Curso de italiano verbos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Curso de italiano verbos

on

  • 5,670 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,670
Views on SlideShare
5,670
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
139
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Curso de italiano verbos Document Transcript

  • 1. a 1ª pessoa se refere à pessoa IO mangio NOI mangiamoque fala ou à pessoa que fala maisas pessoas que fazem parte da [(eu) como] [(nós) comemos]situação comunicativaa 2ª pessoa se refere à pessoa ou TU mangi VOI mangiateàs pessoas que escutam [tu comes] [vós comeis]a 3ª pessoa se refere a uma LUI/LEI mangia LORO mangianopessoa ou mais pessoas diferentesdaquelas que escutam, ou seja, [(ele, ela) come] [(eles, elas) comem]externas à situação comunicativa • O número, singular ou plural, indica se a ação é referida a uma ou mais pessoas:io parto [eu parto] (uma só pessoa, portanto singular)noi partiamo [nós partimos] (mais pessoas, portanto plural) • O aspecto indica o modo com o qual quem fala considera a ação: momentânea, repetitiva, corrente, terminada ou interrompida.O aspecto pode ser exprimido com o tempo do verbo:Sono andato al cinema[Foram ao cinema] (passado próximo) (ação terminada)Andavo al cinema tutte le settimane[Ia ao cinema todas as semanas] (imperfeito) (ação repetitiva)Pode-se também exprimir o aspecto com meios sintáticos como a construçãostare (estar) + gerúndio:Sto leggendo un libro[Estou lendo um livro] (no momento em que falo, a ação é considerada corrente)VERBOS AUXILIARESEm italiano os verbos essere (ser) e avere (ter) são verbos auxiliares porque sãousados para formar tempos compostos (passado próximo, condicional passado,conjuntivo passado, etc.).
  • 2. O verbo essere (ser) é usado como auxiliar: • com os verbos reflexivosMi sono lavato / Lavei-me • com muitos verbos intransitivos (verbos que não podem ter um objeto ao qual se refere a ação, por exemplo uscire (sair))E andato via / Foi embora • para realizar a forma passivaIl libro è stato perso / Perderam o livroNos tempos compostos formados com o auxiliar ser, o particípio passadoconcorda em gênero e número com o sujeito:Lucia è andata via / Lucia foi emboraLoro sono partiti / Eles partiramCarlo sarebbe rimasto / Carlo teria ficadoO verbo avere (ter) é usado como auxiliar: • com os verbos transitivos (verbos que podem ter um objeto ao qual se refere a ação, por exemplo mangiare (comer))Ho aperto la porta / Abri a porta • com alguns verbos intransitivosHo parlato a lungo / Falei por muito tempo • com os verbos servis (potere, volere, dovere) (poder, querer, dever) quando não são seguidos por um outro verbo no infinitivoHo dovuto / Tive queVerbos servisNota: Alguns verbos usam como auxiliar essere (ser) ou avere (ter) dependendose são seguidos ou não por um objeto:In due anni sono cambiata molto
  • 3. [Em dois anos mudei muito]Ho cambiato casa[Mudei de casa]Il film è cominciato alle 8[O filme começou às oito]Ho cominciato un nuovo libro[Comecei um livro novo]CONJUGAÇÃO DO VERBOOs verbos italianos são divididos em três grupos (conjugações).Pertencem à primeira conjugação os verbos que no infinitivo terminam em -ARE:amare, lavorare, mangiare, pensare ecc. [amar, trabalhar, comer, pensar] etc.Pertencem à segunda conjugação os verbos que no infinitivo terminam em -ERE:leggere, vedere, temere, rimanere ecc. [ler, ver, temer, ficar] etc.Pertencem à terceira conjugação os verbos que no infinitivo terminam em -IRE:partire, offrire, finire, capire ecc. [partir, oferecer, terminar, entender] etc.Cada verbo se divide em duas partes: • uma parte invariável (raiz)am- em amare (amar), tem- em temere (temer), fin- em finire (terminar) • uma vogal que caracteriza a conjugação (vogal temática)-a- para a primeira conjugação (am-a-re) (amar);-e- para a segunda conjugação (tem-e-re) (temer);-i- para a terceira conjugação (part-i-re)(partir) • uma parte variável que permite de reconhecer o modo, o tempo, a pessoa e o número
  • 4. -re para o infinitivo;-va para a terceira pessoa do singular do imperfeito indicativo (am-a-va); etc.PARTICULARIDADES DA PRIMEIRA CONJUGAÇÃOOs verbos que terminam em -CARE e -GARE (cercare, pregare) [procurar, pedir],para que não percam o som / k / e / g / ganham um h entre a raiz do verbo e adesinência que inicia por e ou por i:cercare [procurar] cerc-h-i (presente do indicativo, 2ª pessoa do singular)cerc-h-erò (futuro simples, 1ª pessoa do singular)pregare [pedir] preg-h-i (presente do indicativo, 2ª pessoa do singular)preg-h-erò (futuro simples, 1ª pessoa do singular)Os verbos que terminam em -CIARE e -GIARE (cominciare, mangiare) [começar,comer], perdem o i quando a desinência inicia com e ou com i:cominciare [começar] cominc-erò (futuro simples, 1ª pessoa do singular)cominc-iamo (presente do indicativo, 1ª pessoa plural)mangiare [comer] mang-erò (futuro simples, 1ª pessoa singular)mang-iamo (presente do indicativo, 1ª pessoa plural)PARTICULARIDADES DA SEGUNDA CONJUGAÇÃOOs verbos que terminam em -CERE e -GERE (vincere, piangere) [vencer, chorar],mudam o som em / k / e / g / quando a desinência inicia com a ou com o:vincere [vencer] vinc-o (presente do indicativo, 1ª pessoa do singular)vinc-a (conjuntivo presente, 3ª pessoa do singular)piangere [chorar] piang-o (presente do indicativo, 1ª pessoa do singular)piang-a (conjuntivo presente, 3ª pessoa do singular)PARTICULARIDADES DA TERCEIRA CONJUGAÇÃOMuitos verbos da terceira conjugação ganham o infixo -ISC, entre a raiz e adesinência:
  • 5. finire [terminar] fin-isc-o [termino]O infixo -isc- deve ser adicionado nos seguintes modos e tempos: • presente do indicativo, na 1ª, 2ª, 3ª pessoa do singular e na 1ª pessoa do pluraleu fin-isc-o (termino) ele / ela fin-isc-e (termina)tu fin-isc-i (terminas) eles / elas fin-isc-ono (terminam) • presente conjuntivo, na 1ª, 2ª, 3ª pessoa do singular e na 1ª pessoa do pluralche io fin-isc-a (que eu termine) che lui/lei fin-isc-a (que ele / ela termine)che tu fin-isc-a (que tu termine) che loro fin-isc-ano (que eles / elas terminem) • presente do imperativo, na 2ª, 3ª pessoa do singular e na 1ª pessoa do pluralfin-isc-i (termine) (tu)fin-isc-a (termine) (ele / ela)fin-isc-ano (terminem) (eles / elas)PRESENTE DO INDICATIVOO presente do indicativo é geralmente usado para exprimir a relação desimultaneidade entre a ação expressa pelo verbo e o momento durante o qual sefala:Luigi legge un libro[Luigi lê um livro] (neste momento, quando digo esta frase)O presente do indicativo também é usado para exprimir: • fatos gerais e verdades atemporaisLitaliano è una lingua facile [O italiano é uma língua fácil]Il cane è un animale domestico [O cachorro é um animal doméstico]La terra ruota intorno al sole [A terra gira ao redor do sol]
  • 6. • uma ação habitual que se repete ao presenteStudio tutte le mattine [Estudo todas as manhãs]Vado in palestra il giovedì [Vou à academia na quinta-feira] • uma ação iniciada no passado que continua no presenteLavoro in questo ufficio da cinque anni[Trabalho nesse escritório há cinco anos] • uma ação futura considerada certaQuestanno vado in vacanza in montagna[Esse ano vou passar as férias nas montanhas]O presente do indicativo é formado adicionando à raiz do verbo as desinências dopresente de cada conjugação, como nos exemplos seguintes: SINGULAR PLURAL1ª conjugação Io pens -o Noi pens -iamo Tu pens -i Voi pens -ate Lui/Lei pens -a Loro pens -ano2ª conjugação Io prend -o Noi prend -iamo Tu prend -i Voi prend -ete Lui/Lei prend -e Loro prend -ono3ª conjugação Io apr -o Noi apr -iamo Tu apr -i Voi apr -ite Lui/Lei apr -e Loro apr -onoPRETÉRITO PERFEITO INDICATIVO (o PASSADO PRÓXIMO)Usa-se o passado próximo para exprimir um fato ou uma ação do passado masque tem relação com o presente:Ho iniziato a studiare due ore fa
