Your SlideShare is downloading. ×
Imigração italiana2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Imigração italiana2

592
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
592
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Anderemo in MèricaIn tel bel BrasilE qua i nostri sioriLavorerá la tera col badil! Iremos para a América Para aquele belo Brasil E aqui nossos senhores Trabalharão a terra com a pá!
  • 2. A emigração era não só estimulada pelo governo, como era, também, uma solução de sobrevivência para as famílias. Assim, é possível entender a saída de cerca de 7 milhões de italianos no período compreendido entre 1860 e 1920.
  • 3. (Propaganda doBrasil na Itália)
  • 4. A primeira leva de imigrantes italianos vinda ao Brasil, ocorreu em 1874, porém a imigração só foi oficializada, em 1875. A travessia do Atlântico, em velhos navios, era dramática, um jogo no escuro:tudo podia correr bem, mais ou menos, ou mal. Mortes de pessoas, na travessia, eram comuns. Naufrágios, também, não raro aconteciam. De qualquer forma, os “Quaranta sei giorni di macchina e vapore” constituíam uma angústia e um medo só.
  • 5. No Brasil, os imigrantes se dirigiram para os Estados do Sul: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. E para os Estados do Sudeste: São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Aqui fundaram pedaços da Itália: Nova Roma, Nova Vicenza, Nova Veneza,Nova Trento, Novo Treviso, Nova Pádua, Nova Údine, Vale Vêneto, etc.
  • 6. Graças à vontade férrea, a maioria venceu na vida e se tornou proprietário, alguns bem abastados. "Dove lo Stato era fallito, gli straccioni erano riusciti" (Manzotti). "Onde o Estado faliu, os maltrapilhos tiveram sucesso."
  • 7. Hospedaria dos Imigrantes São Paulo Chegada de italianos em uma fazenda em 1880
  • 8. Foto de passaporte de família italiana, de 1923. Interessante notar que se trata de um único passaporte para toda a família.
  • 9. Recomeçando sua vida no meio do mato e entre animais ferozes.
  • 10. A propaganda dos pioneiros aos compatriotas Os primeiros colonos instalados no Brasil escreviam a seus parentes na Europa dizendo: Casa de imigrante italiano preservada no Rio Grande do Sul“Venham o quanto antes”. Paulo Rossato, um dos primeiros colonos de Garibaldi – RS, escreveu aos pais dizendo : “Tratem de vir o quanto antes possível. (...) Aposição é boa, os ares são melhores que na Itália, é boa a água. Haveria uma colônia próximo à minha. Se pensa em vir, trate de escrever-me quanto antes, que lhe reservo a terra”. (op.cit.19-20).
  • 11. Casa de pedra e madeirado fim do século XIX, um exemplar típico da arquitetura italiana da zona rural de Caxias do Sul.
  • 12. Imigrantes Italianos
  • 13. Imigrantes Italianos
  • 14. A Sede Dante, em torno de 1876.
  • 15. Propriedade de Italo Masotti na zona rural, fim do século XIX Os lotes eram escolhidos pelos próprios imigrantes dentre osdisponíveis, não eram gratuitos e deviam ser reembolsados ao governo em alguns anos.
  • 16. Prédio da Diretoria da Comissão de Terras, alvejadopelos revolucionários. O prédio data de 1883 e foi a primeira edificação em alvenaria da cidade.
  • 17. Família Costamilan-Oppelt, 1901 A sociedade caxiense em sua fundação era estruturada em torno do núcleo familiar e da culturaitaliana trazida com os imigrantes, fortemente marcada pelo CATOLICISMO.
  • 18. Família Paternoster em frente ao seu hotel, omodelo patriarcal se repetindo na zona urbana, 1920.
  • 19. O trabalho da mulher, 1910O homem era o líder da família, e distribuía as funções de cada membro do grupo familiar.
  • 20. O Santuário de Nossa Senhora deCaravaggio, hoje no município de Farroupilha.
  • 21. A Praça Dante Alighieri com a Catedral de Caxias em 1899.
  • 22. Luíza Morelli Marchioro e seus alunos emfrente de sua residência-escola.
  • 23. Reunião da família Benvenutti, 1928Os homens conversavam e jogavam cartas, bocha ou a mora, as mulheres praticavam artes manuais como o crochê, a costura e a confecção da dressa .
