• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Gabarito da P1 de PROG
 

Gabarito da P1 de PROG

on

  • 458 views

 

Statistics

Views

Total Views
458
Views on SlideShare
458
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Gabarito da P1 de PROG Gabarito da P1 de PROG Document Transcript

    • 1.Linguagem alto nível:Linguagem de programação de alto nível é como se chama, na Ciência daComputação de linguagens de programação, uma linguagem com um nívelde abstração relativamente elevado, longe do código de máquina e mais próximoà linguagem humana. Desse modo, as linguagens de alto nível não estão diretamenterelacionadas à arquitetura do computador. O programador de uma linguagem de altonível não precisa conhecer características do processador, como instruções eregistradores. Essas características são abstraídas na linguagem de alto nível.Linguagem de baixo nível:Linguagem de programação de baixo nível trata-se de uma linguagem deprogramação que compreende as características da arquitetura do computador.Assim, utiliza somente instruções do processador, para isso é necessário conhecer osregistradores da máquina. Nesse sentido, as linguagens de baixo nível estãodiretamente relacionadas com a arquitetura do computador. Um exemplo é alinguagem Assembly (não Assembler) que trabalha diretamente comos registradores do processador, manipulando dados.2. C é freqüentemente chamada de linguagem de médio nível porque combinaelementos de linguagem de alto nível com a funcionalidade da linguagem assembly.3.Compilador converte o código do programa em código binário, para ser reconvertidoem código, dado código objeto. Arquivos “.c” , “.h” e binário.4.é um programa que liga objectos gerados por um compilador, formando assim oficheiro executável final. O trabalho de um Ligador é bastante simples: Estabelece aamarração ou vinculação entre referências mais abstratas para referências maisconcretas.Arquivos:5.Deve conter funções, procedimentos e bibliotecas.6. a diretiva #ifndef verifica se o arquivo de cabeçalho ja foi ou não incluido.#ifndef __arq_H__#define __arq_H__#endif
    • 7.// e /* */8. constantes simbólicas são constantes definidas pela diretiva #define no inicio docódigo e constantes no código fonte, são variaves que possuem o modificador const enão podem ser redefinidas, diferentemente de quando usado a diretiva #defina.9.Variáveis: Em um programa, existe a necessidade de se guardar valores na memória, e isso éfeito através de variáveis, que podem ser definidas simplificadamente como nomesque se referem a lugares na memória onde são guardados valores. para utilizar umavariável, ela deve ser primeiramente declarada, ou seja, devemos requisitar o espaçonecessário para essa variável. Após reservar um espaço na memória, o computadorirá associar a ele o nome da variável. Se você não declarar uma variável e tentarutilizá-la, o compilador irá avisá-lo disso e não continuará a compilação.Em um programa, uma variável corresponde a um espaço na memória principal, cujoconteúdo pode ser alterado durante a execução do programa. Estática: tem seu endereço fixado antes de iniciar a execução do programa, e a área de memória ocupada por ela se mantém constante durante toda a execução; Dinâmica: pode ser criada ou eliminada durante a execução do programa, ocupando espaço na memória apenas enquanto está sendo utilizada.10.float, Double, int , char.11.O ponteiro nada mais é do que uma variável que guarda o endereço de uma outravariável.12.alocação dinamica de memória e apontar para um endereço na memória.13.IF , else IF.
