Seq. didática 3 (regina)

477
-1

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
477
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seq. didática 3 (regina)

  1. 1. Antonio Barreto
  2. 2. DISCUSSÃO ORAL:Para você, de acordo com aabertura da capa de nossaatividade, o que o autordemonstrou ao usar o jogo decores?
  3. 3.  Você já deu um primeiro beijo? Atendeu as suas expectativas? Quais sensações e emoções que vocêsentiu? Existem vários tipos de beijo. Deacordo com a cultura de cada país, obeijo possui um significado, você temconhecimento de algum tipo?
  4. 4.  Para que os viajantes não cometam erros aocumprimentar pessoas em diferentespaíses, Hotéis.com explica os detalhes documprimento por todo o mundo.
  5. 5.  Os japoneses são muito tímidos e reservados.Beijos em público são um tabu social, dado quesão a mais marcada forma de intimidade natradição japonesa. No Japão até os apertos demão são uma excepção. Quem quiser manter osstandards desta sociedade, deve limitar-se afazer uma vénia ou, para osdesconhecidos, acenar ligeiramente. Estecomportamento distante está muito enraizado natradição japonesa, não existindo sequer umapalavra para “beijo” em tempos antigos.
  6. 6.  A amizade entre homens é muito importanteno Egipto, e estes abraçam-se ou dão beijosna cara. Um aperto de mão é muito poucocomum, portanto os viajantes do sexomasculino nunca devem começar umencontro desta forma, apenas se a outraparte o fizer. As mulheres limitam-se a umsorriso tímido ou um aceno.
  7. 7.  Os bons amigos portuguesescumprimentam-se com um abraçoapertado, enquanto todos os outros (exceptoquando são dois homens que não são defamília chegada) utilizam dois beijos –primeiro à esquerda e depois à direita. EmPortugal até as crianças têm quecumprimentar os adultos com dois beijos nacara, e os pais levam esta questão deeducação muito a sério.
  8. 8.  Dado que o mundo de negócios alemão émuito tenso, um beijo de cumprimento aopatrão não é a melhor opção para começaruma conversa. Entre amigos, os alemãespreferem um abraço apertado para secumprimentarem do que um beijo na cara aodizer olá ou adeus. Mas há excepções,algumas mulheres (e apenas mulheres)cumprimentam-se com um beijo na cara. Oshomens limitam-se a apertos de mão.
  9. 9.  Os franceses beijam avidamente e, ao comparar oNorte e o Sul do país relativamente às suascerimónias de cumprimento, isto torna-se óbvio.Ao cumprimentar os amigos, no Norte utilizam-se dois beijos em cada lado da cara, e no Sul três– esquerda, direita, esquerda. Em Paris édiferente: um beijo com a combinaçãoesquerda, direita, esquerda, direita, iniciado comum pequeno abraço. No que respeita aoscontactos com estranhos, os franceses são maisreservados e não utilizam os beijos.
  10. 10.  Em Espanha, alguém que não dê um beijo nacara quando cumprimenta alguém é tomadocomo estranho e arrogante. Os homensespanhóis gostam de dar o primeiro passocumprimentando as mulheres do lado direitoe depois à esquerda, e simultaneamenteabraçando ligeiramente a cintura. Noentanto, há que ter muito cuidado, isto não écomum no escritório ou em circunstânciasprofissionais.
  11. 11.  Em comparação com o resto da Europa, osbritânicos são mais conservadores e menosemocionais ao cumprimentar com um “Comoestá?”. Este é o processo entre homens e comestranhos, juntamente com um aperto de mão.No entanto, a frieza britânica começa a encaixarcada vez mais rituais de outras nacionalidades.Assim, principalmente entre mulheres, começa aver-se mais os dois beijos na cara e os abraços,entre amigos próximos e familiares.
  12. 12.  Apesar das fotografias do Carnaval brasileiro,os brasileiros em geral preferem umconservador aperto de mão, principalmenteos homens. Apenas os muito bons amigosdão beijos no lado direito da cara enquantose cumprimentam, e em algumas situaçõesdão até três. Com os membros da família, obeijo na esquerda e depois na direita éobrigatório.