  • 7. [Comecei a estudar há duas horas] (e continuo a estudar)Ho studiato italiano per due anni[Estudei italiano dois anos] (e agora conheço um pouco de italiano)Forma-se o passado próximo com o presente do auxiliar ser ou ter e o particípiopassado do verbo, como nos exemplos seguintes:1ª conjugação io ho pens - ato (eu pensei)io sono st - ato (eu estive)2ª conjugação io ho sap - uto (eu soube)io sono cad - uto (eu caí)3ª conjugação io ho dorm - ito (eu dormi)io sono part - ito (eu parti)Quando o passado próximo é formado com o auxiliar avere (ter), não existeacordo entre o sujeito da frase e o particípio passado:Luigi ha lavorato molto [Luigi trabalhou muito]Carla ha lavorato molto [Carla trabalhou muito]Quando o passado próximo é formado com o auxiliar essere (ser), é necessárioconcordar o particípio passado com o sujeito da frase:Luigi è partito [Luigi partiu]Carla è partita [Carla partiu]IMPERFEITO INDICATIVOUsa-se o imperfeito para se exprimir uma ação contínua em um momento dopassado:Da bambino andavo in vacanza al mare[Quando era criança passava as férias na praia]Pelo fato de poder exprimir a continuidade de uma ação, o imperfeito é usadopara:
  • 8. • indicar uma ação repetitiva e habitualComprava il giornale tutti i giorni[Comprava o jornal todos os dias] • descrever uma ação que estava acontecendo enquanto uma outra aconteceuFacevo il bagno quando squillò il telefono[Estava tomando banho quando o telefono tocou] • indicar duas ações simultâneas do passadoMentre studiavo Mario ascoltava la musica[Enquanto estudava, Mario escutava musica]Além disso o imperfeito é usado: • nas descrições narrativasCerano una volta un re e una regina che vivevano felici nel loro regno...[Era uma vez um rei e uma rainha que viviam felizes em seu reino...] • para contar um sonho, pois permite de enfatizar a irrealidade do eventoIeri ho sognato che entravo in un grande palazzo in cui cerano moltissime porte...[Ontem sonhei que estava entrando em um grande prédio onde havia muitíssimasportas...] • para formular pedidos em modo gentil- Cosa voleva? [- O que gostaria?]- Volevo due pacchetti di sigarette [- Queria dois maços de cigarro]Forma-se o imperfeito adicionando à raiz do verbo as desinências do imperfeito decada conjugação, como nos exemplos seguintes: SINGULAR PLURAL1ª conjugação Io pens -avo Noi pens -avamo
  • 9. -avi Tu pens Voi pens -avate -ava Lui/Lei pens Loro pens -avano2ª conjugação Io prend -evo Noi prend -evamo Tu prend -evi Voi prend -evate Lui/Lei prend -eva Loro prend -evano3ª conjugação Io apr -ivo Noi apr -ivamo Tu apr -ivi Voi apr -ivate Lui/Lei apr -iva Loro apr -ivanoPRETÉRITO IMPERFEITO OU PRETÉRITO PERFEITO? AÇÀO DURATIVA AÇÃO ACABADA COM EFEITO NO PRESENTE (PRETÉRITO IMPERFEITO) (PRETÉRITO PERFEITO)∩ ∪ ∩ ∪ ∩ ∪ ∩ ∪ 10,30∩ ∩ ∪∩∪∩∪∩∪ ∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪Alle 10,30 studiavo ancora. Ho studiato fino alle 10,30 e ora sono[As 10,30 ainda estudava.] stanco. [Eu estudei até as 10,30 e agora estou cansado] AÇÃO DURATIVA AÇÃO DEFINITIVA IMPREVISTA (PRETÉRITO IMPERFEITO) (PRETÉRITO PERFEITO) ∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∪∩∩∪∩∪∩∪∩∪Facevo colazione quando è arrivato Luigi.[Estava tomando café quando chegou Luigi.]
  • 10. Leggevo un libro quando hai telefonato.[Lia um livro Quando você ligou]FUTUROUsa-se o futuro para indicar uma ação que acontecerá sucessivamente emrelação ao momento durante o qual se fala:Carla arriverà domani [Carla chegará amanhã]Quando temos certeza que um fato acontecerá, ou temos intenção de fazer algono futuro usamos o presente do indicativo:Carla arriva domani con il treno delle 9 [Carla chega amanhã com o trem das 9](não temos dúvidas quanto à chegada de Carla)O tempo futuro é usado para indicar uma ação sucessiva que acreditamos sejaincerta ou provável, ou para exprimir: • possibilidade ou eventualidadeSaranno le 5 [Deve ser 5 horas]Sarà stanco dopo aver passeggiato così a lungo[Estará cansado depois de um passeio tão longo assim] • suposiçãoQuel vestito costerà moltissimo[Aquele vestido custará muitíssimo] • uma ordem ou um comandoFarai tutti i compiti prima di uscire[Fará toda a lição antes de sair]Forma-se o futuro adicionando à raiz do verbo as desinências do futuro de cadaconjugação, como nos exemplos seguintes:
  • 11. SINGULAR PLURAL1ª conjugação Io pens -erò Noi pens -eremo Tu pens -erai Voi pens -erete Lui/Lei pens -erà Loro pens -eranno2ª conjugação Io prend -erò Noi prend -eremo Tu prend -erai Voi prend -erete Lui/Lei -erà Loro prend -eranno prend3ª conjugação Io apr -irò Noi apr -iremo Tu apr -irai Voi apr -irete Lui/Lei apr -irà Loro apr -irannoINFINITIVOO infinitivo indica a ação expressa por um verbo de maneira genérica, ou seja,sem determinar a pessoa e o número:imparare, scrivere, partire [aprender, escrever, partir]O infinitivo pode ter as funções seguintes: • ser complementar a um outro verbo, por exemplo, os verbos servis (potere, volere, dovere /poder, querer, dever) ou aos verbos fraseológicos (stare, iniziare, continuare, ecc. /estar, iniciar, continuar, etc.)Voglio comprare una macchina nuova [Quero comprar um carro novo]Inizio a leggere un nuovo libro [Começo a ler um livro novo] • agir como imperativo, especialmente em textos de origem instrutiva como as receitas culináriasPrendere della carne [Pegar a carne]Salare [Salgar] • Além disso o infinitivo de um verbo pode ser usado com função de nome:
  • 12. Imparare una lingua è difficile[Aprender uma língua é difícil]Preferisco leggere [Prefiro ler]Neste caso o infinitivo é considerado como um substantivo singular de gêneromasculino:.È bello andare in vacanza [É belo sair de férias]O infinitivo possui dois tempos: presente e passado:Spero di finire[Imaginava terminar] (presente)Speravo di aver finito[Imaginava ter terminado] (passado) PRESENTE PASSADO imparare Avere imparato scrivere Avere scritto partire Essere partitoPARTICÍPIOO particípio tem dois tempos, o presente e o passado:amante / amante (presente)cantato / cantado (passado)Raramente usa-se o particípio presente como verbo. Muito freqüentemente oparticípio presente é usado em função do adjetivo ou do nome:Carla é sorridente [Carla é sorridente]Il cantante era molto bravo [O cantor era muito talentoso]O particípio presente possui uma forma para o singular e uma forma para o plural:
  • 13. amante / amante (singular, masculino e feminino)amanti / amantes (plural, masculino e feminino)O particípio passado é usado com os auxiliares essere (ser) e avere (ter) paraformar os tempos compostos do verbo e da forma passiva:Ho mangiato [Comi]Sei andato via? [Foste embora?]La porta è stata aperta da Luigi[A porta foi aberta por Luigi]GERÚNDIOO gerúndio possui dois tempos: presente e passado:cantando / cantando (presente)avendo camminato / tendo caminhado (passado)O gerúndio presente é usado na construção stare (estar) + gerúndio paraexprimir uma ação progressiva, ou seja, que acontece no momento em que sefala:Carla non viene perché sta studiando[Carla não vem porque está estudando]Sta andando a casa [Está indo à casa]O gerúndio passado é usado para indicar uma ação que aconteceu antes deuma outra ação:Avendo camminato a lungo sono stanco[Tendo caminhado muito, estou cansado]A construção com o gerúndio passado não é muito usada porque, em italiano,prefere-se usar construções explicitas como:Sono stanco perché ho camminato a lungo[Estou cansado porque caminhei muito]
  • 14. MODO CONJUNTIVOO conjuntivo é o modo verbal que exprime dúvida, incerteza, vontade,possibilidade. Em oposição ao indicativo, que descreve a realidade.O conjuntivo é usado geralmente em orações subordinadas e dispõe de quatrotempos:presente (presente), imperfetto (imperfeito), passato (passado), trapassato (mais-que-perfeito).Geralmente o conjuntivo é introduzido por uma conjunção, na maioria dos casosche (que).Mi sembra che sia andato a casa[Penso que tenha ido à casa]A escolha do modo, conjuntivo ou indicativo, não é sempre fácil.Freqüentemente o conjuntivo é usado em um estilo mais atento; é importante, porexemplo, usá-lo quando escrevemos. Em alguns casos o uso do conjuntivo éobrigatório: • geralmente, quando o verbo exprime dúvida, medo, incerteza, possibilidade, esperança ou vontade.So che lui fa il medico[Sei que ele é medico]Non so se lui faccia il medico[Não sei se ele é medico]Na primeira frase o verbo é usado no indicativo porque temos certeza em relaçãoa quanto afirmamos (sei, tenho certeza). Na segunda frase o verbo é usado noconjuntivo porque exprime a incerteza em relação a quanto afirmamos (não sei,não tenho certeza). • Após algumas conjunções: benché (embora); sebbene (ainda que), malgrado (a despeito de), nonostante (não obstante), affinché (para que), a meno che (a menos que), senza che (sem que). Após pronomes e adjetivos indefinidos como chiunque (quem quer que), qualunche (o que quer que), etc.
