Informativo ofícial da província de campo grande julho1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Informativo ofícial da província de campo grande julho1

on

  • 851 views

 

Statistics

Views

Total Views
851
Views on SlideShare
851
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Informativo ofícial da província de campo grande julho1 Informativo ofícial da província de campo grande julho1 Document Transcript

    • Nesta EdiçãoPALAVRA DO PROVINCIAL02 Em Comunhão com toda a Igreja no BrasilCADERNO DE NOTÍCIAS04 II Encontro do centro missionário05 Aniversário do Pe. EgidioCADERNO VOCACIONAL06 Vocações e Paróquia N. Senhora do Perpétuo Socorro Londrina07 Encontro Vocacional08 Testemunhar a Jesus Cristo a exemplo de São Pedro e São Paulo09 Secretariado Vocacional10 São Luiz Gonzaga inicia oficialmente as atividades do SAVCADERNO ESPIRITUALIDADE12 É sempre tempo de Missão15 O pacto das catacumbasCADERNO DE EVENTOS18 Festa do Santíssimo Redentor21 XXX Encontro Nacional de Junioristas do Brasil21 Festa do Divino 201123 Agenda23 AniversáriantesCADERNO ESPECIAL PARÓQUIAS E SANTUÁRIOS Festas e Novenários em honra a Mãe do Perpétuo Socorro
    • Palavra do Provincial EM COMUNHÃO COM A IGREJA NO BRASIL Carisma Redentorista inserido na Igreja local A Igreja aprovou as “Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil 2011-2015”, com o lema: “Jesus Cristo: caminho, verdade e vida”. Neste contexto, nós Redentoristas somos chamados a inserir o nosso carisma missionário neste plano pastoral da Igreja no Brasil. As Constituições Redentoristas são claras ao afirmarem que “para instaurar e promover a fraternidade apostólica, os Redentoristas tenham sempre em vista, ao mesmo tempo, a pastoral orgânica do território e o carisma da Congregação.” (Const. 18). A necessidade, de atuar num espírito de comunhão e articular uma pastoral dentro do plano orgânico da Igreja local, é fundamental para o bom êxito de um apostolado missionário no mundo contemporâneo. Percebe-se a fragmentação em muitos setores da sociedade atual, e neste contexto os Redentoristas são convidados a viverem a comunhão na pastoral orgânica das dioceses e da2 Informativo oficial da Província de Campo Grande Conferência Episcopal. Ainda as Constituições destacam que “em espírito sincero de serviço e com generosa disponibilidade, integrem-se nas obras e estruturas missionárias da diocese e da região nas quais trabalham...” (Const. 18). É bonito perceber os Redentoristas, da Província, engajando cada vez mais na caminhada das (arqui) dioceses onde estamos atuando. A partir do discipulado missionário, as Diretrizes Gerais 2011-2015 destacam cinco urgências pastorais à Igreja no Brasil: 1. A Igreja em estado permanente de missão; 2. Igreja: Casa de iniciação à vida cristã; 3. Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral; 4. Igreja: comunidade de comunidades; 5. Igreja a serviço da vida plena para todos. Nestas urgências pastorais a Igreja busca
    • ser sinal do Reino de Deus, ajudando a edificar uma sociedade solidária efraterna. As comunidades da Província já estão estudando as Diretrizes Gerais.Também o Centro Missionário e o Secretariado de Evangelização realizaram umestudo para dar encaminhamento, a partir das Diretrizes Gerais, do processo desetorização das nossas paróquias. É necessário de fato que a ‘paróquia seja acomunidade de comunidades, isto é a rede de comunidades’ como pede a Igrejano Brasil. Para avançar neste processo, dias 5 e 6 de agosto, confrades e leigosestarão realizando um encontro para aprofundar a setorização em nossasparóquias. Assim, o carisma Redentorista vai sendo encarnado cada vez mais emnossas pastorais, onde a comunidade apostólica é fermento na Igreja local,ajudando na edificação do Reino. Que Santo Afonso e os santos e beatosRedentoristas abençoem esta caminhada missionária! Fraternalmente, Pe. Joaquim Parron, C.Ss.R. Provincial 3 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • Caderno Notícias II Encontro do Centro Missionário 25 de Junho de 2011- Curitiba - Pr Iniciamos com uma oração, aprovação da pauta e retomada do Encontro passado (em 09 de Abril). Houve leitura e discussão das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da CNBB (2011-2015). É importante que todos os confrades leiam e discutam as Diretrizes para saber onde, nós redentoristas, podemos contribuir com a Igreja no Brasil. Observou-se que os documentos eclesiais estão avançados, mas nem sempre os entendemos para coloca-los em prática. Ficou definido que a III reunião do Centro Missionário acontecerá nos dias 05 e 06 de agosto de 2011, onde será apresentado aos párocos da Província, acompanhado de dois ou mais leigos, o esboço do projeto de Paróquia Missionária, e este será um momento de apreciação, discussão, sugestões e construção conjunta. É importante que os leigos, convidados para esse encontro, sejam escolhidos por seu trabalho junto à comunidade paroquial, e não por simples amizade. Precisamos de pessoas que nos ajudem a refletir. É muito importante também que todos os nossos junioristas se façam presente. Pensa-se que o espaço piloto para aplicação desse Projeto será a comunidade de Guaratuba, concomitante com uma paróquia diocesana, a fim de obter mais elementos para avaliar o projeto.4 Informativo oficial da Província de Campo Grande Mas, o Centro Missionário irá estipular possibilidades e orientações, junto com todos os participantes desse Encontro (em Agosto), para todas as paróquias e santuários irem vivendo essa dinâmica. A princípio, ficou certo que o itinerário desse Encontro de agosto terá apresentação e aprovação da Pauta, recapitulação dos dois encontros do Centro Missionário e encaminhamentos para o dia seguinte. No dia 06 de agosto, a partir das 8h00, pequena reflexão sobre as Diretrizes da CNBB, setorização e apresentação do Projeto de Paróquia Missionária para reflexão, discussão e sugestões para o mesmo. A ideia é que seja um projeto feito a muitas mãos, numa elaboração conjunta. Tais reflexões devem se estender pelo dia todo, até as 18h00.
