Your SlideShare is downloading. ×
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Glossario de T.I
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Glossario de T.I

2,021

Published on

Apostila com termos usados em Tecnologia da Informação.

Apostila com termos usados em Tecnologia da Informação.

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,021
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Glossário de Termos da Tecnologia da InformaçãoPublicação específica para a I Oficina do Sistema Estadual de Informações sobre Recursos Hídricos Junho 2008
  • 2. Secretario Estadual do Meio Ambiente e DesenvolvimentoSustentável – SEMADJosé Carlos CarvalhoDiretora Geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas – IgamCleide Izabel Pedrosa de MeloDiretora de Gestão de Recursos HídricosLuiza de Marillac Moreira CamargosGerente de Tecnologia de Informação em Recursos HídricosJoselaine Aparecida Ribeiro FilgueirasEquipe TécnicaAndré Luís Araújo – GTIRHBruno Nogueira Alves Motta – GTIRHEmiliane Carvalho Vidigal – GTIRHPaulo Moreno Campos Freitas – GTIRHColaboração Técnica e AgradecimentosBreno Esteves Lasmar - Procurador do IgamCarlos Alexandrino dos Santos – SEFHIDROCélia Maria Brandão Fróes - Gerente da GPARHFernanda Cristieli Laiso Ribeiro - GDRHMaria Eugênia F Carneiro - GEARAMaria Luiza Ramos - Gerente da GDRHMaricene Menezes de Oliveira Mattos Paixão - Gerente daGEARAMarúsia Guimarães Pereira Rodrigues - Gerente da GFISCRenata Maria de Araújo - GECOBSérgio Gustavo Rezende Leal - Gerente da GECOBValdete Oliveira Mattos - Coordenadora do NACBHZenilde das Graças Guimarães Viola - Gerente da GEMOGCapaMaria Betânia Francisca de Barros – SEFHIDRO2
  • 3. APRESENTAÇÃO O Instituto Mineiro de Gestão das Águas – Igam,autarquia estadual responsável por planejar e promoverações direcionadas à preservação da quantidade e daqualidade das águas de Minas Gerais, cria o Glossário deTermos de Tecnologia da Informação, que contém termosrelacionados às áreas da Computação e Ciência daInformação. Um glossário pode ser entendido como um conjuntode palavras que são encontradas em situações específicas efunciona como guia para facilitar o entendimento quandonos deparamos com alguma “palavra estranha” e precisamoscompreender rapidamente seu significado. Com o advento da Internet, vários termos foramincorporados ao nosso vocabulário. Diante disso,necessitamos de uma melhor compreensão destes, para quepossamos utilizar, de forma mais efetiva, a informaçãoproduzida, armazenada e processada pelas tecnologias dainformação. O objetivo deste glossário é permitir o entendimento determos referentes à área de Tecnologia da Informação,tornando-se uma ferramenta útil e de apoio para oentendimento das diversas definições, nivelando esocializando o conhecimento disponível. Assim, acreditamos que será de grande utilidade, umavez que está em processo de concepção e implantação oSistema Estadual de Informações sobre Recursos Hídricos, umdos instrumentos da Política Estadual de Recursos Hídricos. CLEIDE IZABEL PEDROSA DE MELO Diretora Geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas 3
  • 4. 4
  • 5. AACESSIBILIDADEPermite ao usuário ter acesso à informação de forma rápida esegura. Veja também a definição de INFORMAÇÃO.ACESSOEstabelecimento de conexão entre um indivíduo ou entidade e umsistema de comunicação ou de informações. A partir do acessopodem ocorrer a transferência de dados e a ativação de processoscomputacionais. Veja também a definição de DADO.ACESSO À INFORMAÇÃO DIGITALPossibilidade de se obter e utilizar a informação presente em locaisde armazenamento públicos, nomeadamente na Internet, semrestrições de ordem social, financeira ou de qualquer natureza. Vejatambém as definições de INFORMAÇÃO e INTERNET.ACESSO À INTERNETConexão que permite acessar a rede mundial de computadores,também chamada world wide web ou simplesmente www. Possibilitapesquisar e obter a informação disponibilizada na internet. Vejatambém as definições de INTERNET.ACESSO AO CONHECIMENTOPossibilidade de se obter e utilizar o conhecimento existente sobre umassunto ou uma área de interesse do usuário. Veja também adefinição de CONHECIMENTO.ACROBAT®Software que gera arquivos em PDF. Veja também a definição dePDF.ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ELETRÔNICAUtilização pelo Governo de processos e mecanismos para evoluir aAdministração Pública, baseados na utilização de tecnologias dainformação e comunicação (tais como Internet, intranet, extranet, 5