  • 15. Sebbene studi molto, fa ancora molti errori[Embora estude muito, ainda comete muitos erros] • Nos períodos hipotéticos de irrealidade ou improbabilidade • Com verbos que exprimem uma opinião: credere, supporre, pensare (crer, supor, pensar). Expressões como (non) m’importa, (non) m’interessa che... (não me importa, não me interessa que...)Penso che si tratti di un problema serio[Penso que se trate de um problema sério] • Com verbos que exprimem medo, esperança, desejo, vontade: sperare, temere, desiderare, preferire, volere, permettere, (esperar, temer, desejar, preferir, querer, permitir). Expressões similares a aver paura (ter medo).Speriamo che sia solo un errore[Esperamos que seja só um erro]Ho paura che non faccia in tempo[Temo que não chegue em tempo] • Com verbos que exprimem um sentimento como piacere, dispiacere (prazer, desprazer). Expressões como mi da fastidio che, mi fa rabbia che (me perturba que, me aborrece que).Mi piace che mi trattino bene![Gosto que me tratem bem!]Mi dà fastidio che (lei) arrivi sempre in ritardo![Me aborrece que (ela) chegue sempre atrasada!] • Com verbos impessoais, ou usados em modo impessoal: bisogna che, occorre che, sembra che, si dice, si pensa (precisa que, é necessário que, parece que, diz-se que, pensa que). Expressões similares: è necessario che, è che probabile che, è opportuno che (é necessário que, é provável que, é oportuno que).È necessario che venga anche io? [É necessário que venha também?]
  • 16. • Com comparações como:È il più bello che io conosca![É o mais belo que eu conheça!]La più stupida che ci sia! [A mais burra que exista!]Os tempos do conjuntivoUsa-se com o presente quando existe uma relação de simultaneidade com aoração principal.Credo che sia una buona idea [Penso que seja uma boa idéia]Quando a relação de simultaneidade é referida ao passado, usamos o conjuntivoimperfeito.Credevo che fosse una buona idea [Pensava que fosse uma boa idéia]Quando o conjuntivo se refere a algo que aconteceu antes da oração principal,usamos o conjuntivo passado.Dicono che il tenore Luciano Pavarotti abbia avuto un grande successo a NewYork lo scorso mese[Dizem que o tenor Luciano Pavarotti fez muito sucesso em Nova Iorque no mêspassado]Mi sembra che ieri sera tu ti sia truccata troppo e che tu abbia parlato troppo[Parece que ontem à noite você se maquiou muito e que falou demais]Quando a oração principal se refere a um fato passado e o conjuntivo dasubordinada se refere a um passado anterior usa-se o conjuntivo mais-que-perfeito.Credevo che tu fossi già uscito! [Pensava que tu já tivesses saído!]Nota: Quando o sujeito da oração principal e o sujeito da subordinada coincidem,não se usa um conjuntivo, mas um infinitivo.(io) credo che (io) sia ⇒ credo di essere[(eu) penso que (eu) seja ⇒ credo ser]
  • 17. Ti telefono prima di partire [Te telefono antes de partir]Ho paura di nuotare da solo! [Tenho medo de nadar sozinho!]Lui crede di essere molto bello! [Ele pensa que é muito belo!]MODO CONDICIONALO condicional indica ações e fatos eventuais ou que representam a conseqüênciade uma condição:Mangerei volentieri [Comeria com prazer]Uscirei (se non fosse così tardi) / Sairia (se não fosse tão tarde)Além disso, o condicional é usado para exprimir pedidos de maneira gentil:Vorrei un caffè [Queria um café]Le dispiacerebbe chiudere la finestra?[Poderia fechar a janela?]O modo condicional tem só dois tempos: o presente e o passado.Forma-se o condicional presente adicionando à raiz do verbo as desinências decada conjugação, como nos exemplos seguintes: SINGULAR PLURAL1ª conjugação Io pens -erei Noi pens -eremmo Tu pens -eresti Voi pens -ereste Lui/Lei pens -erebbe Loro pens -erebbero2ª conjugação Io prend -erei Noi prend -eremmo Tu prend -eresti Voi prend -ereste Lui/Lei prend -erebbe Loro prend -erebbero3ª conjugação Io apr -irei Noi apr -iremmo Tu apr -iresti Voi apr -ireste Lui/Lei apr -irebbe Loro apr -irebbero
  • 18. Os verbos com futuro irregular apresentam a mesma irregularidade no condicionalpresente:bere / beberberrò / beberei (futuro, 1ª pessoa do singular)berrei / beberia (condicional presente, 1ª pessoa do singular)Forma-se o condicional passado com o condicional presente dos auxiliares serou ter e o particípio passado do verbo:Saresti arrivato in tempo [Teria chegado em tempo]Avrei preferito arrivare prima [Teria preferido chegar antes]Além disso, o condicional passado é usado para exprimir uma ação futura emrelação a um momento do passado:Ha detto che sarebbe venuto alle 3 [Disse que teria chegado às 3]MODO IMPERATIVOO imperativo é usado para exprimir comandos, convites, advertências, favores epedidos.É geralmente dividido em:ordem direta;ordem indireta.A ordem direta È dirigida as pessoas presentes:Apri la finestra! [Abra a janela] (tu)Andiamo via! [Vamos embora] (noi)Raccontate tutto! [Contem tudo] (voi)Para as formas diretas (tu, noi, voi) (tu, nós, vós) o imperativo tem umaconjugação própria que coincide com as respectivas formas do presente doindicativo.Com exceção da 2ª pessoa do singular dos verbos da 1ª conjugação que formaimperativo eliminando <RE> da desinência do infinitivo:
  • 19. 1ª conjugação pens-a (pense) (tu/tu)pens-iamo (pensamos) (noi/nós)pens-ate (pensais) (voi/vós)2ª conjugação prend-i (pegue) (tu/tu)prend-iamo (peguemos) (noi/nós)prend-ete (pegais) (voi/vós)3ª conjugação apr-i (abra) (tu/tu)apr-iamo (abramos) (noi/nós)apr-ite (abrais) (voi/vós)A ordem indireto é dirigida às pessoas ausentes ou consideradas como tais:Apra la finestra! [Abra a janela] (ele, ela)Raccontino tutto! [Contem tudo] (eles/elas)Para todas as formas indiretas (ela, ele, eles/elas) usamos as formascorrespondentes do forme presente conjuntivo:1ª conjugação pens-i (pense) (lei, lui/ela, ele)pens-ino (pensem) (loro/eles, elas)2ª conjugação prend-a (pegue) (lei, lui/ele, ela)prend-ano (peguem) (loro/eles,elas)3ª conjugação apr-a (abra) (lei, lui/ele, ela)apr-ano (abram) (loro/eles,elas)No presente conjuntivo recorremos também à forma de cortesia Lei (O Senhor /A Senhora).Apra la porta per favore. [Abra a porta por favor] (Lei /O Senhor - A Senhora)Racconti che cosa è successo. [Conte o que aconteceu] (Lei /O Senhor - ASenhora)
  • 20. A forma de cortesia para o plural Loro (Os Senhores - As Senhoras) aconteceem situações durante as quais se deseja usar um alto grau de cortesia ao nosdirigimos a um grupo de pessoas:Entrino pure Lor Signori! [Entrem por favor, Senhores!](é o pedido para que entrem as pessoas, geralmente utilizado em relação aopúblico na entrada de um circo)Si accomodino, prego. [Acomodem-se, por favor](é o convite do garçom dirigido aos clientes do restaurante)O imperativo e os pronomes complementoPara as formas do imperativo direto (tu, noi, voi) (tu, nós, vós) os pronomescomplemento seguem sempre o verbo e se fundem com o mesmo:Raccontami tutto! [Conte-me tudo]Andiamoci subito! [/Vamos logo!]Chiedetelo a lui! [Peçam a ele] (também: Chiedeteglielo! /Peçam-lhe)Para as formas do imperativo indireto (lei, lui, loro) (ela, ele, eles/elas) e para asformas di cortesia (Lei/Loro) (O Senhor/A Senhora, Os senhores /As Senhoras)os pronomes complemento antecedem o verbo:Lo chieda al vigile. [Pergunte ao guarda]Ci vadano pure! [Que vão]O imperativo negativoA forma negativa do imperativo é sempre expressa por non (não) + forma doimperativo positivo:Non raccontate tutto! [ Não contem tudo!]Non andiamoci subito! [Não vamos embora!]Non lo chieda a me! [Não pergunte a mim!]Non apra quella porta per favore![Não abra aquela porta, por favor!]
