Your SlideShare is downloading. ×
0
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Gestão para resultados. Como fazer?

1,822

Published on

Ausência de planejamento, baixa capacidade de gestão, pulverização de esforços, imediatismo e improvisação, baixa capacidade de realização de investimentos estruturantes, tudo isto conduz à manutenção …

Ausência de planejamento, baixa capacidade de gestão, pulverização de esforços, imediatismo e improvisação, baixa capacidade de realização de investimentos estruturantes, tudo isto conduz à manutenção indesejável de uma política de baixos resultados para a sociedade. O Brasil avançou consideravelmente nas duas últimas décadas, mas é preciso mais. Os cidadãos, cada vez mais escolarizados e informados, demandam maior acesso e melhores serviços, melhor qualidade de vida, o que sem a melhoria da gestão pública dificilmente será alcançado.

As demandas da sociedade por resultados desafiam cada vez mais os gestores públicos. Definir e priorizar as iniciativas mais relevantes, mobilizar recursos e competências essenciais e fazer acontecer os projetos estratégicos são requisitos essenciais para ampliar substancialmente a capacidade de produzir resultados.

Em mais de 20 anos de atuação a Macroplan se tornou uma das consultorias brasileiras líderes em gestão pública. Já são mais de 200 projetos de elaboração de cenários, estratégias e gestão para resultados que melhoraram a qualidade dos serviços e aumentaram a capacidade de investimento de seus clientes. Entre governos, prefeituras, empresas públicas e ministérios que contaram com a parceria da Macroplan, estão Minas Gerais, Espírito Santo, Belo Horizonte, Petrobras, Eletrobras, Embrapa, entre outros.

Published in: News & Politics
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,822
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
66
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Gestão Estratégica para Resultados Abordagem Macroplan para Governos e Prefeituras
  • 2. A Macroplan®  Empresa brasileira de consultoria especializada em Gestão Estratégica.  Estudo de Cenários: Antecipações de futuros para iluminar as decisões do presente  Planejamento Estratégico: Grandes escolhas, coesão, alinhamento e senso de direção a longo prazo  Gestão para Resultados: Transformação das escolhas e intenções estratégicas em ações e resultados concretos  Gestão Estratégica da Inovação: Criação de valor para aumento da competitividade e sustentabilidade das organizações  Design Organizacional: Alinhamento da organização, dos processos e equipe à estratégia para garantir resultados  Fundada em 1989, com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e atuação em todo o Brasil.  23 anos de análises prospectivas e estratégicas sobre o ambiente econômico brasileiro.  Mais de 250 projetos de consultoria para grandes organizações, dos quais 140 projetos de planejamento estratégico.  40 profissionais com formação pluridisciplinar em vínculo permanente aliados a uma ampla rede de especialistas.  Soluções “sob medida” em construção conjunta com os clientes.  Relacionamentos duradouros, por exemplo: Petrobras há 23 anos; Sistema Eletrobras - 22 anos; Suzano Papel e Celulose - 5 anos 2
  • 3. Estilo de Trabalho  Disponibilidade: Trabalhamos “para” e “com” nossos clientes  Entregamos resultados: Relatórios são meios. Nos comprometemos com as entregas que produzam as melhorias e mudanças contratadas e com a satisfação do cliente  Transferência de conhecimento: Trabalhamos para que o cliente absorva nossa tecnologia e se capacite a “fazer sozinho daí em diante”  Customização: Adequamos nosso método à cultura e à realidade do cliente  Sistematização: Consolidamos e documentamos todo o processo de trabalho e produtos entregues ao longo do projeto, assim como os principais insumos e elaborações intermediárias 3
  • 4. Amostra de clientes Prospectiva, Estratégia, Gestão e Inovação 4 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