  • 6. bases de dados, sistemas de suporte à decisão e sistemas devigilância), transformando as relações dentro das estruturas doGoverno e entre o Governo e os cidadãos, de forma a prestarmelhores serviços, melhorar a sua eficiência e agilizar a interaçãocom o cidadão. Também chamada de e-gov, e-government,Governança Eletrônica e Governo Eletrônico. Veja também asdefinições de BASE DE DADOS, INTERNET, INTRANET, EXTRANET, SISTEMADE SUPORTE À DECISÃO e SISTEMA DE VIGILÂNCIA.AMIGÁVELCaracterística do design de um sistema ou software, que busca afacilidade de uso e compreensão do sistema por qualquer pessoa.ANEXOArquivo que é enviado anexado a uma mensagem eletrônica,podendo ser um texto, planilha, uma imagem ou vídeo etc. Vejatambém a definição de ARQUIVO.ARMAZENAMENTO DA INFORMAÇÃOForma como a informação é guardada ou armazenada, seja ela emmeio físico (arquivos físicos, centros de arquivamento etc.) oueletrônico, independente da mídia (CD, DVD, disquete etc.). Vejatambém a definição de MÍDIA.ARQUIVOConjunto de dados ou instruções armazenado em meio digital eidentificado por nome.ASSINATURA DIGITALCódigo anexado ou logicamente associado a uma mensagemeletrônica que permite de forma única e exclusiva a comprovaçãoda autoria de um determinado conjunto de dados (um arquivo, ume-mail ou uma transação). A assinatura digital comprova que apessoa criou ou concorda com o documento assinado digitalmente,como a assinatura de próprio punho comprova a autoria de umdocumento escrito.ATIVO DE INFORMAÇÃOÉ qualquer dado ou informação que agrega valor ao negócio. Oativo de informação pode estar nos sistemas, nas mentes de pessoasque trabalham na instituição, nas bases de dados, em papéis etc.6
  • 7. AUTENTICIDADEQualidade de um documento ser o que diz ser, independente de setratar de minuta, original ou cópia e que é livre de adulterações ouqualquer outro tipo de corrupção. 7
  • 8. 8
  • 9. BBACKUPCópia de segurança. É a cópia que se faz de arquivos ou discosinteiros, para ficarem de segurança no caso de uma eventualidadede perda dos dados gravados no sistema principal.BAIXARÉ o processo de transferir arquivo da Internet para um outrocomputador (do internauta), através do qual você recebe umprograma, uma foto, uma carta do Word, uma planilha do Excel, etc.O mesmo que fazer Download.BANCO DE DADOSConjunto de registros relacionados, armazenados de formaestruturada, referentes a um mesmo assunto e organizados demaneira útil, com o propósito de servir de base para que o usuáriorecupere informações, tire conclusões e tome decisões. Os bancosde dados são mantidos e acessados por meio de softwaresconhecidos como sistemas gerenciadores de banco de dados(SGBD). Muitas vezes o termo banco de dados é utilizado comosinônimo de SGBD. Sinônimo: BASE DE DADOS. Veja também asdefinições de BASE DE DADOS e SISTEMA GERENCIADOR DE BANCODE DADOS.BANCO DE DADOS RELACIONALÉ um banco de dados estruturado unicamente na forma de tabelasmúltiplas, que podem ser reunidas através da utilização de umcampo em comum.BASE DE DADOSO termo também é utilizado para definir o conjunto de dadosarmazenados de forma estruturada de uma instituição, abrangendoinclusive os que não são armazenados em computadores egerenciados por um sistema gerenciador de banco de dados.Sinônimo: BANCO DE DADOS. Veja também a definição de SISTEMAGERENCIADOR DE BANCO DE DADOS. 9
  • 10. BROWSERVeja NAVEGADOR.BUSCAProcesso que consiste na localização das informações necessárias acada usuário.BUSINESS INTELLIGENCE (BI)Podendo ser traduzido como “inteligência de negócios”, o BI é oprocesso de coleta, transformação, análise, distribuição emonitoramento de informações de maneira mais amigável eacessível para melhorar a tomada de decisão. Veja também adefinição de AMIGÁVEL.10