  • 21. Faz exceção a 2ª pessoa do singular (tu) a qual exprime a forma negativa comnon (não) + verbo no infinitivo:Non aprire quella porta! [Não abra aquela porta!]Non raccontarmi più bugie! [Não me conte mais mentiras!]VERBOS IRREGULARESAlguns verbos não seguem as regras da conjugação à qual pertencem e sãoportanto chamados de irregulares.As irregularidade podem afetar: • a raiz do verboand-are (ir) vad-o (vou)(presente do indicativo, 1ª pessoa do singular) • a desinênciaber-rò (beberei) ao invés de ber-erò (beberei)(futuro, 1ª pessoa do singular) • a raiz e a desinência do verbovor-rò (quererei)(futuro de volere, (querer) 1ª pessoa do singular)Os verbos irregulares da primeira conjugação são somente quatro:fare, andare, stare, dare [fazer, ir, estar, dar]Muitos verbos irregulares de uso freqüente pertencem à segunda conjugação:cadere, sedere, tenere, vedere, rimanere, sapere, perdere, piacere, piovere, ecc.[cair, sentar, manter, ver, ficar, saber, perder, gostar, chover, etc.]Ao contrário, não são muitos os verbos irregulares, de uso freqüente, quepertencem à terceira conjugação:aprire, dire, offrire, morire, salire, uscire, venire, ecc [abrir, dizer, oferecer, morrer,subir, sair, vir, etc.]
  • 22. VERBOS SERVISOs verbos dovere, potere, volere e sapere (dever, poder, querer e saber) sãochamados, em italiano, de verbos servis porque requerem o infinitivo de um outroverbo indicando uma modalidade da ação:Posso andare a Roma domani [Posso ir a Roma amanhã](a ação de ir a Roma está ligada a uma possibilidade)Os verbos servis são sempre seguidos por um verbo no infinitivo.O verbo potere (poder) é usado para: • pedir uma permissãoPosso aprire la finestra? [Posso abrir a janela?] • dar uma permissãoPuoi uscire dopo aver studiato [Pode sair depois de estudar] • exprimir uma possibilidadePuò arrivare in tempo se corre [Se correr, pode chegar em tempo]O verbo dovere (dever) é usado para: • exprimir uma necessidadeDevo mangiare meno [Devo comer menos] • exprimir uma obrigaçãoDeve arrivare al lavoro alle 8 [Deve chegar no trabalho às 8] • exprimir uma eventualidadeDevono essere le 3 [Deve ser 3 horas]O verbo volere (querer) é usado para: • exprimir uma vontade ou um desejoVoglio andare in vacanza in Italia
  • 23. [Quero ir passar férias na Itália] • formular uma ofertaVuole un caffè? [Quer um café?] • exprimir um pedidoVorrei misurare quel vestito[Queria provar aquele vestido]O verbo sapere (saber) é usado para: • indicar uma capacidade ou uma habilidade específica exprimida pelo infinitivo que segueSo giocare bene a tennis [Sei jogar tênis bem]Nos tempos compostos, como o passado próximo, os verbos servis ganham oauxiliar requerido pelo verbo que os seguem:Sono dovuto partire presto [Tive que partir cedo]Ho dovuto studiare molto per superare lesame[Tive que estudar muito para passar o exame]Quando os verbos servis não são seguidos por um outro verbo, ganham sempre oauxiliar avere (ter):Sarei venuto ma non ho potuto [Teria vindo, mas não pude]VERBOS REFLEXIVOSOs verbos reflexivos exprimem uma ação realizada pelo sujeito da frase que temefeito ou cai sobre o mesmo sujeito:Mi lavo / Me lavo (lavo a mim mesmo)A construção reflexiva é formada com um verbo transitivo e um pronome reflexivo(mi, ti, si, ci, vi, si) (me, te, se, nos, vos, se):Mi pettino / Me penteio (penteio a mim mesmo)Ti pettini / Te penteias (penteias a ti mesmo)
  • 24. Si pettina / Se penteia (penteia a si mesmo)Ci pettiniamo / Nos penteamos (penteamos a nós mesmos)Vi pettinate / Vos penteais (penteais a vós mesmos)Si pettinano / Se penteiam (penteiam a eles / elas mesmos)Os pronomes reflexivos geralmente antecedem o verbo.No infinitivo, no gerúndio, no particípio e no imperativo, os pronomes reflexivosse unem ao verbo (colocados após os mesmos):lavarsi (lavar-se) (infinitivo)lavandosi (lavando-se) (gerúndio)lavatosi ("lavado-se") (particípio passado)lavati (lave-te) (imperativo)Com os verbos servis os pronomes reflexivo podem anteceder ou seguir o verbo:Mi devo truccare? Devo truccarmi?[Me devo maquiar? Devo maquiar-me?]Mi posso lavare? Posso lavarmi?[Me posso lavar? Posso lavar-me?]Os tempos compostos dos verbos reflexivos são formados com o auxiliar essere(ser):Carla si è truccata [Carla se maquiou]VERBOS PRONOMINAISA che ora ti alzi la mattina?[A que horas te levantas de manhã?]Mi chiamo Mario [Me chamo Mario]Os verbos pronominais são semelhantes aos verbos reflexivos na forma, mas nãoexprimem um significado reflexivo. Na verdade, não há senso dizer:
  • 25. io mi alzo = alzo me stesso[eu me levanto = levanto a mim mesmo]io mi chiamo Mario = io chiamo me stesso Mario[eu me chamo Mario = eu chamo a mim mesmo Mario]Nestes verbos o pronome faz parte do verbo e deve ser conjugado junto a este:io mi alzo [eu me levanto] noi ci alziamo [nós nos levantamos]tu ti alzi [tu te levantas] voi vi alzate [vós vos levantais]lui si alza [ele se levanta] loro si alzano [eles se levantam]Em relação à posição dos pronomes os verbos pronominais seguem as mesmasregras dos reflexivos.Outros verbos pronominais muito freqüentes são: sentirsi; chiamarsi; svegliarsi;addormentarsi alzarsi; annoiarsi [sentir-se; chamar-se; acordar; adormecer;levantar; aborrecer].SÌ (SE) IMPESSOAL E SÌ(SE) APASSIVADORIn Italia si mangia molto [Na Itália come-se muito]Qui non si fuma! [Aqui não se fuma! ]A forma Si (Se) + 3ª pess. sing. do verbo é usada para exprimir a forma impessoalde qualquer verbo, tutti gli italiani mangiano la pasta (todos os italianos comemmacarrão);nessuno può fumare (ninguém pode fumar).O sujeito da ação é um sujeito genérico: tutti (todos), ou una persona qualsiasi(uma pessoa qualquer).Todavia quando o verbo é seguido por um objeto expresso:In Italia si mangia la pasta molto spesso[Na Itália come-se com muita freqüência]In Italia si mangiano gli spaghetti come primo
  • 26. [Na Itália come-se espaguete como entrada]In Italia si parlano molti dialetti[Na Itália falam-se muitos dialetos]O verbo concorda com o objeto que o segue:la pasta [o macarrão] singular / verbo 3ª pess. sing. si mangia [come-se]gli spaghetti [espaguete] plural / verbo 3ª pess. plur. si mangiano [come-se]Nesse caso Sì (Se) não indica mais uma forma impessoal (ou pelo menos não sóimpessoal) mas também passiva.Gli spaghetti sono mangiati dagli italiani[O espaguete é comido pêlos italianos]La pasta è mangiata dagli italiani[O macarrão é comido pêlos italianos]I dialetti sono parlati dagli italiani[Os dialetos são falados pêlos italianos]Nota: A resposta afirmativa Sì (Se), é escrita com acento. Além disso, existe aindaum outro tipo de Si (Se) com função de pronome reflexivo.FORMA PASSIVAO verbo pode ser ativo ou passivo segundo o tipo de relação com o sujeito dafrase.Na forma ativa o sujeito gramatical indica quem realiza a ação:Luigi legge un libro [Luigi lê um livro]Na forma passiva o sujeito gramatical não realiza a ação mas recebe seu efeito:Un libro è letto da Luigi [Um livro é lido por Luigi]Não existe diferença de significado entre a forma ativa e a forma passiva; somentea estrutura gramatical é invertida.
