Gestão de Projetos<br />Transformando estratégias em resultados<br />Junho/2009<br />
Objetivo<br />Possibilitar um primeiro contato com a disciplina de Gestão de Projetos<br />
Por quê?<br />
Uma imagem vale + que 1000 palavras<br />
Excesso de Informações<br />Aprendizado Contínuo<br />Colaboração<br />Autoconfiança<br />Clima organizacional<br />Compet...
Resgate histórico<br />Aumento da Complexidade<br />
Avaliação do século Passado<br /><ul><li>Cenário de estabilidade;
Competição local;
Mercados definidos;
O passado se repetirá;
Modelo mental que foi espalhado em outras áreas;</li></li></ul><li>E o Brasil?<br /><ul><li>Falta de compromisso com o des...
Preços autorizados pelo governo;
“Propriedade” de seu mercado;
Tecnologia vinha do exterior;
Responsabilidade por funcionalidade;</li></li></ul><li>Evolução do Marketing<br /><ul><li>Orientação para a produção;
Orientação para o produto;
Orientação para venda;
Orientação para o mercado;
Orientação para a sociedade;</li></li></ul><li>Transferência de poder<br />Trabalhador Manual<br />Trabalhador do <br />co...
O poder dos consumidores<br />
A transformação silenciosa –<br />Revolução Industrial - &gt; Revolução Informação<br />
Por quê Gestão de Projetos?<br />Por que Gerenciamento de Projetos?<br />Qual a novidade?<br />Concorrência Global +<br />...
Por quê Gestão de Projetos?<br /><ul><li>Aumento da competitividade (Global);
Aumento da complexidade
Aumento da exigência dos clientes
Ninguém faz nada sozinho</li></li></ul><li>Então?<br /><ul><li>Aumento do poder do consumidor
Maior Competição (Global);
Conhecimento é o ativo principal
Colaboração
Criatividade
Complexidade
Planejamento Estratégico
Projetos
Inovação
Intraempreendedorismo;
Sustentabilidade</li></li></ul><li>Conceitos<br />
Conceito de Projeto<br />Trabalho único que possui início e fim claramente definidos, um escopo de trabalho bem definido, ...
Projetos  ≠ Operações<br />Operação<br />Processos contínuos e repetitivos<br />O propósito é sustentar o negócio<br />Pro...
O propósito é alcançar seus objetivos declarados e sustentar a estratégia</li></li></ul><li>A ponte<br />
Implementação de estratégias<br />Planejamento<br />estratégico<br />Objetivos <br />estratégicos<br />Programas<br />Proj...
Conceito de Único<br />Significa que um produto ou serviço produzido é de alguma forma diferente de todos os outros produt...
Incerteza do risco<br />Quantidade arriscada<br />Incerteza e Risco<br />Alta<br />Região <br />de maior <br />impacto <br...
Conceito de Temporário<br />Significa que cada projeto tem um inicio e um fim bem definidos. Chega-se ao fim quando os seu...
Conceito de Gerenciamento de Projetos<br />É a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas nas ativida...
Complexidade<br />O ambiente de projetos envolve sempre um grau de incerteza devido<br />ao número de variáveis que precis...
Estilo<br />Valores<br />Ética<br />Costumes<br />Cultura<br />Maturidade<br />Legislação<br />Estrutura Org.<br />Socieda...
Potencial de adicionar valor<br />Oportunidade<br />Intervenção<br />Construtiva<br />Destrutiva<br />Custo da mudança/cor...
INTEGRAÇÃO<br />Universo de conhecimentos<br />Pessoas<br />Prazo<br />Custo<br />Comunicação<br />Contratação<br />e Supr...
Fases<br />PL<br />PLANEJAMENTO<br />IN<br />INICIAÇÃO<br />CT<br />CONTROLE<br />EX<br />EXECUÇÃO<br />EN<br />ENCERRAMEN...
