Curso de passes pesc

3,630 views
3,424 views

Published on

Curso de passes pesc

  1. 1. PESC Pedro Emanuel Spiritist Centre Curso de Passes e Curas Espirituais Curso Introdutorio & Reciclagem
  2. 2. Estrutura do Curso <ul><li>MODULO 1 </li></ul><ul><li>Historia </li></ul><ul><li>Mediunidade de Cura </li></ul><ul><li>Origens do Problema </li></ul><ul><li>Paciente </li></ul><ul><li>Ectoplasma </li></ul><ul><li>Energia </li></ul><ul><li>Equipe Espiritual </li></ul>
  3. 3. Estrutura do Curso <ul><li>MODULO 2 </li></ul><ul><li>Chacras/Aura </li></ul><ul><li>Preparacao do Medium </li></ul><ul><li>Preparacao do Ambiente </li></ul><ul><li>Passista na Reuniao Mediunica </li></ul><ul><li>Procedimentos </li></ul>
  4. 4. MODULO 1 - HISTORIA <ul><li>Introducao </li></ul><ul><li>Surgimento </li></ul><ul><li>Conceito </li></ul>
  5. 5. HISTORIA - Introducao <ul><li>Por que realizar este curso? </li></ul><ul><li>Espiritismo, passes e curas espirituais </li></ul><ul><li>“ Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou nossas doenças.” (Mateus, 8:17) </li></ul><ul><li>O mal é sempre a ignorância e a ignorância reclama perdão e auxílio para que se desfaça, em favor da nossa própria tranqüilidade. </li></ul><ul><li>Se pretendes, pois, guardar as vantagens do passe que, em substância, é ato sublime de fraternidade cristã, purifica o sentimento e o raciocínio, o coração e o cérebro. </li></ul><ul><li>Ninguém deita alimento indispensável em vaso impuro. </li></ul><ul><li>Não abuses, sobretudo daqueles que te auxiliam. Não tomes o lugar do verdadeiro necessitado, tão só porque os teus caprichos e melindres pessoais estejam feridos. </li></ul><ul><li>O passe exprime gastos de forças e não deves provocar o dispêndio de energias do Alto, com infantilidades e ninharias. </li></ul><ul><li>Se necessitas de semelhante intervenção, recolhe-te à boa vontade, centraliza a tua expectativa nas fontes celestes do suprimento divino, humilha-te, conservando a receptividade edificante, inflama o teu coração na confiança positiva e recordando que alguém vai arcar com o peso de tuas aflições, retifica o teu caminho, considerando igualmente o sacrifício incessante de Jesus por nós todos, porque, de conformidade com as letras sagradas, “Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou as nossas doenças”. EMMANUEL (Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, em Uberaba - MG) </li></ul>
  6. 6. HISTORIA - Surgimento <ul><li>“ Muito antiga na humanidade, a observação de que havia corpos com a propriedade de atrair outros. Na velha Ásia, muito antes de Cristo, foi encontrado na região de Magnésia um minério que atraía o ferro. E por isso foi ele denominado “Magneto” donde deriva a palavra “Magnetismo” </li></ul><ul><li>Magnetismo mineral </li></ul><ul><ul><li>Região de Magnésia </li></ul></ul><ul><ul><li>Magnetita </li></ul></ul><ul><li>Magnetismo animal </li></ul><ul><ul><li>capacidade de “atração” do corpo humano </li></ul></ul><ul><ul><li>Mesmerismo </li></ul></ul><ul><ul><li>INFLUÊNCIAS PSICOSSOMÁTICAS RECIPROCAS, INCLUSIVE DE EFEITO CURATIVO </li></ul></ul><ul><li>TODO SER VIVO É DOTADO DE UM FLUÍDO MAGNÉTICO, CAPAZ DE TRANSMITIR A OUTROS INDIVÍDUOS, ESTABELECENDO-SE ASSIM, INFLUÊNCIAS PSICOSSOMÁTICAS RECIPROCAS, INCLUSIVE DE EFEITO CURATIVO. TAMBÉM CHAMADO FLLUIDISMO. (Palestra de Divaldo P. Franco - A Serviço do Espiritismo). </li></ul><ul><li>Homeopatia - Aplicavam aos doente os passes como um ato religioso. Foram os homeopatas que lançaram os passes, não os espíritas. Estes continuaram a tradição” (Bezerra de Menezes - Canuto de Abreu) </li></ul><ul><li>Hipnotismo - Negado muito tempo pelas corporações doutas, como negados foram, por elas a circulação do sangue, a vacina, o método anti-séptico e tantas outras descobertas, o magnetismo tão antigo quanto o mundo, acabou por penetrar no domínio científico sob o nome de hipnotismo. Subordinação de uma vontade `a outra. Porem, um tanto como cura bruta sem muito se preocupar com a parte espiritual. </li></ul>
  7. 7. HISTORIA - Conceito <ul><li>Utilizacao pela espiritualidade dos recursos do medium para curar </li></ul><ul><li>Existe em cada um de nós um foco invisível cujas radiações variam de intensidade e amplitude conforme nossas disposições. A vontade lhes pode comunicar propriedades especiais; nisso reside o segredo do poder curativo dos magnetizadores. </li></ul><ul><li>Ectoplasma </li></ul><ul><li>Energia </li></ul>
  8. 8. MODULO 1 – Mediunidade de Cura <ul><li>Tipos de Mediunidade de Cura </li></ul><ul><li>Onde surgiu? </li></ul><ul><li>Quando surgiu? </li></ul><ul><li>Como surgiu? </li></ul><ul><li>Porque? </li></ul><ul><li>Cobrancas pelas Curas </li></ul><ul><li>Receituario </li></ul><ul><li>Conceitos Avancados </li></ul><ul><li>Tipos/Modalidades de passe </li></ul><ul><li>Efeitos do passe e da cura </li></ul>
