Análise sintática

15,809 views
15,380 views

Published on

Published in: Education
3 Comments
10 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
15,809
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
149
Actions
Shares
0
Downloads
543
Comments
3
Likes
10
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Análise sintática

  1. 1. Análise Sintática <br />Prof.ª Lidiane Rodrigues<br />7º ano<br />
  2. 2. CONSTRUINDO CONCEITOS<br />Eduardo comeu um doce de goiaba ontem.<br />Ontem Eduardo comeu um doce de goiaba.<br />Um doce de goiaba Eduardo comeu ontem.<br />Um comeu ontem de Eduardo goiaba doce.<br />?<br />Estudar a sintaxe de um língua significa identificar e compreender as maneiras como se associam as palavras para formar frases. Isso ocorre porque os enunciados da língua constituem unidades linguísticasque possuem estrutura. <br />
  3. 3. CONSTRUINDO CONCEITOS<br />Adj. adn.<br />comeu<br />um <br />doce<br />de goiaba<br />Eduardo<br />Sujeito<br />Adj. adn.<br />VTD<br />Objeto direto<br />As relações sintáticas que se estabelecem entre as palavras definem as estruturas possíveis na sintaxe de uma língua. Só há relações sintáticas porque, dentro de uma estrutura, cada elemento desempenha uma função sintática. <br />
  4. 4. FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO<br />FRASE – Enunciado que, independente de sua estrutura ou extensão, traduz sentido completo em uma situação comunicativa.<br />Ex.: Silêncio!<br /> Três paixões governavam minha vida.<br />ORAÇÃO – Enunciado que caracterizado pela presença obrigatória de um predicado, função preenchida por um elemento da classe morfológica dos verbos.<br />Ex.: Corram!<br /> Esses exercícios parecem muito difíceis.<br />
  5. 5. FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO<br />PERÍODO – Conjunto composto de uma ou mais orações e que apresenta sentido geral autônomo em relação aos enunciados que o precedem ou sucedem.<br />Ex.: Corram!<br />É bom que ela venha amanhã e traga os livros.<br />O período pode ser:<br />SIMPLES – Quando encerra apenas uma oração.<br />Ex.: Três paixões governaram minha vida.<br />Vou trabalhar cedo amanhã.<br />
  6. 6. FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO<br />O período pode ser:<br />COMPOSTO – Quando encerra mais de uma oração.<br />Ex.: Anseio aliviar o mal, mas não posso e sofro.<br />Vim, vi e venci.<br />
  7. 7. PREDICAÇÃO VERBAL<br />Observe a significação dos verbos nas frases abaixo.<br />intransitivo<br />viajou<br />Eduardo<br />transitivo direto<br />maçãs<br />comeu<br />Eduardo<br />assistiu<br />Eduardo<br />a<br />transitivo indireto<br />o filme<br />transitivo direto e indireto<br />informou<br />Eduardo<br />o problema<br />a<br />o diretor<br />Verbo de ligação<br />é<br />Eduardo<br />preguiçoso<br />
  8. 8. PREDICAÇÃO VERBAL<br />INTRANSITIVO – verbo de conteúdo significativo que, por apresentar sentido completo, pode compor o predicado sozinho, sem necessidade de complemento.<br />sujeito<br />dorme.<br />A criança<br />Cheguei.<br />VI<br />VI<br />TRANSITIVO – verbo de conteúdo significativo que, por não apresentar sentido completo, necessita de complemento. Subdivide-se em transitivo direto, transitivo indireto e transitivo direto e indireto (ao mesmo tempo).<br />
  9. 9. PREDICAÇÃO VERBAL<br />TRANSITIVO DIRETO – necessita de complemento (objeto direto), sem preposição obrigatória.<br />comprou<br />o apartamento<br />Pedro<br />Suj.<br />VTD<br />Objeto direto<br />TRANSITIVO INDIRETO – necessita de complemento (objeto indireto), com preposição obrigatória.<br />a<br />obedece<br />o regulamento<br />Pedro<br />Suj.<br />VTI<br />Objeto indireto<br />
  10. 10. PREDICAÇÃO VERBAL<br />TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO (AO MESMO TEMPO) – necessita de dois complementos, um sem (objeto direto) e um com (objeto indireto) preposição obrigatória. <br />a<br />Fernanda.<br />ofereceu<br />flores<br />Pedro<br />Suj.<br />VTDI<br />O. D.<br />O. I.<br />
  11. 11. PREDICAÇÃO VERBAL<br />VERBO DE LIGAÇÃO – Liga uma palavra ou expressão significativa ao sujeito. Essa palavra ou expressão denomina-se predicativo do sujeito. Quando assim ocorre, o sujeito não pratica nem sofre ação alguma, pois não há ação verbal, trata-se, tão somente, de um estado ou de uma mudança de estado.<br />está<br />triste.<br />Pedro<br />Suj.<br />VL<br />Predicativo do sujeito<br />