  • 27. Podem somente ser transformados em forma passiva os verbos transitivos, ouseja os verbos que podem ter um complemento objeto na forma ativa.Luigi legge un libro forma ativaUn libro è letto da Luigi forma passivaForma-se a forma passiva de um verbo com:essere (ser) + particípio passado do verbo transitivo.O particípio passado concorda em gênero e número com o sujeito gramatical dafrase:La lettera è stata aperta [A carta foi aberta]Il libro è stato perso [O livro foi perdido]O sujeito da frase ativa torna-se, na frase passiva, um complemento introduzidopela preposição da (por):La macchina è stata presa da Anna [O carro foi pego por Anna]Na frase passiva pode-se também omitir quem realiza a ação:I soldi sono stati rubati [O dinheiro foi roubado]Nos tempos simples, ou seja no presente, futuro, etc., pode-se usar o verbovenire (vir) no lugar do verbo essere (ser):La porta viene aperta [A porta foi aberta]Podem ser transformadas em passivas todas as frases de qualquer tempo domodo indicativo, conjuntivo e condicional:La porta è stata aperta da Paola[A porta foi aberta por Paola] (passado próximo indicativo)Un nuovo cinema verrà aperto[Um novo cinema será aberto] (futuro indicativo)Credo che lorologio sia stato rotto[Penso que o relógio tenha sido quebrado] (passado conjuntivo)
  • 28. Il lavoro sarebbe stato terminato[O trabalho teria sido terminado] (passado condicional)Para exprimir uma idéia de obrigação ou de necessidade, usamos "andare" ("ir")como auxiliar.Le scene vanno girate a Cinecittà[As cenas devem ser filmadas a Cinecittà](as cenas devem ser filmadas em Cinecittà)Podemos formar a forma passiva, na terceira pessoa do singular e plural com ocomplemento pronominal si (si), obtendo, desta forma, uma forma impessoal:I biglietti si vendono dal tabaccaio[Vendem-se bilhetes na tabacaria](Os bilhetes são vendidos na tabacaria)La carne si vende dal macellaio[Vende-se carne no açougue](A carne é vendida no açougue)OS VERBOS CAUSATIVOS: FARE [FAZER]O verbo fare (fazer) pode ser usado para exprimir uma ação que não é realizadapelo sujeito gramatical da frase:Faccio riparare lauto[Mando consertar o carro](Alguém conserta o meu carro)Neste caso o verbo fazer é sempre seguido por um outro verbo no infinitivo eassume o significado de induzir, produzir, convencer, causar:Potrebbe far chiamare un taxi?[Poderia mandar chamar um taxi?]
  • 29. Farò elaborare un nuovo progetto[Farei preparar um novo projeto]Ha fatto capire limportanza della sua idea[Fiz entender a importância da sua idéia]Ha fatto piangere il bambino[Fiz o menino chorar]VERBOS FRASEOLÓGICOS: STARE [ESTAR]Para indicar uma ação que acontece no momento durante o qual se fala ouenquanto acontece uma outra ação, ou seja, para exprimir o aspecto progressivoda ação, usamos a seguinte construção:verbo stare (estar) + gerúndioSta leggendo un libro[Está lendo um livro] (exatamente nesse momento, enquanto falo)Luigi stava tornando a casa quando incontrò Carla[Luigi estava voltando para casa quando encontrou Carla](exatamente no mesmo momento durante o qual Luigi estava realizando a ação devoltar para casa, encontrou Carla)C’È / CI SONO [HÁ/ HÁ]São usados para indicar a existência, a presença de alguém, ou de alguma coisa.Cè del prosciutto in frigorifero[Há presunto na geladeira]In Italia in primavera ci sono molti turisti stranieri[Na primavera há muitos turistas estrangeiros na Itália]Estas formas são muito usadas também no imperfeito e no passado próximo:Cera un po di prosciutto in frigorifero ma è finito!
  • 30. [Havia um pouco de presunto na geladeira, mas acabou!]Cerano moltissime persone alla festa ieri[Havia muitas pessoas na festa ontem]Ieri in ufficio cè stata una visita del direttore[Ontem no escritório houve uma visita do diretor]Ieri ci sono state molte telefonate[Ontem houve muitos telefonemas]Nota: a partícula ci () de cé / ci sono (há/há) exprime um valor de lugar, mas nãose refere a algo específico; faz parte do verbo (esserci / haver) que é usadosomente na terceira pessoa do singular ou do plural.CONJUNÇÕESAs conjunções são partes do discurso invariável, que se utilizam para unir dois oumais elementos de uma frase, ou bem dois ou mais frases de um enunciado.Segundo sua forma, as conjunções podem ser:Simples: e/e, o/ ou, ma/ mas, se/ se, come/ como, etc.Compostas: poiché/ pois que, finché/ até que, neanche/ tão pouco, affinché/ paraque, etc.Locuções conjuntivas: di modo che/ de modo que, dal momento che/ desde omomento em que, con tutto ciò/ com tudo isso, etc.Segundo suas funções, as conjunções podem ser:CONJUNÇÕES COORDENATIVASUnem partes de uma mesma oração, ou mais orações do mesmo nível sintático.Algumas entre as mais comuns são: e (e); ma (mas); o (ou); anche (também);neanche (também não); oppure (ou); però (mas); cioè (quero dizer) allora (então);dunque (então); quindi (então); perciò (por isso)E (E)Relaciona dois elementos de uma oração ou duas orações.
  • 31. Marco e Paolo stasera vanno al cinema[Marco e Paolo vão ao cinema hoje à noite]Devo andare a comprare il pane e poi devo studiare[Devo ir comprar pão e depois devo estudar]Anche (Também)Significa "inoltre, pure "("além de, também"). Une dois elementos de uma oraçãoou, em casos mais raros, de duas orações. Geralmente é usada com uma outraconjunção e antecede o nome, o pronome, ou o adjetivo ao qual se refere. Ou senão se refere a um nome, a um pronome, a um adjetivo, é sempre seguida peloverbo.Vengono Anna, Carlo e anche Rosa[Anna, Carlo e também Rosa vem]Studia anche architettura[Estuda arquitetura também]Firenze è una città antica, ma anche moderna[Florença é uma cidade antiga, mas também moderna]Si beve anche per dimenticare![Bebe-se também para esquecer!]Però / Ma (Mas / Mas)Indicam um contraste.Verrei volentieri, però devo studiare[Gostaria de ir, mas devo estudar]Verrei volentieri, ma devo studiare[Gostaria de ir, ma devo estudar]O (Ou)
  • 32. Indica uma separação, uma exclusão entre dois termos.Prendi un caffè, o un tè? [Toma um café ou um chá?]Piuttosto che (Em vez de)Introduz um contraste.Preferisco la pittura piuttosto che larchitettura[Prefiro a pintura à arquitetura]Rimango qui piuttosto che andare a piedi[Fico aqui em vez de ir a pé]Nota: na frente de um adjetivo piuttosto (em vez de) significa "molto" ("muito") e éusado como advérbio.È un ragazzo piuttosto intelligente[É um moço muito inteligente]Invece (Todavia)Indica uma circunstância que contrasta com a frase principal.L’anno scorso non nuotavo mai. Invece quest’anno nuoterò tutti i giorni[No ano passado eu não nadava. Todavia nesse ano nadarei todos os dias.]Invece di parlare, studia [Ao invés de falar, estude!]Studia, invece di parlare [Estude, ao invés de falar!]Mentre (enquanto)Pode introduzir um contrasteOggi ho due ore di lezione, mentre lunedì ho unora[Hoje tenho duas horas de aula, enquanto na segunda tenho uma]Ou pode introduzir uma oração subordinada cuja ação acontece ao mesmotempo da principal.