  13. 13.  Meu Primeiro Beijo É dificil acreditar, mas meu primeiro beijo foi num ônibus, na voltada escola. E sabem com quem? Com o Cultura Inútil! Pode? Até quefoi legal. Nem eu nem ele sabíamos exatamente o que era "o beijo".Só de filme. Estávamos virgens nesse assunto, e morrendo de medo.Mas aprendemos. E foi assim... Não sei se numa aula de Biologia ou de Química, o Culta tinha memandado um dos seus milhares de bilhetinhos:
  14. 14.  " Você é a glicose do meu metabolismo. Te amo muito! Paracelso" E assinou com uma letrinha miúda: Paracelso. Paracelso eraoutro apelido dele. Assinou com letrinha tão minúscula quequase tive dó, tive pena, instinto maternal, coisas de mulher...Etambém não sei por que: resolvi dar uma chance praele, mesmo sem saber que tipo de lance ia rolar.
  15. 15.  No dia seguinte, depois do inglês, pediu pra me acompanharaté em casa. No ônibus, veio com o seguinte papo: - Um beijo pode deixar a gente exausto, sabia? - Fiz cara dedesentendida. Mas ele continuou: - Dependendo do beijo, a gente põe em ação 29músculos, consome cerca de 12 calorias e acelera o coração de70 para 150 batidas por minuto. - Aí ele tomou coragem epegou na minha mão. Mas continuou salivando seusperdigotos:
  16. 16.  - A gente também gasta, na saliva, nada menos que 9 mg deágua; 0,7 mg de albumina; 0,18 g de substâncias orgânica;0,711 mg de matérias graxas; 0,45 mg de sais e pelo menos250 bactérias... Aí o bactéria falante aproximou o rosto do meue, tremendo, tirou seus óculos, tirou os meus, e ficamos nosolhando, de pertinho. O bastante para que eu descobrisseque, sem os óculos, seus olhos eram bonitos eexpressivos, azuis e brilhantes. E achei gostoso aquelecalorzinho que envolvia o corpo da gente. Ele beijou apontinha do meu nariz, fechei os olhos e senti sua respiraçãoofegante. Seus lábios tocaram os meus. Primeiro deleve, depois com mais força, e então nos abraçamos de bocascoladas, por alguns segundos.
  17. 17.  E de reperente o ônibus já havia chegado no ponto final e játínhamos transposto , juntos, o abismo do primeiro beijo. Desci, cheguei em casa, nos beijamos de novo no portão doprédio, e aí ficamos apaixonados por vária semanas. Até que omundo rolou, as luas vieram e voltaram, o tempo se esqueceudo tempo, as contas de telefone aumentaram, depoisdiminuíram...e foi ficando nisso. Normal. Que nem meuprimeiro beijo. Mas foi inesquecível! BARRETO, Antonio. Meu primeiro beijo. Balada do primeiroamor. São Paulo: FTD, 1977. p. 134-6.
  18. 18.  Sai cantando do chuveiroEu sou o cara mais feliz do mundo inteiroNoite perfeita, tá na hora, quero te encontrar Em frente ao espelho, tô ensaiandoA melhor forma de dizer que tô te amandoEssa é a chance, é agora eu não posso errar Mas bem na hora de falar com vocêTravei, comecei a gaguejarE a saída é deixar acontecerO coração se entregar
  19. 19.  Um beijo fala mais que mil palavrasUm toque é bem mais que poesiaNo seu olhar enxergo a sua almaSua fala é uma linda melodiaNinguém sabe explicar o que é o amorNinguém vai ser feliz sem ser amadoMeu coração de vez se entregouConfesso que eu estou apaixonado Mas bem na hora de falar com vocêTravei, comecei a gaguejarE a saída é deixar acontecerO coração se entregar
  20. 20.  Um beijo fala mais que mil palavrasUm toque é bem mais que poesiaNo seu olhar enxergo a sua almaSua fala é uma linda melodiaNinguém sabe explicar o que é o amorNinguém vai ser feliz sem ser amadoMeu coração de vez se entregouConfesso que eu estou apaixonado 2x vezes
  21. 21.  Em uma roda deconversa, estabelecer umparâmetro comparativo entre amúsica e o texto.
  22. 22.  Mesclar informações entre atela “ Outro Beijo” de RomeroBritto, a música “ Um Beijo “ deLuan Santana e o texto “Meuprimeiro beijo” de AntonioBarreto.
  23. 23.  1- Faça uma pesquisa com um deseus amigos e relate como foi aexperiência dele em relação aoprimeiro beijo.◦ Fonte http://www.youtube.com/watch?v=W2EMJTrCwAE

×