  • 11. CCADASTRO NACIONAL DE USUÁRIOS DE RECURSOS HÍDRICOSVeja CNARH.CERTIFICADO DIGITALÉ um conjunto de dados de computador, que se destina a registrar,de forma única, exclusiva e intransferível, a relação existente entreuma chave de criptografia de uma pessoa física, jurídica, máquinaou aplicação e a autoridade certificadora. Veja também adefinição de CRIPTOGRAFIA.CHAVE DE CRIPTOGRAFIAÉ um pedaço de informação que especifica a transformação dotexto puro em texto cifrado, ou vice-versa. É usada, por exemplo, emesquemas de assinatura digital. Veja também as definições deCRIPTOGRAFIA e ASSINATURA DIGITAL.CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃOProcesso que permite agrupar as informações com as característicase propriedades idênticas, facilitando assim o seu tratamento e uso.CNARHCadastro Nacional de Usuários de Recursos Hídricos. O CNARH é osistema desenvolvido pela Agência Nacional de Águas para guardaros registros do cadastramento de usuários de recursos hídricos,visando conhecer o universo dos usuários das águas e promover aregularização desses para a garantia do uso das águas em cadabacia hidrográfica.COLETAProcesso que consiste na busca de dados e informações pertinentesa um determinado assunto.COMPACTAÇÃO DE DADOSVeja COMPRESSÃO DE DADOS. 11
  • 12. COMPRESSÃO DE DADOSRedução da dimensão dos dados de modo a poupar espaço dearmazenamento ou tempo de transmissão. Consiste essencialmentena utilização de algoritmos que permitem representar a informaçãooriginal utilizando menos dados. Sinônimo: COMPACTAÇÃO DEDADOS.CONECTIVIDADECapacidade que um sistema ou dispositivo tem de ser ligado aoutros sistemas ou dispositivos sem necessidade de qualquermodificação.CONFIDENCIALIDADEPropriedade de certos dados ou informações que não podem serdisponibilizados ou divulgados para pessoas, entidades ou processossem autorização. Assegurar a confidencialidade de documentos égarantir que apenas pessoas autorizadas tenham acesso àinformação.CONHECIMENTOConjunto de noções e de princípios que uma pessoa adquire peloestudo, observação e experiência e que pode ser incorporado àssuas habilidades. Também pode ser chamado de conhecimento oconjunto de fatos, acontecimentos, crenças e regras, organizadospara uso sistemático, e também a informação interpretada, ou seja,o que ela significa e que impactos no meio pode causar, de modoque possa ser utilizada para importantes ações e tomada dedecisões. Veja também a definição de INFORMAÇÃO.CONTEÚDONo contexto da Sociedade da Informação, qualquer elementorelevante de um sistema de informação (texto, gráfico, multimídiaetc.). Veja também as definições de SISTEMAS DE INFORMAÇÃO,MULTIMÍDIA e SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO.CONTEÚDO DIGITALConteúdo passível de ser incorporado, armazenado, manipulado edisponibilizado sob a forma digital.COOKIEO cookie permite registrar a visita e o tipo de informação que ousuário examinou. Empresas com web sites utilizam com grande12
  • 13. freqüência os cookies porque lhes permitem registrar dados sobreseus clientes.CORREIO ELETRÔNICOSistema que permite o envio de mensagens por computadoresinseridos em redes de comunicação ou por outro tipo deequipamento de comunicações. As mensagens poderão incluir voz,gráficos, imagens e outras informações.CRIME DE INFORMAÇÃOAções mal intencionadas voltadas para o roubo, a destruição deinformação ou acesso indevido em sistemas de informação ou redesde comunicação.CRIPTOGRAFIAPrincípios, meios e métodos de transformação de documentos com oobjetivo de mascarar seu conteúdo, impedir modificações, uso nãoautorizado e dar segurança à confidência e autenticação de dados.Veja também as definições de CHAVE DE CRIPTOGRAFIA eCONFIDENCIALIDADE. 13
  • 14. 14
  • 15. DDADORepresentação de uma determinada situação ou evento emdeterminado espaço e tempo, sob uma forma apropriada aoarmazenamento, processamento ou transmissão, não fornecendojulgamento nem interpretações para a tomada de decisões.DESCENTRALIZAÇÃO DA OBTENÇÃO DA INFORMAÇÃOÉ a forma de se produzir a informação por meio da utilização devárias fontes. Veja também a definição de INFORMAÇÃO.DIGITALIZAÇÃOConversão de informação analógica (som, imagem, papel e vídeo)em valores digitais correspondentes, manipuláveis por computador.DISPONIBILIDADE DA INFORMAÇÃOÉ a facilidade do acesso, da localização e conseqüentedisseminação da informação quando necessária.DISSEMINAÇÃOLevar a informação a quem dela precise, fazendo com que todosestejam cientes de tudo.DIVULGAÇÃOForma de levar a informação para conhecimento de todos, ou seja,forma como a informação será disseminada nos meios decomunicação.DOCUMENTO ELETRÔNICOQualquer informação que possa ser gerada em formato digital,armazenada ou convertida para esse formato e recuperada sobcontrole de um computador.DOWNLOADVeja BAIXAR. 15