  9. 9. MEDIUNIDADE DE CURA – Tipos de Mediunidade de Cura <ul><li>Doacao de energia curativa </li></ul><ul><li>Medium Inspirado </li></ul><ul><li>Mediunidade X poder curativo </li></ul><ul><li>Incorporado </li></ul>
  10. 10. MEDIUNIDADE DE CURA – Onde surgiu? <ul><li>Antigas civilizacoes: Atlantida, Lemuria, China, Hebreia, Egito, Persia, Caldeia, Cartago, Assiria, Grecia, Babilonia, India, Germania ou Arabia </li></ul><ul><li>Aborigenes </li></ul><ul><li>Jesus </li></ul><ul><li>Outras religioes </li></ul>
  11. 11. MEDIUNIDADE DE CURA – Quando surgiu? <ul><li>Desde a primeira criatura </li></ul><ul><li>Historia, lendas e narrativas </li></ul><ul><li>Natureza </li></ul><ul><li>Biblia </li></ul>
  12. 12. MEDIUNIDADE DE CURA – Como surgiu? <ul><li>Primitiva necessidade transcedental do espirito de depuracao na vida humana diante das adversidades </li></ul><ul><li>Ajuda do Alto para a Evolucao Espiritual </li></ul><ul><li>Saude moral </li></ul>
  13. 13. MEDIUNIDADE DE CURA – Por que? <ul><li>RAMATIS – Nosso intuito e esclarecer-vos quanto ao lamentavel equivoco de muitos adeptos espiritas confundirem a finalidade precipua do espiritismo, que e a de “curar o espirito enfermo”, e nao a de estabelecer-se na Terra uma organizacao mundial de assistencia medica,de carater espirita, destinada a cuidar, essencialmente, da saude do corpo de seus habitantes </li></ul>
  14. 14. MEDIUNIDADE DE CURA – Cobrar pelas curas? <ul><li>Evangelho - Capitulo XXVI – Dar de graca o que de graca receber: Dom de curar </li></ul><ul><li>Preces Pagas </li></ul><ul><li>Vendilhoes expulsos do templo </li></ul><ul><li>Mediunidade gratuita </li></ul>
  15. 15. MEDIUNIDADE DE CURA – Conceitos Avancados <ul><li>Comportamento </li></ul><ul><li>Quantidade de pessoas </li></ul><ul><li>Tempo de duracao </li></ul><ul><li>Cores/Aromas/Iluminacao </li></ul><ul><li>Ervas </li></ul><ul><li>Petros-velhos, medicos, padres, enfermeiros, entre outros </li></ul>
  16. 16. MEDIUNIDADE DE CURA – Tipos/Modalidades de Passe <ul><li>TIPOS </li></ul><ul><li>Magnetico </li></ul><ul><li>Espiritual </li></ul><ul><li>Mediunico </li></ul><ul><li>MODALIDADES </li></ul><ul><li>Auto-passe </li></ul><ul><li>Livre </li></ul><ul><li>Padronizado </li></ul><ul><li>A distancia – Irradiacao </li></ul><ul><li>Em criancas </li></ul><ul><li>Horizontal </li></ul>
  17. 17. MEDIUNIDADE DE CURA – Efeitos do passe e da cura <ul><li>No Passista </li></ul><ul><li>Ostentacao/vaidade </li></ul><ul><li>Mero instrumento </li></ul><ul><li>Nao fazer exame dos resultados </li></ul><ul><li>Benefico para ambos </li></ul><ul><li>No Paciente </li></ul><ul><li>Melhor disposicao mental, confianca e resignacao </li></ul><ul><li>Sensacoes (frio, calor, arrepios, …) </li></ul><ul><li>Afasta temporariamente obssessor </li></ul><ul><li>Limpeza, reenergizacao, protecao </li></ul><ul><li>Merecimento </li></ul><ul><li>Recaida </li></ul>
  18. 18. MODULO 1 – Origens do Problema <ul><li>Carnal/Fisico </li></ul><ul><li>Espiritual </li></ul><ul><li>Carmico </li></ul>
  19. 19. ORIGENS DO PROBLEMA – Carnal/Fisico <ul><li>Problemas espirituais gerados atraves do orgulho/egoismo criando situacoes de depuracao na atual existencia onde problemas podem ser diagnosticados </li></ul>
  20. 20. ORIGENS DO PROBLEMA - Espiritual <ul><li>Inlfuencias energeticas negativas de desencarnados em encarnados e/ou vice-versa, pode ter origem na atual existencia ou ser de origem remota </li></ul>
  21. 21. ORIGENS DO PROBLEMA - Carmico <ul><li>Influencias energeticas negativas de desencarnados em encarnados e/ou vice-versa de origem remota </li></ul><ul><li>Justica Divina resgatando os saldos </li></ul><ul><li>Possibilidade de depuracao das enfermidades, pode ser ou nao grave tanto fisica quanto moralmente, o que determinara a velocidade de cura do espirito </li></ul>
  22. 22. MODULO 1 - Paciente <ul><li>Quem? </li></ul><ul><li>Como recebe-los? </li></ul><ul><li>Quando recebe-los? </li></ul><ul><li>Por que? </li></ul><ul><li>Quais orientacoes devem ser dadas? </li></ul>
  23. 23. PACIENTE – Quem? <ul><li>Encarnados </li></ul><ul><li>Todos os tipos de pessoas </li></ul><ul><li>Desencarnados </li></ul><ul><li>Permissao de receber fluidos curadores pelo seu merecimento </li></ul>
  24. 24. PACIENTE – Como recebe-los? <ul><li>Cordialidade e educacao </li></ul><ul><li>Mediuns como referencia da casa </li></ul><ul><li>Entrevista </li></ul><ul><li>Ja tomou passe antes? </li></ul><ul><li>Orientar que nao e consultorio medico </li></ul><ul><li>Prestar auxilio e esclarecimento conforme necessario </li></ul><ul><li>Instigar a curiosidade e motivar para a boa conduta </li></ul>