    • Pede-se que até o dia 15 de julho todas as paróquias e santuários confirmempresença e quantidade de pessoas que participarão. Acomodações e alimentaçãopara esses dias serão organizados pelos “parceiros” redentoristas de Curitiba. Centro Missionário Provincial ANIVERSÁRIO DO PE. EGIDIOPadre Egídio Gardiner CSsR, celebrou 98 anos, dia 11 de junho, com boadisposição e excelente humor. Louvado seja Deus! 5 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • Caderno Vocacional VOCAÇÕES E PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO-LONDRINA S ob a coordenação do Fr.Marco e com o apoio do pároco, Pe.Marcelo, iniciamos hoje, na festa de Corpus Christi e, aproveitando o novenário em preparação à desta de N.S.P.S., os trabalhos de animação Vocacional (SAV), com boa participação de fiéis, na Paróquia P.Socorro, de Londrina. Pe. Antonio Carlos de Melo Promotor Vocacional-Paraná6 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • ENCONTRO VOCACIONALI nfelizmente, o tempo não cooperou. Além da neblina, o vento gelado fez com que os jovens preferissem a cama ao encontro vocacional, mesmo assim ainda pudemos contar com a presença de 30 jovens.O Encontro iniciou-se com a palestra de uma das irmãs Apóstolas do SagradoCoração, lá de Nova Esperança, que falou sobre a Vocação e a beleza da vidareligiosa, não deixando de mencionar a Vida Matrimonial e Sacerdotal.Além da palestra das Apóstolas, Pe. Mello falou sobre a Vida Redentorista, umcasal falou sobre o chamado de Deus para a vida matrimonial, um seminaristadiocesano falou sobre sua vocação e os jovens da comunidade Nossa Senhora deFátima, da Paróquia de Astorga, partilharam sobre suas atividades naquelacomunidade e sobre a alegria de poder responder ao chamado de Deus comojovens engajados.O Encontro terminou com a celebração eucarística, presidida pelo Pe. Mello, nacomunidade Granada. O tema do Encontro foi: "Qual o plano de Deus para você?"Tema sugerido pelo SAV local. Pe. Antonio Carlos de Melo Promotor Vocacional-Paraná 7 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • TESTEMUNHAR JESUS CRISTO A EXEMPLO DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO No dia 29 de junho celebramos a festa de São Pedro e São Paulo. No Brasil, a Igreja transferiu a celebração litúrgica para o domingo após o dia 29. Vimos que, de maneira distinta, os dois foram grandes evangelizadores e não se intimidaram diante das perseguições. Foram verdadeiras testemunhas do Cristo ressuscitado. Nosso mundo de hoje está muito necessitado de bons exemplos. Sempre escutamos notícias sobre roubos, assaltos, abusos de todo tipo, crimes, etc. Mas, apesar de tudo isso, ainda há gente capaz de escutar o Senhor e segui-lo. Temos percebido testemunhos de pessoas que verdadeiramente crêem em Jesus e estão dispostos a deixar tudo e levá-lo a todas as criaturas. Quantas pessoas dependerão de nosso bom exemplo! O Senhor convidou os apóstolos e discípulos a ser testemunhas da Ressurreição. A nós também nos convida a imitá-los. A vocação de todo cristão é principalmente a santificação pessoal, a qual consiste em ser cada dia mais semelhante a Jesus Cristo, que é nosso Caminho, Verdade e Vida. Será santo quem vive na amizade com Deus por meio da graça santificante e se esforça dia a dia para ser melhor. A vocação ao apostolado é a de levar a Boa Nova a todos os homens e mulheres. Todos somos chamados a fazê-lo. O misterioso itinerário de fé e de amor, que conduziu Pedro e Paulo de sua terra natal para Jerusalém, constitui em certo sentido um modelo para todo o cristão que está chamado a dar testemunho de Cristo no mundo. Somos chamados, como Pedro e Paulo, a dar testemunho por meio de nossa vida, das palavras e obras. Você também é chamado. Não tenha medo de responder. Confie em Deus. João Paulo II nos disse: “Quem confia em Deus, livre de todo medo, experimenta a presença consoladora do Espírito Santo, especialmente nos8 Informativo oficial da Província de Campo Grande momentos de prova e de dor”. Pe.Antonio Carlos de Mello, CSsR Festa de São Pedro e São Paulo Londrina-PR
    • ATA DO SECRETARIADO VOCACIONAL No dia 30 de junho na Comunidade Redentorista São Clemente emLondrina, os membros do Secretariado Vocacional reuniram para compartilhar asexperiências deste primeiro semestre e planejar as ações para os próximosmeses. Estavam presentes: Adriano e Diego ( Propedêutico Santo Afonso), Rubens( Postulantado São Geraldo) Frater`s Aparecido, Marco e Thiago e os PadresJoaquim Parron, Celso Cruz, Pedro Helio, Antonio Mello, Donizete Araújo.Padre Parron pediu aos membros que compartilhassem como está percebendo otrabalho do Secretariado Vocacional. Foi percebido pelos membros que aformação do Secretariado é um avanço dentro da Promoção Vocacional em nossaProvíncia, já que outras unidades no Brasil também seguem este modelo. Emseguida, foram levantadas estratégias para avançar o trabalho vocacional, dentreelas: A formação do SAV em nossas paróquias/santuários, plantões vocacionaisem nossos santuários, inserção nas mídias sociais.Os promotores vocacionais partilharam que há 10 jovens (5 no Mato Grosso doSul e 5 no Paraná) para a convivência vocacional em Ponta Grossa nos dias 25 a27 de novembro. A próxima reunião do Secretariado será dia 15 de setembro noPropedêutico Santo Afonso em Ponta Grossa. Fr. Thiago Machado Londrina 30 de junho de 2011. 9 Informativo oficial da Província de Campo Grande Secretariado Vocacional Redentorista, após refletir e planejar as novas iniciativas do Secretariado registra o momento histórico de nossa província.