Planejar é preciso?<br />
Problemas de comunicação<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
Aspectos Comportamentais<br />
E os modelos de gestão?<br />
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Palestra GestãO De Projetos Tecnologia Do Bb

2,411 views

Published on

Palestra realizada no auditório da tecnologia do Banco do Brasil em junho de 2009 sobre gestão de projetos

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,411
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
77
Actions
Shares
0
Downloads
224
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestra GestãO De Projetos Tecnologia Do Bb

  1. 1. Gestão de Projetos<br />Transformando estratégias em resultados<br />Junho/2009<br />
  2. 2. Objetivo<br />Possibilitar um primeiro contato com a disciplina de Gestão de Projetos<br />
  3. 3. Por quê?<br />
  4. 4. Uma imagem vale + que 1000 palavras<br />
  5. 5. Excesso de Informações<br />Aprendizado Contínuo<br />Colaboração<br />Autoconfiança<br />Clima organizacional<br />Competência do s lideres do futuro<br />Empreendedorismo<br />Criatividade<br />Empreendedorismo corporativo<br />Competitividade<br />Cultura organizacional<br />Gestão 2.0<br />Gestão de mudanças<br />Gerenciamento de Projetos<br />Estratégia<br />Era do conhecimento<br />Gestão de Pessoas<br />Gestão de Projetos<br />Gestão do conhecimento<br />Gestão Empreendedora<br />Google<br />INOVAÇÃO<br />Inovação na Gestão<br />Intraempreendedorismo<br />Liderança<br />Modelos de gestão<br />Planejamento Estratégico<br />Nova Economia<br />Lideres do futuro<br />Poder do consumidor<br />Processo Decisório<br />Quebra de paradigma<br />Redes Sociais<br />Revolução do Conhecimento<br />Visão de Futuro<br />
  6. 6. Resgate histórico<br />Aumento da Complexidade<br />
  7. 7. Avaliação do século Passado<br /><ul><li>Cenário de estabilidade;
  8. 8. Competição local;
  9. 9. Mercados definidos;
  10. 10. O passado se repetirá;
  11. 11. Modelo mental que foi espalhado em outras áreas;</li></li></ul><li>E o Brasil?<br /><ul><li>Falta de compromisso com o desenvolvimento das pessoas;
  12. 12. Preços autorizados pelo governo;
  13. 13. “Propriedade” de seu mercado;
  14. 14. Tecnologia vinha do exterior;
  15. 15. Responsabilidade por funcionalidade;</li></li></ul><li>Evolução do Marketing<br /><ul><li>Orientação para a produção;
  16. 16. Orientação para o produto;
  17. 17. Orientação para venda;
  18. 18. Orientação para o mercado;
  19. 19. Orientação para a sociedade;</li></li></ul><li>Transferência de poder<br />Trabalhador Manual<br />Trabalhador do <br />conhecimento<br />Empresas<br />Consumidor<br />
  20. 20. O poder dos consumidores<br />
  21. 21.
