PERGAMINHO CIENTÍFICO Nº 3
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

PERGAMINHO CIENTÍFICO Nº 3

on

  • 1,894 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,894
Views on SlideShare
542
Embed Views
1,352

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

1 Embed 1,352

http://jovenscientistasdabahia.wordpress.com 1352

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial LicenseCC Attribution-NonCommercial License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

PERGAMINHO CIENTÍFICO Nº 3 PERGAMINHO CIENTÍFICO Nº 3 Document Transcript

  • CRÉDITO: DIVULGAÇÃO CRÉDITO: MANU DIAS | SECOM BA EDIÇÃO ESPECIAL PARA O 3º ENCONTRO DE JOVENS CIENTISTAS DA BAHIA Entrevista com Aleixo Belov Pág. 3m ESTUDANTES BAIANOS MARCAM PRESENÇA EM FEIRAS AFILIADAS, Durante o ano de 2012, estudantes CRÉDITOS: DIVULGAÇÃO baianos marcaram presença em Feiras Afiliadas ao 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia (3º EJCB). A Feira dos Municípios e Mostra de Iniciação Científica (Femmic), promovida pelo Campus Catu do Instituto Federal Baiano e (IF Baiano), e a Ciência Jovem, promovida pelo Espaço Ciência de Pernambuco, receberam os estudantes eão os seus trabalhos, que nestes quatro diasde de 3º EJCB, estão distribuídos pelas categorias do evento. Em setembro, ocorreu a Femmic, realizada no período entre os dias 24 a Afiliadas ao 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia, a Femmic (esq.), promovida pelo IFo 26 deste mês. Em sua 12ª edição a feira Baiano de Catu, e a Ciência Jovem (dir.), promovida pelo Espaço Ciência de Pernambuco, reuniu não só estudantes de diversos receberam trabalhos de pesquisa dos estudantes integrantes do Projeto Ciência, Arte & Magia re municípios baianos, mas chegou a tera repercussão nacional, recebendo Ciência Júnior, do IF Baiano. A pesquisa “Prevenindo Desastres Naturais: trabalhos de outros estados como premiada, intitulada “Avaliação do jogo enxurradas e erosão”, que foi Pernambuco e Santa Catarina. Sete Curando a Febre do Planeta como apresentado durante os três dias do tes participantes do Programa Social de ferramenta lúdica de ensino sobre evento e também está na programação s Educação, Vocação e Divulgação aquecimento global”, será apresentada de trabalhos inscritos no 3º EJCB. s Científica “Ciência, Arte & Magia” em forma de comunicação oral no 3º Os estudantes tiveram a oportunidadenas (Cam/Ufba), projeto promotor do 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia. de conhecer trabalhos de todos os EJCB, apresentaram trabalhos em forma No período entre os dias 24 a 26 de estados brasileiros e entraram em contato de pôster na Femmic. outubro, estudantes baianos também com uma vasta programação científica e A participação na Femmic rendeu ao participaram da 18ª Ciência Jovem, cultural. Exemplo disto foi a visita a todas trabalho de Josenai Penha, participante realizada pelo Espaço Ciência, museu as esferas do Espaço Ciência, que do Cam/Ufba, o 7º lugar na categoria interativo de ciêncas do estado de compreendem grandes estátuas, Ensino Médio, tendo como premiação a Pernambuco. Dois participantes do monumentos, planetário e área de publicação de um artigo na revista Cam/Ufba levaram o experimento apresentação de experimentos. 4
  • Editorial QUE TIPO DE JOVEM O CIENTISTA VOCÊ É? Neste terceiro e penúltimo dia do 3º Encontro deJovens Cientistas da Bahia, espero que todos,palestrante, estudantes apresentadores e visitantes CRÉDITO: DIVULGAÇÃOsintam-se calorosamente acolhidos neste evento onde aprogramação tem sido tão diversificada e criativa,tanto em atividades como nos temas das palestras dosnossos ilustres convidados. Permitam-me compartilhar pque nesses últimos anos na coordenação pedagógica Bdo Programa Social de Educação, Vocação e nDivulgação Científica Ciência, Arte & Magia cacompanhando o desenvolvimento das atividades dos Aestudantes tenho sido testemunha do quanto um nmomento como este é significativo, o quanto esta dexperiência é importante e os fazem crescer. Infelizmente, há pouco investimento para educação Icientífica na Bahia e, pela