    • SÃO LUIZ GONZAGA INICIA OFICIALMENTE OS TRABALHOS DO SAV A paróquia São Luiz Gonzaga, inicia oficialmente as atividades da equipe de animação vocacional. O SAV com seis membros os quais foram apresentados neste final de semana, na celebração solene de São Pedro e São Paulo, com uma forte participação dos fiéis. O fr. Marco e o fr. Thiago participaram da celebração e motivaram a comunidade a conhecerem e inserirem nas atividades em que o SAV irá promover com toda a10 Informativo oficial da Província de Campo Grande comunidade paroquial.
    • Entrega dos materiais de motivação vocacional de nossa província, nas mãosdos servidores vocacionais da paróquia São Luiz Gonzaga. 11 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • Caderno Espiritualidade É SEMPRE TEMPO DE MISSÃO Somos um povo missionário! Impossível ser discípulo de Jesus sem viver a vida anunciando e proclamando a Boa Notícia da Salvação. A consciência da Missão Permanente ou Missão Continental cada vez mais nos questiona e alimenta nossa vida pastoral e evangelizadora. Tudo o que fazemos ou organizamos está dentro dessa perspectiva que Cristo deixou claro para nós, seus discípulos: Ide a anunciai! Neste domingo, leremos no Evangelho a conclusão do chamado "discurso missionário" (Mt 10). Entre outras atitudes que temos nessa perícope, aqui Jesus dispõe o coração de seus discípulos para que assumam pelo menos duas atitudes12 Informativo oficial da Província de Campo Grande importantes e necessárias para quem é convidado a anunciar o Reino: a vocação, com as suas exigências, e a missão como acolhida. Esta é uma Palavra que é para todos os cristãos, pois todos somos missionários. Primeiro, a vocação deve ser vivida no amor. Jesus fala claramente do amor (v. 37) e da vida (v. 39). Está em jogo a escolha "por um amor maior." Amor aos familiares – legítimo e abençoado – vem observado e comparado com o amor por Jesus. Somente à luz desses dois valores (amor e vida) pode-se entender a prioridade ao Amor de Deus que, consequentemente, nos leva a amar de maneira correta os nossos familiares e a viver coerentemente a nossa vida. Somente na perspectiva do amor e da vida têm sentido as exigência da vocação para a missão com Jesus; somente por amor é possível fazer escolhas difíceis, que são incompreensíveis para aqueles que estão fora dessa lógica. Diante do bem supremo – que é sempre e somente Deus – é dado o devido peso também para os
    • valores humanos importantes, tais como os laços familiares ou os interesses profissionais, reservando, no entanto, a Deus o primeiro lugar, a primeira escolha. Como pano de fundo deste texto, temos o primeiro mandamento da Lei de Deus: Amar a Deus sobre todas as coisas. A linguagem de Jesus ("Tomar a sua cruz”, “perder a vida”) é escandalosa, parece absolutamente cruel, mas é a única palavra que livra das ilusões e que nos faz verdadeiramente encontrar a vida (v. 39); o caminho da cruz é o único que acaba na vida real: a ressurreição. Esta mensagem aplica-se tantoao missionário que prega o Evangelho como àqueles aos quais ele anuncia. A essaradicalidade também convoca Paulo (Rm 6,3-4.8-11): pelo batismo somoschamados a "andar em uma vida nova" (v. 4), porque "já morremos com Cristo" e"viveremos com Ele" (v. 8.11).A adesão a Jesus excede qualquer outro vínculo. A primazia de Jesus não é apenas 13 Informativo oficial da Província de Campo Grandeestabelecida e reconhecida em palavras, mas, concretamente, no seguinte: "Quemnão toma a sua cruz e me segue, não é digno de mim." O caminho da Cruz é umanova maneira de ver as coisas e de agir, avaliar e escolher: o caminho da cruz é ocaminho da auto-doação, solidariedade e renúncia a fazer de si mesmo o centroem torno do qual tudo deve girar. Mas sem medo: esta lógica, tão diferente dahabitual, não gera a morte, mas dá a vida: "Quem perde sua vida por minha causavai encontrá-la." Nenhuma dualidade, nenhuma maneira antropológica ouescatológica de entender essa afirmação. Não se trata de perder a vida "materialpara o benefício daquela "espiritual", nem se trata apenas de perder a vida nestemundo para encontrá-la no outro. É, antes, uma vida que atinge o homem, aqui eali: uma maneira de viver melhor no mundo, uma vida boa, que é forte osuficiente para superar até mesmo a morte.