  25. 25. PACIENTE – Quando recebe-los? <ul><li>Na reuniao de evangelizacao </li></ul><ul><li>No horario determinado do passe </li></ul><ul><li>Emergencias </li></ul>
  26. 26. PACIENTE – Por que? <ul><li>Pessoas procuram pelo passe em casas espiritas pelos mais variados motivos e necessidades </li></ul><ul><li>Falta de entendimento </li></ul><ul><li>Tele-agua </li></ul>
  27. 27. PACIENTE – Quais orientacoes devem ser dadas? <ul><li>Como sentar-se </li></ul><ul><li>Como se comportar no momento do passe </li></ul><ul><li>O que pensar enquanto recebe o passe? </li></ul><ul><li>O que fazer caso sinta-se incomodado? </li></ul><ul><li>Como deixar a sala de passe? </li></ul>
  28. 28. MODULO 1 - Ectoplasma <ul><li>O que e? </li></ul><ul><li>Como e’ formado </li></ul><ul><li>Influencia da alimentacao </li></ul><ul><li>Funcao no passe </li></ul>
  29. 29. ECTOPLASMA – O que e’? <ul><li>E’ substancia amorfa, vaporosa, com tendencia a solidificacao e tomando forma por influencia de um campo organizador especifico a mente dos encarnados e desencarnados. Facilmente fotografado, de cor branca-acinzentada, vai desde a nevoa transparante a forma tangivel. O ectoplasma e’ situado entre a materia densa e a materia perispiritica (duplo eterico), pode ser comparado a genuina massa protoplasmatica, sendo extremamente sensivel, animado de principios criativos, que funcionam como condutores de eletricidade e magnetismo, mas que se subordinam, invariavelmente, a vontade do medium, que os exterioriza ou dos Espiritos desencarnados ou nao, que sintonizam com a mente mediunica. </li></ul><ul><li>Substancia esta de valor comparado ao ouro, no mundo espiritual, e alvo da espiritualidade inferior, pois eles precisam deste recurso para manutencao de corpos espirituais, criacao e manutencao de cidades, laboratorios, etc. </li></ul>
  30. 30. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Presente nas celulas – ecto = externo – representa a parte mais exterior do citoplasma, que e’ o local da celula onde localizam-se as organelas celulares; </li></ul><ul><li>O ectoplasma, na realidade, trata-se somente de um “transmissor” celular ; </li></ul><ul><li>Fenomenos de materializacao nao utilizam ectoplasma, mas, sim, energia condensada, em forma mais material, pronta para ser moldada por desencarnados; </li></ul><ul><li>Essa energia provem do mitocondrias, que e’ a organela celular responsavel pela producao de toda a energia utilizada no corpo humano. </li></ul>
  31. 31. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Produzem, a maior parte da energia química usada pelas células </li></ul><ul><li>Consomem oxigênio e metabolizam glicose em gás carbônico, água e energia </li></ul><ul><li>C 6 H 12 O 6 + O 2 6 CO 2 + 6H 2 o + ENERGIA </li></ul>
  32. 32. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Essa energia é armazenada como: </li></ul><ul><li>Açúcar, proteínas, lipídios e creatina </li></ul><ul><li>ADP + P + Energia ATP </li></ul><ul><li>Aproveitamento energético próximo de 40-50 % </li></ul><ul><li>Restante é perdido como calor, som , atrito, ... </li></ul>
  33. 33. ECTOPLASMA - Formacao <ul><li>Reações químicas ineficientes liberam radicais livres ( O-, OH-, H 2 O 2 ) </li></ul><ul><li>Grosso da energia é perdida e dissipada por irradiação </li></ul><ul><li>Dissipado pelo organismo, e a qualidade energética dessa reação é capaz de ser captada e aproveitada para a atuação do espírito no plano da matéria </li></ul>
  34. 34. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Açúcar é a principal fonte, mas não única </li></ul><ul><li>Lipídios – Seqüências menores de preferência </li></ul><ul><li>Proteínas (seqüências de aminoácidos) </li></ul>
  35. 35. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Queima de boa eliminação energética, mas impura e de difícil armazenamento associada ao grande numero de substancias indesejadas </li></ul><ul><li>Colapso segmentar, desequilíbrio e todas as suas conseqüências (queima incompleta) </li></ul>
  36. 36. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Selecionamos a qualidade do ectoplasma produzido, sendo de efeito negativo </li></ul><ul><li>- Carnes vermelhas, difícil metabolização, rica em lipídios saturados e adição de hormônios. </li></ul>
  37. 37. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Leites e queijos- Presença de lipídios em quantidade moderada, mas de proteínas de alto peso molecular, presença de antibióticos e pesticidas </li></ul><ul><li>Chocolates e demais produtos ricos em conservantes, baixo valor nutricional, digestão lenta e efeito tóxico acumulativo </li></ul>
  38. 38. ECTOPLASMA - Alimentacao <ul><li>Ideal </li></ul><ul><li>- Carboidratos de cadeia leve </li></ul><ul><li>- Hidratação </li></ul><ul><li>- Sem sonolência </li></ul><ul><li>- Poder de concentração elevado </li></ul>