  • 5. Nossa experiência recente com Governos 5 Macroplan® Prospectiva, Estratégia & Gestão ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS PESSOAS INSTRUÍDAS, SAUDÁVEIS E QUALIFICADAS CIDADES SEGURAS E BEM CUIDADAS EQÜIDADE ENTRE PESSOAS E REGIÕES JOVENS PROTAGONISTAS EMPRESAS DINÂMICAS E INOVADORAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007/2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidad e Ambiental Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Valor Agregado da Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva Defesa Social Redes de Cidades e Serviços Qualidade Ambiental Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADEEINOVAÇÃO EMGESTÃOPÚBLICA QUALIDADEFISCAL Macroplan® Prospectiva, Estratégia & Gestão Integração Territorial Competitiva Integração internacional e insumos básicos e logística de alta capacidadeIntegração de cadeias produtivas da indústria de transformação, serviços e logística de valor agregado Agronegócio: agregação de valor, serviços e logística de alta capacidade Investimentos privados, micronegócios e acesso a mercados Melhoria no Desempenho (novembro 2005) Execução orçamentário-financeira* mensal da Carteira de Projetos Estratégicos em 2005 Valores em R$ milhões 198,1 285,4 282 319,7 350,1 376,8 432 Média Jan-Mai jun jul ago set out nov * Valores liquidados mais Restos a Pagar 2004 pagos Período com Monitoramento Intensivo PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO ES 2025 E GESTÃO ESTRATÉGICA DO GOVERNO CENÁRIOS 2007-2027, PLANO ESTRATÉGICO 2007 – 2010 E GESTÃO ESTRATÉGICA DO GOVERNO PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E GESTÃO ESTRATÉGICA DO GOVERNO MONITORAMENTO E GERENCIAMENTO INTENSIVO DA CARTEIRA DE PROJETOS ESTRATÉGIA DE LONGO E CURTO PRAZOS E GERENCIAMENTO ORIENTADO PARA RESULTADOS ELABORAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO PARA ALAGOAS
  • 6. Eixos de atuação prioritários no mercado Governos 6 ESTRATÉGIA DE GOVERNO GESTÃO E GOVERNANÇA PARA A ENTREGA DE RESULTADOS
  • 7. Eixos de organização do projeto » ESTRATÉGIA DE GOVERNO Construir e por em marcha um projeto atuação estratégica do governo com metas para cada ano da gestão, articulado e sustentável, inclusive do ponto de vista financeiro, que resulte em impactos significativos na melhoria da qualidade de vida da população  Agenda estratégica imediata : definição e detalhamento das iniciativas prioritárias e imediatas, inclusive plano de investimentos e avaliação da capacidade financeira do governo, com foco na capacidade de financiamento das iniciativas prioritárias  Estratégia de desenvolvimento de médio (4 anos) e longo prazos (20 anos) para estados e municípios, com indicadores e metas por área de resultado. Visão mais detalhada para os 4 primeiros anos  Carteira de projetos estratégicos de curto, médio e longo prazos, alinhados com a estratégia e contendo ações detalhadas, custos estimados, gerentes capacitados e disponibilidade de fontes avaliada 7
  • 8. Eixos de organização do projeto » GESTÃO E GOVERNANÇA Implantação de modelo de gestão orientada para resultados nos governos, com o objetivo de criar as adequadas condições para a implantação, monitoramento, financiamento e avaliação da estratégia e da realização das entregas prioritárias. Um novo padrão de gestão mais transparente, profissionalizada e com maior capacidade de produzir entregas e resultados para a sociedade  Escritório de projetos estratégicos  Modelo de governança da estratégia  Monitoramento da execução da estratégia (incluindo sala de situação)  Unidade de captação de recursos e gestão de convênios  Unidade de PPPs  Programa empreendedores públicos  Avaliação da macroestrutura organizacional (inclui reorganização da atuação descentralizada)  Gestão de processos críticos para o desempenho da estratégia 8