    • O segundo grande tema missionário deste domingo é a acolhida. É exemplar a hospitalidade que a mulher de Sunam e seu marido oferecem ao profeta Eliseu, mas é também a gratidão deste "homem de Deus" para com o casal estéril. Após ter consultado seu servo Giezi, Eliseu profetiza que em breve terão um filho (2Rs 4,8-11.14-16a). Trata-se de gestos de hospitalidade mútua, oferecidos em gratuidade. No Evangelho deste final de semana, Jesus elogia o gesto simples, de forma gratuita, "quem dá mesmo um copo de água fria" (Mateus 10, 42). Note o detalhe da água fria, particularmente agradável em países quentes. A missão como acolhida, vivida seja pelo missionário seja pelo povo com quem ele trabalha, tem seu fundamento na identidade que Jesus estabelece entre Ele e os seus: "Quem vos recebe, recebe a mim" (v. 40), palavras que ecoam no juízo final: "Eu estava com sede e me destes de beber" (Mateus 25, 35). Evangelizar é entregar a vida, acolher é evangelizar, é também ir ao encontro do outro. É experimentar a verdadeira vida e proclamá-la aos irmãos e irmãs. Abre-se aqui todo um capítulo da cooperação missionária para as obras de evangelização no mundo inteiro, que é um direito-dever de todo batizado, ainda de acordo com as formas válidas da oração, sacrifício, oferta em dinheiro ou gêneros, como também em novas formas, tais como: a informação e formação missionária do Povo de Deus, visitas às jovens comunidades cristãs, acolhida, diálogo e anúncio do Evangelho aos imigrantes (legais ou ilegais), refugiados e outros; compromisso dos líderes da política, economia, cultura, comunicação social pela construção de um mundo mais justo, fraterno, solidário na distribuição, intercâmbio e gestão dos recursos humanos e materiais, realmente para o benefício de todos no mundo, com especial atenção para os fracos e necessitados. Desde a V Conferência do Episcopado Latino Americano e Caribenho fomos chamados a recomeçar de Cristo e, com a nossa vida em comunidade, sermos sempre mais discípulos-missionários, levando adiante essa missão permanente14 Informativo oficial da Província de Campo Grande em todo o nosso continente. Este domingo será uma boa ocasião de nos examinarmos para descobrir como andamos nessa direção missionária. Que o nosso coração abrasado pela experiência cristã nos conduza com entusiasmo a uma vida intensa, testemunhando Jesus Cristo Ressuscitado a tantas pessoas que, sedentas, buscam o encontro com Cristo – Caminho, Verdade e Vida. Dom Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro - RJ
    • O PACTO DAS CATACUMBAS No dia 16 de novembro de 1965, poucos dias antes da clausura do Concílio Vaticano II, cerca de 40 Padres Conciliares celebraram a Eucaristia nas catacumbas de Domitila, em Roma, pedindo fidelidade ao Espírito de Jesus. Após essa celebração, firmaram o “Pacto das Catacumbas”. O documento é um desafio a construir uma Igreja “servidora e pobre”, como sugeriu o papa João XXIII. Os signatários – dentre eles, muitos brasileiros –,se comprometiam a viver na pobreza, a rejeitar todos os símbolos ou osprivilégios do poder e a colocar os pobres no centro do seu ministério pastoral.Um dos signatários, propositores e mesmo articulador do Pacto foi Dom HélderCâmara.O belo texto é altamente inspirador para toda a Igreja do hoje e do amanhã. Que opacto das catacumbas, devidamente adaptado ao estado de vida cristã, quer sejaleigos, religiosos ou clérigos, seja o norte dos discípulos missionários de Jesus.-----------------------------------------------“Nós, Bispos, reunidos no Concílio Vaticano II, esclarecidos sobre as deficiênciasde nossa vida de pobreza segundo o Evangelho; incentivados uns pelos outros,numa iniciativa em que cada um de nós quereria evitar a singularidade e apresunção; unidos a todos os nossos Irmãos no Episcopado; contando, sobretudo,com a graça e a força de Nosso Senhor Jesus Cristo, com a oração dos fiéis e dossacerdotes de nossas respectivas dioceses; colocando-nos, pelo pensamento epela oração, diante da Trindade, diante da Igreja de Cristo e diante dos sacerdotes 15 Informativo oficial da Província de Campo Grandee dos fiéis de nossas dioceses, na humildade e na consciência de nossa fraqueza,mas também com toda a determinação e toda a força de que Deus nos quer dar agraça, comprometemo-nos ao que se segue: 1) Procuraremos viver segundo o modo ordinário da nossa população, no que concerne à habitação, à alimentação, aos meios de locomoção e a tudo que daí se segue. Cf. Mt 5,3; 6,33s; 8,20. 2) Para sempre renunciamos à aparência e à realidade da riqueza, especialmente no traje (fazendas ricas, cores berrantes), nas insígnias de matéria preciosa (devem esses signos ser, com efeito, evangélicos). Cf. Mc 6,9; Mt 10,9s; At 3,6. Nem ouro nem prata.