experiência ao longo idesses anos, sei o quanto os jovens estão sedentos por mdesafios que a educação básica já não os oferece. nApresentar o produto de meses de pesquisa, leituras, Calebe Lopes, aluno do Colégio da Polícia Militar, Unidade Dendezeiros, udiscussões tão produtivas e avaliações podem agora, participa do concurso de vídeo Jovens Repórteres Científicos japesar do nervosismo e ansiedade, ser expresso. Olá! Meu nome é Calebe Lopes, tenho fui informado de que havia uma categoria pNosso dia se inicia com as apresentações dascomunicações orais na categoria “Vida de Jovem 16 anos e estudo no Colégio da Polícia que sempre me chamou a atenção nos cCientista” pelos jovens estudantes, concomitante a essa Militar, Unidade Dendezeiros. Estou aqui mais diversos concursos ou festivais: o Eatividade teremos as apresentações de jogos de para falar que tipo de cientista sou, mas audiovisual. E como amante do cinema atabuleiro a “Biologia Lúdica”, local onde as crianças, pasmem: não me considero um cientista, que sou, decidi criar um curta-metragem mao interagirem, costumam dizer “vamos brincar de c nem coisa mais próxima! Sou apenas um digno de um Jovem Cientista e me inscre-biologia!”. admirador da ciência, um cinéfilo nerd ver. E cá estamos nós! Como nerd, adoro v Em seguida, teremos a honra de receber o que desde pequeno começou a apreciar filmes, livros, quadrinhos e games. Amo anavegador baiano Aleixo Belov para nos contar suatrajetória e maravilhosas experiências pelos mares. À as diversas formas de tecnologia e filmes clássicos, como ‘Casablanca’, e etarde, teremos o “Gabinete de Curiosidades robótica por causa de filmes e séries todos os filmes de Alfred Hitchcock, entre SCientíficas” com as apresentações de experimentos como Star Wars e Star Trek. Aliás, é isto eles ‘Psicose’ e ‘Um Corpo que Cai’. Adoro epor estudantes da educação básica. Para finalizar que sou mesmo: um nerd apreciador da os livros de Agatha Christie, Sir Arthurnosso dia, encerraremos com uma atividade cultural, a C ciência. Me inscrevi no Encontro porque Conan Doyle e, principalmente, Edgarpeça “Vamos a la playa, oh, oh, oh, oh!”. Desejo a Ctodos um excelente e produtivo dia! E DR. BERINJELA EXPLICA! pJosefa Rosimere Lira da Silva QUAL A DIFERENÇA ENTRE C v TRISTEZA E DEPRESSÃO?Comissão Organizadora do 3º Encontro de mJovens Cientistas da Bahia e t Na verdade, não existe nenhuma um ciclo vicioso entre pensamentos e tATENÇÃO: TEMPO DAS APRESENTA- diferença qualitativa entre tristeza e ações que acaba sustentando e agravan- sÇÕES ORAIS DEVE SER REDOBRADA depressão, isto é, o que acontece na do a própria depressão. De uma maneira s depressão é a mesma coisa que aconte- simplificada, uma pessoa que está A Comissão Científica do 3º Encontro de t ce na tristeza. A diferença entre elas é deprimida pode acreditar, por exemplo,Jovens Cientistas da Bahia chama a atenção B quantitativa, ou seja, de intensidade com que é rejeitada pelos outros, então algunsdos estudantes que irão participar do evento d que acontecem os sentimentos, pensa- acontecimentos tendem a confirmar essana modalidade “Comunicação Oral” para d mentos e ações negativas. Todo mundo crença, levando a pessoa a se retrair eque atentem ao tempo de suas apresentações. d às vezes fica triste e pensa que tudo dá passar a sentir mais os sintomas daCada exposição deve durar, impreterivelmen- e errado ou não sente vontade de sair de depressão (por exemplo, vontade dete, dez minutos. Os apresentadores dos m casa ou de se levantar, mas na depres- chorar ou perda de interesse), o que geratrabalhos serão avisados com placas de t são isso acontece com maior intensidade mais pensamentos e atitudes negativas esinalização de tempo aos cinco, três e um m e maior frequência, chegando a compro- agrava a situação. Romper com esteminuto para que finalizem a comunicação l meter a saúde, os relacionamentos e o ciclo é difícil e requer muito empenho pororal. Uma dica para controle do tempo é a i trabalho. parte do psicólogo e, principalmente, daseguinte: as apresentações em power point a A depressão não ocorre