Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Língua estrangeira na escola pública – é possível ensiná la...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Língua estrangeira na escola pública – é possível ensiná la...

  • 3,486 views
Published

Trabalho Realizado no Instituto Federal de Pernambuco

Trabalho Realizado no Instituto Federal de Pernambuco

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
3,486
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
67
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Língua Estrangeira na Escola Pública –é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas?(Palestra e Oficina realizada no Instituto Federal de Pernambuco – IFPE) 2012.1
  • 2. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? Marcos Fernando dos Santos – Consultor em RH / Consultor em Idiomas / CoachGraduado em Psicologia pela Fafire, com Especialização em Gestão de Pessoas, pela Maurício deNassau Business School (Faculdade Maurício de Nassau).Professor dos idiomas inglês e alemão, também fala francês e italiano, com vivência de 6 (seis)anos na Alemanha, onde trabalhou e estudou.Diretor e consultor da Santos Consultoria e Gestão, com experiência em oferecer suporte aempresas na área de Gestão Estratégica de Pessoas, implantação de novas tecnologias de ensino eestratégias de mudança organizacional, desenvolvimento organizacional, desenvolvimento delíderes, desenvolvimento de equipes, recrutamento e seleção, treinamento e liderança de pessoal,e em outras ferramentas de recursos humanos.Aprendeu a conviver com pessoas no Brasil e no exterior.Antes de fundar a Santos Consultoria e Gestão, trabalhou 12 anos em franquia de idiomasmultinacional, onde iniciou como professor e chegou à função de administrador, passando porresponsabilidades equivalentes aos níveis de coordenador pedagógico, gestor e diretor.
  • 3. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? O PROBLEMAEducação PrecáriaAlunos “Desmotivados”Professores Sobrecarregados
  • 4. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? CRENÇAS1. “O curso livre é o lugar para se aprender LE.” (Paiva,1997, p. 13)2. “Sem equipamento audiovisual é impossíveldesenvolver um bom curso.” (Paiva,1997, p.14)3. “Eles não aprendem português quanto mais inglês.”(Moita Lopes, 1996, p. 63).4. “Não é possível ensinar na escola pública porque osalunos não têm condições de aprender.” (Félix, 1999)(apud COELHO, 2005)
  • 5. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? EDUCAÇÃO NO BRASIL (1500 – 1889)1800 – cerca de 3 milhões de habitantes“Era uma população analfabeta, pobre e carente de tudo.Na cidade de São Paulo de 1818, já no governo de D. JoãoVI, apenas 2,5% dos homens livres em idade escolar eramalfabetizados.” (GOMES, 2007).1886 – População Escolarizada em 1886 era 1,8% -Argentina, 6% -. (ALMEIDA, 2000, apud MEC. INEP. 2003)
  • 6. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? EDUCAÇÃO NO BRASIL (1900 – 2000)
  • 7. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? EDUCAÇÃO NO BRASIL (1900 – 2000)
  • 8. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? MOTIVAÇÃO (Para a Psicologia)Motivo, Motivação – Estado interno que resulta deuma necessidade e incita comportamento, usualmentedirigido à satisfação da necessidade ativadora.(DAVIDOFF, 2001)
  • 9. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? REALIDADE ATUAL DO PROFESSOR PÚBLICO?
  • 10. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NO MUNDOCONTEXTO HISTÓRICOAbordagem da Gramática e de Tradução – L2 por L1Séc. XVI – Método Direto (MD) L1 por L1Séc. XX – Skinner, ChomskySéc. XXI – Internet
  • 11. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NO BRASILCONTEXTO HISTÓRICOPós-II Guerra Mundial – anos 40 a 60Behaviorismo – Inglês Prático – Escolas Públicas e Privadas eramconcorrentes em grau de igualdadeDitadura Militar – Inglês Técnico – boom das Escolas deIdiomasLDB (1996) e PCNs (1998) – ”O ensino de línguas passou a serobrigatório no ensino Fundamental e Médio, e eleger a língua aser estudada deveria ser tarefa da comunidade local. Valelembrar que, infelizmente poucas vezes este direito de escolhase realiza efetivamente. “ (TREVISAN, 2008).
  • 12. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NO BRASILCONTEXTO EDUCACIONAL“[...] Por volta dos anos 70, a elite brasileira percebe aimportância de se aprender inglês e começaram a apareceros cursos de idiomas e as viagens educativas e deintercâmbio para os EUA. [...] O exterior era o foco da elitee, talvez, aqui me parece, seria o início da ênfase de seaprender inglês para a comunicação com nativos doidioma.” (COELHO, 2006, p. 126-127, apud TREVISAN 2008)
  • 13. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NO BRASIL“No entanto, essa alta qualidade de ensino público erapara poucos, pois havia no país um índice elevado deanalfabetismo. Neste período, o ensino era inspirado nomodelo europeu humanístico, com forte influênciafrancesa. Os alunos eram expostos a três idiomas (francês,inglês e espanhol, latim era compulsório) e começava apartir dos 11-12 anos com o ensino de francês. Umasegunda língua estrangeira era então apresentada aosalunos de 15-16 anos e se estendia ao longo dos trêsúltimos anos do ensino escolar.” (COELHO, 2005)