  39. 39. ECTOPLASMA – No Passe <ul><li>As energias presentes no Ectoplasma celular sofrem a influencia magnetica e/ou espiritual do passe; </li></ul><ul><li>O Ectoplasma celular vai, tambem, absorver a energia doada no passe, atraves da respiracao e da imposicao das maos (magnetismo) e da transferencia de energias espirituais a partir do corpo astral e atraves do duplo eterico; </li></ul>
  40. 40. ECTOPLASMA – No Passe <ul><li>Ectoplasma equilibrado facilita a absorcao e transmissao da energia e a sua transferencia a corrente sanguinea, pela acao do mitocondrias; </li></ul><ul><li>Por isso, muito importante manter a alimentacao equilibrada (e a ingestao de qualquer substancia, em verdade), em especial, proximo ao dia da reuniao. </li></ul>
  41. 41. MODULO 1 - Energia <ul><li>O que e’ energia? </li></ul><ul><li>Como se e’ usada nos passes? </li></ul><ul><li>Como cuidar dela? </li></ul>
  42. 42. ENERGIA – O que e’ Energia? <ul><li>Abilidade de por um esforco e entusiasmo para fazer alguma atividade, trabalho, etc… </li></ul><ul><li>Esforco fisico e mental que voce emprega pra fazer alguma coisa </li></ul><ul><li>Combustivel, forca </li></ul><ul><li>Abilidade da materia ou radiacao de trabalhar por causa de sua massa, movimento, carga eletrica, etc; </li></ul>
  43. 43. ENERGIA – Como se e’ usada nos passes? <ul><li>O nivel de forca e intensidade das energias dos mediuns varia de acordo com seu comportamento, reforma moral e alimentacao </li></ul><ul><li>Se o medium nao oferece todas as energias com seu maximo potencial e’ sua responsabilidade nao cumprida e e’ considerado uma falta com a obrigacao assumida </li></ul>
  44. 44. ENERGIA – Como cuidar dela? <ul><li>Reforma moral </li></ul><ul><li>Oracoes </li></ul><ul><li>Pratica da caridade </li></ul><ul><li>Alimentacao </li></ul><ul><li>Exercicios fisicos </li></ul><ul><li>Busca por mais conhecimentos </li></ul><ul><li>Vigilia </li></ul>
  45. 45. MODULO 1 – Equipe Espiritual <ul><li>Coneccao com seu Guia Espiritual/Equipe de trabalhadores </li></ul><ul><li>Realidade Multidimensional </li></ul><ul><li>Estrutura hierarquica do PESC </li></ul>
  46. 46. EQUIPE ESPIRITUAL – Coneccao com seu Guia/Equipe de trabalhadores <ul><li>Reforma Moral </li></ul><ul><li>Oracao </li></ul><ul><li>Concentracao </li></ul><ul><li>Direcionar pensamento </li></ul><ul><li>Vontade intima de servir para o bem </li></ul>
  47. 47. MODULO 2 – Chacras/Aura <ul><li>Plexos </li></ul><ul><li>Sistema Nervoso </li></ul><ul><li>Centros de Forca </li></ul><ul><li>Chacras </li></ul><ul><li>Aura </li></ul>
  48. 48. CHACRAS/AURA - Plexos <ul><li>Entrelaçamento de muitas ramificações de nervos ou de filetes musculares, vasculares etc. ( Aurélio). </li></ul><ul><li>Os plexos estão situados no Corpo Físico; são conjuntos de aglomerados de nervos e gânglios do Sistema Vago-Simpático que regulam a vida vegetativa do Corpo Humano. </li></ul><ul><li>NOME LOCALIZAÇÃO </li></ul><ul><li>PLEXO CORONÁRIO - Localizado no alto da cabeça; PLEXO FRONTAL - Localizado na testa; PLEXO LARÍNGEO - Localizado na garganta; PLEXO CARDÍACO - Localizado no coração; PLEXO MESENTÉRICO - Localizado no Baço; PLEXO SOLAR - Localizado na região da Boca do Estômago; PLEXO SACRAL - Localizado no Períneo; </li></ul>
  49. 49. CHACRAS/AURA – Sistema Nervoso <ul><li>Sistema Nervoso Central (comunicacao dos neuronios, medula ossea e movimentos/reacoes) </li></ul><ul><li>Sistema Nervoso Simpatico (atos involuntarios) </li></ul><ul><li>Sistema Nervoso Parasimpatico (atos planejados) </li></ul><ul><li>Duplo Eterico </li></ul>
  50. 50. CHACRAS/AURA – Centros de Forca <ul><li>Os bilhões de células do corpo humano são governadas pela mente através dos Centros Vitais ou Centros de Força, que são estações de força espiritual ou fluídica localizadas no PERISPÍRITO. </li></ul><ul><li>LE - 93 - O espírito propriamente dito vive a descoberto, ou, como pretendem alguns, envolvido por alguma substância? </li></ul><ul><li>O Espírito é envolvido por uma substância que é vaporosa para ti, mas ainda bastante grosseira para nós; suficientemente vaporosa, entretanto, para que ele possa elevar-se na atmosfera e transportar-se para onde quiser. </li></ul><ul><li>“ Como a semente de um fruto é envolvida pelo perisperma, o Espírito propriamente dito é revestido por um envoltório que, por comparação, se pode chamar PERISPÍRITO”. </li></ul><ul><li>Formado de Carbono, azoto, oxigênio e Hidrogênio. (Livro A Mensagem do Apocalipse). </li></ul><ul><li>O Perispírito, serve de traço de união entre o corpo físico e o Espírito, mantendo entre os dois relações de continuidade; </li></ul><ul><li>recolhendo sensações, transmitindo ordens sugeridas pelos corpos superiores espirituais, por intermédio de vibrações fluídicas. </li></ul><ul><li>Por seu intermédio é que o Espírito dirige a matéria gerindo o grande trabalho deste complexo laboratório e retirando do quimismo celular e da totalidade orgânica toda experiência para a individualidade, para os arquivos do Espírito (Livro Nos Alicerces do Inconsciente - Jorge Andréa). </li></ul><ul><li>ATRAVÉS DO PERISPÍRITO O ESPÍRITO TRANSMITE A SUA VONTADE AO EXTERIOR, </li></ul><ul><li>AGINDO SOBRE OS ÓRGÃOS DO CORPO </li></ul>