  • 24. Um dos primeiros moinhos de Caxias do Sul, em SãoRomédio, pertencente a Giacomo Clamer, Giovanni BattistaLonghi e Giustina Brustolin. 1881.
  • 25. Prédio do Banco Nacional do Comércio, década de 1920.
  • 26. Colonos expõem seus produtos em feira na 3ª Légua, 1918.
  • 27. Pavilhões da Festa da Uva de 1932, na Praça Dante Alighieri.
  • 28. Inauguração da Viação Férrea em 1 de junho de 1910, data da elevação da Villa de Caxias à condição de cidade.
  • 29. Cantina Pieruccini, 1910.
  • 30. Interior da Metalúrgica Abramo Eberle.
  • 31. Praça Dante Alighieri e Catedral em 1908. Ossoldados são do tiro de guerra de Porto Alegre.
  • 32. Quermesse na festa de Santa Teresa de 1910.
  • 33. Avenida Júlio de Castilhos. Década de 30.
  • 34. Praça Dante Alighieri. Década de 40.
  • 35. Obras de rebaixamento dapraça Dante Alighieri.Caxias do Sul, 1930/1932.
  • 36. Rua Sinimbu, durante suas obras de rebaixamento, entre 1935 e 1947.
  • 37. Interior. Moinho do Arroio Tega, próximo ao local da atual Casa de Pedra.
  • 38. Praça João Pessoa. 1936
  • 39. Congresso Eucarístico Diocesano em 1948.
  • 40. Antigos pavilhões da Festa da Uva, 1958. Esse prédio hoje é a prefeitura da cidade.
  • 41. Foto "oficial" de Primeira Comunhão, década de 1930.
  • 42. Cena da opereta Don Pasticcio no Cine Theatro Apollo, 1922.
  • 43. O Cine Juvenil em torno de 1910.
  • 44. Primeira sedeprópria do ClubeJuvenil, 1916.
  • 45. Fotografia nupcial, de Júlio Calegari, 1921.
  • 46. O time do E. C. Juventude em 1935.
  • 47. Concentração de eleitores naPraça Dante Alighieri em 1902.
  • 48. Visita de Getúlio Vargas em 1928.
  • 49. Praça Dante Alighieri em 1933, no lançamento da pedra fundamental do monumento ao Duque de Caxias, mostrandoem primeiro plano a Estátua da Liberdade,de 1922, e ao fundo a Catedral e a Casa Canônica, já em suas formas definitivas.
  • 50. Manifestações pró-Estado Novona Praça Dante Alighieri, 1937-38.
  • 51. Rainha eprincesas da Festada Uva de 1934.
  • 52. Pavilhões da Festa da Uva em 1937.
  • 53. Cortejo de carros alegóricos em 1950.
  • 54. NEVE EM CAXIAS DO SUL
  • 55. FESTA DA UVA 1950
  • 56. Caxias do Sul Ano Novo 1899
  • 57. Vista da antiga Administração Municipalde Caxias do Sul na Dr.Montaury, emfrente à Praça Dante AlighieriCaxias do Sul, 1912
  • 58. Colônia de Caxias em 1880
  • 59. "Caxias do Sul é hoje, opólo centralizador daregião mais diversificadado Brasil, com seuslaboriosos colonos, seusvastos parreirais, suasvinícolas, seu variadoparque industrial e umcomércio rico edinâmico; dando a estaterra uma dimensãoainda maior, razão essaque Caxias do Sul, aCapital da Montanha, aPérola das Colônias, aColmeia do Trabalho é,por si só, o pólocentralizador da marcaitaliana no sul do Brasil."
  • 60. Arquivo Histórico Municipal no antigo Hospital Carbone, sito à avenida Júlio de Castilhos, 318
  • 61. Caxias do Sul é um município que cresceu, progrediu,virou cidade grande, mas morre de saudade dos tempos da ocupação por imigrantes italianos.
  • 62. Prédios históricos da Metalúrgica Abramo Eberle.
  • 63. Assim começou a Metalúrgica Abramo Eberle
  • 64. Ônibus Paradiso GVI 1800 Double-Decker produzidopela Marcopolo, uma das maiores empresas caxienses
  • 65. A Casa de Pedra, único remanescente na atual zonaurbana caxiense das primeiras moradias dos italianos. Hoje é um museu.