  12. 12. TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO<br />SUJEITO – É o termo com o qual concorda o verbo em número e pessoa.<br />PREDICADO – É o termo da oração ao qual pertence o verbo. <br />estavatranquilo<br />Marcelo<br />Sujeito<br />Predicado<br />Ficaram velhas<br />todas as notícias<br />Sujeito<br />Predicado<br />
  13. 13. TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO<br />Método prático<br />Para se descobrir o sujeito de uma oração pergunta-se “quem?” ou “o que?” antes do verbo.<br />Ex.: Ernesto quebrou o vaso.<br />Quem quebrou o vaso?Ernesto (sujeito)<br />Ex.: O vaso foi quebrado por Ernesto. <br />O que foi quebrado? O vaso (sujeito)<br />
  14. 14. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO<br />SIMPLES – É o que apresenta apenas um núcleo. <br />Continua imunda<br />a casa da praia.<br />Predicado<br />Sujeito simples<br />COMPOSTO – É o que apresenta mais de um núcleo. <br />casaram-se em Paris.<br />Eduardo e Mônica<br />Predicado<br />Sujeito composto<br />
  15. 15. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO<br />OCULTO/ DESINENCIAL – Diz-se que o sujeito está implícito na desinência verbal (ou oculto) quando este sofre elipse, ou seja, é suprimido do enunciado, podendo, contudo, ser facilmente recuperado. <br />Confiamos muito no novo diretor.<br />(Nós)<br />Predicado<br />Sujeito oculto<br />
  16. 16. CLASSIFICAÇÃO DO SUJEITO<br />Há, entretanto, situações em que a oração não apresenta sujeito. Isso ocorre quando o enunciado do predicado não se refere a nenhum ser, pois seu verbo é impessoal. <br />1ª - verbo que exprime fenômenos naturais: chover, ventar,nevar, anoitecer, amanhecer, etc.<br />Ainda está chovendo?<br />
  17. 17. CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO<br />Dependendo de seu núcleo, o predicado poderá ser verbalounominal<br />VERBAL– aquele cujo núcleo é um verbo significativo (intransitivo ou transitivo). <br />O trem<br />chegou à estação.<br />Predicado verbal<br />Sujeito<br />VI<br />NOMINAL– aquele cujo núcleo é um predicativo do sujeito, ou seja, um termo do predicado que se refere ao sujeito, atribuindo-lhe uma característica, um estado ou um modo de ser.<br />O trem<br />estáatrasado.<br />Predicado nominal<br />Sujeito<br />VL<br />Predicativo <br />do sujeito<br />
  18. 18. TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO<br />OBJETO DIRETO – Termo da oração que completa a significação do verbo transitivo direto sem preposição obrigatória.<br />vendia<br />livros.<br />Carlos<br />Objeto direto<br />Suj.<br />VTD<br />vendia<br />os<br />Carlos<br />Suj.<br />VTD<br />Objeto direto<br />Os pronomes o, a, os, as, funcionam como objeto direto e os pronomes lhe, lhes, como objeto indireto. Já os pronomes me, te, se nos, vos podem assumir a função de objeto direto ou objeto indireto.<br />
  19. 19. TERMOS ACESSÓRIOS<br />ADJUNTO ADNOMINAL - Termo da oração que se refere a um substantivo para determiná-lo ou caracterizá-lo. Pode ser representado por: um artigo, um numeral, um pronome adjetivo, um adjetivo, uma locução adjetiva ou equivalente.<br />Adj. Adn.<br />menino<br />chegou.<br />O<br />(artigo)<br />Adj. Adn.<br />meninos<br />chegaram.<br />Dois<br />(numeral)<br />Adj. Adn.<br />meninos<br />chegaram.<br />Aqueles<br />(pronome)<br />Meninos<br />chegaram.<br />tristes<br />(adjetivo)<br />Adj. Adn.<br />
  20. 20. ADJUNTO ADNOMINAL<br />Meninos<br />chegaram.<br />do interior<br />(locução adjetiva)<br />Adj. Adn.<br />(pronome pessoal<br />oblíquo – com valor de possessivo)<br />os documentos<br />-me<br />Trouxeram<br />Adj. Adn.<br />
  21. 21. TERMOS ACESSÓRIOS<br />ADJUNTO ADVERBIAL - É o termo da oração que se liga a um verbode sentido completo, com ou sem preposição, ou a adjetivos e a advérbios, a fim de indicar uma circunstância ou intensificar-lhes o sentido.<br />O inverno<br />chegou<br />cedo.<br />Adjunto adverbial de tempo<br />fácil.<br />A prova<br />foi<br />muito<br />Adjunto adverbial de intensidade<br />cedo<br />Chegamos<br />demais.<br />Adjunto adverbial de intensidade<br />

×