  51. 51. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>A palavra CHAKRA é do Sânscrito (Antiga língua sagrada da Índia, a mais velha da família indo­européia) e significa roda. O uso em acepção figurada da palavra Chakra, de que trataremos, refere-se a uma série de vórtices (redemoinhos) semelhantes a rodas que se localizam no Duplo do homem. </li></ul><ul><li>Tal como exaustores ou ventiladores, que giram quando passa por eles o ar, ou giram por efeito de um motor, movimentando o ar, assim essas “rodas” giram ao dar passagem à matéria astral, de dentro para fora ou de fora para dentro. </li></ul><ul><li>São chamadas rodas porque têm a aparência de pequeno exaustor ou ventilador, com suas pés (denominadas “pétalas”), que giram incessantemente. </li></ul><ul><li>Os Chakras são pontos de conexão ou enlace pelos quais flui a energia de um a outro veículo do corpo humano. Podem ser vistos facilmente pelo clarividente no Duplo Etérico, em cuja superfície aparecem sob forma de depressões semelhantes a pratinhos. Todas estas rodas giram incessantemente, e pelo cubo ou boca aberta de cada uma delas flui continuamente: a energia do mundo superior, a manifestação da corrente vital dimanante do segundo aspecto do Logos solar, a que chamamos energia primária </li></ul>
  52. 52. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>Os Chakras se dividem em três grupos: INFERIORES - MÉDIOS - SUPERIORES </li></ul><ul><li>INFERIORES - FUNDAMENTAL E ESPLÊNICO, têm como função transferir para o corpo duas forças, procedentes do plano físico: O fogo Serpentino da terra e a Vitalidade do sol. </li></ul><ul><li>MÉDIOS - UMBILICAL, CARDÍACO E LARÍNGEO, estão relacionados com a força que o ego recebe por meio da personalidade. </li></ul><ul><li>O Umbilical as transfere através da parte inferior do corpo astral; Cardíaco por meio da parte superior; </li></ul><ul><li>O Laríngeo pelo corpo mental. </li></ul><ul><li>SUPERIORES - FRONTAL E CORONÁRIO, independentes, dos demais, estão respectivamente relacionados com o corpo pituitário e a glândula pineal e somente se põem em ação quando o homem alcança certo grau de desenvolvimento espiritual. </li></ul>
  53. 53. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>Correspondendo aos locais dos plexos, no físico, o corpo astral possui “turbilhões” ou “motos vorticosos”, que servem de ligação e captação das vibrações e dos elementos fluídicos do plano astral - que nos envolve externamente, passando tudo à parte astral solidificada em nosso corpo -os nervos. </li></ul><ul><li>O conglomerado dos nervos no físico produz os plexos que ativam e sustentam esses vórtices com mais intensidade. </li></ul><ul><li>Um Chakra desenvolvido é uma porta aberta para o plano astral, permitindo contatos com espíritos desencarnados. No entanto, julgamos que o desenvolvimento forçado e artificial, provocado conscientemente por nós, é mais prejudicial que benéfico, já que nossa finalidade não é permanecer nem atuar no plano astral, tão imperfeito e falho como o nosso físico - e talvez pior -mas evoluir a outros planos superiores. </li></ul><ul><li>O plano astral é o das emoções, criado especialmente para moradia dos animais irracionais. Como a humanidade ainda se encontra muito animalizada, por isso ainda habitamos o astral quando desencarnamos. Mas o plano próprio do homem é o mental, não o astral. </li></ul><ul><li>Quando o Espírito tem que mergulhar na carne, qualquer que seja sua situação evolutiva, ele precisa primeiro revestir-se de matéria astral, para poder condensar-se posteriormente na matéria. Mas isso constitui uma transição, não um estado próprio do homem. </li></ul><ul><li>O astral só constitui estado para o psiquismo animal e para espíritos animalizados, que não conseguiram superar essa fase atrasada. </li></ul><ul><li>Quando o estágio evolutivo, ainda retardado, de um espírito exige esse contato com o plano astral, os Chakras são “abertos” naturalmente, isto é, pela própria natureza. Nesse caso o indivíduo nasce médium, na terminologia corrente, e então é necessário “educar» essa mediunidade já existente. Mas “desenvolvê-la” quando não existe, é, a nosso ver, errado, pois perturba e atrasa o progresso evolutivo da criatura. </li></ul>
