Trabalho concentração gravitica

6,027 views
5,760 views

Published on

trabalho da disciplina Beneficiamento 4, Curso tec. Mineração

Published in: Education
2 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
6,027
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
151
Comments
2
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho concentração gravitica

  1. 1. Concentração Gravítica André David Cipriano Cleverton Oliveira Ferreira Lucas Jordann A. Drumond Piterson Silva Reis Wanderley
  2. 2. Processo no qual partículas de diferentes densidades, tamanhos e formas são separadas uma das outras por ação da força de gravidade ou por forças centrífugas. Concentração Gravítica é um dos processos mais antigos de concentração de minérios utilizada pelo homem e permanece ainda como um importante método de concentração física.
  3. 3. Concentração Gravítica “A CONCENTRAÇÃO POR GRAVIDADE, DENSITÁRIA OU GRAVÍTICA foi o método de concentração mais empregado ate os anos vinte, até que apareceu a FLOTAÇÂO.” Não são tão eficientes como a flotação porém são mais econômicos e pelo geral não agridem à natureza.
  4. 4. Princípios da Concentração Gravítica Movimento de partículas em meio fluido Meio de concentração é a água ----> hidromecânicos Melhor desempenho na remoção de partículas finas. Meio de concentração é o ar ----> Pneumático Obtenção de concentrados e rejeitos já secos de partículas finas. Condições restritas.
  5. 5. Tanques MD Separador Stripa Separador Floatex Ciclones MD Cilindros de MD Ciclone autógeno Knelson Cones Calha simples Calha estrangulada Mesa concentradora Alguns equipamentos Utilizados: Mesa Mozley Separador Duplex Espiral concentrador Falcon MGS Jigue diafragma Jigue Baum/Batac Jigue centrífugo Jigue pneumático Mesa pneumática
  6. 6. Mesas Vibratórias As mesas vibratórias são equipamentos de concentração que agem através de superfícies com movimentos assimétricos, combinados muitas vezes com o principio de escoamento laminar. Este principio de concentração foi introduzido através da mesa de Rittinger: mesa com gabarito liso, que exercia movimentos transversais ao escoamento da polpa, deslocando lateralmente as partículas pesadas desta polpa. Desde 1895 a mesa de Wilfley já com poucas modificações é utilizado como principal modelo de mesa concentradora.
  7. 7. As mesas vibratórias do tipo Wilfley são equipamentos que realizam os estágios de limpeza (cleaner) de pré- concentrados, de jigues e de espirais. São indicados na concentração de minerais pesados e apresentam grande precisão e elevada recuperação. Recomendados para materiais finos, nos quais operam com alta eficiência, possuem a frequência e a amplitude de oscilação regulável. Mesa Wilfley
  8. 8. Destinam-se aos casos em que os requisitos de operação demandam peneiramento eficiente, desagregação e eficácia em espaço reduzido. SCRUBBER/TROMMEL
  9. 9. São equipamentos constantemente utilizados em plantas de concentração de ouro e cassiterita, dragas e também na desagregação de bolas de argila com o intuito de liberar o minério. O movimento do equipamento impede o entupimento dos orifícios de peneiramento. Tornam-se mais eficazes quando operam com jatos internos de água em alta pressão. SCRUBBER/TROMMEL Os jatos aumentam consideravelmente seu poder de desagregação e peneiramento. Fabricados em diferentes padrões de diâmetro e comprimento, atendem também a necessidades específicas e a modelos especiais.
  10. 10. Projetados para os mais diversos serviços de concentração de minerais pesados, os Jigues destacam-se no beneficiamento de cassiterita, ouro e diamantes de origem aluvionar ou não. Jigues São fabricados em modelos diversos, como YUBA, TRAPEZOIDAL, MINERAL e RENNER. Produzidos em diversos tamanhos e capacidade, eles englobam ensaios contínuos e descontínuos em laboratórios, em plantas experimentais e industriais.
  11. 11. Jigues O processo de jigagem é provavelmente o método gravítico de concentração mais complexo, por causa de suas contínuas variações hidrodinâmicas. A abertura da tela do jigue deve ser entre duas e três vezes o tamanho máximo das partículas do minério. As condições do ciclo de jigagem devem ser ajustadas para cada caso, citando-se apenas como diretriz que ciclos curtos e rápidos são apropriados a materiais finos, o contrário para os grossos.
