• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Protocolo de pesquisa supressão articulatória
 

Protocolo de pesquisa supressão articulatória

on

  • 1,459 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,459
Views on SlideShare
1,457
Embed Views
2

Actions

Likes
1
Downloads
10
Comments
0

1 Embed 2

http://projectpsi.blogspot.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Protocolo de pesquisa supressão articulatória Protocolo de pesquisa supressão articulatória Document Transcript

    • Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas PROJETO DE PESQUISA SIMULADO Trabalho apresentado pelos alunos do primeiro período de psicologia à matéria de Métodos Quantitativos, ministrada pelo prof. Dr. Vitor Geraldi Haase Belo Horizonte, 2010
    • PROTOCOLO DE PESQUISA I. 1. TÍTULO DO PROJETO: SUPRESSÃO ARTICULATÓRIA E SUA INTERFERÊNCIA NA MEMÓRIA DE CURTO PRAZO VERBAL I. 2. PESQUISADOR RESPONSÁVEL: Prof. Dr. VITOR GERALDI HASSE CRM-MG 29960-T Coordenador da Pesquisa Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFMG Av. Antônio Carlos 6627, FAFICH-UFMG, Sala 4060 Tel: 0xx31/34996295, 0xx3191059589, e-mail: haase@fafich.ufmg.br I. 3. INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL: UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS I. 4. PROJETO APROVADO EM: ____________________________________ Diretor da Unidade ____________________________________ Chefe do Departamento Recebido na Comissão de Ética da UFMG em Para o relator em Parecer avaliado em reunião de
    • ________________________________ Aprovado: Diligência/pendências: Não aprovado: II. TÍTULO DO PROJETO SUPRESSÃO ARTICULATÓRIA E SUA INTERFERÊNCIA NA MEMÓRIA DE CURTO PRAZO VERBAL II. SUMÁRIO A seguinte pesquisa lida com o tema supressão articulatória e suas conseqüências na memória de curto prazo. A pesquisa objetiva analisar esta variável em estudantes universitários de Psicologia, contribuindo para o desenvolvimento desse assunto no conhecimento da Psicologia. A hipótese principal a ser testada é de que a supressão articulatória esta relacionada a memória de curto prazo verbal. A pesquisa porém implica também o teste da hipótese nula, de falsificação da anterior. Serão utilizados os seguintes instrumentos além do questionário de identificação: tarefa de alcance de dígitos (digit span) que avalia a capacidade de armazenamento na memória de curto prazo verbal e a tarefa de supressão articulatória, que avalia a importância da recitação de dados para a memória de curto prazo. A pesquisa se justifica pela contribuição que será gerada ao conhecimento Neuropsicológico. No caso da confirmação da hipótese de que a supressão articulatória dificulta a memória de curto prazo, então haverá uma explicação para a dificuldade de memorização de informações temporárias enquanto outras atividades, como a fala, são desenvolvidas. Caso esta seja a conclusão, atividades que envolvem a memória de curto prazo deverão ser desenvolvidas em espaços de tempos curtos e sem a realização de outras atividades. ___________________________________________________________________ Data prevista para o início do projeto: aproximadamente em 5 de Maio de 2010 após a aprovação do COEP. Data prevista para o encerramento: 01 de julho de 2010 Declaração de apoio institucional Eu confirmo ter lido este protocolo e, se a proposta for financiada, o trabalho será realizado e administrado pelo Departamento/Instituição, de acordo com as condições
    • gerais do edital e das normas do Conselho Nacional de Saúde. Eu também confirmo que o Pesquisador Principal é funcionário desta instituição. Nome: Data: Cargo: II. DESCRIÇÃO DA PESQUISA II. 1. Objetivos da pesquisa / Hipóteses a testar II. 2. Antecedentes científicos, relevância e justificativa da pesquisa (explicitando as referências bibliográficas) II. 3. Descrição detalhada e ordenada do projeto de pesquisa (material e métodos, casuística) II. 4. Plano de coleta e análise dos dados II. 5. Análise crítica dos possíveis riscos e benefícios II. 6. Plano de divulgação dos resultados II. 7. Explicitação dos critérios para interromper ou suspender a pesquisa II. 8. Local da pesquisa (detalhar as instalações dos serviços, centros, comunidades e instituições nas quais se processarão as várias etapas da pesquisa; Demonstrativo da existência de infraestrutura necessária ao desenvolvimento da pesquisa e para atender os eventuais problemas dela resultantes). II. 9. Orçamento financeiro detalhado (recursos, fontes e destinação, bem como a forma e o valor da remuneração do pesquisador) - preencher as folhas específicas. II. 10. Explicitação de existência ou não de acordo preexistente quanto à propriedade das