    • 3) Não possuiremos nem imóveis, nem móveis, nem conta em banco, etc., em nosso próprio nome; e, se for preciso possuir, poremos tudo no nome da diocese, ou das obras sociais ou caritativas. Cf. Mt 6,19-21; Lc 12,33s. 4) Cada vez que for possível, confiaremos a gestão financeira e material em nossa diocese a uma comissão de leigos competentes e cônscios do seu papel apostólico, em mira a sermos menos administradores do que pastores e apóstolos. Cf. Mt 10,8; At. 6,1-7. 5) Recusamos ser chamados, oralmente ou por escrito, com nomes e títulos que signifiquem a grandeza e o poder (Eminência, Excelência, Monsenhor…). Preferimos ser chamados com o nome evangélico de Padre. Cf. Mt 20,25-28; 23,6-11; Jo 13,12-15. 6) No nosso comportamento, nas nossas relações sociais, evitaremos aquilo que pode parecer conferir privilégios, prioridades ou mesmo uma preferência qualquer aos ricos e aos poderosos (ex.: banquetes oferecidos ou aceitos, classes nos serviços religiosos). Cf. Lc 13,12-14; 1Cor 9,14-19. 7) Do mesmo modo, evitaremos incentivar ou lisonjear a vaidade de quem quer que seja, com vistas a recompensar ou a solicitar dádivas, ou por qualquer outra razão. Convidaremos nossos fiéis a considerarem as suas dádivas como uma participação normal no culto, no apostolado e na ação social. Cf. Mt 6,2-4; Lc 15,9-13; 2Cor 12,4. 8) Daremos tudo o que for necessário de nosso tempo, reflexão, coração, meios, etc., ao serviço apostólico e pastoral das pessoas e dos grupos laboriosos e economicamente fracos e subdesenvolvidos, sem que isso16 Informativo oficial da Província de Campo Grande prejudique as outras pessoas e grupos da diocese. Ampararemos os leigos, religiosos, diáconos ou sacerdotes que o Senhor chama a evangelizarem os pobres e os operários compartilhando a vida operária e o trabalho. Cf. Lc 4,18s; Mc 6,4; Mt 11,4s; At 18,3s; 20,33-35; 1Cor 4,12 e 9,1-27. 9) Cônscios das exigências da justiça e da caridade, e das suas relações mútuas, procuraremos transformar as obras de “beneficência” em obras sociais baseadas na caridade e na justiça, que levam em conta todos e todas as exigências, como um humilde serviço dos organismos públicos competentes. Cf. Mt 25,31-46; Lc 13,12-14 e 33s. 10) Poremos tudo em obra para que os responsáveis pelo nosso governo e pelos nossos serviços públicos decidam e ponham em prática as leis, as estruturas e as instituições sociais necessárias à justiça, à igualdade e ao
    • desenvolvimento harmônico e total do homem todo em todos os homens, e, por aí, ao advento de uma outra ordem social, nova, digna dos filhos do homem e dos filhos de Deus. Cf. At. 2,44s; 4,32-35; 5,4; 2Cor 8 e 9 inteiros; 1Tim 5, 16. 11) Achando a colegialidade dos bispos sua realização a mais evangélica na assunção do encargo comum das massas humanas em estado de miséria física, cultural e moral – dois terços da humanidade – comprometemo- nos:• a participarmos, conforme nossos meios, dos investimentos urgentes dosepiscopados das nações pobres;• a requerermos juntos ao plano dos organismos internacionais, mastestemunhando o Evangelho, como o fez o Papa Paulo VI na ONU, a adoção deestruturas econômicas e culturais que não mais fabriquem nações proletáriasnum mundo cada vez mais rico, mas sim permitam às massas pobres saírem desua miséria. 12) Comprometemo-nos a partilhar, na caridade pastoral, nossa vida com nossos irmãos em Cristo, sacerdotes, religiosos e leigos, para que nosso ministério constitua um verdadeiro serviço; assim:• esforçar-nos-emos para “revisar nossa vida” com eles;• suscitaremos colaboradores para serem mais uns animadores segundo oespírito, do que uns chefes segundo o mundo;• procuraremos ser o mais humanamente presentes, acolhedores…; 17 Informativo oficial da Província de Campo Grande• mostrar-nos-emos abertos a todos, seja qual for a sua religião. Cf. Mc 8,34s; At6,1-7; 1Tim 3,8-10. 13) Tornados às nossas dioceses respectivas, daremos a conhecer aos nossos diocesanos a nossa resolução, rogando-lhes ajudar-nos por sua compreensão, seu concurso e suas preces.AJUDE-NOS DEUS A SERMOS FIÉIS”.Transcrito do livro “Concílio Vaticano II”, Vol. V, Quarta Sessão (Vozes, 1966),organizado por Dom Boaventura Kloppenburg, p. 526-528. Pe. Gelson Luiz Mikuszka, C.Ss.R
    • Eventos Caderno FESTA DO SANTÍSSIMO REDENTOR Padroeiro da CSsR: celebrado no terceiro domingo de julho “A Congregação do Santíssimo Redentor... cuja finalidade é ‘continuar o exemplo de Jesus Cristo Salvador, pregando aos pobres a Palavra de Deus” (Const. 01). “Chamados a continuar a presença de Cristo e a missão de redenção no mundo, os Redentoristas escolhem a pessoa de Cristo como centro de sua vida. “Esforçam por se unir sempre mais a ele em comunhão pessoal” (Const. 23). Em julho celebramos a festa de nosso padroeiro congregacional, O Santíssimo Redentor. Essa festa possa ser para nós Redentoristas uma revisão de vida se permitirmos. Começamos tentando descobrir o que esteve na cabeça de Afonso fundador quando ele escolheu esse título para nossa congregação. O que devemos lembrar e celebrar nesse dia especial?18 Informativo oficial da Província de Campo Grande Primeiro, acho é bom que compreendamos que a escolha desse título foi em primeiro lugar uma escolha pessoal de Afonso. Foi a experiência mais pessoal e profunda que Afonso teve de Deus. Afonso vivia uma espiritualidade por muitos anos que seria mais nada do que um tipo de Jansenismo disfarçado onde seu relacionamento principal com Deus foi baseado principalmente em medo. Ele sofreu muito por causa disso, especialmente criando nele duas doenças espirituais: uma escrupulosidade doentia onde ele se sentiu em pecado sério o tempo todo, e segundo, um medo de não ser salvo por um Deus vingativo sem misericórdia. Graças à Santa Teresa e São Francisco de Sales, e alguns bons diretores espirituais, Afonso experimentou uma mudança radical em sua vida. A conversão mais radical em sua vida foi quando ele descobriu um Deus cheio de misericórdia, um Deus que até acolheu os pecadores. Em fim, ele pessoalmente descobriu um
