Back To Socialization Trend

426 views
355 views

Published on

Published in: Travel, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
426
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Back To Socialization Trend

  1. 1. BACK TO SOCIALIZATION Mais uma apresentação sobre trends. Lisboa, 2 Abril 2009
  2. 2. <ul><li>TUDO COMEÇOU COM UMA CONVERSA ENTRE AMIGOS… </li></ul>
  3. 3. Antes agarrávamos em três ou quatro joysticks e jogávamos à frente da TV com os nossos melhores amigos.
  4. 4. Mas crescemos e começámos a jogar solitariamente no pc lá de casa
  5. 5. <ul><li>Depois de estar algum tempo a pensar que a internet provoca algum isolamento e ruptura com os relacionamentos mais próximos, </li></ul><ul><li>pouco a pouco entendi que o uso das redes sociais tornaram-se na possibilidade de estabelecer e manter um novo tipo de relacionamento. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Por exemplo hoje, </li></ul><ul><li>Jogamos ao Warcraft com mais 1 milhão de pessoas espalhadas por todo o mundo e trocamos mensagens com pessoas que nunca conhecemos. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Falo da volta de socialização depois de um excesso de individualismo. </li></ul><ul><li>Esta é a tendência que se esconde por trás da Web 2.0 </li></ul>
  8. 8. <ul><li>E esta tendência mostra-se crucial para as marcas. </li></ul><ul><li>Mais que nunca o consumidor pode ter a marca favorita como amiga, numa rede social. </li></ul><ul><li>Eu sou fã da Axe no Facebook, amiga da Superbock no Myspace, </li></ul><ul><li>E ainda sigo as novidades da Apple no Twitter. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Desde sempre que as marcas </li></ul><ul><li>buscam: </li></ul><ul><li>espaços para obter insights, </li></ul><ul><li>respostas a necessidades de consumidores, </li></ul><ul><li>tendências que marcam o desenvolvimento de produtos. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>E QUAL É HOJE O MELHOR ESPAÇO PARA FAZÊ-LO DO QUE AQUELES ONDE TODOS OS CONSUMIDORES FALAM, COMENTAM, CRITICAM E QUEIXAM? </li></ul>
  11. 11. Os utilizadores partilham novas sensações, pensamentos e informação que interessa, momentos vitais, dão a sua opinião, protestam…
  12. 12. Respondemos a questões de outros utilizadores da mesma comunidade virtual Recentemente aderi ao Localyte e quase todos os dias respondo a perguntas de quem está interessado em visitar Lisboa.
  13. 13. <ul><li>Criamos uma “familiaridade ambiental” e geramos um sentimento de proximidade e entreajuda com indivíduos que nem conhecemos pessoalmente. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Já fizemos amigos nas redes sociais, </li></ul><ul><li>mostrámos as nossas fotos, </li></ul><ul><li>exibimos o nosso perfil profissional </li></ul><ul><li>… </li></ul><ul><li>e agora passámos a mostrar a todo o mundo, onde estamos e o que estamos a fazer a toda a hora!!! </li></ul><ul><li>Falo do Twitter, e este tem sido um dos meus últimos desafios. </li></ul>
  15. 15. Orientei a minha página do Twitter para receber as novidades e as noticias que me interessam. Numa única página vejo as noticias em primeira mão e deixo para trás 100 newsletters diárias que não tinha tempo para ver nem apagar!!
  16. 16. Mas não só… Por exemplo, eu sigo o jornal Público… Mas eu sei que o jornal Público também me segue a mim!!!
  17. 17. <ul><li>Os consumidores usam a internet para “socializar”, mas as marcas também o devem fazer, </li></ul><ul><li>Nas redes sociais podem monitorizar opiniões, testar produtos ou mensagens, recolher e incorporar recomendações, conselhos e pensamentos de clientes… </li></ul><ul><li>TUDO ISTO GERADO PELAS CONVERSAÇÕES QUE SE GERAM NELAS. </li></ul>
  18. 18. VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS DE MARCAS
  19. 19. <ul><li>A marca Skittles adicionou um twitter feed http://www.skittles.com/chatter.htm ) </li></ul><ul><li>à sua página da marca de forma a criar uma relacionamento mais próximo com os seus consumidores. </li></ul>TASTE THE RAINBOW TO CHAT THE RAINBOW
  20. 20. THE POWER OF MOMS <ul><li>Um grupo de mães decidiu unir-se e queixar-se através do Twitter sobre o anúncio da marca Motrin. </li></ul><ul><li>A marca acabou por retirar o anúncio e a pedir desculpas a todas as mães ofendidas. </li></ul>
  21. 21. THE TROPICANA EFFECT <ul><li>A Tropicana (PepsiCo) depois de lançar um novo packaging no mercado voltou atrás porque os seus clientes reclamaram no Twitter e no Facebook. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Parece que estas comunidades sociais se transformaram em verdadeiros focus groups de consumidores reais! </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Por estes exemplos </li></ul><ul><li>vemos que vivemos num ambiente em que cada vez mais a marca e o cliente devem estar ao mesmo nível e conversar de igual para igual. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>FIM. </li></ul>

×