  • 9. Etapas do Projeto | Visão macro 1. GESTÃO DE PRIORIDADES IMEDIATAS 3. PROJETOS DE SUPORTE À ESTRATÉGIA (PORTFOLIO ESTRUTURADO CONFORME DEMANDA DO CLIENTE) CAPTAÇÃO DE RECURSOS E GESTÃO DE CONVÊNIOS EMPREENDEDORES PÚBLICOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 4. OPERAÇÃO ASSISTIDA E TRANSFERÊN- CIA DA TECNOLOGIA PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS APOIO A ELABORAÇÃO DO PPA 2.2. ESTRUTURAÇÃO DO PROGRAMA “GESTÃO PARA RESULTADOS” 2.3. CARTEIRA DE PROJETOS ESTRATÉGICOS 2.1 ESTRATÉGIA DE GOVERNO (VISÃO DE LONGO E MÉDIO PRAZOS) 2. FORMULAÇÃO E GESTÃO DO NÚCLEO DA ESTRATÉGIA 9 GESTÃO DE PROCESSOS CRÍTICOS
  • 10. Um caso prático Prefeitura de Belo Horizonte
  • 11. Três princípios norteadores da gestão 1. TRABALHAR COM PLANEJAMENTO E VISÃO DE LONGO PRAZO 3. TRABALHAR COM PARCERIAS 2. TRABALHAR COM E PARA AS PESSOAS 11
  • 12. Integração dos instrumentos de Gestão Fonte: Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão PLANO ESTRATÉGICO DE LONGO PRAZO – BH 2030 203020162013 PLANO DE GOVERNO – BH SEGUE EM FRENTE PPAG – PLANO PLURIANUAL DE GOVERNO ORÇAMENTO ANUAL Projetos Sustentadores 12
  • 13. Cenários de longo prazo para cidade Fonte: Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Um horizonte difícil, mas promissor 3 Sem horizonte4 Um belo horizonte 1 Um horizonte partido 2 Quatro Cenários para 2030 Quantificações econômicas e financeiras por cenário 13
  • 14. Estratégia de desenvolvimento 1. BELO HORIZONTE EM 2030 2. OBJETIVOS E METAS DE LONGO PRAZO 3. OS CAMINHOS PARA O FUTURO: ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO 4. GESTÃO ESTRATÉGICA DA PBH 5. A CONCEPÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO 6. APÊNDICE: CENÁRIOS PARA O FUTURO DE BH 14
  • 15. VISÃO DE FUTURO 2030 BELO HORIZONTE: CIDADE DE OPORTUNIDADES, SUSTENTÁVEL E COM QUALIDADE DE VIDA INDICADORES E METAS - 2015 e 2030 Objetivos estratégicos Estratégias de desenvolvimento 40 PROJETOS SUSTENTADORES EM 12 ÁREAS DE RESULTADO CIDADE SAUDÁVEL EDUCAÇÃO CIDADE COM MOBILIDADE CIDADE SEGURA PROSPERIDADE INTEGRAÇÃO METROPOLITANA MODERNIDADE CIDADE COM TODAS AS VILAS VIVAS CIDADE COMPARTILHADA CIDADE SUSTENTÁVEL CIDADE DE TODOS CULTURA Encadeamento entre estratégia e ações concretas 15
  • 16. Monitoramento e gerenciamento intensivo 16
  • 17. Parcerias Estratégicas para viabilização dos projetos Fonte: Ministério da Fazenda – STN/ Secretaria de Finanças de BH Investimentos e inversões (R$ Milhões) * 2012 valor estimado ORGANIZAÇÕES SOCIAIS GOVERNOS FEDERAL E ESTADUAL SETOR PRIVADO INSTITUIÇÕES DE FOMENTO E FINANCIAMENTO Aumento de 37% da capacidade de investimento 2005 - 2008 2009-2012 Externa Interna 2.749 3.742*37% 17
  • 18. Participação e engajamento da sociedade 1. ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 2. SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE GESTÃO COMPARTILHADA 3. PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO REGIONALIZADO 4. CONSELHOS E COLEGIADOS MUNICIPAIS 5. CIDADÃO AUDITOR 6. CONFERÊNCIAS E FÓRUNS MUNICIPAIS 18
  • 19. Amostra de Resultados obtidos 1. REDUÇÃO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL, DE 11,7 EM 2008 PARA 10,8 EM 2011 2. REDUÇÃO DE 75% DA FILA DE CIRURGIAS ELETIVAS, DE 60.000 PARA MENOS DE 15.000 3. 1º LUGAR NO RANKING DAS CIDADES COM MAIOR COBERTURA DO PSF 4. SUPERAÇÃO DE TODAS AS METAS DE AVALIAÇÃO DO ÚLTIMO IDEB 5. CIDADE DO SUDESTE COM MAIOR INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO EM 2010 6. TODAS AS 170 ESCOLAS INSERIDAS NO PROGRAMA ESCOLA INTEGRADA (65 MIL VAGAS) 7. PARCERIA PÚBLICO PRIVADA PARA EDUCAÇÃO, VIABILIZANDO MAIS 14 MIL VAGAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL E 3840 NO ENSINO FUNDAMENTAL 8. VIABILIZAÇÃO DO MAIOR PACOTE DE INTERVENÇÕES EM TRANSPORTE DOS ÚLTIMOS 20 ANOS NA CIDADE, INCLUINDO METRÔ 9. REDUÇÃO DE 20% DA MORTALIDADE NO TRÂNSITO DE 2008 PARA 2011 10.AUMENTO DE 144% DO INVESTIMENTO EM SEGURANÇA E EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO 19