  • 14. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOSReflexão Inicial sobre Empréstimos Linguísticos em GeralReflexão Sobre o Uso de Palavras de línguas latinas em LE“É claro que a formação linguística deve também fazerparte dos objetivos, caso contrário a aula torna-se apenasdiscussão de temas polêmicos ou aproxima-se das tarefasfilosóficas.” (TREVISAN, 2008)
  • 15. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOSDescontruir crenças nucleares sobre a Educação no Brasile o Ensino de LE em Escolas Públicas (COELHO, 2005);Ajudar os alunos a compreenderem que a LE pode ser uminstrumento de libertação e de inclusão, baseando-se nafilosofia de Paulo Freire (FREIRE, 1987);
  • 16. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS por SANTOS (2001)A leitura e interpretação de textos atuais (retiradosde revistas e jornais escritos na língua);Utilizar a internet para navegar em paginas da língua;Utilizar vídeos legendados na língua inglesa;Utilizar toca-fitas (músicas, diálogos e fragmentos detextos) para reforçar a prática oral;
  • 17. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS por SANTOS (2001)Sempre que possível utilizar o próprio contextoescolar e social como forma de incentivar a oralidade ea escrita;Formar grupos de alunos para praticar a língua;Proceder a correção no momento em que está sendoexecutada atividade sem expor o aluno (de preferênciafale de modo geral);
  • 18. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS por SANTOS (2001)Enaltecer o desenvolvimento do aluno sempre que omesmo desenvolver uma atividade;Procurar também trabalhar o aspecto lúdico dadisciplina;Procurar fugir um pouco do livro didático, introduzindoconteúdos novos através de textos e transparências;Procurar textos na língua inglesa relacionada às outrasdisciplinas.
  • 19. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS (OCPEM, 2006) OBJETIVOSRetomar a reflexão sobre a função educacional do ensinode LE no ensino médio e ressaltar a importâncias dessas;Reafirmar a relevância da noção de cidadania e discutir aprática dessa noção no ensino de LE;Discutir o problema da exclusão no ensino em face devalores “globalizantes” e o sentimento de inclusãofrequentemente aliado ao conhecimento de LEs;
  • 20. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS (OCPEM, 2006)Introduzir as teorias sobre a linguagem e as novastecnologias (letramentos, multiletramentos,multimodalidade, hipertexto);Dar sugestões sobre a prática do ensino de LEs por meiodessas tecnologias.
  • 21. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS (OCPEM, 2006) HABILIDADES EM LE A SEREM DESENVOLVIDASLeitura Contextualizada;Prática Escrita Contextualizada;Comunicação Oral Contextualizada.
  • 22. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? ENSINO DE LE NA ESCOLA PÚBLICA POSSÍVEIS CAMINHOS (OCPEM, 2006) ESCLARECIMENTOS“Verifica-se que, em muitos casos, há falta de clareza sobreo fato de que os objetivos do ensino de idiomas em escolaregular são diferentes dos objetivos dos cursos de idiomas.Trata-se de instituições com finalidades diferenciadas.Observa-se a citada falta de clareza quando a escola regulartende a concentrar-se no ensino apenas linguístico ouinstrumental da Língua Estrangeira (desconsiderandooutros objetivos, como a os educacionais e os culturais).”
  • 23. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASBRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC). Secretaria de Educação Básica.Orientações curriculares para o ensino médio. Linguagens, códigos e suastecnologias. CONHECIMENTOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS. Brasília: MEC, v.1, p. 85-93, 2006.COELHO, Hilda S. H. "É POSSÍVEL APRENDER INGLÊS NA ESCOLA ?” CRENÇASDE PROFESSORES E ALUNOS SOBRE O ENSINO DE INGLÊS EM ESCOLASPÚBLICAS. Dissertação de Mestrado. Belo Horizonte, 2005. Disponível naInternet sob:http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/1843/ALDR-6ACG69/1/diss Acessado em 23.05.2012, às 10h.DAVIDOFF, Linda L. Introdução à psicologia. São Paulo: Makron Books, 2001
  • 24. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASFREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 28 ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra,1987.GOMES, Laurentino. 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso euma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugale do Brasil. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2007.MEC. INEP. MAPA DO ANALFABETISMO NO BRASIL. Brasília, 2003.SANTOS, André L. P. A REALIDADE DO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA NASESCOLAS DE ENSINO MÉDIO COM BASE NOS NOVOS PCNs: UMA VISÃOCRÍTICA COMPARATIVA. Trabalho de Graduação de Curso. Universidade daAmazônia. Belém, 2001. Disponível na Internet sob:http://www.nead.unama.br/site/bibdigital/monografias/REALIDADE.PDFAcessado em 23.05.2012, às 9h.
  • 25. Língua Estrangeira na Escola Pública – é possível ensiná-la, como em escolas de idiomas? REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASTREVISAN, Suzana. Reflexões sobre os objetivos das aulas de línguasestrangeiras na escola regular. Anais da XII Semana de Letras UFRGS. RioGrande do Sul, 2006. Disponível na Internet sob:http://www.linguaestrangeira.pro.br/artigos_papers/artigo_suzana_trevisan.pdf. Acesso em 23.05.2012, às 10h.WIKIPÉDIA – A enciclopédia livre. PSICOLOGIA COGNITIVA. Disponível naInternet sob: http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_cognitiva. Acesso em23.05.2012, às 19h.