• Like
Trabalho Diagnostico Sao Lazaro
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Trabalho Diagnostico Sao Lazaro

  • 805 views
Published

 

Published in Travel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
805
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
8
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE MUSEOLOGIA FCH 338 – INTRODUÇÃO A CONSERVAÇÃO 1 Introdução O presente trabalho tem com objetivo diagnosticar as patologias encontradas na edificação do casarão de São Lázaro, com o objetivo de dar início ao processo de restauração e recuperação de mais uma bela peça de nosso patrimônio histórico. Alunas: Cileide Marques, Gabriela Cirne, Lorena Lacerda, Sandra Kroetz Orientadora: Profª. Graça Teixeira Nome da Instituição: FACULDADE DE FILOSOFIA e CIÊNCIAS HUMANAS da Universidade Federal da Bahia, atualmente a instituição possui sete departamentos dos cursos de graduação: Antropologia, Ciência Política, Filosofia, História, Museologia, Psicologia e Sociologia. Possui cinco colegiados, sendo estes Ciências Sociais, Filosofia, História, Museologia, Gênero e Diversidade além dos cursos de pós- graduação de Antropologia, Gênero e Diversidade, Ciências Sociais, Estudos étnicos e africanos, Filosofia e História. Dados e histórico da Instituição: A FFCH, é vinculada à Universidade Federal da Bahia, que por sua vez foi criada pelo Decreto-Lei n. 9.155, de 8 de abril de 1946, reestruturada pelo Decreto n. 62.241, de 8 de fevereiro de 1968, com sede na Cidade de Salvador, Estado da Bahia, é uma autarquia com autonomia administrativa, patrimonial e financeira e didático-científica, nos termos da lei e Estatuto próprio. Desde sua fundação até 1968. a Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia (FFCH) abrigou, além dos cursos da área de humanas que ainda hoje funcionam na Faculdade, os cursos de Matemática, Geografia, Letras, História, etc. Por conta do crescimento do número de alunos, a Faculdade transferiu- 1
  • 2. se para o Terreiro de Jesus. Nesse processo, alguns cursos foram desmembrados, fundando seus próprios Institutos. Em 1976, já Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, mudou-se definitivamente para São Lázaro, onde funciona até hoje. Endereço: Estrada de São Lázaro, 197 - Federação, CEP: 40.210-730 - Salvador, BA – Brasil. Jurisdição da Instituição: Federal (Universidade Federal da Bahia). Diretor da Instituição: João Carlos Salles Equipe e cargos das pessoas que irão acompanhar o diagnóstico: Márcia Maria Menezes Teles Simões Santos - Secretária Administrativa. O MACRO AMBIENTE O clima da cidade é o elemento que não pode ser controlado e que exerce a maior influência sobre a edificação. Padrões e alterações climáticas também podem criar oportunidades para melhorar o meio ambiente interno. Em qualquer circunstância, os padrões climáticos devem ser muito bem compreendidos. Segue abaixo informações sobre o clima, a temperatura, a umidade, ou seja, todos os dados relevantes que interferem no estado de preservação do objeto. MAPA DE SALVADOR 2
  • 3. Caracterizações climáticas de Salvador:  Clima: tropical atlântico, quente e úmido  Vegetação: Mata Atlântica  Temperatura média anual: 27ºC Salvador possui um clima tropical predominantemente quente, com chuvas no inverno e verão seco, chega a extremos de 15°C no inverno e a 38°C no verão, mas a temperatura não sai muito da faixa de 20 a 30º C. A brisa oriunda do Oceâno Altântico deixa agradável a temperatura da cidade mesmo nos dias mais quentes. Os bairros litorâneos, fora da Baía de Todos os Santos, como, como a Pituba, Praia do Flamengo, recebem fortes ventos, vindos do mar. A temperatura máxima absoluta no município de Salvador foi de 34,4°C no dia 8 de fevereiro de 1963 e mínima absoluta de 12°C no dia 20 de julho de 1966. TEMPERATURA: Média histórica de 1960 a 1990, mês-a-mês, em ° C: TEMPERATURA: As temperaturas máximas dificilmente ultrapassam os 30° C 3
  • 4. TEMPERATURA: E as mínimas não baixam de 21°C PLUVIOMETRIA: Chove mais de abril a junho (gráfico em mm) UMIDADE RELATIVA: Mesma época onde a nebulosidade também é maior (em décimos) 4
  • 5. RADIAÇÃO SOLAR: e a insolação é menor (horas de sol) UMIDADE: ...bem como a evaporação (em mm) UMIDADE: ...tendo como resultado uma maior umidade (% relativa) 5
