Dissertação   jalali - parte ii
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
337
On Slideshare
337
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO DISCIPLINA ELETIVA – ESTUDOS EM GESTÃO EDUCACIONAL PROF. DR. PAULO GOMES LIMACRÍTICAS AOS FUNDAMENTOS E À TEORIA POSITIVISTA DA ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL - PARTE IIMESTRANDA MARICLEI PRZYLEPA MARTHA JALALI
  • 2. Trabalho de Greenfield Críticas aos fundamentos positivista da pesquisa e a teoria na administração educacional; Crítica ao conteúdo da teoria positivista das organizações.Inadequação da utilização do método científico: método científico positivista no estudo dos fenômenos sociais e particularmente no estudo da administração educacional. O que são as organizações? O que é a teoria organizacional? Como deveriam ser conduzidas as pesquisa sobre elas?
  • 3. O SUBJETIVISMO DE GREENFIELDGREENFIELD: As organizações como entidades humanas, não naturais, quealguns indivíduos criam para conduzir o modo de pensar e agir de outros. Baseadanos valores, intenção,escolha e ação individual. Organizações como resultadas da compreensão subjetiva de indivíduos que escolhem torná-la real através de sua própria vontade e esforço. Greenfield define seu trabalho como sendo representativo da filosofia subjetivista e da ciência social interpretativa.
  • 4. Preocupação de Greenfield: como as organizações podem ser melhor concebidas e como as pesquisas sobre elas podem ser mais frutíferas. Demonstrar o fracasso do Movimento Teórico em fornecer uma teoria da administração científica que ajude o administrador a resolver seus problemas;A função do teórico da organização: compreender a interpretação que os indivíduos dão às suas experiências, o significado que dão ao que fazem e ao que lhes acontece, o que depende dos valores de cada indivíduo e não pode ser medido através da observação de fatos empíricos;Para Greenfield: a perspectiva de “validar” uma teoria se torna muito mais um julgamento moral que um processo empírico.
  • 5. • Os ideais (objetivos, perspectivas, tratamento) das ciências naturais são apropriados para guiar o estudo sobre as organizações humanas?• Os fenômenos sociais e naturais são tão parecidos que a mesma epistemologia pode ser eficiente no avanço do conhecimento de ambos?
  • 6. Willower defende a objetividade Greenfield defende o subjetivismo.Para Willower: ao defender os valores e rejeitar os fatos Greenfield se separa do processo e conhecimento que podem informar o administrador sobre a escolha de valores em situações práticas.Para Greenfield: os valores não podem ser derivados de fatos, porque os fatos não têm existência própria, dependem do significado que os indivíduos lhes dão. Compreender como as pessoas envolvidas em uma situação compreendem essa situação fará com que o administrador tenha os resultados desejáveis.
  • 7. Para Griffiths não vê no subjetivismo a solução para os problemas da administração educacional. Existem três posição em relação a teoria tradicional: Há aquelas que apóiam o status quo; Há aqueles que consideram os conceitos utilizados na compreensão das organizações muito limitado e defendem a adoção de um novo conjunto de conceitos e teorias dentro de uma perspectiva científica; Há aqueles como Greenfield que fazem uma crítica radical à teoria tradicional e buscam novos modelos de pesquisa e teorização para a administração. Preocupação de Griffiths em relação a Greenfield: Que as organizações não são reais. Critica a idéia em relação a necessidade de desenvolver teorias que lidam com as organizações em termos ideológicos.
  • 8. Para Evers e Lakomski - o problema é sobre como seriapossível avaliar a qualidade de teorias construídas apartir da interpretação das intenções e compreensõeshumanas.Defendem o materialismo pragmático paramelhorar as ciências.Evres e Lakomski: Os julgamentos moraisdependem do complexo contexto empírico social,histórico, econômico e cultural.
  • 9. Para Greenfield deve-se reconhecer que as organizações estão baseadas navontade humana e na sua capacidade de escolher. No seu poder de fazer o mundo à sua volta se conformar com seus desejos e intenções; A organização não é um sistema, uma estrutura auto-suficiente, como pretendem as teorias positivistas;Na teoria alternativa que propõe Greenfield os administradores são ativos, teminteresses e vontades as pessoas envolvidas na organização sabem o que estãofazendo: estariam vivendo suas vidas em contextos com outras pessoas.