    • 14.While, do while, for...O laço While testa se a condição é verdadeira antes de entrar no bloco.O laço Do-While entra no bloco e ao final testa se a condição é verdadeira para repetiro bloco.Basicamente, o Do-While vai sempre executar ao menos uma vez.For, determina as condições e realiza enquanto estiverem sendo satisfeitas.15.Função, Conjunto de comandos agrupados em um bloco que recebe um nome eatravés deste pode ser ativado. permitir o reaproveitamento de código já construído,facilitar a leitura do programa-fonte.16.O valor que retorna da função de acordo com os requisitos passados através deparâmetros.17.a linguagem C permite o uso de parâmetros. Este parâmetros possibilitam que sedefinida sobre quais dados a função deve operar.18.Um protótipo de função, nas linguagens de programação C e C++, é uma declaraçãode uma função que omite o corpo mas especifica o seunome, aridade, tipos de argumentos e tipo de retorno. Enquanto a definição da funçãoespecifica o que ela faz, um protótipo de função pode ser entendido como aespecificação da sua interface.19.Variáveis locais são aquelas nas quais apenas a função onde ela está pode usá-la. Asvariáveis globais são declaradas da mesma forma que uma variável local - primeiro otipo, depois o nome da variável. Mas a diferença é que esta variável é declarada forade qualquer função. Por convenção, geralmente, utilizamos um underline (_) nocomeço do nome da variável para facilitar a leitura do programa e facilmentepercebermos de que se trata de uma variável global.20.O uso de variáveis globais é geralmente considerado inadequado pois seu conteúdopode ser potencialmente modificado de qualquer local, e qualquer parte de um códigopode depender dela. A técnica possui o potencial de criar dependências mútuas, o queaumenta a complexidade e dificuldade de leitura de um código. Entretanto, paraalguns casos seu uso pode ser adequado; um exemplo é a passagem frequente devariáveis continuamente por diversas funções.
    • 21.Alocação estática, Ao se declarar uma variável qualquer, o compilador deixa reservadoum espaço suficiente na memória para armazená-la. Ao fazer a alocação estática, usaapenas o espaço necessário na memória é reservado.22. A alocação dinâmica é o processo que aloca memória em tempo deexecução. Ela é utilizada quando não se sabe ao certo quanto de memória seránecessário para o armazenamento das informações, podendo ser determinadas emtempo de execução conforme a necessidade do programa. Dessa forma evita-se odesperdício de memória. No padrão C ANSI existem 4 funções para alocações dinâmica pertencentesa biblioteca stdlib.h. São elas malloc(), calloc(), realloc() e free(). Sendo que as maisutilizadas são as funções malloc() e free(). Além das funções mencionadas acimaexistem outras que não serão abordadas neste tutorial, pois não são funções padrões. A alocação dinâmica é muito utilizada em problemas de estrutura de dados,por exemplo, listas encadeadas, pilhas, filas, arvores binárias e grafos. As funçõesmalloc() e calloc() são responsáveis por alocar memória, a realloc() por realocar amemória e por ultimo a free() fica responsável por liberar a memória alocada24.Os vetores são uma maneira de armazenar vários dados num mesmo nome devariável através do uso de índices numéricos. Em C, vetores devem sempre conterdados do mesmo tipo de variável.As matrizes em geral são caracterizadas por se tratarem de uma única variável de umdeterminado tamanho que guarda varias informações do mesmo tipo. Essasinformações são gravadas na memória seqüencialmente e são referenciadas atravésde índices. As matrizes podem ser tanto unidimensionais (vetores) comomultidimensionais.
    • Boole:A álgebra de Boole é um sistema completo para operações lógicas. Este sistema éusado para colocar de uma forma matemática o pensamento lógico com base nasalternativas que podem assumir somente duas possibilidades: Falso ou Verdadeiro.Arquivos cabeçalho:Arquivos-cabeçalho são arquivos que contém informações que servem para ocompilador reconhecer funções "VER : convenções para chamadas a funções oucalling convention", macros, tipos de dados e variáveis que não estão no arquivosendo compilado. Esses arquivos costumam ter a extensão ".h" — é o caso, porexemplo, dos cabeçalhos padrão stdio.h e math.h.Constantes:Constantes são o oposto das variáveis, apesar de trabalharem da mesma forma.As variáveis têm esse nome exatamente porque podemos mudar seu valor durante aexecução do programa. Já as constantes são dados gravados em memória que deforma alguma podemos alterar seu valor.