  • 33. Lho incontrato mentre tornavo a casa[O encontrei enquanto voltava para casa]Cioè (Quero dizer)É usado para explicar, precisar o que foi dito na oração precedente.Ci vediamo tra otto giorni, cioè Lunedì 1 luglio![Nos encontramos daqui a oito dias, quero dizer segunda, 1° de julho!]Perciò (Por isso)Indica uma conseqüência do que foi dito na frase precedente. De uso parecido sãotambém as conjunções allora (então) e quindi (então). Esta última é, todavia, maisformal.Sono stanco perciò vado a riposarmi[Estou cansado, por isso vou descansar]Sia... Sia / Sia... che.... (Seja... que... / Seja...que...).São usadas para exprimir uma relação, uma correspondência entre doiselementos.Mi piace sia la musica pop che la musica rock[Gosto seja da musica pop que de rock]Cesare Pavese ha scritto sia poesie sia romanzi[Cesare Pavese escreveu seja poesias que romances]CONJUNÇÕES SUBORDINATIVASServem a conectar uma oração subordinada à uma principal. Vejamos algumas:Che (Que)A conjunção che (que) pode introduzir algumas orações. Por exemplo: • Pode exprimir uma causaParla più forte che non capisco
  • 34. [Fale mais alto que não entendo] • Pode se referir ao tempoSono ore che ti aspetto![Já faz tempo que lhe espero!] • Junto a così (tão) pode exprimir uma conseqüênciaEra così stanco che si è addormentato subito![Estava tão cansado que adormeceu imediatamente!]O pronome relativo che (que) também tem a função de unir uma oração (relativa)à oração principal.È una donna che adora la musica[É uma mulher que adora musica] (sujeito)La musica che Marta adora[A musica que Marta adora] (objeto)Dopo (di) (Depois (de))Introduz uma oração temporal. É sempre seguido por um infinitivo presente, oupassado.Dopo aver comprato lombrello lha lasciato al supermercato[Depois de comprar o guarda-chuva, o deixou no supermercado]Finché (Até que)Introduz uma oração temporal "fino a quando" ("até quando"). Após finché (atéque) é freqüente o uso de non (não) com valor fraseológico, quer dizer, não parauma negação, mas para enfatizar o significado da frase.Vai dritto finché (non) arrivi a un semaforo[Vá direto até chegar a um semáforo]Perché (porque)
  • 35. É utilizado como conjunção causativa, onde a causa, ao contrário di siccome (poisque) é introduzida sucessivamente.Sono uscito presto perché avevo un appuntamento[Saí cedo porque tinha uma encontro]Siamo andati in spiaggia perché c’era il sole[Fomos à praia porque havia sol.]É também muito freqüente o uso de perché (porque) como conjunção final maisfreqüentemente seguida por um verbo no conjuntivo, diferenciando-se dacausativa, a qual pede o presente do indicativo.Te lo dico perché tu lo faccia.[Lho digo para que você o faça.]L’ho fatto perché tu non ti spaventassi.[O fiz para que você não se assustasse.]Siccome (pois que)Introduz uma causaSiccome ho avuto un piccolo incidente non sono andato a Venezia[Pois que tive um pequeno incidente, não fui à Veneza]É diferente de perché (porque) com a qual a causa é introduzida sucessivamente.Non sono andato a Venezia perché ho avuto un piccolo incidente[Não fui à Veneza porque tive um pequeno incidente]Siccome (pois que) pode ser substituído por poiché (visto que), que é todaviamais formal.Se (Se)Serve para introduzir um prefácio ao período hipotético:Se partirò, ti porterò con me [Se parto te levo comigo.]
  • 36. Lo comprerebbe se avesse i soldi [O compraria se tivesse dinheiro.]Ti telefono se ho tempo [Te telefono se tiver tempo.]PERÍODO HIPOTÉTICOPode-se formar uma frase complexa, que exprime uma hipótese ou uma condição,unindo duas frases simples com a conjunção se (se):Non esco se piove [Não saio se chover]Quando os fatos são apresentados como certos, este tipo de frase complexa éformado usando os tempos dos verbos seguintes:presente do indicativo presente do indicativoTi telefono se ho tempo[Te telefono se tiver tempo]futuro do indicativo futuro do indicativoAndrò in vacanza al mare se farà bel tempo[Irei passar férias na praia se fizer tempo bom]futuro do indicativo presente do indicativoPerderai il treno se non corri[Perderá o trem se não correr]Quando os fatos são apresentados como impossíveis, a frase complexa éformada usando os tempos dos verbos seguintes:condicional presente conjuntivo imperfeitoStudierei di più se fossi in te[Estudaria mais se fosse você]Potremmo arrivare puntuali se Luigi arrivasse alle 8[Poderíamos chegar na hora se Luigi chegasse às 8]As duas partes da frase também podem ser invertidas:
  • 37. Se fossi in te, studierei di più[Se fosse você, estudaria mais]Se Luigi arrivasse alle 8, potremmo arrivare puntuali[Se Luigi chegasse às 8, poderíamos chegar na hora]DISCURSO INDIRETOQuando repetimos as palavras pronunciadas por terceiros, ou nos referimos a algoque nós mesmos dizemos, utilizamos a construção da frase e empregamostempos que nao sempre coincidem com os que utilizamos no discurso direto. • Os tempos dos verbos no discurso indireto nao mudam se o verbo na frase principal é no presente do indicativo:"Mangio un panino" Dice che… mangia un panino[Como um sanduíche] [Diz que… come um sanduíche](PRESENTE) (PRESENTE) • Os tempos no discurso indireto mudam se o verbo da frase principal é no passado:"Mangio un panino" Diceva che …mangiava un panino[Como um sanduíche] [Dizia que… comia um sanduíche]Ha detto/disse che …mangiava un panino[Disse que… comia um sanduíche]"Mangierò un panino" Diceva che …avrebbe mangiato un panino[Comerei um sanduíche] [Dizia que… teria comido um sanduíche]Ha detto/disse che …avrebbe mangiato un panino[Disse que… teria comido um sanduíche] • Quando o discurso direto é uma frase no imperativo utilizamos a forma abaixo:"Anna, mangia un panino!" Le diceva di mangiare un panino
  • 38. [Anna, coma um sanduíche] [Lhe dizia de comer um sanduíche]Le ha detto/disse di mangiare un panino[Lhe disse de comer um sanduíche]EXCLAMAÇÕESPodemos usar as formas exclamativas para exprimir as próprias sensações.Che (que) + adjetivoche bello! / Que belo!che brutto! / Que feio!che stupido! / Que burro!che lusso! / Que luxo!Che (que) + substantivoche macchina! / Que carro!che villa! / Que casa!che splendida cattedrale! / Que catedral esplendida!che fortuna! / Que sorte!Come (Como) + verbo + advérbio / adjetivocome parla bene! / como fala bem!come sei bravo! / como és talentoso!come è brutto! / como é feio!come è bello! / como é belo!come sono felice! / como estou feliz!come sono triste! / come estou triste!AS FORMAS DE SAUDAÇÃO
  • 39. Em italiano existem várias formas de saudação, cujo uso varia em relação aomomento do dia e ao grau de formalidade / informalidade.Buongiorno / Bom dia é uma saudação formal que se usa durante o diaBuonasera / Boa é uma saudação formal que se usa no final da tardetarde é uma saudação formal que se usa no final de um encontro quando nosArrivederci / Até logo despedimosCiao / Tchau é uma saudação informal que se usa quando encontramos alguém ou nos despedimos de alguémBuonanotte / Boanoite é uma saudação formal e informal que se usa antes de irmos dormirNo italiano escrito as formas de saudação variam em relação ao grau deformalidade que se deseja utilizar para comunicar com os outros.As formas mais utilizadas nas cartas formais são:Em aberturaPara as pessoas utilizamos as seguintes formas:Egregio / a Signore / a, Dottore, Dottoressa, Professore, Professoressa,Ingegnere, Direttore, Direttrice. Gentile Signore / a, Dottore, Dottoressa,Professore, Professoressa, Ingegnere, Direttore, Direttrice.[Respeitável Senhor / a, Doutor, Doutora, Professor, Professora, Engenheiro,Diretor, Diretora. Gentil Senhor / a, Doutor, Doutora, Professor, Professora,Engenheiro, Diretor, Diretora.]Os títulos, se seguidos por um sobrenome, são geralmente abreviados em:Sig. / Sig.ra Rossi, Dott. / Dott.ssa Bianchi, Prof. / Prof.ssa Verdi, Ing. Bruni.[Sr. / Sra. Rossi, Dr. / Dra. Bianchi, Prof. / Prof.a. Verdi, Eng. Bruni.]Para aumentar o grau de cortesia, podemos utilizar:Gentilissimo Signore / a, Dottore, Dottoressa, Professore, Professoressa,Ingegnere, Direttore, Direttrice.[Gentilíssimo Senhor / a, Doutor, Doutora, Professor, Professora, Engenheiro,Diretor, Diretora.]
  • 40. A fórmula Gentilissimo / a (Gentilíssimo / a) geralmente é abreviada em Gent.mo/ ma (Gentilíssimo / a).Para empresas, entes, instituições usamos a formula:Spettabile (Spett.le / Spett.) Ditta, Agenzia, Studio, Scuola.[Respeitável (Res. / Res.) Empresa, Agência, Estúdio, Escola.]Para terminarDistinti Saluti [Melhores Cumprimentos]Cordiali Saluti [Saudações Cordiais]As formas mais usadas nas cartas informais são todavia:Na introduçãoCaro / a, Carissimo / a Mario / a / Ciao Paulo /[Caro / a, Caríssimo / a Mário / a / Oi Paulo]Para terminarUn saluto [Saudações]Un abbraccio [Um abraço]A presto [Até breve]Ciao [Tchau]O REGISTRO FORMAL E INFORMALEm italiano nos dirigimos a alguém em relações informais ou amistosas com tu/tu.Quando, ao invés, nos dirigimos a alguém em relações formais, usamos Lei/ Osenhor, A senhora como sinal de respeito.Quando nos dirigimos a um desconhecido ou a pessoas que são nossossuperiores em relação à idade ou posição, se usa a expressão formal quecorresponde ao pronome pessoal Lei /Ele, Ela com o verbo na 3ª pessoa dosingular:Scusi signora, Lei è italiana? [Desculpe senhora, a senhora é italiana?]
