• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Case Study IntelBras - JTAG Technologies
 

Case Study IntelBras - JTAG Technologies

on

  • 722 views

IntelBras: "Como o Boundary Scan Ajudou a Intelbrás a Obter uma Cobertura de Testes Próxima dos 100% – e a Reduzir o empo de Entrada no Mercado de Produtos Novos" ...

IntelBras: "Como o Boundary Scan Ajudou a Intelbrás a Obter uma Cobertura de Testes Próxima dos 100% – e a Reduzir o empo de Entrada no Mercado de Produtos Novos"

Ver http://www.jtag.com/en/About/References/Intelbras

Statistics

Views

Total Views
722
Views on SlideShare
722
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Case Study IntelBras - JTAG Technologies Case Study IntelBras - JTAG Technologies Document Transcript

    • ...We are boundary-scan.®WWW.JTAG.COMCustomer storyComo o Boundary Scan Ajudou a Intelbrás a Obter umaCobertura de Testes Próxima dos 100% – e a Reduzir oTempo de Entrada no Mercado de Produtos NovosEmpresa 100% nacional, a Intelbrás élíder no mercado brasileiro de centraistelefônicas, telefones e centrais condomi-niais. Fundada em 1976, atua nas áreas deTelecomunicações, Segurança eletrônicae Informática, com presença em todo oterritório nacional e em diversos países naAmérica Latina e África. Seus produtos es-tão presentes em cerca de 9.000 pontos devenda de varejo e em 6.000 revendedorescorporativos.http://www. intelbras.com.br/index.phpHoje em dia, é fundamental que qualquer empresa,que atue nas áreas de telecomunicações, desenvolvasoluções de comunicação inovadoras, capazes de au-mentar a produtividade e reduzir os custos de comuni-cações dos seus clientes empresariais, tal como é o casoda Intelbrás.Devido ao crescimento exponencial e crescente da ca-pacidade tecnológica e de processamento dos circuitosintegrados e processadores, essa necessidade – desen-volvimento de soluções inovadoras – é música para osouvidos dos engenheiros de desenvolvimento. Para osengenheiros de testes pode constituir uma grande dor decabeça. Além de poderem criar verdadeiros desafios naslinhas de produção.E como é natural, antes de qualquer produto novo daIntelbrás estar disponível no mercado, é necessáriogarantir a montagem correta, assim como a operaciona-lidade ideal.O DESAFIO: Depurar e Testar Placas Com-plexas – Pontos de Prova Inacessíveis ou Res-tritos de Componentes BGANo ano de 2010, a Intelbrás criou seu primeiro PABX IP,o CIP850. O processador utilizado, neste produto, é dotipo BGA (Ball Grid Array).No entanto, a linha de produção não possuía uma fer-ramenta que testasse a soldabilidade desse componente– em componentes BGA, a depuração de placas é umprocesso difícil, pois o acesso aos pinos é restrito.“Todos os produtos fabricados pela Intelbrás são sub-metidos a uma sequência de testes que tem por objetivogarantir a integridade e o funcionamento dos produ-tos. No caso do PABX IP CIP850, a realização de testeutilizando somente a cama de pregos (MDA) não seria osuficiente para testar o produto a fim de garantir o funci-onamento ideal, pois não havia pontos de testes sufi-cientes para uma boa cobertura de teste. Na ocorrênciade problemas, o técnico de reparo estaria limitado pelofato de o produto possuir um componente BGA.”, afirmaRenato Ramos da Silva - Analista de Desenvolvimentode Produto da Intelbrás.A Intelbrás tinha de encontrar uma solução para essedesafio, no processo produtivo do CIP850, de forma a:• Diminuir os índices de problemas;• Garantir a qualidade de montagem dos componentes;• Facilitar o diagnóstico de defeitos;• Automatizar o processo de gravação de memórias.A SOLUÇÃO: Adquirir Visibilidade das Inter-conexões Ocultas de Componentes BGA –Através de Soluções Boundary Scan da JTAGA Intelbrás contatou seus parceiros comerciais, entreeles, a Tekno-Sip. Foi através desta, que a Intelbrás