  • 16. 16
  • 17. E-FE-GOVVeja ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ELETRÔNICA.EXTRANETRede informática com mecanismos de segurança, geralmenteconstituída por uma parte da intranet de uma organização comligação à Internet, que está acessível a uma clientela exteriorpredeterminada, nomeadamente parceiros comerciais, clientes efornecedores, mediante a utilização de códigos de acesso. Vejatambém a definição de INTERNET.FORMULÁRIODocumento estruturado que permite ao utilizador inserir informaçãoespecífica com um objetivo determinado. Veja também a definiçãode FORMULÁRIO ELETRÔNICO.FORMULÁRIO ELETRÔNICOVersão para programa de computador de um formulário em papel.Além de eliminar os custos de impressão, armazenamento,distribuição e obsolescência dos formulários em papel, um formulárioeletrônico pode ser mais rapidamente preenchido porque o códigoa ele associado pode formatar, calcular, verificar e validar ainformação. 17
  • 18. 18
  • 19. GGEDGerenciamento eletrônico de documentos. Serve para controlar asinformações de uma instituição, sejam elas originadaseletronicamente ou não. O GED possibilita implementarcategorização de documentos, tabelas de temporalidade, ações dedisposição e controla níveis de segurança. É vital para amanutenção das bases de informação e conhecimento dasempresas.GERENCIADORES DE BANCO DE DADOSConjunto de programas (software) para gerenciar (criando,modificando e usando) um banco de dados e garantir a integridadee segurança dos dados. São exemplos de "Sistemas Gerenciadoresde Banco de Dados": MYSQL, SQL Server, Oracle, DB2, ADABAS etc.Eles permitem armazenagem, atualização e recuperação dessasinformações de forma eficiente (fácil, rápida e precisa)independentemente do volume. Veja também as definições deBANCO DE DADOS e SOFTWARE.GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOSVeja GED.GESTÃO DA INFORMAÇÃOProcesso que consiste na busca, identificação, classificação,processamento e disseminação de informações, independente dotipo de mídia em que a informação se encontra, seja ela em meiofísico ou eletrônico, com o objetivo de levar a informação certa, àpessoa certa, na hora certa, a custo razoável. A informação, quandoconcebida e utilizada como recurso estratégico, favorece oconhecimento necessário à tomada de decisão. Veja também adefinição de MÍDIA.GESTÃO DO CONHECIMENTOÉ o gerenciamento e compartilhamento, com visão integrada, detodo o ativo de informação de uma instituição. Também é 19
  • 20. considerada como as técnicas destinadas a maximizar acapacidade das pessoas dentro de uma organização em encontrara informação crítica de que necessitam a fim de tomarem decisõescorretas da maneira mais rápida e eficiente. Veja também adefinição de ATIVO DE INFORMAÇÃO.GESTÃO ELETRÔNICAModo de gestão associado à integração das novas tecnologias dainformação e da comunicação, entre elas as da Internet, com oconjunto dos processos administrativos de uma organização, a fim demelhorar a produtividade e a eficácia.GIGABYTEMedida digital que corresponde a um pouco mais de um bilhão debytes (um pouco mais se deve ao fato de que 1 kilobyte equivale a1024 bytes). Em números exatos 1 Gigabyte equivale então a1.073.741.824 bytes. A forma muito utilizada é a forma reduzida Giga.GOVERNANÇA ELETRÔNICAVeja ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ELETRÔNICA.GOVERNO ELETRÔNICOVeja ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ELETRÔNICA.GRUPO DE DISCUSSÃOServiço oferecido por um servidor de informação ou um sistema deboletins eletrônicos numa rede como a Internet e que permite a umgrupo de pessoas trocarem as respectivas opiniões sobre umdeterminado assunto.20