    • Deus de Copiosa Redenção. Nosso lema congregacional não foi por acaso, mas foibaseado na experiência mística e na conversão que Afonso experimentou e quevai marcar sua vida e seus apostolados pelo resto de sua vida (pregador demissão popular e escritor). Mudou a base de sua espiritualidade de medo paraacolher um Deus de amor e de misericórdia. E o que mais o tocou foi que essacopiosa redenção é um dom – uma graça. Ele não podia ganhar e merecer quetanto fez em suas doenças espirituais. E essa experiência levou Afonso paradescobrir que Deus Pai realizou seu plano de salvação através de seu filho amado,Jesus Cristo. Por isso Afonso foi o primeiro a buscar a “escolher a pessoa de Cristocomo centro de sua vida” e onde, nas palavras dele: “fiquei apaixonado por CristoSalvador”.Eis então o segredo da santidade e o conselho principal de Afonso aos seusconfrades. Nossa espiritualidade e missão formam uma unidade, mas elas sãoCristo-centricas. Isto é tão claro em todas as cartas de Santo Afonso aos confrades.Nossas constituições esclarecem caminhos para chegar até essa intimidade com oRedentor para que possamos continuar o Redentor em nossos apostolados. Épara “continuar Cristo na pregação extraordinária da palavra aos pobres”. Eisalgumas citações de nossas constituições que foram o fio dorsal de nossaespiritualidade redentorista.“Serão dóceis ao Espírito Santo, que sem cessar atua para conformá-los a Cristo, demodo que aprendam a ter os mesmos sentimentos que Cristo e se revistam damesma mentalidade que os move interiormente à obra do apostolado” (Const. 25).Eis a seqüência afonsiana: união e intimidade com Cristo primeiro quedesemboca na missão.“... e para se alimente mais abundantemente toda a sua vida espiritual, osRedentoristas, tanto em casa quanto fora dela, darão a máxima importância à 19 Informativo oficial da Província de Campo Grandeoração mental a qual se orientará principalmente na contemplação dos mistériosda Redenção”(Const. 31).Afonso vivia sua espiritualidade que atraiu outros seguidores e Afonso ensinouseus confrades a chegar até essa intimidade com Cristo e experimentar o coraçãode copiosa redenção de Deus através da contemplação do Mistério Pascal. Foi ofamoso tri-pé de toda nossa espiritualidade que todos nós aprendemos. Acontemplação de um só mistério do amor redentor em três momentos: aEncarnação, a Eucaristia e a Paixão de Jesus Cristo. Afonso primeiroexperimentou o amor de Deus contemplando Cristo como “doação radical de simesmo em favor da humanidade” para salvar a todos. Isto foi a vontade do Pairevelado no Verbo encarnado que se fez pão e se fez cordeiro imolado na cruz.
    • Na regra mais primitiva que possuímos Afonso pediu que os confrades depois de algumas missões populares voltassem para casa e durante um tempo eles devem praticar três meditações por dia antes de voltar para pregar as missões. A idéia de Afonso foi que depois de tantos trabalhos missionários a intimidade com Cristo começa a esfriar. Ele pediu então que os confrades contemplassem o grau extremo do amor de Cristo Redentor para primeiro experimentar esse fogo de copiosa redenção no coração do missionário mesmo, e para que depois pudesse sair e pregar com renovado fogo essa mesma experiência a todos, especialmente aos pecadores abandonados e sem esperança de perdão. Então foi uma dinâmica dupla: experiência pessoal de copiosa redenção e depois sair para ser missionários da mesma copiosa redenção não em teorias dogmáticas, mas através de experiência pessoal dessa graça. Nessa festa do Santíssimo Redentor, no terceiro Domingo de Julho, que possamos reanimar essa espiritualidade Afonsiana em nossas vidas pessoais e comunitárias para que possamos ser verdadeiros missionários da Copiosa Redenção. Que descubramos de novo o aspecto contemplativo de nossa espiritualidade para experimentar o amor incondicional de Jesus a nós e depois sairmos como melhores missionários para “continuar Jesus Cristo na pregação extraordinária da palavra aos pobres”. “A caridade apostólica, pela qual os Redentoristas participam da Missão de Cristo Redentor, constitui o princípio de unidade de toda a sua vida. Com efeito, por ela, de alguma forma, se identificam com Cristo que, por meio deles, continua a cumprir a vontade do Pai realizando a redenção dos homens” (Const. 52). “Por essa razão vivem os Redentoristas a união com Deus sob a forma de caridade apostólica e procuram a glória de Deus através da caridade missionária” (Const. 53).20 Informativo oficial da Província de Campo Grande Que possamos buscar a conversão nessa dinâmica de união com Cristo (contemplação) para sermos melhores continuadores de Cristo missionário no apostolado. Pe. Lourenço Kearns, CSs.R. Curitiba/PR
    • XXX ENCONTRO NACIONAL DE JUNIORISTAS REDENTORISAS DO BRASIL O Novo perfil do Redentorista Entre os dias 10 a 16 de julho de 2011 a nossa província de Campo Grande, estará sediando o Trigésimo Encontro Nacional de Junioristas do Brasil, na cidade de Curitiba, na casa da filosofia “Comunidade São Geraldo Magela”. Já esta confirmada a participação de 17 junioristas, de oito das nove unidades que Congregação tem em nosso país. Sendo: 2 da unidade do Rio Grande doSul, 3 da unidade de Campo Grande, 4 da unidade de São Paulo, 3 da unidade doRecife, 1 da unidade de Fortaleza, 2 a unidade de Goiás, 1 da unidade de Manaus e1 da unidade do Rio de Janeiro, ficando sem representação apenas a unidade daBahia.O Trigésimo Encontro Nacional, terá como tema: Trinta anos: O novo perfil doredentorista. Para auxiliar o desenvolvimento deste tema teremos por assessores:Pe. Joaquim Parron, provincial da unidade de Campo Grande, Pe. Ulysses, mestrede noviços da unidade de São e Pe. Lourenço, da unidade de Campo Grande. FESTA DO DIVINO - 2011 21 Informativo oficial da Província de Campo Grande A Igreja em Guaratuba em FestaC om o tema - “ESPÍRITO SANTO ENSINA-NOS A TER COMPROMISSO COM CRISTO COMO BATIZADOS” – a Festa do Divino deste ano de 2011, em Guaratuba, de 08 a 17 de julho, acentua oBatismo, imprimindo um caráter missionário batismal na vida dos cristãosguaratubanos e seus convidados. A Festa do Divino 2011 visa aperfeiçoar a graçabatismal. O Espírito Santo nos faz enraizar ainda mais na filiação Divina, tornandomais sólido nosso vínculo a Jesus e à sua Igreja, aqui em Guaratuba. Nesse sentidoa festa retoma à nossa fé batismal e sublinha que Cristo é Deus, o Salvador eRedentor do ser humano e da história, atuante pelo dinamismo do Espírito Santo.Aquele em quem todas as coisas alcançam a sua perfeição (cf. Ef 1, 10).