    • informações geradas (demonstrando a inexistência de qualquer cláusula restritiva quanto à divulgação pública dos resultados, a menos que se trate de caso de obtenção de patenteamento; neste caso, os resultados devem se tornar públicos tão logo se encerre a etapa de patenteamento).Se houver acordo ou contrato, incluí-lo. II. 12. Declaração que os resultados da pesquisa serão tornados públicos, sejam eles favoráveis ou não. II. 13. Declaração sobre o uso e destinação do material e/ou dados coletados ___________________________________________________________________ II. 1 - Objetivos da pesquisa / Hipóteses a testar Objetiva-se, com este experimento, comparar a aplicação o Digit Span com e sem Supressão Articulatória, comprovando a hipótese de que a supressão articulatória diminui a capacidade de representação na memória de curto prazo verbal. Dessa forma, a hipótese alternativa é que a tarefa afetará negativamente a memorização dos dados (números) propostos; e a hipótese nula é de que o alcance de memória é o mesmo com ou sem supressão articulatória II. 2. Antecedentes científicos, relevância e justificativa da pesquisa (explicitando as referências bibliográficas) Segundo Gazzaniga & Heatherton (2005), memória é a capacidade de adquirir e reter habilidades e conhecimentos para serem utilizados posteriormente. A memória pode ser subdividida em memória de longo prazo e memória de trabalho ou de curto prazo. Baddeley (In: Sternberg, 2008; Eysenck & Keane, 2007) apresenta um modelo em que os componentes são propostos em sistemas responsáveis pela manutenção e supervisão da memória de trabalho. Ele propõe a atuação de dois sistemas escravos, responsáveis por preservar a informação por curto prazo, um buffer episódico e um executivo central, cuja função é a supervisão e integração dos sistemas escravos. Os sistemas escravos são divididos em blocos de notas ou esboço visuoespacial e alça ou laço fonológico. O bloco de notas visuoespacial guarda por algum tempo as imagens visuais para depois serem utilizadas no executivo central. Pode ser usado, por exemplo, para construir e manipular imagens visuais e para a representação de mapas mentais. A área de armazenamento pode ser dividida em
    • subssistema visual que trata, por exemplo, da forma, cor e textura e subsistema espacial que trata da localização. A alça fonológica retém as informações baseadas na fala. Ela guarda o discurso interior por um instante de tempo para a compreensão verbal e repetição acústica. Ela é composta pela armazenagem fonológica que guarda informações na memória e a repetição subvocal que é usada inicialmente para introduzir as informações na memória. Sem essa alça a informação acústica se degradaria em torno de dois segundos. “O executivo central coordena as atividades da atenção e comanda as respostas. Ele é fundamental para a memória de trabalho porque é o mecanismo de passagem que decide qual informação processar mais e como fazê-lo” (STERNBERG, 2008, p. 168). Ele também é responsável por direcionar a atenção e suprimir informações irrelevantes. Finalmente, o buffer episódico guarda representações integradas das informações da alça fonológica e do bloco de notas visuoespacial e possivelmente informações não cobertas pelos sistemas escravos. Partindo da suposição da existência da alça fonológica e levando em conta seu funcionamento hipotetiza-se que a impossibilidade de articulação afetaria a recordação de eventos. Nas pesquisas realizadas nesse sentido há conclusões que a tarefa de supressão articulatória (AS) afetaria, então, negativamente a recordação de informações ecóicas, mas as informações visuais não seriam afetadas, pois não utiliza diretamente a alça fonológica. Em síntese, existem evidencias de que a AS diminui a capacidade de armazenamento da memória de curto prazo verbal. Neste estudo verificaremos o efeito das tarefas de supressão sobre a retenção de informações verbais. II. 3 - Descrição detalhada e ordenada do projeto de pesquisa (material e métodos, casuística) A equipe de pesquisa é composta pela turma do 1° pe ríodo do curso de Psicologia responsável pelo trabalho de supressão articulatória. A aplicação dos testes caberá a um comitê à parte. O método utilizado será o teste de Digit Span, e o instrumento, uma caneta levada pelo próprio participante na segunda fase da aplicação. II. 4 - Amostra Estimativa do tamanho amostral