  12. 12. São equipamentos projetados especialmente para a pré-concentração de minerais pesados, destacando-se a sua aplicação no beneficiamento de cassiterita, ouro e diamante, de origem aluvionar ou não. Aliando o baixo peso e reduzido custo operacional a elevada eficiência de separação e grande capacidade de alimentação, o jigue “YUBA”, é o equipamento mais indicado para operações de desbaste em plantas de concentração gravimétrica. Jigues tipo Yuba
  13. 13. A utilização do Jigue tipo YUBA, em substituição aos sistemas rústicos de concentração, permite aumentar consideravelmente a recuperação de minerais pesados, garantindo a rápida amortização do investimento realizado. Jigues tipo Yuba Jigue Yuba é empregado em algumas instalações no circuito de moagem, para recuperar a pirita já liberada e partículas de ouro
  14. 14. É o equipamento de jigagem que apresenta maior seletividade, sendo portanto especialmente adaptado às etapas finais de concentração, quando se procura obter o teor mais elevado possível para o concentrado. Sua utilização abrange toda a gama de minerais pesados, sendo especialmente empregado no tratamento de minérios aluvionares ou não, contendo cassiterita, ouro ou diamantes entre outros. Jigue tipo trapezoidal
  15. 15. São fabricados em dois tamanhos diferentes, na versão de uma ou duas células, permitindo atender às mais diversas capacidades de produção. Jigue tipo trapezoidal Trata-se de equipamento altamente robusto e compacto, de baixa potência instalada, mínima necessidade de manutenção e que garante baixo custo e grande eficiência operacional.
  16. 16. Concentrador Espiral Um concentrador espiral usa a gravidade para separar partículas de densidades diferentes. É utilizado mundialmente na indústria de concentração mineral. Partículas que alimentam o concentrador são radialmente separadas por densidade e tamanho.
  17. 17. Hidrociclone É um equipamento projetado para separação sólido-líquido. Com uma alimentação tangencial, o equipamento gera uma vortex descente o que faz com que as partículas de maior densidade relativa sejam projetadas contra a parede e arrastadas até a saída inferior do mesmo (underflow). Já as partículas menores são arrastadas para o centro do equipamento formando um vórtex ascendente, saindo pelo orifício superior denominado de “overflow”.
  18. 18. Vantagens do Hidrociclone: • Maior eficiência na separação de sólidos suspensos; • Capacidade elevada em relação ao seu volume e área ocupada; • Controle operacional relativamente simples; • Baixo custo de investimento;
  19. 19. Concentrador Centrífugo Estes equipamentos de concentração apresentam a vantagem de contarem com a ação de força centrífuga muito grande. cogita-se o emprego do concentrador centrífugo para o retratamento de rejeitos gravíticos de minerais pesados contidos nas frações finas, assim como na limpeza de carvões. Registra-se a aplicação da concentração centrífuga a vários tipos de minérios, para recuperação de finos de cassiterita, scheelita, separação de pirita fina de carvões, etc.
  20. 20. Calhas Simples Consiste essencialmente de uma canaleta inclinada, feita normalmente de madeira e de seção transversal retangular. O minério alimentado na calha é lavado por uma grande quantidade de água. No fundo da calha são colocados vários obstáculos (riffles), ordenados de modo a prover turbulência e possibilitar a deposição das partículas pesadas, enquanto as leves e grosseiras passam para o rejeito.
  21. 21. No Brasil, o uso da calha é mais difundido nos garimpos de ouro e de diamantes, onde sua fabricação é bastante artesanal. Calhas Simples As calhas simples são usadas para o beneficiamento de minério com faixa granulométrica muito ampla e onde o mineral valioso é de tamanho médio e grosso.
  22. 22. É um equipamento relativamente ineficiente, pois, apesar de boa recuperação, a razão de enriquecimento em uma passagem é pequena, requerendo-se múltiplas passagens para obtenção de um concentrado de alto teor. Calhas Estrangulada
  23. 23. Eficiência dos Equipamentos Depende de uma variedade de fatores como taxa de alimentação, faixa granulométrica, percentage m de sólidos entre outros. O desempenho de qualquer concentrador gravítico está relacionado com a adequada escolha e controle dos fatores ao lado, dentro de resultados aceitáveis de recuperação e enriquecimento. O tipo de minério influencia na escolha do equipamento.
  24. 24. Trabalho da disciplina Beneficiamento 4, Tec. Mineração Obrigado

×