  • 66. Interior do museu da Casa de Pedra, comobjetos de uso doméstico dos imigrantes.
  • 67. Museu Municipal de Caxias do Sul
  • 68. Stangherlin: Stangherlin: Meneguzzo:São Marcos São Miguel, Altar-mor daevangelista, detalhe. Catedral,1890. Museu Museu 1913Municipal Municipal
  • 69. A Casa da Cultura de Caxias do Sul
  • 70. 1951 é uma data importante para aarte local. É quando Aldo Locatelli chega à cidade para decorar a Igreja de São Pelegrino, realizando um dos maiores conjuntos de pintura mural do estado. Sobre o altar pinta a Última Ceia.
  • 71. Que linda é minha terra
  • 72. Interior da Igreja São Pelegrino
  • 73. Portas de Bronze da Igreja São Pelegrino
  • 74. Teatro São Carlos
  • 75. Praça central - Dante Alighieri
  • 76. Monumento na praça central
  • 77. Catedral Diocesana - praça central
  • 78. Estação Férrea
  • 79. Monumento ao Imigrante -Chegada dos primeiros imigrantes italianos em 1875
  • 80. Praça central - Dante Alighieri
  • 81. Monumento Cristo Novo Milênio
  • 82. Escadaria que leva ao monumento do Cristodo Novo Milênio, nos Pavilhões da Festa da Uva
  • 83. Réplica nos Pavilhões
  • 84. Réplica do centro de Caxias do Sul em 1885, criada no Parque da Festa da Uva.
  • 85. Essa é uma réplica da Avenida Júlio de Castilhos,localizada nos Pavilhões da Festa da Uva. A Avenida Júlio de Castilhos é a mais famosa da cidade e nessa réplicamostra como ela era quando foi fundada pelos imigrantes.
  • 86. Parque dosMacaquinhos
  • 87. Descida queleva ao Parque dos Macaquinhos
  • 88. Escadaria que leva aoParque dos Macaquinhos ...
  • 89. Chateau Lacave
  • 90. Edifício Estrela – centro comercial
  • 91. Parque do Sol, oprédio mais alto de Caxias, 36 andares
  • 92. Prédio antigo, localizado na Av.Júlio de Castilhos
  • 93. Intercity hotel, um dos mais luxuosos da cidade
  • 94. Restaurante Universitário - UCS
  • 95. Coleta de lixo em Caxias,pioneira nessetipo de coleta
  • 96. Típico dia de inverno, muito frio e neblina
  • 97. Típica cena do interior da cidade no inverno ...
  • 98. Galópolis - ÁreaAdministrativa Urbana
  • 99. Vista áerea da cidade
  • 100. Vista áerea da cidade
  • 101. Festa da Uva
  • 102. ShoppingIguatemi
  • 103. Shopping Iguatemi
  • 104. Estádio do S.E.R Caxias - Francisco Stédile
  • 105. Estádio Alfredo Jaconi - Juventude
  • 106. Letra de Valter Spalding Alfredo Costa Machado Jaime Caetano BraumHino a Caxias Aparício da Silva RilloQuando o dia sorrindo amanhece Música e ArranjoE o sol beija-te a face risonha Eleonardo CaffiToda a terra de amor estremeceAo bater de teus malhos* ... é a luta Junto ao Campo dos Bugres surgisteDe teu povo incansável e obreiro Carreteando o progresso aos penhascosQue os desígnios de Deus executa. E qual marco bagual lança em riste Deste ao pago do sul, nobre exemploEm teus vinhos, ó seiva bendita E se a Igreja da raça erigiremDo teu solo de imensa riqueza Tu serás o altar deste templo.Vejo a esplêndida glória infinitaQue em teu seio divino se encerra Fruto são do esforço imigranteA exaltar o valor desta terra Aliado ao esforço nativoDe tão nobre, excelsa beleza. Te levanta, Caxias vibrante Aos clarins do progresso e da fama Porque a glória é o sentido da luta A que a vida afinal te conclama.* malhos = martelos *"Um grande estímulo na vida é saber que alguém confia em nós e de nós espera grandes coisas." (F.R.C.)
  • 107. BANDEIRA DE CAXIAS DO SUL
  • 108. Caxiasdo Sul