    • O interesse da pesquisa é de apenas testar hipóteses de correlação, e para esse objetivo buscamos uma amostra de tamanho estatístico significativo tendo a consciência do risco de uma generalização dos resultados. A amostra foi escolhida em bases na expectativa da magnitude do efeito, o valor de r associado ao “alfa” esperado. Composição da Amostra A amostra é composta de um só grupo com cerca de 64 pessoas. Os participantes são estudantes universitários do curso de psicologia, tendo de 17 a 30 anos sendo a maioria do sexo feminino e classe média. Procedimentos de Recrutamento dos Participantes Todos os participantes serão avaliados ao mesmo tempo e de maneira aleatória. Os dados serão coletados em sala de aula de acordo com a disponibilidade dos participantes. Apenas participarãoda pesquisa aqueles alunos que concordarem com as condições expostas no Termo de Consentimento Livre e Esclarecido que segue em anexo, que deverá ser assinado por eles. II. 5 - Testes a serem aplicados (descrição) e modo de aplicação Será aplicado o teste Digit Span, na ordem direta e inversa, que compõe a escala WISC (Wechsler, 1974). O teste consiste em ensaios no qual o examinador deverá repetir, no teste da ordem direta, dígitos entre 1 a 9,e ,no teste da ordem inversa, dígitos entre 1 a 7, apresentados pseudo - aleatoriamente . Na ordem direta, serão no total 18 itens, sendo apresentados duas vezes cada digito: duas de dois dígitos, dois de três dígitos... Duas de nove dígitos. Na ordem inversa, serão no total 14 itens, sendo apresentados duas vezes cada digito: duas de dois dígitos, duas de três dígitos,... Duas de sete dígitos. O participante terá duas oportunidades para acertar cada digito. Dessa forma, ele errando apenas uma vez, passará para o próximo digito. Porem, se ele errar as duas vezes, o teste será encerrado. O teste também será realizado com supressão articulatória, no qual o participante deverá levar uma caneta ou lápis para morder durante a realização do teste. II. 6 - Plano de coleta e análise dos dados A coleta dos dados neuropsicológicos será realizada por uma equipe de 6 estudantes de graduação em Psicologia. Cada aplicador ministrará cerca de 9 testes. Os estudantes receberão treinamento teórico e prático, antes de iniciarem o trabalho de campo. O treinamento consistirá de seminário sobre os aspectos teóricos e metodológicos envolvidos no projeto, cobrindo as bases conceituais bem como os procedimentos de aplicação dos testes selecionados e de uma entrevista de devolução dos resultados. O treinamento será supervisionado pelo pesquisador
    • coordenador do projeto. Colaborará no projeto, sob orientação do Prof. Vitor Haase, duas alunas de graduação, monitoras da matéria de Métodos Quantitativos em psicologia, Isabella Alvez e Juliana Fernandes. O trabalho de treinamento será desenvolvido durante o primeiro semestre letivo de 2010. A coleta de dados será realizada no dia 18 de maio de 2010. Cada aluno ficará responsável por 30 minutos de trabalho direto com os participantes. O trabalho de coleta de dados será realizado na universidade, em dependências cedidas pela direção da mesma. A aplicação dos testes será realizada individualmente, conforme cronograma da pesquisa. Plano de análise dos dados A pesquisa se fundamenta em um delineamento não-experimental correlacional transversal. O primeiro passo na análise de dados da nossa pesquisa será a realização de uma estatística descritiva, visando principalmente definir a natureza da distribuição dos dados e a eventual necessidade de realizar transformações com vistas à normalização dos mesmos. A