  • 21. H-IHARDWAREÉ a parte física dos recursos computacionais, ou seja, o conjunto decomponentes eletrônicos, circuitos integrados, placas etc. Sãoexemplos de hardware o monitor, o mouse, o pendrive, as mídias etc.Veja também a definição de MÍDIA.HIPERLIGAÇÃOVeja HIPERLINK.HIPERLINKÉ uma palavra, texto, expressão ou imagem que permite o acessoimediato à outra parte de um mesmo ou outro documento ou site,bastando ser acionado pelo ponteiro do mouse. Em um hipertexto,um link, na forma de palavra ou expressão, vem sublinhado ougrafado em cor distinta da utilizada para o resto do texto. Ao seclicar no link, o usuário é levado a uma outra página ou parte damesma página. Sinônimos: HIPERLIGAÇÃO; LINK. Veja também adefinição de HIPERTEXTO.HIPERTEXTOSão os elementos, como textos, palavras, imagens, endereços desites etc. presentes em um web site que levam o internauta a outrossites ou outras partes do mesmo site que tratam do mesmo assunto.HTML (HYPERTEXT MARKUP LANGUAGE)Linguagem de marcação de hipertexto. Linguagem padrão paracriação de páginas em um site. Consiste num conjunto de códigos,denominados tags ou marcas, que determinam à função de cadaelemento da página. Veja também a definição de HIPERTEXTO.HTTP (HYPER TEXT TRANSFER PROTOCOL)Protocolo de transferência para visualização das páginas na web.Este protocolo é o conjunto de regras que permite a transferência deinformações na web e permite que os autores de páginas dehipertextos incluam comandos que possibilitem saltos para recursos e 21
  • 22. outros documentos disponíveis em sistemas remotos, de formatransparente para o usuário. Veja também a definição deHIPERTEXTO.INFORMAÇÃODados e fatos dotados de relevância e propósito que foramorganizados e comunicados de forma coerente e com significado ea partir dos quais se podem tirar conclusões e interpretações. Vejatambém a definição de DADO.INTEGRIDADEGarantia oferecida ao usuário de que documento eletrônico,mensagem ou conjunto de dados não foi alterado, nemintencionalmente, nem acidentalmente por pessoas não autorizadasdurante sua transferência entre sistemas ou computadores.INTERATIVIDADECapacidade de um sistema ou programa de permitir interação deum usuário dentro de um processo.INTERFACE GRÁFICAForma de interação entre o usuário e o computador, baseada no usode imagens, ícones, janelas, botões e demais recursos gráficos.INTERNETRede mundial de computadores, que se comunica por meio dosprotocolos TCP/IP, permitindo o acesso à World Wide Web (WWW).Veja também as definições de WEB e WWW.INTRANETRede corporativa baseada no protocolo TCP/IP e acessível apenasaos membros e colaboradores de uma organização, ou a outraspessoas autorizadas.INTEROPERABILIDADECapacidade de comunicar, executar programas ou transferir dadosentre várias unidades funcionais, graças à utilização de linguagens ede protocolos comuns.22
  • 23. J–K–LLEVANTAMENTO DE REQUISITOSServe para descobrir mais informações sobre o domínio daaplicação, por exemplo, que serviços o sistema tem que fornecer,qual o desempenho exigido pelo sistema, as restrições de hardwaree assim por diante. O levantamento de requisitos pode envolverdiversas pessoas de diferentes áreas de uma instituição.LINKVeja HIPERLINK.LOGINÉ o processo de identificação e autenticação ao qual o usuário ésubmetido antes de se integrar ao sistema, software ou aplicativo.Veja também a definição de SOFTWARE.LOGOFFÉ o processo de encerramento da sessão de trabalho pelo usuárioem um sistema, software ou aplicativo. 23
  • 24. 24
  • 25. M-NMÍDIATermo que se refere ao meio onde se podem registrar dados einformações digitais. Exemplos: disquete, CD, DVD, fita magnética,disco rígido etc.MULTIMÍDIAÉ qualquer sistema com suporte digital que permita a criação, oarmazenamento e a manipulação de conteúdos, dados einformação através de uma variedade de formas como som, texto,gráficos, animação e vídeo.NÃO REPÚDIOProcesso para garantir que uma mensagem não é repudiada pelodestinatário, assegurando-lhe que esta se mantém incólume, ou seja,o destinatário deve poder assegurar-se de que a mensagem foirealmente originada pelo alegado remetente, não tendo sidoforjada.NAVEGAÇÃOAção de utilizar a Internet à procura de informação, por meio de umprograma de navegação (browser), deslocando-se entre páginas domesmo web site ou de sites diferentes, recorrendo a hiperligações ouhiperlinks. Veja também as definições de HIPERLINK, BROWSER eNAVEGADOR.NAVEGADORSoftware que permite ao usuário acessar, ver e navegar entrearquivos na web por meio de uma interface amigável, por exemplo,Internet Explorer e Mozilla Firefox. Sinônimo: BROWSER. Veja também adefinição de AMIGÁVEL.NAVEGABILIDADEUma das qualidades mais importantes de um site, pois, proporcionaao usuário por meio de um design objetivo e recursos úteis, uma 25