  • 20. Amostra de Resultados obtidos 11. CONSTRUÇÃO DE 11,5 KM DE NOVAS CICLOVIAS E 138 KM EM PROJETO 12. AUMENTO DE 28% DO EFETIVO DA GUARDA MUNICIPAL 13. ALCANCE DE ÍNDICES INTERNACIONAIS DE RESILIÊNCIA A DESASTRES NATURAIS 14. R$ 375 MILHÕES EM INVESTIMENTOS EM PPPS EXECUTADOS 15.12 MIL PESSOAS INSERIDAS NO MERCADO DE TRABALHO PELO SISTEMA PÚBLICO DO EMPREGO MUNICIPAL 16. MAIS DE 150 MIL VAGAS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DISPONIBILIZADAS 17.MAIOR AQUÁRIO TEMÁTICO DO BRASIL COM MAIS DE 200 MIL VISITANTES EM 2011 18. ELEITA A CIDADE MAIS DIGITAL DO PAÍS 19.CENTRAL BH RESOLVE IMPLANTADA, COM MAIS DE 800 SERVIÇOS E 5 MIL ATENDIMENTOS/DIA 20. 95% DA POPULAÇÃO COM COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES 20
  • 21. Experiência e Equipe
  • 22. Experiência recente da Macroplan em projetos governamentais 1. Planejamento Estratégico de Longo Prazo e Programa BH Metas e Resultados – Prefeitura de Belo Horizonte (2009-2011) 2. Implantação do projeto Governo Orientado para Resultados, com a definição e estruturação da carteira de projetos Estruturantes no Estado de Alagoas (2011-2012) 3. Elaboração do Plano de Desenvolvimento Espírito Santo 2025 e apoio ao seu desdobramento no Plano Estratégico do Governo do Espírito Santo (ciclos de 2007 e 2008) 4. Implementação da Carteira e do Escritório de Projetos estruturadores (estruturadores) do Governo do Estado do Espírito Santo (2007-2008) 5. Implementação e Gerenciamento Intensivo dos Projetos estruturadores do Governo de São Paulo (2005) 6. Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado e seu desdobramento em carteiras de projetos estratégicos em três ciclos sucessivos de Governo (2003-2006; 2007-2010; e 2011-2014) 7. Agenda estratégica do setor público mineiro no horizonte 2011-2030 (BDMG, 2010) 8. Agenda estratégica de desenvolvimento econômico de Minas Gerais 2010-2015 (2010) 22
  • 23. Experiência recente da Macroplan em projetos governamentais 9. Planejamento Estratégico e Gestão para Resultados da BHTrans (2010) 10. Avaliação da Gestão Estratégica Orientada para Resultados do Estado de Minas Gerais – Aspectos de Gerenciamento (2009) 11. Formulação da estratégia e carteira de projetos estruturadores prioritários da Prefeitura de Duque de Caxias (2006-2007) 12. Gerenciamento e monitoramento dos projetos estratégicos da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo – CDHU (2009) 13. Modelo de gestão e monitoramento para o programa Cidade Legal da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo - CDHU (2009) 14. Planejamento estratégico do Governo do Estado do Rio de Janeiro 2007-2010, incluindo Cenários e Visão Estratégica de Longo Prazo (2007) 15. Carteira de projetos estruturadores públicos e dos projetos estruturadores de apoio a investimentos privados do Estado do Rio de Janeiro (2007-2008) 16. Alinhamento e gestão estratégica da Prefeitura Municipal da Serra (Espírito Santo) (2009) 23
  • 24. Experiência recente da Macroplan em projetos governamentais 17. Implementação da gestão estratégica de projetos em tempo real na Prefeitura de Lavras (Minas Gerais) (2009) 18. Atualização do Plano Estratégico de Longo Prazo do SEBRAE/RJ, desdobramento da estratégia em Projetos Estratégicos e melhorias na sua gestão tática e operacional (2011-2012) 19. Apoio à implantação da nova estrutura organizacional e do gerenciamento intensivo de metas e projetos estratégicos do SEBRAE SP (2006) 20. Apoio técnico à formulação e gerenciamento dos projetos estruturadores integrantes da Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana – IIRSA (2005) 21. Gestão Estratégica Orientada para Resultados – Sistema SEBRAE (2003-2008) 22. Gestão Estratégica Orientada para Resultados – APEX-Brasil (2005-2006) 24