distribuição dos dados será estudada com auxilio dos testes T (composição de médias) e D (Deccohen). II. 7 - Análise crítica dos possíveis riscos e benefícios Para a realização dos testes, não são previstos nenhum risco grave á saúde humana. Não será coletado nenhum material biológico ou realizados procedimentos invasivos. Existe a possibilidade do participante se sentir ligeiramente cansado, mas de curta duração. Poderá ainda haver constrangimento, pois os testes serão realizados pelos próprios colegas de turma. Os participantes terão a oportunidade de contribuir para a realização de uma pesquisa cientifica, além de poder aprender com esta. II. 8 - Explicitação dos critérios para interromper ou suspender a pesquisa Não existem critérios para a interrupção da pesquisa, uma vez que a mesma não é um estudo de intervenção ou terapêutico, nem tampouco envolve coleta de material biológico ou procedimentos invasivos. A participação dos sujeitos individuais será interrompida sempre que se observar que a participação está causando fadiga ou ansiedade nos mesmos. Sempre que a participação de algum sujeito for interrompida por fadiga ou ansiedade, serão adotados procedimentos de debriefing. Os procedimentos de debriefing consistirão de atividades lúdicas para relaxamento, escuta dos participantes pelos examinadores, orientações e esclarecimentos quanto á natureza da participação na pesquisa. O objetivo principal dos procedimentos de debriefing é resguardar a integridade moral, psicológica e o
    • bem-estar dos participantes, de modo que os mesmos retenham percepções positivas da participação na pesquisa. II. 9 - Local da pesquisa (detalhar as instalações dos serviços, centros, comunidades e instituições nas quais se processarão as várias etapas da pesquisa; Demonstrativo da existência de infra-estrutura necessária ao desenvolvimento da pesquisa e para atender os eventuais problemas dela resultantes) A pesquisa será realizada nas dependências da Universidade Federal De Minas Gerais. A instituição oferece infra-estrutura necessária a todos os estágios da pesquisa. II. 10 - Orçamento financeiro detalhado (recursos, fontes e destinação, bem como a forma e o valor da remuneração do pesquisador) - preencher as folhas específicas Visando o pagamento de materiais para a aplicação do teste, há previsão de gastos com Xerox e impressões. O dinheiro será arrecadado dos alunos da turma do Primeiro Período de Psicologia 2010, na medida em que a necessidade da compra dos materiais se explicitarem. II. 11 - Explicitação de existência ou não de acordo preexistente quanto à propriedade das informações geradas (demonstrando a inexistência de qualquer cláusula restritiva quanto à divulgação pública dos resultados, a menos que se trate de caso de obtenção de patenteamento; neste caso, os resultados devem se tornar públicos tão logo se encerre a etapa de patenteamento). Se houver acordo ou contrato, incluí-lo. Os pesquisadores se comprometerão a divulgar os resultados da pesquisa sendo ele favorável ou não às suas hipóteses iniciais os resultados obtidos na pesquisa serão destinados há divulgações de livre acesso na internet e também na semana de iniciação cientifica da Universidade Federal de Minas Gerais. Não nenhuma clausula restritiva de divulgação de resultados. II. 12 - Declaração que os resultados da pesquisa serão tornados públicos, sejam eles favoráveis ou não. Declaramos formalmente que os resultados da pesquisa serão tornados públicos quer sejam favoráveis ou não às hipóteses investigadas. II. 13 - Declaração sobre o uso e destinação do material e/ou dados coletados