  22. 22. A transformação silenciosa –<br />Revolução Industrial - &gt; Revolução Informação<br />
  23. 23. Por quê Gestão de Projetos?<br />Por que Gerenciamento de Projetos?<br />Qual a novidade?<br />Concorrência Global +<br />Rápida Evolução Tecnológica = <br />Estado de Mudança<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
  24. 24. Por quê Gestão de Projetos?<br /><ul><li>Aumento da competitividade (Global);
  25. 25. Aumento da complexidade
  26. 26. Aumento da exigência dos clientes
  27. 27. Ninguém faz nada sozinho</li></li></ul><li>Então?<br /><ul><li>Aumento do poder do consumidor
  28. 28. Maior Competição (Global);
  29. 29. Conhecimento é o ativo principal
  30. 30. Colaboração
  31. 31. Criatividade
  32. 32. Complexidade
  33. 33. Planejamento Estratégico
  34. 34. Projetos
  35. 35. Inovação
  36. 36. Intraempreendedorismo;
  37. 37. Sustentabilidade</li></li></ul><li>Conceitos<br />
  38. 38. Conceito de Projeto<br />Trabalho único que possui início e fim claramente definidos, um escopo de trabalho bem definido, um orçamento e um nível de performance a ser atingido.<br />Palavras chaves :<br />Único e Temporário<br />
  39. 39. Projetos ≠ Operações<br />Operação<br />Processos contínuos e repetitivos<br />O propósito é sustentar o negócio<br />Projeto<br /><ul><li>Único e Temporário
  40. 40. O propósito é alcançar seus objetivos declarados e sustentar a estratégia</li></li></ul><li>A ponte<br />
  41. 41. Implementação de estratégias<br />Planejamento<br />estratégico<br />Objetivos <br />estratégicos<br />Programas<br />Projetos<br />Define estratégicas<br />empresariais<br />Transforma estratégias <br />em resultados<br />Gestão Estratégica<br />Gerenciamento de Projetos<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
  42. 42. Conceito de Único<br />Significa que um produto ou serviço produzido é de alguma forma diferente de todos os outros produtos ou serviços semelhantes<br />Por ser único e não ter sido produzido antes, um projeto é carregado de incertezas e riscos e por essa razão deve ser gerenciado e elaborado progressivamente<br />
  43. 43. Incerteza do risco<br />Quantidade arriscada<br />Incerteza e Risco<br />Alta<br />Região <br />de maior <br />impacto <br />do risco<br />Inicio<br />Término<br />Tempo<br />
  44. 44. Conceito de Temporário<br />Significa que cada projeto tem um inicio e um fim bem definidos. Chega-se ao fim quando os seus objetivos foram alcançados.<br />
  45. 45. Conceito de Gerenciamento de Projetos<br />É a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas nas atividades do projeto de forma a atingir os resultados esperados.<br />
  46. 46. Complexidade<br />O ambiente de projetos envolve sempre um grau de incerteza devido<br />ao número de variáveis que precisam ser “controladas”<br />Novas Tecnologias<br />Restrição de Recursos<br />Dispersão Geográfica<br />Diversos Intervenientes<br />Interdependência<br />Fornecedores e <br />Subcontratados<br />Governo e Regulatório<br />Time-to-market<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
  47. 47. Estilo<br />Valores<br />Ética<br />Costumes<br />Cultura<br />Maturidade<br />Legislação<br />Estrutura Org.<br />Sociedade<br />Competição<br />Procedimentos<br />Políticas<br />Ambiente<br />Época<br />Normas<br />Influências<br />Internas<br />Projeto<br />Externas<br />
  48. 48. Potencial de adicionar valor<br />Oportunidade<br />Intervenção<br />Construtiva<br />Destrutiva<br />Custo da mudança/correção<br />GerenciandoStakeholders<br />Inicio<br />Término<br />Tempo<br />
