Your SlideShare is downloading. ×
Apresentação1 fotos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Apresentação1 fotos

2,061
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,061
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. COMO TRABALHAR EM SALA DE AULA A FOTOGRAFIA
  • 2. FOTÓGRAFO:VALDIR CRUZ
  • 3. Valdir Cruz, que é reconhecido internacionalmentecomo um Fotógrafo Humanista tanto pela estéticaparticular de seu olhar como pelos temas por eleabordados ao longo de mais de 25 anos de carreira.Além disso, seu meticuloso trabalho comoLaboratorista em P&B é apreciado por renomadosfotógrafos nacionais e internacionais. Brasileiro,natural de Guarapuava, Paraná, Valdir Cruz residenos Estados Unidos há mais de 25 anos. Noentanto, o principal foco de seu trabalhofotográfico está voltado para o povo, arquitetura,manifestações culturais e paisagens do Brasil.
  • 4. Desfilede nomoda Copacada banacasa Palace,Canadá década de 1940
  • 5. Histórias e costumes de cinco tribos daEtiópia captadas por J.R. DuranRecém-lançado pela editora Cosac Naify,"Cadernos Etíopes" traz 84 imagens de histórias ecostumes do país africano captadas por J.R. Duranem 2005.Intercaladas com as impressões escritas dofotógrafo-viajante, as fotos em preto-e-brancoressaltam os olhares marcantes e corpos pintados,nus e semi-nus, de cinco tribos da Etiópia.
  • 6. J. R. Duran(Barcelona,Espanha 1952)Jenny. Nova York,1995Impressão a jatode tinta sobrepapel fotográfico,1/15
  • 7. Grace Kellyganhou umaexposição emsuahomenagemcom o nomede “Os Anosde GraceKelly, APrincesa deMônaco”
  • 8. Mario CravoNeto(Salvador,BA 1947 -2009)África 1,1992Prata sobrepapelgelatinado,15/25
  • 9. Meninos espiando jogo de fora do estádio do Pacaembu, São Paulo,1941 é o título desta foto de Farkas
  • 10. Thomaz Farkas:Figurativismo, abstracionismo, surrealismo. A fotografiamoderna foi uma experiência profunda e renovadora, comoafirmam os pesquisadores Helouise Costa e RenatoRodrigues da Silva no livro A Fotografia Moderna noBrasil (Cosac Naify, 2004, 224 pg.),Húngaro de nascimento, Farkas chegou ao Brasilem 1930. Teve um papel fundamental para aconsolidação da fotografia brasileira. Em 1960,assumiu a rede de lojas Fotoptica, pertencente àsua família. Nos anos 1990, a Fotoptica já tinha 50estabelecimentos e era uma referência nomercado de equipamentos fotográficos.
  • 11. VIDA EM MOVIMENTOO Núcleo Educacional e Terapêutico Vidaem Movimento foi criado em 2002. A ideia dacriação do instituto partiu de profissionaisque buscavam alternativas para atenderpessoas que possuíam necessidadesespeciais.
  • 12. Na foto de Lula Marques, o índio Terena no chão, cercado depoliciais: truculência que atravessa os séculosEstava tudo devidamente acertado.Naquele 22 de abril do ano 2000, em Porto Seguro, e elite empresarial epolítica do Brasil faria a festa vip dos 500 anos do “descobrimento”, com direitoa coquetéis em hotel de luxo, passeio pelo centro histórico e umaapresentação musical numa caravela à beira-mar.Se estava acertado, faltou combinar com o povo.A imagem que ficou, que rodou o mundo, e foi estampada na capa dos jornaisnacionais e internacionais como a imagem definitiva, símbolica dos 500 anosdo dito descobrimento do Brasil foi a foto de Lula Marques do índio GilsonTerena sendo pisoteado pelo avanço da tropa de choque, na chuva, em meiode uma nuvem de gas lacrimogênio: o corpo quase nu, torso magro, calçãopreto, estendido no asfalto molhado, debaixo dos pés dos jovens sarados,armados para combate, de bota, escudo, capacete avançando no melhor estiloRobocop”, relata Vik.
