Tipos de texto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Tipos de texto

on

  • 978 views

 

Statistics

Views

Total Views
978
Views on SlideShare
978
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
9
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Tipos de texto Tipos de texto Document Transcript

  • TIPOS DE TEXTOOs textos são organizados por meio dos tipos existentes na língua. Para fazer uma redação, você deveescolher o tipo (ou até mais de um) a ser trabalhado no seu texto. São eles: descritivo, narrativo,dissertativo, injuntivo (imperativo).Descrição é o ato (escrito ou oral) de descrever ideias ou objetos.Narração é ato (escrito ou oral) de contar ações, fatos reais ou fictícios.Dissertação é o ato (escrito ou oral) de falar, expor opiniões sobre um determinado assunto.Injunção é o ato de ordenar, determinar (escrita ou oral) de maneira expressa, imperativa e formal.AtençãoAntes de escolher o tipo de discurso a ser trabalhado em sua redação, você deve ter bem claro: quem faza comunicação, para quem se faz a comunicação e com qual objetivo a comunicação é feita.Definidos o tipo do texto, o público-alvo (para quem se faz a redação) e com que objetivo o texto deve serfeito, você deve escolher o gênero da redação, pois todo texto se organiza dentro de determinado gêneroem função das intenções de comunicação.Gêneros: conheça os tipos de textosque costumam ser pedidos emvestibularesTema, gramática, argumentação, clareza... Quando pensa em redação você, certamente, se lembradestes itens, não é mesmo? Mas será que não está se esquecendo de algo fundamental: o gênero dotexto? As provas de redação exigem que o candidato produza textos de tipos que variam de acordo coma proposta de cada universidade. Os mais frequentes são os dissertativos, os narrativos, as cartas e ostextos jornalísticos.Será que você sabe diferenciá-los? É bom prestar atenção nisso! Afinal, de nada adiantará ter uma boaideia e saber desenvolvê-la ou argumentá-la respeitando a norma culta da Língua Portuguesa se vocênão respeitar o formato solicitado. Alguns vestibulares até permitem que o candidato escolha entre umadissertação, uma narração ou uma carta, mas como isto não é regra, vale conhecer e saber escrever emcada um dos tipos de texto.DissertaçãoEste costuma ser o tipo de texto mais pedido em provas. Em uma dissertação o autor expõe uma ideiaou questão para, em seguida, desenvolver um raciocínio sobre o tema e apresentar suas conclusões.Neste tipo de redação é importante você saber fundamentar suas posições, já que o objetivo principal épersuadir o leitor acerca da opinião defendida. Além de ter que ser escrita conforme a norma culta dalíngua, a dissertação deve apresentar ideias de forma clara, objetiva e impessoal. O texto em primeirapessoa não é proibido, mas é menos usual.Narração
  • O texto narrativo é aquele em que se apresenta uma história, ou seja, uma sucessão de fatosenvolvendo personagens dentro de um contexto. É um estilo próprio da literatura, e a escolha doposicionamento do narrador é livre. A narrativa não precisa seguir uma ordem cronológica, mas éimportante que ela apresente coerência entre as partes, verossimilhança e uma linguagem envolvente,que capte a atenção do leitor. Além, claro, do uso adequado do idioma.CartaTem características muito específicas e pode ser usado tanto de forma pessoal – para escrever para umamigo, por exemplo – quanto para fazer reivindicações, pedidos e reclamações. Nos dois casos, tem queter data e local no topo da página, saudação – que depende do grau de intimidade com o destinatário –corpo do texto e, para finalizar, assinatura. Em geral, as cartas pedidas no vestibular sãoargumentativas e devem convencer o interlocutor da pertinência de um pedido ou reclamação. Nestecaso, há semelhanças com a dissertação, mas com uma diferença fundamental: na dissertação escreve-se a um leitor genérico e na carta é preciso adequar a linguagem uma pessoa determinada.Estilo jornalísticoReportagens, editoriais ou artigos são textos jornalísticos. Existem outros que, assim como estes, têmfunções específicas. Uma reportagem, por exemplo, deve ter um discurso neutro e apresentar fatos einformações objetivas, suprimindo a opinião do autor. Já um artigo ou um editorial defende uma opinião,as informações são introduzidas para embasar um argumento, e entre elas se estabelecem relaçõesnecessárias para que a opinião do autor convença o leitor.Os diferentes textosNem sempre falamos ou escrevemos da mesma forma. Há ocasiões que pedem mais formalidade e outras emque ficamos mais à vontade. A maneira como nos comunicamos varia conforme o momento e aquilo quequeremos transmitir. É é por isso que existem vários tipos de texto.“E agora, as últimas notícias”O texto informativo precisa ser bem claro, deve ir direto ao assunto. É o encontrado nos jornais, nas revistas,nos livros didáticos, manuais de jogos eletrônicos. Também é o usado nos noticiários de rádio e televisão.Quando você quiser dar uma notícia ou fazer um pedido a alguém, é melhor utilizar um texto do tipoinformativo, bem simples e direto“Do fundo do coração“No texto emotivo, você transmite, além de fatos, as emoções que sente. É o mais utilizado em cartas entreamigos e nos diários nos quais algumas pessoas registram o seu dia-a-dia. Com ele, você conta suas alegrias,suas tristezas, suas esperanças. Nesse tipo de texto, aparecem mais sinais de pontuação, como pontos deexclamação e de interrogação, do que em outros tipos de texto.“Compre, compre, compre”O principal objetivo do texto de propaganda é convencer a pessoa à qual se dirige. É fácil encontrá-lo todos osdias, nos anúncios, nos cartazes de rua, nos folhetos, nos locais de compra da Internet. Você também usa essetipo de texto: quando junta argumentos para convencer um colega a acompanhá-lo num passeio ou ajudá-lonum trabalho, por exemplo.“Bom-dia, pessoal!”Texto fático é o nome dado a palavras e expressões que procuram abrir uma comunicação com a pessoa à qualele se destina. O “alô” que dizemos ao telefone, os cumprimentos, como “bom-dia”, as chamadas, como “oi,turma”, são exemplos desse tipo de texto. A sala de aula está cheia de exemplos desse tipo de comunicação.Os apelos do professor, como “prestem atenção”, também são textos fáticos.“O que isso quer dizer?”
  • O texto metalingüístico é o que trata da própria linguagem. Quando consultamos um dicionário ou umagramática, encontramos esse tipo de texto. Ele também traz explicações sobre o significado das palavras, porisso você o usa de vez em quando.Cada vez que diz ”isto é” e “ou seja”, começa um texto metalingüístico. Os trocadilhos são outro exemplo dessetipo de texto. Afinal, eles são uma brincadeira com a própria linguagem. Um exemplo: “Não confunda bife àmilanesa com bife ali na mesa”.“Nas asas do vento”O texto poético é aqule que usa as palavras como uma forma de arte. Em histórias infantis, poemas e letras demúsica, as palavras são escolhidas e organizadas de maneira especial. O texto poético não se preocupaexclusivamete em dar informações a quem o ouve ou lê. Ele busca criar emoções, formar imagens novas, levaro leitor a novos mundos ou dimensões. Quem escreve, lê ou ouve um texto literário faz um trabalho no qualrecria a realidade.