  49. 49. INTEGRAÇÃO<br />Universo de conhecimentos<br />Pessoas<br />Prazo<br />Custo<br />Comunicação<br />Contratação<br />e Suprimentos<br />Qualidade<br />Escopo<br />Riscos<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
  50. 50. Fases<br />PL<br />PLANEJAMENTO<br />IN<br />INICIAÇÃO<br />CT<br />CONTROLE<br />EX<br />EXECUÇÃO<br />EN<br />ENCERRAMENTO<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
  51. 51. Planejar é preciso?<br />
  52. 52. Problemas de comunicação<br />VITEC/Escritório de Projetos<br />
  53. 53. Aspectos Comportamentais<br />
  54. 54. E os modelos de gestão?<br />
  55. 55. O que você pode fazer como individuo?<br />A mudança está nas pequenas atitudes<br />
  56. 56. O que você pode fazer como indivíduo?<br />“Se você acredita que pode, você tem Razão;<br />Se você acredita que não pode,<br />Também tem Razão;”<br />Henry Ford<br />
  57. 57. O Líder do Futuro<br />
  58. 58. Tradicional X Empreendedor<br />Empreendedor<br />Tradicional<br />Assunto<br />NÃO<br />Preocupa-se<br />Status<br />Aprende<br />Evita/Foge<br />Erros?<br />Decisões<br />Participa<br />Cumpre Ordens<br />Antecipa<br />Reage<br />Ações<br />Os acordos são a base<br />A hierarquia é a base<br />Relacionamentos<br />Dornelas p. 36<br />
  59. 59. Empreendedor<br />Tradicional<br />Assunto<br />Criar o novo<br />Poder<br />Motivação<br />Aprende<br />Sempre<br />Sala de Aula<br />Treinamento<br />Fazer junto<br />Supervisão<br />Atividade<br />Assumir<br />Evita<br />E o Risco?<br />Seguir o sonho<br />Concordância hierárquica<br />Decisões<br />A si e clientes<br />Superiores<br />Serve a...<br />Tradicional X Empreendedor<br />Dornelas p. 36<br />
  60. 60. O Líder do Futuro<br />Gerenciar a diversidade;<br />Motivação;<br />Alinhar objetivos pessoais com os da empresa;<br />Guardião dos valores da empresa;<br />Cultivar o bom humor;<br />Formar novos Lideres.<br />
  61. 61. Processos de <br />Execução<br />Alta<br />Processos de <br />Planejamento<br />Processos de <br />Encerramento<br />Processos de<br />Iniciação<br />Processos de <br />Controle<br />Inicio<br />Término<br />Tempo<br />Planejamento e Monitoramento Sistemático<br />
  62. 62. Comunicação<br />Envolve troca de informação de forma clara, coerente e completa<br />Oral, escrita, falada e ouvida<br />Interna(dentro do projeto) ou Externa(cliente)<br />Formal(Relatórios) ou Informal(conversas)<br />Vertical ou Horizontal<br />Meio de comunicação - Adequado para cada situação<br />
  63. 63. Dicas Importantes<br />
  64. 64. Papel do Escritório de Projetos<br />Alta administração<br />Patrocinadora dos Projetos<br />Consolidação dos relatórios <br />e controles<br />Estratégias <br />Organizacionais<br />EProj<br />Metodologia,<br />Serviços,<br />Treinamento,<br />Documentação,<br />Alinhamento<br />Acompanhamento,<br />Relatórios de progresso,<br />Controle de recursos<br />Projeto<br />A<br />Projeto<br />B<br />Projeto<br />C<br />Necessidades do<br />Negócio<br />Produtos do<br />Negócio<br />Resultados<br />Resultados<br />Resultados<br />
  65. 65. Começando um projeto<br />Projetos devem começar com um objetivo claro e entendido por todos.<br />
  66. 66. Troque Por ...<br />Frases Proibidas<br />“Vamos planejar nossas atividades”<br />“Eu achei que não precisava planejar...”<br />“O que você precisa?”<br />“Faz de qualquer jeito que depois a gente arruma.”<br />“Vamos organizar”<br />“Não sei onde guardei...”<br />“Nesse ritmo, não atenderemos o prazo”<br />“Nossa, o prazo venceu !”<br />“Temos o mesmo entendimento?”<br />“Mas eu achei que tinha ficado claro...”<br />“Vamos registrar?”<br />“Nós negociamos verbalmente; por isso eu não documentei.”<br />“É importante, então vamos fazer”<br />“Não fiz porque ninguém mandou.”<br />“Sobre o que você precisa ser avisado?”<br />“Achei que não precisava te avisar...”<br />“Vamos fazer juntos.”<br />“Deixa que eu faço tudo sozinho.”<br />“Vamos Aprender”<br />“Não tenho paciência de ensinar.”<br />“Por quê é sempre assim?”<br />“Aqui sempre foi assim.”<br />“O melhor recurso é o disponível”<br />“Assim não pode, assim não dá.”<br />“Onde estamos?”<br />“Projeto ? Que projeto ?”<br />Frases Proibidas para o GP<br />