    • Declaramos formalmente que os dados coletados no âmbito dessa pesquisa serão utilizados com a finalidade de atingir os objetivos descritos no projeto. Declaramos também que os resultados serão utilizados apenas para fins de divulgação e debate durante a Semana de Iniciação Cientifica na instituição responsável, Universidade Federal de Minas Gerais. III. INFORMAÇÕES RELATIVAS AOS SUJEITOS DA PESQUISA III. 1. Descrição das características da população a estudar A população compõe-se de um grupo de 64 graduantes do curso de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais, com idades variáveis entre 17 e 30 anos, sendo a maioria do sexo feminino, sem nenhuma patologia clínica diagnosticada, de classes sociais diversificadas, assim como a cor. III. 2. Descrição dos métodos que possam afetar diretamente os sujeitos da pesquisa O estudo não apresenta métodos que possam causar quaisquer danos aos participantes de acordo com a ética da pesquisa. III. 3. Identificação das fontes de material para a pesquisa (tais como espécimes, registros e dados a serem obtidos de seres humanos), com indicações se esse material será usado especificamente para os propósitos da pesquisa ou se será usado para outros fins) Os resultados da avaliação poderão ser empregados em outros estudos para fins de comparação, no âmbito de futuros projetos encaminhados ao COEP. A responsabilidade pelo armazenamento dos dados comportamentais será do Prof. Dr. Vitor Geraldi Haase. A utilização dos dados obtidos em pesquisas posteriores dependerá da aprovação de projetos específicos pelo COEP. III. 4. Informações sobre o plano de solicitação dos indivíduos e os procedimentos a serem seguidos Os participantes serão solicitados dentro da sala de aula, informados dos objetivos da pesquisa, conscientizados dos riscos e benefícios de sua participação e dos métodos utilizados na mesma. Só participarão aqueles que concordarem e assinarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.
    • III. 5. Anexar o formulário de consentimento livre e esclarecido (de acordo com o item IV da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde), específico para a pesquisa, para a apresentação do Comitê de Ética em Pesquisa, com informações sobre as circunstâncias nas quais o consentimento será obtido, quem irá tratar de obtê-lo e a natureza das informações a serem fornecidas aos sujeitos da pesquisa Título da Pesquisa: SUPRESSÃO ARTICULATÓRIA E SUA INTERFERÊNCIA NA MEMÓRIA DE CURTO PRAZO VERBAL Prezado (a) estudante, Este é um convite para a participação voluntária em uma pesquisa que irá avaliar algumas habilidades neuropsicológicas, como memória de curto-prazo com e sem a supressão articulatória. Você estará contribuindo com o projeto como participante da pesquisa e qualquer dúvida em relação a mesma será esclarecida por nossa equipe. É imprescindível a leitura completa do documento antes de expressar ou não o seu consentimento. A pesquisa é conduzida pelos estudantes de Psicologia do primeiro período da Universidade Federal de Minas Gerais e não há nenhum compromisso financeiro entre o participante e a equipe, já que constitui um projeto voluntário. Você poderá negar o consentimento ou mesmo retirar-se em qualquer fase da pesquisa, sem nenhum prejuízo. O objetivo da pesquisa é comparar por meio da aplicação do Digit Span com e sem Supressão Articulatória a interferência causada por esta na memória de curto prazo verbal. Por meio de testes específicos com participantes voluntários, tem-se o intuito de comprovar a hipótese de que a Supressão Articulatória diminui a capacidade de representação na memória de curto prazo verbal. Os testes serão realizados em uma única sessão com duração de 10 a 15 minutos. A aplicação dos mesmos não coloca em risco a sua saúde. Poderá haver somente cansaço mental e corporal. Caso isso ocorra a equipe aplicará procedimentos de debriefing. Para que não haja possibilidade de constrangimento junto aos colegas sua identidade será preservada pelo uso de pseudônimos. Será aplicado o teste Digit Span, na ordem direta e inversa, que compõe a escala WISC (Wechsler, 1974). O teste consiste em ensaios no qual o examinador deverá repetir, no teste da ordem direta, dígitos entre 1 a 9,e ,no teste da ordem inversa, dígitos entre 1 a 7, apresentados pseudo - aleatoriamente . Na ordem direta, serão no total 18 itens, sendo apresentados duas vezes cada digito: duas