    • JTAG Technologies B.V. reserves the right to make changes in design or specification at anytime without notice.Data subject to change without notice.© 2012 JTAG Technologies.All brand names or product names mentioned are trademarks orregistered trademarks of their respective owners.IntelbrasUSA, Canada and MexicoEmail: info@jtag.comUnited Kingdom & IrelandEmail: sales@jtag.co.ukFinlandEmail: finland@jtag.comGermanyEmail: germany@jtag.comSweden Email: sweden@jtag.comRussian FederationEmail: russia@jtag.comEurope and rest of the worldEmail: info@jtag.nl China (also Malaysia, Singapore,Taiwan, Thailand & South Korea)Email: jtag@pacific.net.sgCustomer storytomou conhecimento da tecnologia de testes BoundaryScan e como aplicá-la no processo produtivo.A partir daí, a Intelbrás analisou outras empresas, queofereciam soluções semelhantes de depuração e iden-tificação de falhas (através de Boundary Scan). Colo-cou duas empresas na sua “decisão final” – vale citarque ambas as empresas desenvolveram aplicações dedemonstração, avaliação e validação das soluções quepropuseram.As principais diferenças foram os módulos disponibiliza-dos pela JTAG, a saber:• JTAG ProVision: permite configurar e desenvolverrotinas de testes• AEX: apresenta interface, simples, própria para exe-cução de testes• Diagnostics: auxilia o operador, quer seja um en-genheiro ou um técnico de reparação, a identificar oproblema, através de tabelas• Visualizer: mostra ao operador o local da falha, atra-vés do esquema elétrico e/ou do layout da placaNo decorrer da negociação, a JTAG apresentou casos desucesso da implementação do Boundary Scan – os quaisapresentavam a eficácia da tecnologia Boundary Scan,assim como a qualidade dos serviços prestados, pelaJTAG.A implantação da solução foi gradual. Primeiro, aequipe da JTAG desenvolveu uma solução demo paraser usada durante o desenvolvimento do projeto. Apósdemonstrações e inúmeros testes, a Intelbrás optou poradquirir a ferramenta JT3705.Após a aquisição das soluções Boundary Scan, a equipeda JTAG deslocou-se às instalações da Intelbrás, paraapresentar a ferramenta e treinar o corpo técnico (direta-mente ligado à implantação do Boundary Scan na linhade produção).Quando a solução passou para a linha de produçãosurgiram dúvidas e foram realizados alguns ajustes – queforam executados, sem problemas, com o auxílio dotime técnico da JTAG.A abrangência e cobertura dos testes, através doBoundary Scan, dependem diretamente do layout eda distribuição dos componentes na placa. Conformerelembra Renato Ramos da Silva: “Durante o desen-volvimento do layout desta placa, apenas a inclusãodo conector JTAG foi prevista, desprezando as ligaçõesentre BGAs e os demais componentes, pois não sesabia a influencia que o layout tinha sobre a coberturados testes. Essa foi uma preocupação, no projeto daCIP850, porém foi contornada com a utilização deoutros métodos de teste, que somados ao BoundaryScan, totalizaram uma cobertura de testes próxima de100%.”. A Teknosip tem uma solução completa de testesbem como uma equipe técnica que juntamente com aequipe da Intelbras, usando uma solução combinadade MDA+JTAG endereçaram esse problema para nãocomprometer a cobertura final do teste.CONCLUSÃO:Quando a Intelbrás decidiu utilizar o Boundary Scan,visou resultados a curto e a longo prazo.A curto prazo, o CIP850 foi o projeto piloto. A Intelbrásoptou por adquirir, um controlador voltado para o de-senvolvimento – o JT3705. Segundo Renato Ramos daSilva: “Apesar do JT3705 disponibilizar um baixo índicede cobertura de testes, correspondeu às necessidades daIntelbrás. Logo os resultados foram positivos.”.A longo prazo, a necessidade de automatizar os proces-sos, no ambiente fabril. Para isso, a Intelbrás resolveuinvestir em um controlador mais robusto, o JT3717 – jáestá sendo usado em um projeto em desenvolvimento– que pode gravar Flashs além dos testes de BoundaryScan.