devido a um pessoa que passa pela depressão. Nodevem ter em média de dez a quinze slides. p fator isolado, mas a uma interação de entanto, a melhora e a superação sãoUm modelo de apresentação ideal para este e fatores de ordem biológica, psicológica, possíveis e a parceria entre psicoterapeu-tipo de evento está disponível para download no o histórica e ambiental. Apesar de ainda ta e cliente tem mostrado bons resultados.blog: Jovenscientistasdabahia.wordpress.com.br M gerar dúvidas, a depressão é relativa- Artigo retirado do site do Instituto de Psicologia a mente comum. Na depressão acontece Comportamental E c PERGAMINHO CIENTÍFICO – Informativo oficial do 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia. TIRAGEM: 300 exemplares/edição. ENDEREÇO: Rua Barão de Geremoabo, 147, Campus de Ondina, Instituto de Biologia. Cep.: 40.170-290 – t Salvador/BA. TEL.: (71) 3283-6564. E-MAIL: imprensajovenscientistas@gmail.com. BLOG: jovenscientistasdabahia.wordpress.com FOTO CAPA: Mariana Alcântara. COMISSÃO ORGANIZADORA: Rejâne Maria Lira-da-Silva (Coordenadora); p Rosely Cristina Lira da Silva; Josefa Rosimere Lira da Silva; Jorge Lúcio Rodrigues das Dores; Yukari Figueroa Mise; Bárbara Rosemar Nascimento Araújo; Maria Dulcinéia Sales dos Santos. ASSESSORIA DO EVENTO: Anne Evelyn Cerqueira Gomes. v WEBDESIGN: Mariana Alcântara – Jornalista (DRT BA 2962) e Mariana Sebastião – Jornalista (DRT BA 4260). IDENTIDADE VISUAL: David Marques. PROJETO GRÁFICO/PAGINAÇÃO: Thais Mota e Daniel Pita. 2
  • O MESTRE DOS MARES CRÉDITO: MARIANA ALCÂNTARA O navegador baiano Aleixo Belov conta a sua história de vida e avisa aos jovens que para realizar sonhos é preciso ouvir a voz do coração A terceira edição do Pergaminho Científico construir barco e tudo mais. Quando saí para o 3º Encontro de Jovens Cientistas da sozinho para dar a volta ao mundo, eu tinha Bahia apresenta a história do engenheiro e 37 anos. Tudo meu foi mais tarde porque navegador Aleixo Belov, palestrante nas demorei muito tempo me preparando. Eu não conferências "O Ser Humano da Ciência". tinha dinheiro nem era sócio de clube nenhum! Antes de chegar ao Brasil, Aleixo Belov, que Hoje eu já dei quatro voltas ao mundo! nasceu na Ucrânia em 1943, passou por diversos países como Polônia, Alemanha e A experiência dessas viagens lhe proporcio- Itália, até se fixar na Bahia aos seis anos de nou o conhecimento de diversas culturas. idade. Em 1981, Belov obteve o reconheci- Chegar em terras distantes e conhecer a mento da Marinha do Brasil como o primeiro fauna, a flora... Existiu algum lugar específico navegador brasileiro a completar, em solitário, em que você conheceu animais ou plantas uma viagem de circunavegação. Para esta que você nunca imaginou que existiriam? jornada, o engenheiro passou por dezessete Tem muitas coisas, mas observei mais o ser portos onde pôde aprender um pouco sobre os humano, a diferença do ser humano de um costumes e as tradições de cada localidade. lugar para outro. Nós, aqui, somos muito E a paixão por aventura não parou por aí! Ele escravos. Nós não temos tempo para viver. A ainda empreendeu mais três grandes viagens sociedade moderna não resolveu o problema marítimas. Em outubro de 2011 o navegador do homem. Nessas ilhas, lá nos mares do sul, como na Polinésia, a vida é muito mais Nós, aqui, somos muito completou sua 4ª volta ao mundo, a bordo do veleiro-escola "Fraternidade". Desta vez, ele foi primitiva, mas a qualidade dela é muitas vezes escravos. Nós não acompanhado por jovens alunos biólogos, melhor! Você está vendo que hoje não temos tempo para viver. engenheiros e cineastas, tendo zarpado de podemos nem andar na rua por causa de assaltos. Nós estamos, infelizmente, voltando A sociedade moderna Salvador em janeiro de 2010. Confira ao entrevista! para a selva. E lhe digo uma coisa com muita não resolveu o proble- tristeza: se não fizerem o controle da natalida- ma do homem Conte-nos um pouco sobre a sua história. de, o ser humano vai ser uma praga na face ALEIXO BELOV Como veio parar aqui em Salvador? da Terra. Esse capim que nasce em qualquer NAVEGADOR