  • 41. Para nos dirigirmos a alguém com o qual mantemos uma relação de igual paraigual (amigos, parentes, etc.) usamos a expressão informal que corresponde aopronome pessoal Tu/ tu com o verbo na 2ª pessoa do singular:(Tu) come stai? / (Tu) Como vai?AS DATASPara exprimir a data em italiano, com exceção do primeiro dia do mês, usamos osnúmeros cardinais (não declináveis):1 marzo = il primo marzo / 1 março = primeiro de março2 marzo = il due marzo / 2 março = dois de março3 marzo = il tre marzo / 3 março = três de março30 marzo = il trenta marzo / 30 março = trinta de marçoPara perguntar uma data usamos a seguinte expressão:Che giorno è oggi? [Que dia é hoje?]A esta pergunta podemos responder dizendo a data ou o dia da semana:È il 7 aprile [É 7 de abril]È giovedì [É quinta-feira]Para exprimir o ano usamos os números cardinais (não declináveis) usando oartigo determinado "il" ("o") ou a preposição articulada "nel" ("em")Era 1940, em 1996 [Era il 1940, nel 1996]Em uma carta escrevemos o lugar e depois a data:Roma, 2 aprile 1996 [Roma, 2 de abril de 1996]Roma, 2 / 4 / 1996 [Roma, 2 / 4 / 1996]AS HORASAs horas, com exceção de uma, meio dia e meia noite, são indicadas com ofeminino plural:È luna [É uma hora]
  • 42. Sono le due [São duas horas]Sono le tre e un quarto (3, 15) [São três e quinze (3,15)]Sono le cinque e mezza (5,30) [São cinco e meia (5,30)]Sono le 6,45 (le sei e tre quarti, le sei e quarantacinque minuti, le sette meno unquarto)[São 6,45 (seis e quarenta e cinco minutos, quinze para as sete)]As horas em italiano, com exceção de meio dia e meia noite são sempreantecedidas pelo artigo determinado:È mezzogiorno / É meio-dia È luna e mezza / É uma e meiaÈ mezzanotte / É meia-noite Sono le quattro / São quatro horasEm contextos oficiais, após a hora 12.00 costumamos dizer:le tredici (13.00) / treze (13.00)le quattordici (14.00) / quatorze (14.00)le venti (20.00) / vinte (20.00)le ventidue (22.00) / vinte e duas (22.00)Para perguntar a hora, podemos usar as expressões seguintes:Che ora è? [Que horas são?]Che ore sono? [Que horas são?]Para responder a uma pergunta sobre a hora usamos o verbo "ser" na terceirapessoa do singular com meio dia, uma e meia noite, enquanto com as outrashoras usamos o verbo "ser" na terceira pessoa do plural:Sono le cinque, le sei, le sette e mezza[São cinco horas, seis, sete e meia]È mezzogiorno, è mezzanotte[É meio-dia, é meia-noite]
  • 43. Para fazer perguntas referidas aos horários podemos dizer:A che ora? [À que horas?]Para responder a esta pergunta iniciamos com a preposição "a" ("a") a qual deveser articulada com uma e com todas as outra horas:a mezzogiorno, a mezzanotte [ao meio-dia, à meia-noite]alluna, alle cinque, alle dieci [à uma, às cinco, às dez]Para fazer perguntas referidas à duração, dizemos:Da che ora a che ora studi? [Você estuda de que horas à que horas?]Para responder a esta pergunta usamos as preposições "da" ("da") para indicar oinício da ação e a preposição "a" ("a") para exprimir o final da ação.Estas preposições são articuladas com uma e todas as outras horas:Da mezzogiorno a mezzanotte [Do meio-dia à meia-noite]Dalle cinque alle sette [Das cinco às sete]Dalluna alle quattro [Da uma às quatro]OS DIAS DA SEMANAEm italiano iniciamos a contagem dos dias da semana a partir de segunda-feira.Os dias da semana são todos masculinos, com exceção de domenica (domingo):il lunedì / segunda-feirail martedì / terça-feirail mercoledì / quarta-feirail giovedì / quinta-feirail venerdì / sexta-feirail sabato / sábadola domenica / domingo
  • 44. Usamos o artigo determinado com os dias da semana quando descrevemos umaação habitual, enquanto omitimos o artigo quando no discurso fazemos referênciaa um dia específico:La domenica mi alzo sempre tardi[Aos domingos me levanto sempre tarde] (todos os domingos)Domenica vado al mare[Domingo vou à praia] (aquele domingo específico)AS PARTES DO DIAO dia se subdivide em:mattina / mattino [ manhã]período entre o amanhecer e o meio dia.pomeriggio [tarde]período entre o meio dia e a noitesera [noite]última parte do dia a qual dura até o início da noitenotte [noite]período entre o pôr do sol e o amanhecerL’alba [O amanhecer]é o momento no qual o sol nasceIl tramonto (o crepuscolo) [O pôr do sol (ou crepúsculo)]é o momento no qual o sol se põeLa mattina mi alzo presto e di sera vado a dormire tardi.[De manhã me levanto cedo e à noite vou dormir tarde]OS MESES E AS ESTAÇÕES
  • 45. Os doze meses do ano são:Gennaio / Janeiro Luglio / JulhoFebbraio / Fevereiro Agosto / AgostoMarzo / Março Settembre / SetembroAprile / Abril Ottobre / OutubroMaggio / Maio Novembre / NovembroGiugno / Junho Dicembre / DezembroA gennaio vado in montagna. [Em janeiro vou à montanha.]Penso che farò un viaggio ad agosto.[Penso que farei uma viagem em agosto.]As quatro estações são:la primavera / a primaveral’estate / o verãol’autunno / o outonol’inverno / o invernoIn estate vado sempre in vacanza.[No verão saio sempre de férias]Le scuole cominciano in autunno.[As aulas começam no outono.]EXPRIMIR OPINIÕES PESSOAISmi sembra che (parece que)credo che (credo que)penso che (penso que) + conjuntivo presente
  • 46. mi piace che (gosto que)Mi sembra che sia una bella storia [Me parece que seja uma bela estória]Credo che abiti a Milano [Creio que more em Milão]Penso che venga domani [Penso que venha amanhã]Mi piace che siano gentili con me [Gosto que sejam gentis comigo]Nota: após os verbos sembrare (parecer) e piacere (gostar) também é possívelusar substantivos:Mi sembra una bella storia [Parece uma bela estória]Mi sembrano dei bei personaggi [Parecem ótimos personagens]Mi piace la pasta con il pomodoro [Gosto de macarrão com tomates]Mi piacciono gli spaghetti [Gosto de espaguete]secondo me (na minha opinião) + indicativo, condicional, imperativoper me (para mim) + indicativo, condicional, imperativoSecondo me non è lui! [Na minha opinião não é ele!]Per me invece, sì! [Para mim, ao invés, sim!]EXPRIMIR A IDADEEm italiano, para indicar a idade de uma pessoa usamos o verbo avere (ter)Quanti anni hai? [Quantos anos tens?]Trentotto [Trinta e oito]ou:ne ho trentotto [Tenho trinta e oito]Para fazer uma hipótese sobre a idade podemos usar o verbo no futuro:Avrà circa sessantanni [Tem uns sessenta anos]ou recorrer à expressão
  • 47. E’ sui sessantanni [Tem por volta dos sessenta]EXPRIMIR A FREQÜÊNCIAMai (Nunca) (geralmente após o verbo conjugado)A pranzo non mangio mai spaghetti[No almoço nunca como espaguete]Non ho mai mangiato gli spaghetti la settimana scorsa[Não comi espaguete na semana passada]Raramente (Raramente) (geralmente após o verbo conjugado)Vado raramente al cinema [Raramente vou ao cinema]Ho raramente letto due volte lo stesso libro[Li raramente o mesmo livro duas vezes]Qualche volta (Às vezes) (antes ou após o verbo)Qualche volta esco la sera [Às vezes saio à noite]Spesso (Freqüentemente) (geralmente após o verbo conjugado)Vado spesso a teatro[Vou freqüentemente ao teatro]Sono spesso rimasto a casa questa settimana[Fiquei muito em casa essa semana]Sempre (Sempre) (geralmente após o verbo conjugado)A pranzo mangio sempre spaghetti[No almoço sempre como espaguete]Ho sempre mangiato la pasta questa settimana[Comi muito espaguete na semana passada]Para perguntar com qual freqüência uma ação se realiza usa-se sempre mai(nunca):
  • 48. Guardi mai la televisione? [Você nunca vê televisão?]Nota: os advérbios e os adjetivos que vimos não têm uma posição fixa na frase,mas podem mudar a ordem das palavras para enfatizar um elemento,especialmente na forma falada.Io sono sempre puntuale! [Sou sempre pontual!]Io sono puntuale, sempre! [Sou pontual, sempre!]EXPRIMIR ACORDO E DESACORDOUsamos as conjunções anche (também) para concordar afirmativamente eneanche (também não) para concordar negativamente.Il sabato lavoro [Trabalho aos sábados]Anche io [Eu também ]La mattina lei si alza presto [De manhã ela se levanta cedo]Anche lui [Ele também]Il sabato non lavoro [Não trabalho aos sábados]Neanche io [Eu também não]Non guarda mai la televisione [Ele nunca vê televisão]Neanchio [Eu também não]Nota: Com os verbos como piacere, sembrare (gostar, parecer) usados na 3ªpess. mi piace / mi piaciono, mi sembra /mi sembrano (gosto /gosto, parece /parecem) concordamos com o pronome indireto, e não com o sujeito.Mi piacciono gli spaghetti [Gosto de espaguete]Anche a me [Eu também]Gli piace la natura [Gosta da natureza]Anche a me [Eu também]Non mi piace alzarmi presto [Não gosto de me levantar cedo]Neanche a me [Eu também não]
  • 49. Le sembra un buon lavoro [Lhe parece um bom trabalho]Anche a me [A mim também]Para exprimir desacordo usamos as mesmas regras.Sabato lavoro[Aos sábados trabalho]Io no! [Eu não!]Podemos adicionar invece (ao contrário) para dar mais ênfaseMi piace la musica classica [Gosta de musica clássica]A me invece no! [Eu, ao contrário, não!]Non guardo mai la televisione [Nunca vejo televisão]Io invece sì! [Eu, ao contrário, sim!]Domani non vado a scuola! [Amanhã não vou à escola!]Io invece sì! [Eu, ao contrário, sim! ]FAZER COMPARAÇÕESPara exprimir uma comparação entre dois elementos podemos utilizar os váriosgraus do adjetivo.grau comparativoOggi fa più freddo di ieri [Hoje faz mais frio do que ontem]Una volta si usava la bici più dellauto[ Antigamente se usava a bicicleta mais do que o carro]Lui è meno alto di me [ Ele é menos alto de mim]Lui è alto come me [ Ele é alto como eu]Mi piace più mangiare che bere![ Gosto mais de comer do que de beber!]