  • 6. ESTATÍSTICA DE VENTO Salvador Aeroporto (SALVADOR) Dados baseados em observações feitas entre10/2002 - 8/2009diariamente das 7am às 7pm, hora local. Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez SUM Mês do ano 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 1-12 Predominante Dir. do vento Probabilidade de vento > = 4 Beaufort (%) 40 32 30 15 25 27 32 33 45 53 54 45 35 Média Velocidade do vento (kts) 10 10 9 8 9 9 10 10 11 11 11 10 9 Temp. média do ar. (°C) 29 29 29 29 27 26 26 26 26 27 28 29 27 Escolha o Mês (Ajuda) Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano Direcção do vento Distribuição Junho(%) o = Norte o = Nor-nordeste o = Nordeste 6
  • 7. RELATÓRIO DE VENTO 29.9. 30.9. Previsão de curta duração: Salvador Aeroporto 21h - 23h 0h - 19h Direcção do vento Velocidade do vento (Knots) 8 8 Céu (?) Condições atmosféricas (?) --- --- Temperatura do ar (°C) 26 25 o = Direcção o = Vento max. o = Vento médio o Weatherstation Info 2 DIAGNÓSTICO - CASARÃO SÃO LÁZARO 2.1 Finalidade e importância do Diagnóstico: A degradação das edificações é um processo natural que não se pode evitar. E ela torna-se mais preocupante nas edificações históricas, pelo tempo decorrido de sua construção e à ação do ambiente cada vez mais desequilibrado no qual se encontram expostas. Junta-se a isso, a falta de manutenção que, muitas vezes, permite que a degradação transforme em ruínas o 7
  • 8. patrimônio arquitetônico. 2.1.1 Para estabelecer ações preventivas torna-se necessário o conhecimento dos problemas patológicos que afetam essas edificações. O presente diagnóstico visa identificar e analisar as manifestações patológicas causadoras da degradação do Casarão de São Lázaro. 2.2 Localização: O casarão situa-se no terreno da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Estrada de São Lázaro, 197. Federação 40210-730 SSA/BA. 2.3 Histórico: O casarão, onde hoje funciona a coordenação da Faculdade de Filosofia e Ciência Humanas da UFBA, é uma construção do século XIX. Ali funcionava o Noviciado das Ursulinas das Mercês. Ainda hoje é possível ver alguns vestígios desta época, como placas e bancos que datam do século retrasado. O espaço foi vendido para ao Ministério da Educação e Cultura (MEC) em 1950. No prédio do convento foi instalado a Sede do Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INEP). Somente em 1974 que a universidade passou a utilizar o espaço. Está localizado em São Lázaro, um dos pontos mais altos da Federação, com uma bela vista para o mar de Ondina, com um clima aprazível e cheio de paz. 3 Micro Ambiente MAPA DE SÃO LÁZARO E BAIRROS ADJACENTES 8
  • 9. Mapa do google onde pode ser visualizado o Casarão de São Lázaro no ponto vermelho. 3.1 Ambiente Externo da Edificação: 3.1.1 Vegetação e Paisagismo à volta do edifício: Observa-se ao redor do edifício, vegetação ornamental, de pequeno, médio e grande porte por toda a extensão do terreno, bem como vegetação decorativa em alguns pontos. 3.1.2 Construções à volta do Edifício: Além das construções irregulares que formam a comunidade residencial chamada de Calabar, e 1 barraca que vende lanches para os estudantes, constam um conjunto de 8 edificações, abaixo descritas, contendo salas de aula, biblioteca, xerox, etc., que fazem parte da Universidade, utilizadas diariamente pelos estudantes: a) Antigo Prédio de Aulas: Onde está localizado o pátio Raul Seixas conhecido como senzala,: São duas edificações interligadas, sendo a primeira construída com “tijolinho à vista" e a segunda de cimento, tijolo e telha de amianto. b) Novo Pavilhão de Aulas: PASL: Edificação composta por térreo e 2 andares. As 9
  • 10. janelas são de esquadrias de alumínio e vidro. Apresenta algumas paredes de combogol de concreto, cor acinzentada e branco. c) Pavilhão de Aulas de Psicologia: Composta por térreo e 1 andar, de cor acinzentada (cimento bruto). Apresenta uma varanda em quase toda a extensão na parte superior, com parapeito de madeira na cor verde. Janelas com esquadria de alumínio e vidro. d) Biblioteca Isaías Alves: Composta por andar térreo e 1º andar. Edificação de concreto, pintada nas cores amarelo e azul, janelas com esquadria de alumínio e vidro. e) Centro Interdisciplinar de Estudos para Desenvolvimento Social: Edificação composta de andar térreo e mais um andar, na cor amarelo claro, concreto com