  • 13. Horóscopo Semanal Touro Tourode 21/04 a 20/05Horóscopo Semanal – de 18 à 24 de Março de 2012Não exalte a sua atividade profissional, procure um maiorconvívio com as pessoas que ama.No plano afetivo: Encare a sua vida amorosa se uma forma maisotimista. Existem boas perspectivas para o desenrolar da mesma.Não se condicione, disponha-se a amar, a abrir o coração. Vivaestes dias envolto em romantismo.No plano profissional e material: Estará predisposto a agarrarvárias tarefas ao mesmo tempo e a conseguir o pleno controledas mesmas. Este será o momento certo para adquirir maisconhecimentos tanto para as suas atividades como para arealização de novos negócios.Na saúde: Não descuide da sua coluna. Faça os movimentoscorretos ao carregar pesos.
  • 14. Tipos de textos:NarrativoDescritivoArgumentativoExpositivoInjuntivopreditivo
  • 15. Preditivos tem por objetivo fazer oleitor/ouvinte acreditar em um estado decoisas que ainda está para acontecer.Por isso, predominam os verbos nostempos futuros e os conectores lógicosnão são importantes. Pode-se perceber,formalmente, uma semelhança com adescrição de uma situação futura: usode verbos de estado e de frasesnominais.
  • 16. Texto 01Tive de escolher para qual filhadoar meu rimAs três precisavam do meu órgão para transplante. Comoprivilegiar uma delas?Publicado em 14/05/2010Michele Marreira "Quanto mais eu pensava, mais ficava na dúvida. Não desejo isso a mãe nenhuma" Foto: Arquivo pessoal Eu precisava tomar uma decisão. No final de 2004, vivi um dos piores dramas que uma mãe pode enfrentar: escolher um filho para privilegiar. Eu tinha apenas um rim para doar e três filhas para recebê-lo. O que fazer? Como ser justa? Eu passava noites em claro em busca de uma solução. Tentava encontrar critérios, esperava uma luz. Não conseguia. A dúvida me angustiava. E o tempo corria contra todas nós.
  • 17. Texto 2Final Feliz?Ingredientes:3 filhas com grave problema renal, que há quatro anosfazem diálise e esperam um órgão na fila de transplante;1 mãe que possui apenas dois rins e, deste modo,apenas um disponível para transplante;1 hospital do rim, na Vila Mariana, Zona Sul de SãoPaulo;1 médico especialista em transplante de rim;1 equipe de apoio para este médico.
  • 18. Modo de fazer:pegue as filhas, leve-as ao médico e faça-as descobrir a grave doença,deixe-as em banho- maria.Pegue então a mãe e dõe a notícia a ela, dizendo também que ela terá deescolher a qual das filhas doará seu rim, reserve.Pegue novamente as filhas, dê também esta notícia a elas.Este procedimento causará grande ebulição de sentimentos (angústias,ansiedade, tristezas, etc...), espere então que esfrie.Coloque as quatro para que decidam juntas qual das filhas receberá o rim.Aguarde um certo tempo para que elas se resolvam, enquanto isso vájuntando o dinheiro necessário para o transplante.Resolvido? Então leve a mãe e as filhas ao Hospital do Rim e faça com queencontrem o médico e sua equipe.Entre então com a mãe e uma das filhas na sala de cirurgia.Faça o transplante e deixe as outras duas filhas esperando na fila dotransplante.retorne, então, com a filha transplantada e a mãe para casa, e leve as outrasduas filhas para o hospital fazer diálise.Final feliz? autora: Júlia Portela, aluna do curso de comunicação e multimeios da PUC - SP
  • 19. Quando acontece o fenômeno de um texto ter aspecto de um gêneromas ter sido construído em outro, Marcuschi dá o nomede intertextualidade intergêneros. Ele explica dizendo que issoacontece porque ocorreu no texto a configuração de uma estruturaintergêneros de natureza altamente híbrida, sendo que um gêneroassume a função de outro.Travaglia não fala de intertextualidade intergêneros, mas fala deum intercâmbio de tipos. Explicando, ele afirma que um tipo pode serusado no lugar de outro tipo, criando determinados efeitos. Paraexemplificar, ele fala de descrições e comentários dissertativos feitos pormeio da narração.Resumindo esse ponto, Marcuschi traz a seguinte configuração teórica:a) intertextualidade intergêneros = um gênero com a função de outrob) heterogeneidade tipológica = um gênero com a presença de váriostiposTravaglia mostra o seguinte:a) conjugação tipológica = um texto apresenta vários tiposb) intercâmbio de tipos = um tipo usado no lugar de outro
  • 20. Susan Sontag