  • 50. Ci sono più abitanti in Francia che in Inghilterra[ Há mais habitantes na França do que na Inglaterra]Como se vê nos exemplos, os comparativos podem ser de três tipos:superioridade = più di / più che [mais de / mais que]inferioridade = meno di / meno che [menos de / menos que]igualdade = come [como]Usamos di (de) após più / meno (mais / menos) se o segundo termo decomparação é um nome, um pronome ou um advérbio. Enquanto usamos che(que) antes de um verbo, um adjetivo, ou um nome antecedido por umapreposição.Para o comparativo de igualdade, usamos come (como) na frente de qualquertermo.grau superlativoLuigi è il più alto della classe [Luigi é o mais alto da classe]Indica a posse de uma qualidade ao grau máximo (ou mínimo) em relação aoutros elementos da mesma espécie. No exemplo anterior Luigi é a pessoa maisalta em relação a todas as outras pessoas da classe.I programmi sportivi sono i più popolari[Os programas esportivos são os mais populares]Le più importanti TV private sono...[As mais importantes redes televisivas privadas são...]Quali sono i programmi più noiosi?[Quais são os programas mais chatos?]Quali sono i più noiosi programmi della TV?[Quais são os mais chatos programas na TV?]Uno dei meno interessanti! [Um dos menos interessantes!]
  • 51. Nota: o uso do artigo antes de più / meno (mais / menos) é obrigatório e concordacom o nome ao qual se refere.Superlativo absolutoLuigi è altissimo [Luigi é altíssimo]Indica a posse de uma qualidade ao grau máximo sem ser comparado a outrascoisas.Existem duas formas para formar um superlativo absoluto:adjetivo + íssimo alt-o ⇒ altíssimomolto (muito) + adjetivo molto alto (muito alto)Os adjetivos em -íssimo variam no masculino, feminino, singular e plural.Lei è bellissima [ Ela é belíssima]Sono città lontanissime [ São cidades longíssimas]Mario e Carlo sono velocissimi [ Mario e Carlo são velocíssimos]Nota:os adjetivos indefinidos molto, poco, tanto, etc. (muito, pouco, tanto), tambémpodem ser usados com o sufixo do superlativo -íssimo.Cera tantissima gente [ Havia tantíssima gente]Cerano pochissimi turisti [ Havia pouquíssimos turistas]Cerano moltissimi studenti [ Havia muitíssimos estudantes]Como os adjetivos os advérbio também podem ser usados para exprimir umcomparativo ou um superlativo.Lavora di più nel nuovo ufficio [ Trabalha mais no escritório novoEsce spessissimo la sera [ Saio muito freqüentemente de noite]Sempre più spesso si parla di episodi di criminalità[ Sempre com mais freqüência se fala de episódios de criminalidade]
  • 52. Oggi ritorno più tardi [ Hoje volto mais tarde]Uma classe particular de comparativos e superlativos são os comparativi(comparativos) e superlativi organici (superlativos orgânicos) os quais seguemum modelo latino. São constituídos por uma forma única, sem più / meno (mais /menos), ou a desinência -íssimo. Vejamos os mais comuns.buono ⇒ migliore / il migliore ⇒ ottimo[bom ⇒ melhor / o melhor ⇒ ótimo]migliore significa "più buono" [melhor significa "mais bom"]il migliore significa "il più buono" [o melhor significa "o mais bom"]ottimo significa "buonissimo" [ótimo significa "boníssimo"]cattivo ⇒ peggiore / il peggiore ⇒ pessimo[ruim ⇒ pior / o pior ⇒ péssimo]peggiore significa "più cattivo" [pior significa "mais ruim"]il peggiore significa "il più cattivo" [o pior significa "o mais ruim"]pessimo significa "cattivissimo" [péssimo significa "cattivissimo"]Estes adjetivos seguem o esquema dos adjetivos em -e.È lattrice migliore [É a melhor atriz]Sono le attrici migliori [São as melhores atrizes]È lo spettacolo migliore [É o espetáculo melhor]Sono gli spettacoli migliori [São os espetáculos melhores]Existem também alguns advérbios "orgânicos"; os mais comuns são a duplameglio / peggio [melhor / pior].Lui parla meglio di me in italiano[Ele fala italiano melhor do que eu]Io parlo peggio di lui in italiano
  • 53. [Eu falo italiano melhor do que ele]COMO FAZER EXEMPLOSPara fazer exemplos podemos usar as seguintes estratégias: • per esempio / ad esempio (por exemplo / por exemplo)I notiziari televisivi sono molto seguiti, per esempio quello delle otto di sera hamolti milioni di telespettatori[Os noticiários televisivos são muito seguidos, por exemplo o das oito da noite temmuitos milhões de telespectadores] • come (como)Alla tele si vedono molte soap opera come Dallas, Dinasty[Na televisão há muitas novelas como Dallas, Dinasty]A FORMA INTERROGATIVAEm italiano não existem elementos gramaticais, como em outras línguas, quediferenciam uma pergunta de uma afirmação. Uma pergunta se diferencia de umaafirmação na conversação oral através da entonação (o tom da voz tende a subir )e na grafia através do ponto de interrogação:Puoi farmi un favore? [Pode me fazer um favor?]Che ora è? [Que horas são?]A FORMA NEGATIVAObtém-se a forma negativa do verbo adicionando o advérbio de negação non(não) ao verbo, colocado antes do mesmo:Non posso venire [ Não posso ir]Non sa sciare [ Não sabe esquiar]Non ho fatto i compiti [ Não fiz a lição]Além disso a forma non (não) + infinitivo é usada para formar o imperativonegativo da 2ª pess.Non ti preoccupare! [ Não se preocupe!]
  • 54. Non mangiare tutti quei dolci [ Não coma todos aqueles doces]Quando existem dois elementos negativos podemos usar a forma non...né...né(não...nem... nem)Non ho né fratelli né sorelle [ Não tenho nem irmãos nem irmãs]Non posso né voglio aiutarvi [ Não posso nem quero ajudar-vos]mai, niente, nessuno (nunca, nada, ninguém), quando usados após o verbopedem non (não):Non ho mai visto un film così stupido [ Nunca vi um filme tão idiota]Non è aperto nessun museo oggi [ Não há nenhum museu aberto hoje]Non ho visto niente di strano! [ Não vi nada de estranho!]Mas também é possível:Mai ho visto un film così stupido [ Nunca vi um filme tão idiota]Nessun museo è aperto oggi [ Não há nenhum museu aberto hoje]Niente di strano! [ Nada de estranho!]Nota: non é diferente de no. Usamos non (não) para mudar uma frase afirmativaem negativa, enquanto usamos no (não) para responder negativamente àperguntas.Ha telefonato Marco? [ Marco telefonou?]No, non ha telefonato nessuno [ Não, ninguém telefonou]A FORMA INTERROGATIVA NEGATIVAObtém-se a forma interrogativa negativa do verbo colocando o advérbio denegação non (não) antes do mesmo:Non siete felici? [ Não sois felizes?]Non sei tu Francesco? [ Tu não és o Francesco?]