gradil de ferro azul. f) Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher: Edificação na cor salmão escuro, de concreto com janelas de esquadrias de alumínio e vidros com gradil na cor lilás, com alguns basculantes. g) Pavilhão de aulas para Mestrado em Filosofia: edificação com várias salas, nas cores azul e branco, telhado de amianto com calha anexada, parede de cimento e tijolo, pilares e estrutura de madeira, janelas de madeira com gradil e vidro. h) Pavilhão de Aulas para Mestrado em Psicologia: edificação com várias salas, por exemplo: Programa de intercâmbio. Edificação nas cores azul e branco, telhado de amianto com calha anexada, parede de cimento e tijolo, pilares e estrutura de madeira, janelas de madeira com grade e vidro. 3.1.3 Calçamento: Há acesso ao casarão por meio de rampas destinando para pessoas portadoras de necessidades especiais. Existem sinalizações ao redor do tipo Atenção com Cegos e o estacionamento é desordenado, ou seja, qualquer veículo, seja ônibus ou carros podem estacionar em qualquer local ao redor do casarão. O volume de carros é intenso durante o dia todo quando a concentração de usuários, alunos, professores, funcionários, é maior. Observamos ser grande a poluição visual e a poluição sonora ao redor da edificação. 10
  • 11. 3.1.4 Fontes de água: Na parte externa consta uma casinha com a bomba de água. Há 2 tanques de cimento na parte frontal (lado esquerdo). 4. O Casarão de São Lázaro 4.1 Descrição externa da edificação 4.1.1 O casarão tem estilo colonial. O telhado é composto por telhas cerâmicas de cor amarela. A parte frontal da casa é constituída por uma varanda ladeada com arcos de volta redonda, estilo romano. Na parte frontal há 5 arcos romanos com parapeitos, nas laterais observa-se 2 arcos de cada lado sendo que nos arcos do lado esquerdo existem parapeitos. As paredes são de tijolo maciço, provavelmente com reboco de argamassa de cal e areia recoberto por tinta amarelo-claro. O casarão tem a cor amarela desgastada com detalhes em azul, e observa-se que a pintura está descascada em vários locais. Apresenta alguns pontos de umidade, e algumas partes quebradas. Tem a fachada voltada para o poente, sua edificação é implantada em uma colina e ao seu redor tem uma calçada de pedras; Na lateral esquerda da edificação tem uma encosta tomada pela mata atlântica e podemos visualizar o mar. A parte inferior da construção tem um reforço estrutural de concreto e brita desde a parte frontal percorrendo toda a parte lateral esquerda, onde visualiza-se o mar. Consta um passeio(calçada) de cimento na área externa ladeando toda a construção. Com relação a ventilação mecânica, existem 8 na lateral (vista para o mar), 2 na parte posterior e 1 na lateral da entrada principal. 4.2 Descrição externa dos pontos de Iluminação da edificação Externa: As luminárias são acopladas na parede do edifício. Na área lateral direita do edifício constam 16 luminárias. Na parte frontal (lado esquerdo) consta 1 luminária. Na parte posterior contém 1 ponto de iluminação e na lateral (vista para o mar) contém 6 pontos de iluminação. 4.3 Telhado: O telhado é constituído por telhas de cerâmica com uma calha por toda a sua extensão com 16 tubulações para escoamento da água. 11
  • 12. 4.4 Descrição interna: Andar térreo da edificação 4.4.1 Aberturas: Aparentemente, as portas e janelas deste andar são originais. Foi visualizada uma porta de madeira para a principal abertura de acesso na parte lateral do edifício, no térreo existem 11 portas, no primeiro andar consta 34 portas. Possui 5 janelas na parte direita do casarão; 3 janelas frontais, sendo 3 no meio e 2 pseudo janelas nas extremidades; na lateral esquerda 13 janelas de metal, em arco, com uma porta central de vidro e arco; na parte superior da parede esquerda lateral,06 janelinhas pequenas, de vidro, 05 basculantes e 02 quadradas de madeira; 18 janelas de madeira e vidro na lateral esquerda, na continuação da casa; 02 janelas de madeira. 03 Janelas foram visualizadas do corredor interno: 01 combogol no final do corredor com 25 aberturas, 01 janela de madeira, com puxador e fechadura com trava, 01 janela de metal com vidros, estilo de Arco, com parte de madeira interna para fechar. 