  • 26. navegação eficiente e ágil, de modo que ele encontre facilmente ainformação desejada.NETIQUETAConjunto de regras de etiqueta para o uso socialmente responsávelda Internet, consistindo no modo como os usuários devem procederna rede, especialmente na utilização de correio eletrônico. Vejatambém a definição de CORREIO ELETRÔNICO.NOME DE DOMÍNIONome único que identifica um determinado site na Internet. Osnomes de domínio têm sempre duas ou mais partes, separadas porpontos, por exemplo, igam.mg.gov.br, feam.br etc.26
  • 27. O-PPDF (PORTABLE DOCUMENT FORMAT)Formato de documento eletrônico desenvolvido pela empresaAdobe® em que as especificações do arquivo são visualizadasidenticamente em qualquer computador. Ele permite incluir textos,tabelas e imagens em um arquivo protegido. Veja também adefinição de ACROBAT.POLÍTICA DE INFORMAÇÃOConjunto de orientações ou diretrizes relativas à utilização oudivulgação de informação, tais como as que dizem respeito àprivacidade, aos direitos de cópia e à propriedade intelectual. A suaaplicação ao meio digital coloca novos desafios, tanto ao nível daredefinição da política como da sua aplicabilidade e do seucontrole. Veja também as definições de INFORMAÇÃO ePROPRIEDADE INTELECTUAL.POLÍTICA DE SEGURANÇAÉ um conjunto de diretrizes destinadas a definir a proteçãoadequada dos ativos de informação produzidos pelos Sistemas deInformação das instituições. Veja também as definições de ATIVO DEINFORMAÇÃO e SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.PORTALSite Web que reúne produtos e serviços de informação dedeterminada área de interesse, em um único ponto de acesso.Normalmente oferecem, por exemplo, serviços gratuitos de correioeletrônico, conversa, notícias, informações sobre o tempo, cotaçãode ações, assim como facilidades para procurar outros sites. Vejatambém a definição de SITE.PROGRAMAVeja SOFTWARE. 27
  • 28. PROPRIEDADE INTELECTUALPropriedade que deriva do trabalho da mente ou do intelecto,especificamente uma idéia, uma invenção, um processo, umprograma, uma fórmula ou uma aplicação, realizada por umapessoa ou empresa, a qual detém os direitos sobre o elemento.28
  • 29. Q–R-SREDEGrupo de computadores interconectados, controladosindividualmente, junto com o hardware e o software usado paraconectá-los. Uma rede permite que usuários compartilhem dados edispositivos periféricos, como impressoras, mídia de armazenamentoe troquem informações por meio do correio eletrônico e assim pordiante. Veja também as definições de MÍDIA, HARDWARE, SOFTWARE,DADO, INFORMAÇÃO e CORREIO ELETRÔNICO.SEGURANÇA DA INFORMAÇÃOProteção dos sistemas de informação contra o acesso ou amodificação não autorizados da informação, durante o seuarmazenamento, processamento ou transmissão, e contra anegação de serviço a utilizadores autorizados ou o fornecimento deserviço a utilizadores não autorizados, incluindo as medidasnecessárias para detectar, documentar e contrariar tais ameaças.Veja também as definições de INFORMAÇÃO e SISTEMAS DEINFORMAÇÃO.SERVIDORComputador central, em uma rede, responsável pela administraçãoe fornecimento de programas e informações aos demaiscomputadores a ele conectados.SIVeja SISTEMAS DE INFORMAÇÃO.SIAMSistema Integrado de Informação Ambiental. É o sistema degerenciamento e tramitação dos processos administrativos deregularização ambiental (licenciamento e outorga de uso).SISTEMAS DE INFORMAÇÃOSistemas de Informação Computadorizados ou simplesmenteSistemas de Informação (SI) são criados quando se agregam vários 29