  54. 54. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>CHAKRA CORONARIO </li></ul><ul><li>CHAKRA FRONTAL </li></ul><ul><li>CHAKRA LARINGEO </li></ul><ul><li>CHAKRA CARDIACO </li></ul><ul><li>CHAKRA GASTRICO </li></ul><ul><li>CHAKRA ESPLENICO </li></ul><ul><li>CHAKRA BASICO </li></ul>
  55. 55. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>CHAKRA CORONARIO – (960 petalas – prata e azul indigo) alto da cabeca (ligacao direta com a glandula pineal – e’ a ligacao com o mundo espiritual; influi gradativamente no desenvolvimento mediunico) Plexo Coronario </li></ul><ul><li>CHAKRA FRONTAL – Fronte (96 petalas – rosa e amarelo de um lado e azul e roxo do outro) Plexo Carotido – regula as atividades inteligentes, influi no desenvolvimento da videncia. </li></ul><ul><li>CHAKRA LARINGEO – (16 petalas – azul, turquesa, lilas e prata: garganta – regula as atividades relativas ao uso da palavra, influi sobre a audicao mediunica. Plexo Laringeo </li></ul><ul><li>CHAKRA CARDIACO – (12 petalas – amarelo brilhante : regiao do coracao – regula as emocoes e os sentimentos, influi sobre a circulacao do sangue. Plexo Cardiaco </li></ul>
  56. 56. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>CHAKRA GASTRICO (ou UMBILICAL) – (10 petalas – do vermelho ao esverdeado : estomago – regula a assimilacao dos alimentos, influi sobre as emocoes e a sensibilidade. Plexo Epigastrico ou Solar </li></ul><ul><li>CHAKRA ESPLENICO – (6 petalas – roxo, azul, verde, amarelo, alaranjado, vermelho e rosa) Baco – lado esquerdo do corpo fisico – regula a circulacao dos elementos vitais, influi na intensidade da aura. Plexo Lombar </li></ul><ul><li>CHAKRA BASICO – (4 petalas – vermelho e laranja) Base da espinha (Coccix – capta e distribui a forca primaria e serve para reativar os demais centros, influi sobre o desejo e age sobre o sexo e as ligacoes interpessoais com o planeta. Plexo Sacro </li></ul>
  57. 57. CHACRAS/AURA - Chacras <ul><li>Outros 3 chakras que tambem sao importantes: </li></ul><ul><li>CHAKRA DA BASE – entre o esplen ico e o basico, ligacao entre esses dois chackras </li></ul><ul><li>CHAKRA UMERAL – entre o ombro direito e a nuca, e’ o chackra da mediunidade </li></ul><ul><li>CHAKRA ALTER MASTER – na nuca, e’ onde juntam-se todos os cordoes fluidicos para a ligacao com a espiritualidade maior </li></ul>
  58. 58. CHACRAS/AURA - Aura <ul><li>À aura de todos os corpos é uma emanação da força inteligente. </li></ul><ul><li>Mais tenra junto à periferia do corpo, ela se diafaniza, gradativamente daí para a sua periferia. </li></ul><ul><li>A coloração da aura dos corpos minerais, apresenta-se de certo modo constante. Nos corpos vegetais, a vida já demonstra ação evolutiva mais avançada e variável. As plantas no início da existência, e as madeiras, na sua utilização industrial, apresentam auras diferentes que correspondem à transformação operada. </li></ul><ul><li>Nos animais inferiores aumenta a variação das cores que se alteram, de acordo com as suas condições de saúde, estado de calma, ou de irritabilidade, de coragem ou de temor, de boa ou má nutrição e ainda, com a idade viril e a senilidade. </li></ul><ul><li>É a aura humana que pela grande variação de cores apresenta maior complexidade de análise, pois além de revelar o estado de evolução de cada individuo retrata as suas tendências, a índole, o grau de inteligência, a capacidade de raciocínio, a sensibilidade de consciência e finalmente a natureza de seus pensamentos. </li></ul><ul><li>São três as auras humanas: a do ESPÍRITO, a do CORPO FLUÍDICO (PERISPÍRITO) </li></ul><ul><li>e a do CORPO FÍSICO. </li></ul>
  59. 59. CHACRAS/AURA - Aura <ul><li>COR - SIGNIFICADO </li></ul><ul><li>1. AZUL – Sublimação do Espírito; </li></ul><ul><li>2. ALARANJADO – Ambição e Orgulho; </li></ul><ul><li>3. VERMELHO – Paixões violentas, raiva, sensualidade; </li></ul><ul><li>4. CARMIM – (Vermelho Forte) Afeição, Amor. A rósea é a mais bela; </li></ul><ul><li>5. VERDE – Engano; Artifício e Aspereza; </li></ul><ul><li>6. VERDE ESCURO – Inveja, Ciúme, Doença Física; </li></ul><ul><li>7. VERDE CLARO – Polidez, Calma e Brandura; </li></ul><ul><li>8. CINZENTO – Depressão, Tristeza, Egoísmo; </li></ul><ul><li>9. CINZENTO ESCURO – Hipocrisia, Mentira; </li></ul><ul><li>1O. CINZENTO CLARO – Medo, Dúvida e Vacilação; </li></ul><ul><li>11. PRETO – Ódio, Vingança e Ação maléfica; </li></ul><ul><li>12. BRANCO AZULADO – Pureza, Amor e Caridade </li></ul>
  60. 60. MODULO 2 - Preparacao do Medium <ul><li>Antes </li></ul><ul><li>Durante </li></ul><ul><li>Depois </li></ul><ul><li>Como/onde aplicar o passe? </li></ul>
  61. 61. PREPARACAO DO MEDIUM - Antes <ul><li>Vigilia/oracoes </li></ul><ul><li>Cuidado com o corpo </li></ul><ul><li>Alcool, fumo, vicios em geral </li></ul><ul><li>Carne </li></ul><ul><li>Conduta sexual </li></ul><ul><li>Alimentos/comportamentos a serem evitados no dia anterior </li></ul><ul><li>Vestimenta </li></ul><ul><li>Pontulidade </li></ul>