    • Nesse sentido, a Festa do Divino 2011, que se complementa na dimensão essencial religiosa a no aspecto social tem a força participativa dos Missionários Redentoristas e das comunidades que revelam o fecundo rosto da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso nas celebrações litúrgicas da novena que estão bem articuladas e organizadas. Por sua vez, a festa social, com a participação de tantas pessoas empenhadas, especialmente, a Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, os Missionários Redentoristas (estamos em todas as reuniões), o casal festeiro, a Prefeitura e outras autoridades civis, a população e o comércio guaratubanos, se prepara para a recepção dos inúmeros turistas que vem ao litoral nas férias. Entre outras coisas o famoso bingão terá os seguintes prêmios: um caminhão de prêmios com 23 itens, entre eles uma TV LCD 42, um refrigerador duplex, uma lavadora de 7,5 kg. Além desses, haverá outros prêmios: 3 motos e um carro Celta zero km. Nos intervalos dos prêmios, o bingo relâmpago sorteará uma piscina, um computador com impressora, 1 netbook e um vale mercado no valor de R$ 700,00. O valor da cartela é de R$ 10,00. Sendo uma festa oriundamente religiosa, a Paróquia Nossa Senhora do Bom22 Informativo oficial da Província de Campo Grande sucesso e os Missionários Redentoristas estão tentando com que todos, juntos, proporcionem este momento de partilha da vida, da fé e de maior união paroquial. Sabemos que não é fácil criar tal consciência de um projeto paroquial de discípulo missionário. Contudo, nós Missionários Redentoristas, em Guaratuba – padres Miguelito, Vicente, Marcos Vinicius e Francisco -, temos lutado incansavelmente através do diálogo, da formação e da participativa ativa e efetiva nos CPP (Conselho Pastoral da Paróquia) e CPCs (Conselho Pastoral das Comunidades), a fim de estimular a consciência dos paroquianos para a vida em comunidade; uma forma que recorda o estilo do espírito de Jesus ressuscitado (cf. Lc 24, 13-35), e que nos deve revelar o verdadeiro rosto da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso em suas redes de comunidades, pastorais, grupos e movimentos. Versa-se aqui um anseio profundo dos Redentoristas de que realmente seja uma Paróquia/Comunidade discípula e missionária, anunciadora da boa nova do Reino de Cristo: o Crucificado e Ressuscitado, onde o povo de Deus, em Guaratuba, imbuído de ardor missionário, leve a mensagem do
    • evangelho a todos os ambientes deste lindo município. Eis o grande anseio detodos nós Missionários Redentoristas, da Paróquia Nossa Senhora do BomSucesso e do povo de Deus de Guaratuba para os dias de festejos ao Divino nesteano de 2011! Outras informações, acompanhe pelo nosso site:www.paroquiaguaratuba.com.br . Por: Padre Francisco Santos Redentorista Missionário Redentorista em Guaratuba AGENDA ANOTE!Dias 05 e 06 de agostoEncontro sobre setorização das paróquiasInício dia 05 (sexta-feira) às 19h.Encerramento dia 6 (sábado) às 18h.Local: CuritibaQuem deve participar: ao menos o pároco de cada paróquia e o coordenador doCPP.Dia 06 a 09 de setembroAssembleia provincial.Local: Campo Grande 23 Informativo oficial da Província de Campo Grande ANIVERSÁRIANTES04 – Edson 27 – Jorge Rocha08 – Jorge Tarachuque 28 – Henrique11 – Pedro Aguiar12 – Celso Cruz16 – Pedro Hélio Parabéns a todos!
    • Paróquias Caderno Santuários FESTA DE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: EXPANSÃO E SOLIDARIEDADEA Mãe caminha em direção aos filhos, principalmente os mais abandonadosTerminada a Festa da Padroeira de 2011, olhamos para o Pai e agradecemos porquetudo deu certo. Foi uma bênção muito grande. As romarias vindas das sete cidadesvisitadas no interior, inclusive com distancias de mais de 400 km. Mas por umahomenagem à Mãe do Perpétuo Socorro, vale a pena qualquer sacrifício. Foi uma grandefesta e o santuário tornou-se um espaço de peregrinos de várias localidades.Por outro lado, durante o novenário foi lançado o projeto social do santuário.Firmamos convênio com cinco instituições de caridade. A partir de agora, todas asdoações de roupas, alimentos e materiais de limpeza recebidos pelo santuário, serãoencaminhadas para as seguintes instituições:AFRANGEL (Lar das Crianças com Aids);Lar do Ludinho (Creche para crianças carentes);Asilo São João Bosco (com 120 idosos);Casa da Vovó Tulia (para crianças abandonadas pelos pais);Casa de Apoio aos Moradores de Rua São Francisco de Assis.Todas estas instituições vivem de doações e de caridade. Por outro lado, fazem o bem acentenas de pessoas carentes, desde crianças até idosos. E o santuário Perpétuo Socorroestá, a partir de agora, solidário com essa causa. Com certeza essas são característicasde Nossa Senhora: solidariedade, sintonia com os mais necessitados, sensibilidade àsrealidades carentes. Que Deus abençoe esta parceria para que juntos possamos gerarvida e dignidade a tantas pessoas que precisam de apoio e atenção.
