KarlMarx(1818 – 1883)
AMBIENTE INTELECTUALIdealismo AlemãoSocialismo UtópicoEconomia PolíticaPERSPECTIVA ANALÍTICAINDIVÍDUOSOCIEDADEModo de prod...
CLASSES SOCIAISRepresentação da desigualdade socialPropriedade privada dos meios de produçãoPropriedade privada dos meios ...
CapitalismoCapitalismoA força de trabalhotransforma-se emmercadoria.Exploração oculta sob a forma de mais-valia.Trabalhoin...
MAIS-VALIAParcela produzida pelo trabalhadornão remunerada e apropriada pelodono dos meios de produção.Riqueza produzida >...
ALIENAÇÃOPerda de consciência do trabalhador.Os trabalhadores nãoreconhecem que osprodutos produzidos poreles são resultad...
IDEOLOGIA BURGUESAEstabilizador socialMecanismo de dominaçãoInversão entre causa e efeito da realidade social.Inversão ent...
A classe dominante de uma sociedade produz, paralegitimar seu domínio, uma IDEOLOGIA para mantersua dominação e “iludir” a...
FETICHE DA MERCADORIAHOMEMHOMEM MERCADORIAMERCADORIAHumanizaCoisificaReificação do homemReificação do homemAs mercadorias ...
Fetiche da mercadoria Fenômeno inerente à produção capitalista; Mercadorias fetichizadas ocultam as relações de produção...
SERSER TERTER“A desvalorização do mundo humano ocorre narazão direta da valorização do mundo das coisas”Mercantilização da...
MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICOINFRA-ESTRUTURASUPRA-ESTRUTURA(Base Material)(Topo Ideológico)• Maneiras de Ser,pensar e a...
PRÁXISTomada de consciência e rompimentocom a alienação através de práticatransformadora.Projeto político de mudançaCapita...
“Trabalhadores de todo o mundo, uni-vos!”Marx e Engels
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

karl marx

711 views
514 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
711
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
34
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

karl marx

  1. 1. KarlMarx(1818 – 1883)
  2. 2. AMBIENTE INTELECTUALIdealismo AlemãoSocialismo UtópicoEconomia PolíticaPERSPECTIVA ANALÍTICAINDIVÍDUOSOCIEDADEModo de produção capitalistaOBJETO DE ESTUDO
  3. 3. CLASSES SOCIAISRepresentação da desigualdade socialPropriedade privada dos meios de produçãoPropriedade privada dos meios de produçãoBURGUESIA PROLETARIADOExploradora ExploradaForça de trabalhoForça de trabalho
  4. 4. CapitalismoCapitalismoA força de trabalhotransforma-se emmercadoria.Exploração oculta sob a forma de mais-valia.TrabalhointelectualTrabalhomanualO trabalho adquire valor de troca.
  5. 5. MAIS-VALIAParcela produzida pelo trabalhadornão remunerada e apropriada pelodono dos meios de produção.Riqueza produzida > SalárioRiqueza produzida > SalárioMais-Valia ABSOLUTAAumento da jornada de trabalho.Mais-Valia RELATIVAImplantação de novas tecnologiasno processo produtivo;Desemprego estruturalDesemprego estrutural
  6. 6. ALIENAÇÃOPerda de consciência do trabalhador.Os trabalhadores nãoreconhecem que osprodutos produzidos poreles são resultado do seutrabalho.Os trabalhadores nãoreconhecem que osprodutos produzidos poreles são resultado do seutrabalho.O trabalho "não constitui a satisfação de umanecessidade, mas apenas um meio de satisfazeroutras necessidades" Agravantes: Alta D.S.T.Meios de comunicaçãoMecanismos ideológicos
  7. 7. IDEOLOGIA BURGUESAEstabilizador socialMecanismo de dominaçãoInversão entre causa e efeito da realidade social.Inversão entre causa e efeito da realidade social.
  8. 8. A classe dominante de uma sociedade produz, paralegitimar seu domínio, uma IDEOLOGIA para mantersua dominação e “iludir” a classe dominada.A ideologia, no sentido marxista, é uma ilusão,uma mentira, criada pelos dominantes paraassegurar que os dominados ficarão passivos.Cada um fazsuas própriasoportunidadesOs direitossão iguaispara todos!Vivemosnumasociedadedemocrática!
  9. 9. FETICHE DA MERCADORIAHOMEMHOMEM MERCADORIAMERCADORIAHumanizaCoisificaReificação do homemReificação do homemAs mercadorias adquirem uma forma fantásticacapazes de oferecer mais que utilidade, trazemfelicidade, poder, status, etc.
  10. 10. Fetiche da mercadoria Fenômeno inerente à produção capitalista; Mercadorias fetichizadas ocultam as relações de produção eganham aparência de “vida própria”; Fenômeno histórico-social reforçado por mecanismos ideológicosalienantes; Resultado da predominância do trabalho abstrato sobre o concreto.Marca XMarca X Marca ZMarca ZMarca YMarca YMarca BMarca BMarca CMarca CMarca AMarca AMicrosoftMicrosoft Christian DiorChristian DiorNikeNikeFerrariFerrari Coca-colaCoca-cola
  11. 11. SERSER TERTER“A desvalorização do mundo humano ocorre narazão direta da valorização do mundo das coisas”Mercantilização das relações sociais.
  12. 12. MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICOINFRA-ESTRUTURASUPRA-ESTRUTURA(Base Material)(Topo Ideológico)• Maneiras de Ser,pensar e agir• Instituições• Mundo político-jurídico-cultural• Forças produtivas• Relações Sociaisde produçãoLuta de ClassesLuta de Classes
  13. 13. PRÁXISTomada de consciência e rompimentocom a alienação através de práticatransformadora.Projeto político de mudançaCapitalismo ComunismoSocialismoBurguesia nopoderPráxisDitadura doproletariado Ausência doEstado Meios deproduçãosocializados Justiça eigualdade
  14. 14. “Trabalhadores de todo o mundo, uni-vos!”Marx e Engels

×