Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental

133,387 views
133,065 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
133,387
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
125,404
Actions
Shares
0
Downloads
185
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental

  1. 1. Teoria e prática da Língua Portuguesa – Ensino fundamental Curso: Pedagogia Professor Ms. Anderson Xavier
  2. 2. Conceito de língua <ul><li>Língua (anatomia) - órgão muscular localizado na parte central da boca. </li></ul><ul><li>Língua natural ou idioma - forma de comunicação utilizada por seres humanos. </li></ul><ul><li>Língua materna ou língua nativa - primeiro idioma que uma criança aprende </li></ul><ul><li>Língua ou linguagem - sistema de signos que serve como meio de comunicação </li></ul>
  3. 3. Conceito de linguagem <ul><li>Segundo o minidicionário “Aurélio”, linguagem - substantivo feminino - significa o “uso da palavra como meio de expressão e de comunicação entre pessoas. Forma de expressão pela linguagem própria dum indivíduo, grupo e classe social. Vocabulário, palavreado. </li></ul>
  4. 4. Variações linguísticas <ul><li>* vocabulário </li></ul><ul><li>Diferenças: * pronúncia </li></ul><ul><li>* morfologia </li></ul><ul><li>* sintaxe </li></ul><ul><li>FATORES: . região geográfica </li></ul><ul><li>. sexo </li></ul><ul><li>. idade </li></ul><ul><li>. classe social </li></ul><ul><li>. grau de formalidade </li></ul>
  5. 5. Variações linguísticas <ul><li>1. Modalidade escrita e falada </li></ul><ul><li>2. Variantes regionais </li></ul><ul><li>3. Variantes sociais ( norma culta e norma popular) </li></ul><ul><li>4. Variantes de época </li></ul><ul><li>5. Variantes de estilo ( formal e informal) </li></ul>
  6. 6. Preconceito linguístico <ul><li>Todas as variedades constituem sistemas linguísticos perfeitamente adequados para a expressão comunicativa e cognitiva dos falantes. O preconceito linguístico é uma forma de discriminação que deve ser enfaticamente combatida. </li></ul>
  7. 7. Modalidade escrita e modalidade falada <ul><li>FALA - não há tanta preocupação com a norma padrão; uso de gestos, expressão corporal e facial. </li></ul><ul><li>ESCRITA – preocupação com a norma padrão. </li></ul>
  8. 8. Variantes Regionais <ul><li>Sotaques e expressões típicas de cada região do país. </li></ul><ul><li>bombacha carta </li></ul><ul><li>salsicha </li></ul><ul><li>penal </li></ul><ul><li>estojo </li></ul><ul><li>treta </li></ul><ul><li>farol </li></ul><ul><li>sinaleiro </li></ul><ul><li>já é! carteira </li></ul>
  9. 9. Variantes de Época <ul><li>telephone </li></ul><ul><li>deposito </li></ul><ul><li>domestico </li></ul><ul><li>escriptorio </li></ul><ul><li>villa </li></ul><ul><li>unico </li></ul>
  10. 10. Variações sociais <ul><li>norma popular </li></ul><ul><li>norma culta </li></ul><ul><li>“ Nós somos em cinco e uma de criação, seis hómi, quatro muié, comigo,né.” </li></ul><ul><li>“ então nóis ia tacá pedra nos namorado...” </li></ul><ul><li>“ A paz e a guerra são dados que aparentemente sempre se verificam na experiência histórica. No entanto nós estamos diante de uma situação inédita em que, ....” </li></ul>
  11. 11. Variações de Estilo <ul><li>Estilo formal- apresenta grau de reflexão sobre o que diz. É na linguagem escrita, em geral, que o grau de formalidade é mais tenso. </li></ul><ul><li>“ ...o que está acontecendo com nossos alunos é uma fragmentação do ensino ... Ou seja ... ele perde a noção do todo </li></ul><ul><li>Estilo informal (ou coloquial) – se fala sem preocupação, o grau de reflexão é mínimo. É na linguagem oral , íntima e familiar que esse estilo melhor se manifesta. </li></ul><ul><li>“ ... Tem dias que minha voz... Mais está assim meio taquara rachada.. </li></ul>
  12. 12. ESTRANGEIRISMO <ul><li>habeas-corpus ( “estejas em liberdade”) </li></ul><ul><li>ipsis litteris ( “ com as mesmas palavras”) </li></ul><ul><li>feeling (“sensibilidade”) </li></ul><ul><li>Projeto de Lei - deputado Aldo Rebelo ( PC do B) – “ Movimento Nacional de Defesa da Língua Portuguesa” </li></ul>

×