Eu saí da Ucrânia por causa da guerra. Meu lugar sem ninguém plantar, que todo mundo só pai já tinha curiosidade de conhecer o mundo. quer arrancar. O ser humano vai ser isso. um barco e iria aprendendo com essas Como ele era agrônomo, disseram pra ele que pessoas. Existem alguns cursos no Centro valia a pena vir para o Brasil, pois aqui tinha Em quais conhecimentos está baseada a Náutico, de velas e outras coisas, mas ele muita terra. Mas na, Ucrânia, toda agricultura ciência da navegação? pode inicialmente ir com um pescador e assim era mecanizada e, quando ele chegou aqui, Está ligada à astronomia, à astrofísica. Criaram vai aprendendo os caminhos do mar. E aí ele todo mundo trabalhava na enxada. O clima o GPS, que lhe dá o posicionamento o tempo vai trabalhando e se desenvolvendo. também era diferente, então ele não fez grande todo. E também à oceanografia, que estuda sucesso na agronomia. Foi aí que ele passou a correntes marinhas, profundidades, o clima, Você pode deixar um recado aos jovens ser professor de matemática. Ele não tinha tudo! A gente junta também a mecânica, a cientistas que participarão do evento? terminado a faculdade antes de vir para o hidrodinâmica do casco, a aerodinâmica do O sonho é tudo! O pessoal pergunta quanta Brasil, pois passava muita fome. Mesmo assim barco à vela, a mecânica dos motores dos força eu fiz para dar as quatro voltas ao deu aula a toda a sociedade baiana, a filhos navios. Isso tudo junto permite que se construam mundo. Eu não fiz força nenhuma! Esse de artistas, governadores, inclusive, no Palácio os barcos que naveguem bem e com seguran- caminho nasceu naturalmente. Eu ouvi a voz do da Aclamação. Mais tarde eu me tornei ça e que a alcancemos os nossos sonhos meu coração e não consegui fugir desse engenheiro e ganhei de presente um óculos de através da técnica. caminho. Quando a coisa nasce dentro de mergulho naquele tempo em que não existia você, ela flui muito simplesmente. Um filósofo televisão. Me apaixonei pelo mar e me tornei Um jovem precisa de quais conhecimentos chinês chamado Confúcio disse 500 anos mergulhador. Cada dia eu mergulhava mais para se tornar um navegador no futuro? antes de Cristo: “Escolha bem a sua profissão longe. Fui para Porto Seguro mergulhar e fiquei Ele precisa fazer o curso de Arraes, depois de que você não vai trabalhar um só dia na sua impressionado como era bonito! A natureza Mestre Amador e depois de Capitão Amador. vida”, vai ser só lazer! Não fiz força nenhuma, ainda era intacta e eu me apaixonei! Fiquei Lá, ele vai aprender a ciência da navegação e só me distraí, foi só lazer tudo que eu fiz. Isso pensando em como o mundo deveria ser lindo a meteorologia. Desse modo, ele receberá uma tem que estar no seu coração. Cada um tem e misterioso. Então, decidi que queria conhecer carteira de habilitação, assim como um que seguir aquilo que o seu coração manda, o mundo velejando. Li um livro da Expedição motorista recebe a sua carteira. No entanto, no ninguém progride no que não gosta! Moana em que quatro pessoas davam a volta mar é mais complicado, ele tem que saber um ao mundo mergulhando em todos os oceanos. pouco mais. Primeiro, então, ele tem que leia e ouça a entrevista na íntegra em: Eu não tinha dinheiro, nem barco. Não sabia aprender a nadar e amar o mar. Depois, seria jovenscientistasdabahia.wordpress.com construir barco e nem sabia navegar. Eu só bom ele ter óculos de mergulho para conhecer tinha o sonho e bastou. Levei 15 anos me o mar por baixo, pois isso também ajuda a preparando para sair no meu próprio barco. Li entender o mar por cima. Em seguida, ele vários livros, aprendi diversas línguas, a entraria como tripulante de alguém que tenha 3 View slide