  • 30. dispositivos computacionais através de uma rede de computadores,que utilizam uma base de dados e outros programas, os quais sãooperados continuamente por uma ou mais pessoas ao longo de umperíodo de tempo. Estes sistemas realizam em geral um conjunto detarefas que suportam o funcionamento de uma organização. Nomomento que em os dados manipulados pelo sistema fazem sentidopara o funcionamento da organização eles criam "informação".Portanto, um SI é uma associação de: sistemas de computadores(harware e software); bases de dados; bases de softwares; pessoas;procedimentos e regras de operação ao longo do tempo e redes decomputadores. Veja também as definições de REDE, BASE DEDADOS, DADOS, INFORMAÇÃO, ARMAZENAMENTO eDISPONIBILIZAÇÃO.SISTEMA DE BANCO DE DADOSÉ o conjunto formado pelo Sistema Gerenciador de Banco de Dadose por todos os dados manipulados por este.SISTEMA DE SUPORTE À DECISÃOO Sistema de Suporte à Decisão (SSD), também chamado de Sistemade Apoio à Decisão, é um conjunto organizado de pessoas,procedimentos, software, banco de dados e dispositivos utilizadospara dar suporte à tomada de decisões específicas de umproblema. É um Sistema de Informação desenvolvido com opropósito de apoiar o planejamento, o controle, a coordenação, aanálise e a tomada de decisão. O foco de um SSD está na eficáciada tomada de decisões em face de problemas não-estruturados ousemi-estruturados. Veja também a definição de SISTEMAS DEINFORMAÇÃO.SISTEMA DE VIGILÂNCIASistema que visa acompanhar e monitorar determinada situação ouelemento por meio do levantamento e análise de dados,informações e indicadores, com o objetivo de contribuir parasolucionar ou controlar o problema identificado. Um exemplo desistema de vigilância é o Sistema de Alerta de Cheias na bacia do rioDoce, operado pelo Igam. Veja também as definições de DADO eINFORMAÇÃO.SISTEMA ESTADUAL DE INFORMAÇÕES SOBRE RECURSOS HÍDRICOSChamado também de SIÁGUAS, o sistema visa coletar, tratar,armazenar e recuperar dados e informações referentes aos recursos30
  • 31. hídricos e fatores intervenientes com o objetivo de dar suporte àgestão e ao gerenciamento dos recursos hídricos no estado de MinasGerais. O primeiro módulo com desenvolvimento em curso é o doFHIDRO – Fundo de Recuperação, Proteção e DesenvolvimentoSustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais.SEIRH-MGVeja SISTEMA ESTADUAL DE INFORMAÇÕES SOBRE RECURSOSHÍDRICOS.SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS (SGBD)É um conjunto de softwares que auxiliam a criação, manutenção eacesso aos dados em um sistema de banco de dados. O SGBDpermite a definição e proteção dos dados, geração de relatórios,controle físico dos arquivos, apresenta funções de criação,modificação e eliminação de informações. São exemplos deSistemas Gerenciadores de Banco de Dados: MYSQL®, SQL Server®,Oracle®, DB2, ADABAS etc. Eles permitem armazenagem,atualização e recuperação dessas informações de forma eficiente(fácil, rápida e precisa) independentemente do volume. Vejatambém as definições de BANCO DE DADOS e SOFTWARE.SGBDVeja SISTEMAS GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS.SITEUm endereço dentro da Internet que permite acessar arquivos edocumentos mantidos no computador de uma determinadainstituição. Veja também a definição de PORTAL.SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÃO AMBIENTALVeja SIAM.SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE RECURSOSHÍDRICOSÉ um sistema que visa coletar, tratar, armazenar e recuperarinformações sobre recursos hídricos. Está sendo concebido pelaAgência Nacional de Águas (ANA) em 6 módulos: Topologia Hídrica,Dados Quali-Quantitativos, Oferta Hídrica e Operação Hidráulica,Regulação de Usos, Planejamento e Gestão e Módulo Documental.O módulo de Regulação de usos contempla quatro atividades:cadastro, cobrança, outorga e fiscalização. 31