  62. 62. PREPARACAO DO MEDIUM - Antes <ul><li>Estudo: </li></ul><ul><li>1 - DEUS; </li></ul><ul><li>2 - JESUS; </li></ul><ul><li>3 – EVOLUÇÃO; </li></ul><ul><li>4 – ESPÍRITO; </li></ul><ul><li>5 – PERISPÍRITO; </li></ul><ul><li>6 - LIVRE ARBíTRIO; </li></ul><ul><li>7 - CAUSA E EFEITO OU AÇÃO E REAÇÃO; </li></ul><ul><li>8 – MEDIUNIDADE; </li></ul><ul><li>9 - REENCARNAÇÃO; </li></ul><ul><li>10 - PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS; </li></ul><ul><li>11 – IMORTALIDADE DA ALMA; </li></ul><ul><li>12 - VIDA FUTURA; </li></ul><ul><li>13 - INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS NA NOSSA VIDA; </li></ul><ul><li>14 - AÇÃO DOS ESPÍRITOS NA NATUREZA; </li></ul><ul><li>15 - PLANO ESPIRITUAL. </li></ul><ul><li>10 Leis Naturais </li></ul><ul><li>1 – ADORAÇÃO </li></ul><ul><li>2 – TRABALHO </li></ul><ul><li>3 - REPRODUÇÃO </li></ul><ul><li>4 – CONSERVAÇÃO </li></ul><ul><li>5 – DESTRUIÇÃO </li></ul><ul><li>6 – SOCIEDADE </li></ul><ul><li>7 – PROGRESSO </li></ul><ul><li>8 – IGUALDADE </li></ul><ul><li>9 – LIBERDADE </li></ul><ul><li>10 - JUSTIÇA AMOR E CARIDADE? </li></ul>
  63. 63. PREPARACAO DO MEDIUM - Durante <ul><li>Silencio </li></ul><ul><li>Medium responsavel pela sala de passes organizando-a </li></ul><ul><li>Reuniao-preparo em sala separada </li></ul><ul><li>Seguir orientacoes do medium responsavel </li></ul><ul><li>Oracao para os trabalhadores </li></ul><ul><li>Sala de passes </li></ul><ul><li>Posicionamento dos mediuns/ orador </li></ul><ul><li>Realizar passes segundo procedimento </li></ul><ul><li>Reportar medium responsavel em situacoes for a do normal </li></ul><ul><li>Ao terminar o passe se posicionar de maneira a facilitar o orador finalizar o passe </li></ul>
  64. 64. PREPARACAO DO MEDIUM - Depois <ul><li>Seguir com os mesmos cuidados ja explicados </li></ul>
  65. 65. PREPARACAO DO MEDIUM – Como/onde aplicar o passe? <ul><li>Concentracao/Prece </li></ul><ul><li>Longitudinais </li></ul><ul><li>Movimentos (cruzados, circular, retirada, envio) </li></ul><ul><li>Limpeza </li></ul><ul><li>Envio de energias </li></ul><ul><li>Posicionamento das maos </li></ul><ul><li>Sopro (quente/frio) </li></ul><ul><li>Postura/Etica do medium </li></ul>
  66. 66. MODULO 2 – Preparacao do Ambiente <ul><li>Do Ambiente Fisico – Disposicao da Sala(mediuns)/Pela Espiritualidade </li></ul><ul><li>Som/Cores </li></ul><ul><li>Iluminacao </li></ul><ul><li>Qual lugar apropriado para ministrar o passe? </li></ul>
  67. 67. PREPARACAO DO AMBIENTE – Do Ambiente Fisico da sala/ Pela Espiritualidade <ul><li>Como sabemos antes mesmo de irmos para o Centro Espirita a espiritualidade superior prepara o trabalho </li></ul><ul><li>Protecao da casa </li></ul><ul><li>Coneccao com os mediuns passistas </li></ul><ul><li>2 corrente </li></ul>
  68. 68. PREPARACAO DO AMBIENTE – Som/Cores <ul><li>Sons e cores tem a condicao de ajudar ou atrapalhar no trabalho de passes </li></ul><ul><li>No PESC sera adotado um procedimento padrao </li></ul>
  69. 69. PREPARACAO DO AMBIENTE - Iluminacao <ul><li>Em trabalhos envolvendo a espiritualidade a meia luz possibilita um ambiente de maior concentracao facilitando a comunicacao da espiritualidade maior com os mediuns passistas e criando um clima relaxante e de serenidade para os pacientes, tornando-os mais receptiveis aos beneficios do passe </li></ul>
  70. 70. PREPARACAO DO AMBIENTE – Qual lugar apropriado para ministrar o passe? <ul><li>Nos hospitais </li></ul><ul><li>Nas casas de enfermos </li></ul><ul><li>No centro espirita </li></ul>
  71. 71. MODULO 2 – Passista na Reuniao Mediunica <ul><li>Trabalho diferenciado </li></ul><ul><li>Incorporacao </li></ul><ul><li>Diferente Dinamica </li></ul><ul><li>Orientacoes </li></ul><ul><li>Atendimetos Emergenciais </li></ul>
  72. 72. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Trabalho diferenciado <ul><li>Geralmente incorporado, outras regras se aplicam a dinamica no passe possibilitando passistas fazer movimentos que nao seriam feitos num passe aberto ao publico </li></ul>
  73. 73. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA - Incorporacao <ul><li>Por tratar-se de um trabalho mais delicado a equipe espiritual trabalha mais ativamente, geralmente, a doutrinacao e a desobssessao sao necessarias </li></ul><ul><li>Necessidade de um trabalho “mais bruto” </li></ul>
  74. 74. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Diferente Dinamica <ul><li>Os procedimentos nessa situacao sao para os casos emergenciais onde um paciente foi convidado a receber um passe separado </li></ul><ul><li>Comunicar todas informacoes intuidas com relacao ao caso em questao </li></ul><ul><li>Sempre seguir-se-a a orientacao do medium responsavel </li></ul>