  67. 67. Mandamentos do GP – Resumo<br /><ul><li>Gerencie
  68. 68. Documente
  69. 69. Use as Lições Aprendidas
  70. 70. Controle as Expectativas
  71. 71. Dê Estimativas Realistas
  72. 72. Comunique
  73. 73. Controle as Mudanças
  74. 74. Resolva os Problemas
  75. 75. Planeje a Contingência
  76. 76. Aplique Conhecimentos
  77. 77. Dê Importância aos Riscos
  78. 78. Priorize a Qualidade
  79. 79. Trabalhe em Equipe</li></ul>Fonte : Gecan<br />
  80. 80. Fatores Críticos de Sucesso<br />Definição Adequada e Precisa do Escopo<br />Boa definição e Priorização das razões<br />Entendimento dos Riscos Potenciais<br />Um bom plano de Gerenciamento dos Riscos<br />Projeto adequado para medir a qualidade<br />Inicio imediato de um plano de recuperação quando detectados desvios do realizado em relação ao estimado<br />Incorporação rápida de cada mudança aprovada de Escopo<br />Relatórios de Status Periódicos adaptados aos interesses dos interessados no Projeto<br />
  81. 81. Dados de Pesquisa<br />
  82. 82. Taxa de sucesso em projetos de TI<br />
  83. 83. 1994<br />2004<br />Causas<br />Ranking<br />%<br />Ranking<br />%<br />1<br />12,8%<br />Falta de Especificação do Usuário<br />1<br />13,1%<br />2<br />12,3%<br />Requisitos Incompletos<br />6<br />8,7%<br />3<br />11,8%<br />Mudança de Requisitos<br />5<br />9,3%<br />4<br />7,5%<br />Falta de Apoio Executivo<br />10<br />4,3%<br />5<br />7,0%<br />Falta de competência Tecnológica<br />3<br />10,6%<br />6<br />6,4%<br />Falta de Recursos<br />7<br />5,9%<br />4<br />9,9%<br />Expectativas Irreais<br />8<br />5,3%<br />Objetivos Obscuros<br />9<br />4,3%<br />Tempo Irreal<br />10<br />3,7%<br />Tecnologia Nova<br />2<br />12,4%<br />Falta de envolvimento dos Usuários<br />7<br />8,1%<br />Falta de Planejamento<br />8<br />7,5%<br />O projeto não é considerado mais necessário<br />9<br />6,2%<br />Falta de Gestão de TI<br />23%<br />9,9%<br />Outros<br />Causas de fracasso em projetos de TI<br />
  84. 84. 1994<br />2004<br />Causas<br />Ranking<br />%<br />Ranking<br />%<br />2<br />16,0%<br />1<br />15,9%<br />Envolvimento dos Usuários<br />1<br />18,0%<br />2<br />13,9%<br />Apoio Executivo<br />3<br />13,0%<br />Declaração Clara dos Requisitos<br />4<br />9,6%<br />Planejamento Apropriado<br />7<br />5,0%<br />5<br />8,2%<br />Expectativas Realistas<br />6<br />7,7%<br />Marcos estabelecidos para projetos menores<br />7<br />7,2%<br />Pessoal Adequado<br />8<br />5,3%<br />Senso de Propriedade<br />9<br />2,9%<br />Visão Clara dos Objetivos<br />10<br />2,4%<br />Trabalho Intenso e Equipe Dedicada<br />3<br />14,0%<br />Gerente de Projetos Experiente<br />4<br />12,0%<br />Objetivos de Negócio Claros<br />5<br />10,0%<br />Escopo Reduzido<br />6<br />6,0%<br />Metodologia Formal<br />13,9<br />11,0%<br />Outros<br />Causas de Sucesso em projetos de TI<br />
  85. 85. Vendendo o peixe<br />Blog do Marcelão :<br />www.marcelao.wordpress.com<br />www.hsm.updateordie.com<br />Linkedin<br />www.linkedin.com/in/blogdomarcelao<br />Twitter<br />@blogdomarcelao<br />Orkut<br /><ul><li>http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?rl=mp&uid=9322505510113413878</li></li></ul><li>Muito Agradecido<br />

×