  • 25. Equipe sênior de consultores para Governos 25 Claudio Porto. Diretor Presidente da Macroplan. Economista. Empresário e consultor há 38 anos. Glaucio Neves. Diretor Associado da Macroplan. Engenheiro. Especialista nas áreas de planejamento e gestão para resultados. Adriana Fontes. Doutora em Economia. Economista chefe da Macroplan. Forte atuação em temas ligados ao mercado de trabalho, políticas sociais e informalidade. Rodrigo Souza. Administrador. Ex gerente da APEX Brasil. Especialista em Gestão Estratégica Orientada para Resultados. Karla Régnier. Doutora em Sociologia. Consultora há 14 anos, especialista em cenários, planejamento e pesquisa qualitativa. Gustavo Morelli. Diretor Associado da Macroplan. Economista. Ex diretor do Sebrae Maranhão e Gerente de Gestão Estratégica do Sebrae Nacional. Especialista em consultoria para Governos e Entidades de Representação Empresarial. Tobias Albuquerque. Cientista Político. Foi consultor da Federação Alemã das Indústrias (BDI) e da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GTZ). Leonardo Cassol. Economista. Coordenador em projetos de cenários, planejamento estratégico, estrutura organizacional e de gestão para resultados para instituições públicas e privadas. Alexandre Mattos. Diretor Associado da Macroplan. Mestre em Administração. Coordenou e atuou em mais de 25 projetos de consultoria, em instituições públicas e privada. Na Macroplan, gerencia projetos nas áreas de cenários, planejamento e gestão para resultados. Andréa Belfort. Consultora sênior da Macroplan. Engenheira Civil, Mestre e Doutora em Engenharia da Produção. Consultora há 15 anos e especialista em estratégia empresarial e construção de cenários. Juliana Kircher. Engenheira Química, Mestre em Engenharia da Produção. Consultora há 14 anos. Possui 2 anos de experiência internacional atuando no Chile em projetos de Estratégia e Mudança Organizacional.
  • 26. Parceiros Especialistas 26 Elimar Nascimento. Especialista em Educação. Pós- doutor em Ciências Sociais. Acadêmico e consultor a mais de 25 anos. Mauro Lourenço. Especialista em Mobilidade. Mestre em Engenharia de Transportes (COPPE/UFRJ) e especialista em Análise de Sistema de Transportes (MIT). Coordenou por 10 anos, no Governo Federal, estudos e projetos de grande porte, em todo o país, no setor de transportes. Consultor há mais de 20 anos, coordenou mais de uma centena de projetos de consultoria. Na Macroplan, gerencia e supervisiona projetos nas áreas de planejamento e gestão estratégica para resultados. Cláudio Beato. Especialista em Segurança. Sociólogo . Diretor do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), José Paulo Silveira. Especialista em gestão. Engenheiro metalúrgico (UFF), com especialização em engenharia de soldagem (Institut de Soudure - França). Foi secretário de Planejamento e Investimentos Estratégicos do Ministério do Planejamento e Orçamento, Superintendente do Serviço de Planejamento da Petrobras e do Cenpes - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Petrobras. Na Macroplan, supervisiona projetos de gestão para resultados e gestão estratégica da inovação. Aluísio Guimarães. Especialista em modelos organizacionais. Engenheiro civil (UFPE), com especialização em Administração da Produção (FGV-RJ), Planejamento e Análise de Projeto (IPEA/CENDEC) e Pesquisa Operacional (CETEPE-PE). Consultor há 40 anos, atuou e supervisionou mais de 120 projetos em instituições públicas e privadas. Na Macroplan, supervisiona e atua em projetos nas áreas de planejamento corporativo e de negócios, modelos, redes e estruturas organizacionais, sistemas de gestão e mecanismos de coordenação e controle. Sol Garson. Especialista em finanças públicas. Economista, Doutora em Planejamento Urbano e Regional pelo IPPUR/UFRJ. Professora em diversos cursos de especialização em gestão pública, lecionando as disciplinas de Finanças Públicas e Orçamento Público. É parceira da Macroplan, especializada em finanças públicas, planejamento e orçamento para o setor público e análise de situação fiscal de estados e municípios. Paulo Cavalcanti. Economista. Ex diretor de Planejamento do SENAC Nacional. Especialista nas áreas de planejamento, estruturas organizacionais e gestão para resultados.
  • 27. Informação confidencial e proprietária da Macroplan® Prospectiva Estratégia e Gestão. Não distribuir ou reproduzir sem autorização expressa.

×