  75. 75. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Orientacoes <ul><li>Estes casos devem ser evitados pois o passe nao tem a finalidade de resolver problemas mais complexos </li></ul><ul><li>Assusta o publico em geral </li></ul><ul><li>Mas existe a possibilidade de ocorrer </li></ul><ul><li>Medium responsavel sempre orientara nessas situacoes </li></ul>
  76. 76. PASSISTA NA REUNIAO MEDIUNICA – Atendimentos Emergenciais <ul><li>Quando um caso mais grave recebeu a permissao de ocorer durante um trablho de passe, um passe separado e aconselhado </li></ul><ul><li>Se o quadro for mais grave um atendimento na reuniao mediunica talvez seja esperado </li></ul><ul><li>As vezes um tratamento dura bastante tempo </li></ul>
  77. 77. MODULO 2 – Procedimentos PESC <ul><li>Escala </li></ul><ul><li>Frequencia </li></ul><ul><li>Comunicacao com o dirigente </li></ul><ul><li>Auxiliar na organizacao da sala </li></ul><ul><li>Preparacao pre-passe dos mediuns </li></ul><ul><li>Respeitar sempre o metodo PESC </li></ul><ul><li>Atendimentos Emergenciais </li></ul><ul><li>O que o PESC espera dos passitas? </li></ul><ul><li>Postura </li></ul>
  78. 78. PROCEDIMENTOS PESC - Escala <ul><li>Rodizio dos passistas </li></ul><ul><li>Possibilitar troca em casos de impossibilidade </li></ul><ul><li>Uma das formas de controle da casa perante o comprometimento do medium </li></ul><ul><li>Avisar com antecedencia se nao puder cumprir com o dia que foi escalado </li></ul><ul><li>Espera-se que o medium esteja preparado no dia de seu trabalho </li></ul><ul><li>Trocas podem ser feitas </li></ul>
  79. 79. PROCEDIMENTOS PESC - Frequencia <ul><li>Controle </li></ul><ul><li>Comprometimento </li></ul><ul><li>Nao cumprir com a frequencia minima = impossibilidade de trabalhar </li></ul><ul><li>Nao significa que 100% de frequencia dara’ direito de trabalho </li></ul><ul><li>Esta’ com problemas? Trabalhe que passa </li></ul>
  80. 80. PROCEDIMENTOS PESC – Comunicacao com o Dirigente <ul><li>Fundamental </li></ul><ul><li>Antes/Durante/Depois </li></ul><ul><li>O dirigente tem a palavra final </li></ul><ul><li>Sempre que intuir algo sobre o trabalho porvir </li></ul><ul><li>Auxilio aos companheiros passistas </li></ul><ul><li>Emergencias </li></ul>
  81. 81. PROCEDIMENTOS PESC – Auxiliar na Organizacao da Sala <ul><li>Espera-se todos os envolvidos colaboracao nesse sentido = disposicao das cadeiras, agua, luz, som, silencio e orientar os novos pacientes </li></ul><ul><li>Liderar pelo exemplo = silencio </li></ul><ul><li>Recepcionista da sala de passe ser pro-ativo na preparacao dos pacientes </li></ul><ul><li>Leitura da folha </li></ul>
  82. 82. PROCEDIMENTOS PESC – Preparacao Pre-Passe dos Mediuns <ul><li>No momento que o recepcionista entra em acao os mediuns se reunem em separado </li></ul><ul><li>Para orientacoes do dirigente </li></ul><ul><li>Recados especiais </li></ul><ul><li>Lavar as maos </li></ul><ul><li>Oracao e conexcao com os guias </li></ul>
  83. 83. PROCEDIMENTOS PESC – Respeitar sempre o metodo PESC <ul><li>NAO INCORPORAR </li></ul><ul><li>NAO E’ PASSE Mediunico NEM TRABALHO MEDIUNICO </li></ul><ul><li>NAO TOCAR O PACIENTE </li></ul><ul><li>NAO SOPRAR </li></ul><ul><li>NAO FAZER GESTOS QUE ATRAPALHEM A CONCENTRACAO </li></ul><ul><li>NAO PISAR FORTE NO CHAO </li></ul><ul><li>NAO FALAR COM O PACIENTE </li></ul><ul><li>NAO FAZER BARULHOS QUE ATRAPALHEM A CONCENTRACAO </li></ul><ul><li>DAR UM PASSO AFASTADO PARA SINALIZAR QUE TERMINOU O PASSE </li></ul><ul><li>CONTINUAR EM ORACAO </li></ul><ul><li>AUXILIAR NA DISTRIBUICAO DA AGUA </li></ul><ul><li>ORADOR TERMINA A ORACAO QUANDO VERIFICAR QUE OS PASSISTAS TERMINARAM O PASSE </li></ul><ul><li>AUXILIAR NA DESPEDIDA DE TODOS </li></ul><ul><li>AUXILIAR NA ARRUMACAO DA SALA </li></ul>
  84. 84. PROCEDIMENTOS PESC – Atendimentos Emergencias <ul><li>Caso um paciente apresente problemas fora do tratamento comum comunicar dirigente e ele decide o que sera feito. </li></ul>
  85. 85. PROCEDIMENTOS PESC – O que o PESC espera dos passistas? <ul><li>Estudo </li></ul><ul><li>Colaboracao ativa com o centro </li></ul><ul><li>Empenho na reforma intima/moral </li></ul><ul><li>Postura </li></ul>
  86. 86. PROCEDIMENTOS PESC - Postura <ul><li>Vestimentas </li></ul><ul><li>Higiene Pessoal </li></ul><ul><li>Conversas </li></ul><ul><li>Tom de voz </li></ul><ul><li>Como sentar-se </li></ul><ul><li>Orientar mais novos </li></ul><ul><li>Nao fazer comentarios sobre a organizacao do centro </li></ul><ul><li>Nao concorda: procure o dirigente e coloque sua reclamacao/critica </li></ul><ul><li>Preparado para auxiliar </li></ul><ul><li>Contribuir com melhorias </li></ul>
  87. 87. Curso de Passes 2010 - Bibliografias <ul><li>SBEE. Gladiomar Saade, Luis Antonio Bauer; Ectoplasma e Ectoplasma, 2007. </li></ul>

×