Introdução ao dhcp

  • 266 views
Uploaded on

Introdução ao protocolo DHCP, descrevendo desde o protocolo RARP, BOOTP e DHCP.

Introdução ao protocolo DHCP, descrevendo desde o protocolo RARP, BOOTP e DHCP.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
266
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
24
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução ao DHCP Marcelo Gomes marcelogomesrp@gmail.com
  • 2. Introdução ao DHCP Em uma rede de arquitetura TCP/IP, todo computador tem que possuir um endereço IP distinto. O DHCP - Dynamic Host Configuration Protocol é o protocolo que provê um meio para alocar estes endereços de forma dinamica.
  • 3. Motivação Inicialmente, a necessidade de automatizar a requisição e a distribuição do endereço IP deu- se em função da existência de estações diskless (estações de trabalho sem memória secundária - HD). Em geral, essa máquina obterá a imagem binária de seu sistema operacional a partir de um servidor de arquivos remoto. No entanto, como ela (estação diskless) descobrirá seu endereço IP?
  • 4. RARP A primeira solução imaginada foi usar o RARP (Reverse Address Resolution Protocol). Esse protocolo permite que uma estação de trabalho recém inicializada transmita seu endereço Ethernet solicitando um endereço IP. O servidor RARP vê essa solicitação, procura o endereço Ethernet em seus arquivos de configuração e envia de volta o endereço IP correspondente.
  • 5. RARP Uma das desvantagem do RARP é que ele o endereço de destino usado para chegar ao servidor RARP não são encaminhadas pelos roteadores, portanto, é necessário um servidor RARP em cada rede. Para resolver esse problema, foi criado um protocolo de inicialização alternativo, chamado BOOTP.
  • 6. BOOTP BOOTP utiliza mensagens UDP, que são encaminhadas pelos roteadores. No BOOTP, o cliente lança a sua solicitanção na rede utilizando um enderço IP de difusão. Os servidores BOOT serão os únicos a reconhecer e responder também por difusão. Esta forma de resposta é utilizada pelo fato do cliente não possuir ainda o seu enderelo IP para confirmar o recebimento.
  • 7. BOOTP O BOOTP permite várias respostas e processa sempre a primeira. Caso hava perda de datagrama, utliza-se uma téncia de TIMEOUT para retransmissão. O BOOTP também fornece informações adicionais a uma estação de trabalho sem disco, inclusive o endereço IP do servidor de arquivos que contém a imagem de memória, o endereço IP do roteador padrão e a máscara de sub-rede a ser usada.
  • 8. BOOTP BOOTP utiliza mensagens UDP, que são encaminhadas pelos roteadores. O BOOTP também fornece informações adicionais a uma estação de trabalho sem disco, inclusive o endereço IP do servidor de arquivos que contém a imagem de memória, o endereço IP do roteador padrão e a máscara de sub-rede a ser usada.
  • 9. BOOTP Um problema sério com o BOOTP é que ele exige configuração manual de tabelas que mapeiam endereços IP para endereços Ethernet. Quando um novo host é adicionado a LAN, ele não pode usar o BOOTP enquanto um administrador não tiver atribuído a ele um endereço IP e inserido manualmente seu par (endereço Ethernet, endereço IP) nas tabe las de configuração do BOOTP. Para eliminar essa etapa propensa a erros, o
  • 10. BOOTP Para eliminar essa etapa propensa a erros, o BOOTP foi ampliado e recebeu um novo nome, DHCP
  • 11. DHCP O DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol). permite a atribuição manual e a atribuição automática de endereços IP. Como o RARP e o BOOTP, o DHCP se baseia na idéia de um servidor especial que atribui endereços IP a hosts que solicitam um endereço. Esse servidor não precisa estar na mesma LAN em que se encontra o host solicitante. Tendo em vista que o servidor DHCP pode não estar acessível por difusão, um agente de retransmissão DHCP é necessário em cada LAN.
  • 12. DHCP O DHCP pode atribuir endereços para um equipamento de rede de três formas: ● Configuração manual; ● Configuração automática; ● Configuração dinâmica;
  • 13. DHCP - Configuração manual Neste caso, é possível atrelar um endereço IP a uma determinada máquina na rede. Para isso, é necessária a associação de um endereço existente no banco do servidor DHCP ao endereço MAC do adaptador de rede da máquina. Configurado desta forma, o DHCP irá trabalhar de maneira semelhante ao BOOTP. Esse endereço "amarrado" ao equipamento não poderá ser utilizado por outro, a não ser que eles utilizem a mesma placa de rede.
  • 14. DHCP - Configuração Automática Nesta forma, o servidor DHCP é configurado para atribuir um endereço IP a um equipamento por tempo indeterminado. Quando este conecta-se pela primeira vez na rede, lhe é atribuído um endereço permanente. A diferença existente entre esta e a primeira configuração é que nesta não é necessária uma especificação do equipamento que utilizará determinado endereço. Ele é atribuído de forma automática.
  • 15. DHCP - Configuração dinâmica Neste tipo de configuração, é que reside a característica principal do DHCP, que o diferencia do BOOTP. Desta forma o endereço IP é locado temporariamente a um equipamento e periodicamente, é necessária a atualização dessa locação. Com essa configuração, é possível ser utilizado por diferentes equipamentos, em momentos diferentes, o mesmo endereço IP. Basta, para isso, que o primeiro a locar o endereço, deixe de utilizá-lo. Quando o outro equipamento solicitar ao servidor DHCP um endereço IP poderá ser fornecido ao mesmo o endereço deixado pelo primeiro.
  • 16. O servidor DHCP O servidor DHCP deve ser configurado pelo administrador da rede para fornecer aos seus clientes, endereços IP em uma das três formas de fornecimento descritas anteriormente. Nas configurações, será estabelecido o prazo de locação de um endereço. Esse prazo pode variar de horas a dias ou simplesmente ser ilimitado. Essa decisão irá depender da rede em que o DHCP está servindo e das necessidades de um determinado equipamento.
  • 17. Cliente DHCP Um cliente DHCP é um equipamento que está configurado para solicitar a um servidor DHCP um endereço IP.
  • 18. DHCP
  • 19. DHCP Cliente envia por broadcast um pacote do tipo DHCPDISCOVER
  • 20. DHCP Servidor recebe o pacote DHCPDISCOVER e oferece um endereço IP disponível enviando para o cliente um pacote DHCPOFFER
  • 21. DHCP Cliente recebe o pacote DHCPOFFER e envia um pacote DHCPREQUEST requerendo a concessão do endereço IP ofertado
  • 22. DHCP O servidor recebe o DHCPREQUEST e garante o endereço IP para o cliente solicitante, e oficializa este acordo enviando um DHCPACK
  • 23. DHCP Caso o cliente continue ativo, ele solicita ao servidor uma extensão no tempo de concessão no uso do endereço IP. Caso o servidor receba uma solicitação de extensão no tempo de concessão no uso do endereço IP, o servidor envia uma pacote ACK para o cliente garantido um novo tempo de concessão.
  • 24. Fonte ● Livro: computer network andrew s. tanenbaum ● http://www.rnp.br/newsgen/9911/dhcp.html