4.4.2 Iluminação: Iluminação difusa, com lâmpadas fluorescentes, existem 4 luminárias com bocal para duas lâmpadas fluorescentes cada, 2 luminárias com bocal para uma lâmpada fluorescente, sendo que um dos bocais não possuía lâmpada. 4.4.3 Elétrica: A fiação elétrica é aparente em toda a extensão do andar térreo. 4.4.4 Pisos: piso hidráulico, com rodapés de madeira em todo o andar, com alguns pontos de desgaste pelo tempo. 4.4.5 Paredes: As paredes são de cimento, pintadas na cor branca, com vários pontos de umidade e sugidade e descolamento da pintura. 4.4.6 Teto: O teto é de madeira, de cor branca, com vários pontos de umidade, sugidade, descolamento da pintura. 4.5 Descrição interna: 1º Andar da edificação 4.5.1 Aberturas: Aparentemente, as portas e janelas deste andar também são originais. Visualizamos 28 portas e 08 pórticos. Algumas portas de madeira com aplicação em vitral. Visualizamos 07 janelas com acesso pelo corredor e não pelas salas, sendo: 01 de madeira, com vidraças e puxadores de metal; 03 de madeira, com vidraças, fechadores internos de madeira(parte escura); 01 de metal, com vidraças e 12
  • 13. estilo de arco; 02 de madeira, com vidraças e fechador de madeira externo. 4.5.2 Iluminação: Iluminação difusa, 6 luminárias com duas lâmpadas fluorescentes cada. 4.5.3 Elétrica: A fiação elétrica é aparente em toda a extensão do primeiro andar. 4.5.4 Pisos: Piso hidráulico no corredor à direita após a escada e piso de madeira no corredor à esquerda após a escada. Rodapé de madeira que percorre todo o piso da construção. 4.5.5 Paredes: As paredes internas são de cimento, pintadas de branco, com rodapés de madeira. 4.5.6 Teto: Teto de madeira, de cor branca, com vários pontos de umidade, sugidade e descolamento da pintura. 4.6 Extintores de Incêndio: Constam 2 extintores de Incêndio, um no térreo e outro no primeiro andar. São extintores de água pressurizada, capacidade 2A, combustíveis sólidos. 4.7 Sótão ou ultimo piso (sem acesso) - Forro de madeira. Há uma escada que dá acesso ao telhado, o teto é composto por telhas sustentadas com pilastras de madeira. O forro deste espaço é recoberto com material laminado. O acesso ao telhado é gradeado e não é permitido o acesso. 13
  • 14. 5 Objeto 5.1 Após registrar todos os dados observados no macro e micro ambiente, partimos para a escolha dos objetos individuais de estudo, localizados no interior do casarão, ficando assim definido: 5.1.1 Objeto 1: Mesa de Jacarandá, localizada na sala da diretoria: Responsável: Cileide Marques. 5.1.2 Objeto 2: Banco de Ferro com acento de madeira, localizado na varanda frontal. Responsável: Gabriela Cirne. 14
  • 15. 5.1.3 Objeto 3: Busto de Rui Barbosa, localizado no hall de entrada do casarão. Responsável: Lorena Lacerda 5.1.4 Objeto 3: Banco estilo divã/namoradeira, localizado na secretaria do casarão. Responsável: Sandra Kroetz. 15
  • 16. Referências Bibliográficas: 1) Histórico Casarão a) (http://www.culturatododia.salvador.ba.gov.br/vivendo-polo.php? cod_area=9&cod_polo=120) – data de acesso: 21/09/2009; 2) Órgãos Públicos: a) Portal FFCH: http://portalffch.blogspot.com/2009/08/institucional.html - Data de acesso: 24/09/09; b) Prefeitura de Salvador: http://www.defesacivil.salvador.ba.gov.br/index.php? option=com_content&task=view&id=43&Itemid=54 – Data de acesso: 24/09/09; c) Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente. http://www.seplam.salvador.ba.gov.br/cidade/dentro_mapas.htm - Data de acesso: 24/09/09; 3) Clima: a) http://www.salvador-bahia.tur.br/portugues/clima-de-salvador-bahia.htm - Data de acesso: 24/09/09; b) INMET – Instituto Nacional de Metereologia: http://www.inmet.gov.br - Data de acesso: 24/09/09; c) Windfinder - http://pt.windfinder.com/windstats/windstatistic_salvador.htm Data de acesso: 29/09/09; 4) Mapas: a) www.salvador-bahia-brasil.com - Data de acesso: 24/09/09; b) http://maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&q=como%20inserir%20um %20mapa%20google%20no%20texto&um=1&ie=UTF-8&sa=N&tab=wl - data de acesso: 24/09/09; c) Conder – Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia http://www.conder.ba.gov.br/imagens/mapasalvador.gif - Data de acesso: 24/09/09; 5) Patologias: a) http://www.redenet.edu.br/publicacoes/arquivos/20080922_100717_CIVI-023.p df - data de acesso: 28/09/09; b) http://www.iliescu.com.br/palestras/diagnosticodaspatologiasnasedificacoes.pdf - data de acesso: 28/09/09 16