    • de dois dígitos, dois de três dígitos... Duas de nove dígitos. Na ordem inversa, serão no total 14 itens, sendo apresentados duas vezes cada digito: duas de dois dígitos, duas de três dígitos,... Duas de sete dígitos. O participante terá duas oportunidades para acertar cada digito. Dessa forma, ele errando apenas uma vez, passará para o próximo digito. Porém, se ele errar as duas vezes, o teste será encerrado. Este também será realizado com supressão articulatória, no qual o participante deverá levar uma caneta ou lápis para morder durante a sua realização. O teste visa confirmar a relação interferencial da Supressão Articulatória na Memória de curto prazo. Os resultado serão armazenados em um banco de dados e serão apresentados durante a Semana de Iniciação Científica (SIC) de 2010, evento que apresenta trabalhos acadêmicos desenvolvidos por alunos da graduação. Não será revelada sua identidade. Ao final, você obterá o benefício de contribuir com a pesquisa e de adquirir conceitos e informações sobre ela. Além disso há possibilidade do conhecimento sobre suas habilidades neuropsicológicas. Agradecemos sua colaboração e atenção. Atenciosamente, _____________________________________________ Prof. Dr. VITOR GERALDI HASSE CRM-MG 29960-T Coordenador da Pesquisa Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFMG Av. Antônio Carlos 6627, FAFICH-UFMG, Sala 4060 Tel 0xx31/34996295, 0xx3191059589, e-mail: haase@fafich.ufmg.br Para maiores esclarecimentos você pode consultar também o Comitê de Ética em Pesquisa (COEP-UFMG) Av. Antônio Carlos, 6627- Unidade Administrativa II- 2º andar- Campus Pampulha-UFMG tel. 34994592 Tel. 0xx31/3499-4592, e-mail: coep@prpq.ufmg.br
    • Eu,.................................................................................................................................., declaro ter sido informado sobre os procedimentos e propostas da pesquisa “Correlação entre Memória de Curto-Prazo e Supressão Articulatória” e concordo em participar voluntariamente da mesma. Belo Horizonte, ......... de ......................... de ............ ________________________________ Assinatura III. 6. Descrição de quaisquer riscos, com avaliação de sua possibilidade e gravidade A participação no projeto se enquadra na característica de risco mínimo. Não serão coletados materiais biológicos ou realizados quaisquer procedimentos invasivos. O único tempo gasto pelo participante deve ser aquele relacionado à obtenção do consentimento livre e esclarecido e à aplicação do teste. Os participantes podem sentir cansaço durante a aplicação dos testes. Contudo, este será de curta duração, não sendo provável que ocorram problemas. Além disso, os participantes podem se sentir constrangidos pelo fato de que os testes serão aplicados por seus colegas de turma, mas, para evitar esse risco serão usados apelidos da escolha do participante, com o intuito de preservar sua identidade. III. 7. Descrição das medidas para proteção ou minimização de quaisquer riscos eventuais (quando apropriado, descrever as medidas para assegurar os necessários cuidados à saúde, no caso de danos aos indivíduos; e os procedimentos para monitoramento de coleta de dados para prover a segurança dos indivíduos, incluindo as medidas de proteção e confidencialidade das informações obtidas) Os pesquisadores serão treinados para identificar o cansaço do participante, a fim de interromper a avaliação quando for necessário. Todos os dados obtidos na pesquisa serão mantidos no Laboratório de Neuropsicologia do Desenvolvimento – UFMG, com acesso permitido somente aos pesquisadores do projeto. Na manutenção do banco de dados, serão adotadas medidas para o mascaramento da identidade dos participantes. Além disso, os pesquisadores farão o máximo para que seus colegas sintam-se à vontade durante a pesquisa, e não empregarão os resultados obtidos para outros fins que não sejam éticos. III. 8. Explicitar se há previsão de ressarcimento de gastos (quais) aos sujeitos da pesquisa) Não há previsão de ressarcimento de gastos aos participantes da pesquisa.
    • IV. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS STERNBERG, R. J.. Psicologia cognitiva. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. EYSENCK, M. W.; KEANE, M. T.. Manual de psicologia cognitiva. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007. GALERA, C.; FUHS, C. C. L.. Memória visuo-espacial a curto prazo: os efeitos da supressão articulatória e de uma tarefa aritmética. Psicologia: Reflexão e critica. 2003, 16(2), pp. 337-348. GAZZANIGA, M. S.; HEATHERTON, T. F.. Ciência psicológica: mente, cérebro e comportamento. Porto Alegre: Artmed, 2005.