  • 32. SNIRHVeja SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE RECURSOSHÍDRICOS.SOCIEDADE DA INFORMAÇÃOEtapa no desenvolvimento da civilização moderna que écaracterizada pelo papel social crescente da informação, por umcrescimento da partilha dos produtos e serviços de informação epela formação de um espaço global de informação.SOFTWAREÉ uma sentença escrita em linguagem de computador, legível einterpretável por máquina. A sentença (software) é composta poruma seqüência de instruções (comandos) e declarações de dados,armazenável em meio digital. Ao interpretar o software, a máquina édirecionada à realização de tarefas especificamente planejadas,para as quais o software foi projetado. Além da seqüência deinstruções, o software consiste em componentes, dados e conteúdoaudiovisual (tal como imagens, texto, gravações ou figuras).SPAMMensagem de conteúdo comercial enviado à revelia da vontade dousuário. Normalmente, ela é enviada por empresas que têm acessoaos e-mails dos usuários que se cadastram em listas de discussão.SQL (Structured Query Language)Linguagem de Consulta Estruturada. É uma linguagem padrão decomunicação com sistemas gerenciadores de banco de dados(SGBD), utilizada para acessar sistemas de banco de dadosrelacional. O SQL é uma linguagem normalizada que permitetrabalhar com qualquer tipo de linguagem (ASP ou PHP) emcombinação com qualquer tipo de sistema gerenciador de bancode dados (MS Access, SQL Server, Oracle, MySQL etc). O fato de serpadrão não quer dizer que seja idêntico para cada SGBD. Naprática, determinados SGBD implementam funções específicas quenão têm necessariamente que funcionar em outros. Veja também asdefinições de BANCO DE DADOS, SGBD e BANCO DE DADOSRELACIONAL.32
  • 33. T–U–VTECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOConjunto de tecnologias necessárias ao processamento dainformação ou, mais especificamente, o hardware e o softwareutilizados para converter, armazenar, proteger, tratar, transmitir erecuperar a informação, a partir de qualquer lugar e em qualquermomento. Atualmente vem sendo chamada de Tecnologia daInformação e Comunicação (TIC).TIVeja TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO.TICVeja TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO.TRATAMENTO DA INFORMAÇÃOProcesso que permite a classificação (categorização) da informaçãode acordo com suas características.URLUniform Resource Locator. Padrão de endereçamento na Internet,que especifica o protocolo a ser utilizado para acessar o servidor noqual o site está hospedado. Este contém quase sempre o nome dainstituição a qual o site pertence e o país de origem. Veja também asdefinições de SITE, INTERNET e SERVIDOR.USABILIDADEÉ sinônimo de facilidade de uso, ou seja, facilidade que os usúariostêm de realizar uma tarefa específica e importante em um site ousistema. Se um produto (site ou software) é fácil de usar, o usuáriotem maior produtividade: aprende mais rápido a usar, memoriza asoperações e comete menos erros. A usabilidade pode também sereferir aos métodos de mensuração da usabilidade e ao estudo dosprincípios por trás da eficiência percebida de um objeto. 33
  • 34. USUÁRIOIndivíduo que utiliza um computador, rede de computadores ou osserviços de um site.34
  • 35. X-W-ZWEBForma reduzida de se referir a World Wide Web.WORKFLOWFluxo de trabalho. É a seqüência de passos necessários para que sepossa atingir a automação de processos de um negócio, de acordocom um conjunto de regras definidas, envolvendo a noção deprocesso, permitindo que este possa ser transmitido de uma pessoapara outra.WWWTeia de alcance mundial, ou seja, conjunto interligado dedocumentos escritos em linguagem HTML armazenados emservidores HTTP ao redor do mundo. Veja também as definições deINTERNET, HTML e HTTP.WORLD WIDE WEBVeja WWW. 35
  • 36. 36
  • 37. REFERÊNCIASAPDSI. Associação para a Promoção e Desenvolvimento daSociedade da Informação. Glossário da Sociedade daInformação. Disponível em: <http://purl.pt/426/1/>. Acessadoem: 10 mar. 2008.CENADEM. Centro Nacional de Desenvolvimento doGerenciamento da Informação. Disponível em:<http://www.cenadem.com.br/ged06scm.php>. Acessadoem: 16 mai. 2008.ITI. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação.Certificação Digital. Disponível em: <http://www.iti.br/>Acessado em: 15 mar. 2008.PRODEMGE. Tecnologia de Informação do Governo de MinasGerais. Dossiê. O fio de Bigode Eletrônico. Revista Fonte, MinasGerais, n. 1, dez. 2004. Disponível em:<http://www.prodemge.mg.gov.br/revistafonte/index.asp>.Acessado em: 10 mar. 2008.PRODEMGE. Tecnologia de Informação do Governo de MinasGerais. Certificação Digital. Disponível em:<https://www.prodemge.gov.br/cdigital/saibamais.js>.Acessado em: 10 mar. 2008.WIKIPEDIA. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org>. Acessadoem: 16 mai. 2008. 37

×