  • CONHEÇA O CIÊNCIA, ARTE & MAGIA, REALIZADOR DOS ENCONTROS DE JOVENS CIENTISTAS DA BAHIA CRÉDITO: DIVULGAÇÃO Em 2012, o Encontro de JovensCientistas da Bahia realiza a sua CRÉDITO: MANU DIAS | SECOM BAterceira edição, fruto de grandetrabalho e muito planejamento. Aprimeira edição, em 2006,ocorreu no mesmo local deste ano,a Faculdade de Medicina daBahia, e a segunda edição, em2009, foi realizada no InstitutoGeográfico e Histórico da Bahia,ambos em Salvador. Estes doiseventos abarcaram apenastrabalhos do Ciência, Arte &Magia, programa de educaçãocientífica da Universidade Federalda Bahia (Ufba) promotor destes ede outros encontros de populariza-ção da ciência produzidos porjovens baianos. O Programa Social de Educação, Coordenadores e estudantes do projeto Ciência, Arte & magia presentes no evento Ciência JovemVocação e Divulgação Científica nas Esferas, realizado no Centro Cultural da Barroquinha, na Praça Castro Alves, em 2010Ciência, Arte & Magia foi idealiza-do pela bióloga Rejâne Lira, nomes que influenciaram no de- coleta dos dados e organiza-professora do Instituto de Biologia senvolvimento da área escolhida. ção dos resultados, todo oda Ufba. A pesquisadora contou O objetivo final é que o processo sendo documentado Mcom o apoio das educadoras estudante desenvolva um plano num diário de bordo. “Preten-Rosimere Lira e Rosely Lira para de trabalho na área escolhida demos contribuir para carreirassubmeter o programa à Financiado- com base no conhecimento científicas e mostrar para Quer saber aindara de Estudos e Projetos (Finep), histórico adquirido. Desde a sua crianças e adolescentes que a mais sobre o Ciência,que foi contemplado em 2005 criação até hoje, o Ciência, ciência é dinâmica e está Arte & Magia?com o fomento de quatro Centros Arte & Magia já atuou em sete presente no dia a dia”, ressaltaAvançados de Ciências (Cac) em Acesse o site: escolas de Salvador e interior, Rejâne Lira. cienciaartemagia.ufba.brduas escolas públicas da capital desenvolvendo trabalhos com VÍDEOS - As atividades nosbaiana e duas do interior do quase 700 estudantes. Cac acontecem sempre noEstado, localizados nas cidades de A equipe de orientadores do turno oposto às aulas. Além da da Ciência (SBPC Jovem) aFeira de Santana e Seabra. projeto, composta por físicos, produção dos trabalhos, outras eventos locais como feiras de Os Cac do projeto Ciência, Arte químicos, biólogos, pedagogos atividades fazem parte da ciências e ações educativas& Magia foram instituídos como e outros profissionais, dentre programação nesses centros em escolas.experimentotecas para funcionar eles graduandos, mestrandos e de ciências. Alguns exemplos Exemplos desses eventos sãocomo laboratórios escolares doutorandos de diversas áreas: são as oficinas de produção as três edições do Encontro deintensivos de ciências dentro das ciências exatas, humanas, de vídeos de ciências, promo- Jovens Cientistas da Bahiaescolas públicas contempladas. sociais aplicadas e biomédi- vidas todos os anos pelo (2006, 2009 e 2012), oDentro destes laboratórios, os cas, contam com o apoio de projeto por meio de uma Laboratório do Mundo: ojovens selecionados para participar professores das escolas contem- parceria com a Faculdade de jovem e a ciência (2007), odo projeto desenvolvem dois tipos pladas na orientação dos Comunicação da Ufba, e a Ciência Lúdica: brincando ede pesquisa. A primeira, é o trabalhos dos estudantes. visita a museus e instituições de aprendendo com jovens sobredesenvolvimento de experimentos Todos aprendem a desenvol- pesquisa da cidade. ciências (2008) e o Ciêncianas áreas de química, física, ver uma pesquisa científica com Os trabalhos dos estudantes Jovem nas Esferas (2010),biologia ou matemática. Já a as características principais: são apresentados em ativida- todos com livros publicadossegunda, é uma pesquisa teórica pesquisa bibliográfica sobre o des de popularização da contendo artigos dos estudantesdenominada “Linha do Tempo”, na tema, definição de objetivo e ciência em várias épocas do e DVD’s que reúnem os vídeosqual escrevem sobre a história das da metodologia da pesquisa, ano, desde eventos científicos de ciência e jogos eletrônicosprofissões que desejam seguir no organização da execução do como as reuniões da Socieda- produzidos por eles em oficinasfuturo, ressaltando os principais trabalho, procedimentos de de Brasileira para o Progresso e projetos de pesquisa.REALIZAÇÃO PATROCÍNIO APOIOPARCEIROS CEP- Nilton Sucupira 4 View slide