    • TERMO DE CONCENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO Título da Pesquisa: Supressão articulatória e sua interferência na memória de curto prazo verbal Prezado (a) estudante, Este é um convite para a participação voluntária em uma pesquisa que irá avaliar algumas habilidades neuropsicológicas, como memória de curto-prazo com e sem a supressão articulatória. Você estará contribuindo com o projeto como participante da pesquisa e qualquer dúvida em relação a mesma será esclarecida por nossa equipe. É imprescindível a leitura completa do documento antes de expressar ou não o seu consentimento. A pesquisa é conduzida pelos estudantes de Psicologia do primeiro período da Universidade Federal de Minas Gerais e não há nenhum compromisso financeiro entre o participante e a equipe, já que constitui um projeto voluntário. Você poderá negar o consentimento ou mesmo retirar-se em qualquer fase da pesquisa, sem nenhum prejuízo. O objetivo da pesquisa é comparar por meio da aplicação do Digit Span com e sem Supressão Articulatória a interferência causada por esta na memória de curto prazo verbal. Por meio de testes específicos com participantes voluntários, tem-se o intuito de comprovar a hipótese de que a Supressão Articulatória diminui a capacidade de representação na memória de curto prazo verbal. Os testes serão realizados em uma única sessão com duração de 10 a 15 minutos. A aplicação dos mesmos não coloca em risco a sua saúde. Poderá haver somente cansaço mental e corporal. Caso isso ocorra a equipe aplicará procedimentos de debriefing. Para que não haja possibilidade de constrangimento junto aos colegas sua identidade será preservada pelo uso de pseudônimos. Será aplicado o teste Digit Span, na ordem direta e inversa, que compõe a escala WISC (Wechsler, 1974). O teste consiste em ensaios no qual o examinador
    • deverá repetir, no teste da ordem direta, dígitos entre 1 a 9,e ,no teste da ordem inversa, dígitos entre 1 a 7, apresentados pseudo - aleatoriamente . Na ordem direta, serão no total 18 itens, sendo apresentados duas vezes cada digito: duas de dois dígitos, dois de três dígitos... Duas de nove dígitos. Na ordem inversa, serão no total 14 itens, sendo apresentados duas vezes cada digito: duas de dois dígitos, duas de três dígitos,... Duas de sete dígitos. O participante terá duas oportunidades para acertar cada digito. Dessa forma, ele errando apenas uma vez, passará para o próximo digito. Porém, se ele errar as duas vezes, o teste será encerrado. Este também será realizado com supressão articulatória, no qual o participante deverá levar uma caneta ou lápis para morder durante a sua realização. O teste visa confirmar a relação interferencial da Supressão Articulatória na Memória de curto prazo. Os resultado serão armazenados em um banco de dados e serão apresentados durante a Semana de Iniciação Científica (SIC) de 2010, evento que apresenta trabalhos acadêmicos desenvolvidos por alunos da graduação. Não será revelada sua identidade. Ao final, você obterá o benefício de contribuir com a pesquisa e de adquirir conceitos e informações sobre ela. Além disso há possibilidade do conhecimento sobre suas habilidades neuropsicológicas. Agradecemos sua colaboração e atenção. Atenciosamente, _____________________________________________ Prof. Dr. VITOR GERALDI HASSE CRM-MG 29960-T Coordenador da Pesquisa Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFMG Av. Antônio Carlos 6627, FAFICH-UFMG, Sala 4060 Tel 0xx31/34996295, 0xx3191059589, e-mail: haase@fafich.ufmg.br Eu,.................................................................................................................................., declaro ter
    • sido informado sobre os procedimentos e propostas da pesquisa “Correlação entre Memória de Curto-Prazo e Supressão Articulatória” e concordo em participar voluntariamente da mesma. Belo Horizonte, ......... de ......................... de ............ ________________________________ Assinatura