    • Participação dos Confrades pe. Reginaldo de Aquidauana, pe. Paulo de Ponta Porã e pe. Celso Cruz de Curitiba. Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Campo Grande 25 Informativo oficial da Província de Campo GrandeDevotos aos pés de São José e da Virgem Mãe do Perpétuo Socorro!
    • SEMANA DA PADROEIRA NA PARÓQUIA DO PERPÉTUO SOCORRO DE LONDRINA A Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Londrina celebrou a quadragésima quarta semana de sua Padroeira e para marcar esse momento histórico a Igreja contou a presença do bispo emérito de Londrina Dom Albano, o qual realizou o ritual de consagração do novo altar da paróquia. Na abertura do tríduo em honra26 Informativo oficial da Província de Campo Grande a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pe. Melo celebrou uma missa vocacional onde foi apresentado para a comunidade o SAV paroquial e dado início as suas atividades. Todas as pastorais e movimentos contribuíram para que a festa da Mãe do Perpétuo Socorro acontecesse com sucesso.
    • Toda a comunidade esta muito contente com a reforma da igreja.“fiquei emocionada quando entrei aqui hoje e vi toda essa beleza, nossa Igreja estamuito linda, meu coração ficou extremamente feliz e ver que nossa comunidade,esta melhorando não somente na estética que nos ajuda a rezar, mas também naunidade e no trabalho, que Nossa Senhora continue abençoando muito a vida do pe.Marcelo, que sempre nos surpreenda com muitas coisas boas, como este presente, areforma de nossa Igreja no dia de Nossa Senhora” Terezinha Bernardo.Terezinha é uma devota fiel de Nossa Senhora, uma mulher de fé que luta paraque a comunidade cresça na fé e na esperança, por isso ela trabalha na catequesena musica, com os jovens na melhor idade, enfim esta engajada nos trabalhos daparóquia.“gostaria de agradecer, a todos os amigos desta comunidade, a província queconfiou e confia a mim este trabalho redentorista nesta cidade e especialmentenesta Igreja, que eu aprendo amar cada vez mais, foi um trabalho de conjunto desoma de esforços e principalmente de soma de sonhos, e é por isso que tudo isso sefez realidade, mas ainda temos muito mais a fazer, muitos desafios a seremconquistados, espero continuar contando com vocês” pe. Marcelo Pereira.A comunidade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, precisa construir o seucentro catequético, para melhor atender as crianças e adolescentes da catequese,e outras pastorais que precisam de mais espaços para desenvolver suasatividades. E os trabalhos continuam, que Nossa Senhora do Perpétuo Socorroderrame sempre suas graças sobre todos nós. Com o objetivo de realizar a construção do centro catequético Padre Brás da Igreja de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, promove uma ação entre amigos, que prevê com a arrecadação realizar as primeiras 27 Informativo oficial da Província de Campo Grande etapas da construção. Com apenas R$ 10,00 (dez reais) você estará colaborando com o início dessa obra e concorrendo a prêmios, que foram doados por pessoas de nossa comunidade. Os prêmios serão sorteados pelos números da Loteria Federal, extração do dia 21 de agosto de 2011. Esta é uma ação em benefício da Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, não deixe de participar! Você encontra os blocos com os agentes de pastoral ou na secretária em horário comercial rua Santa Cecília nº297 Fone: 3337-1285. Participe e boa sorte!!!
    • COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO Salve Rainha, Mãe de Deus é Senhora nossa Mãe; nossa doçura nossa Luz doce Virgem Maria, nós a ti clamamos filhos exilados, nós a ti voltamos nosso olhar confiante...28 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • As crianças corando a imagem da Mãe do Perpétuo Socorro Os devotos ofereceram a Mãe do Perpétuo Socorro uma linda rosa branca em ação de graças pelas graças recebidas durante o ano de 2011. 29 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • CHUVA DE GRAÇAS NO ALTO DA GLÓRIA Novenário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no Santuário em Curitiba atraiu milhares de pessoas, para juntos louvarem a Maria, numa grande manifestação de fé e devoção A ve Maria, cheia de graça! O Novenário que teve como tema uma das orações mais simples e mais belas de nossa fé cristã, atraiu milhares de pessoas para rezar no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Curitiba, e comemorar o dia de sua padroeira. Em dez dias de celebrações mais de 50 mil pessoas passaram pelo Alto da Glória para rezar, agradecer e fazer seus pedidos. Foram Missas Solenes,30 Informativo oficial da Província de Campo Grande Novenas especiais, Casamento Comunitário, o I Concurso “Canções de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”, Adorações ao Santíssimo, a grande Procissão Luminosa com chegada no Santuário, que emocionou a todos, seguida da Santa Missa com Dom Rafael Biernaski, bispo auxiliar da arquidiocese de Curitiba, celebradas no domingo, dia 26.
    • E na segunda-feira, dia 27, encerramento com chave de ouro, com Missa Solene eo Auto de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. O Santuário agradece a todos osque contribuíram para a realização do Novenário. 31 Informativo oficial da Província de Campo Grande
    • 32 Informativo oficial da Província de Campo Grande Mãe do Perpétuo Socorro Abençoai nossa província!