Your SlideShare is downloading. ×
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Contact jan.2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Contact jan.2011

626

Published on

Published in: Entertainment & Humor
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
626
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PALAVRA DO PROVINCIALMotivando a caminhada do quadriênio………………………………………………..…………..02VIII CAPÍTULO PROVINCIALProcesso Eletivo..................................................................................................................................03Decisões do VIII Capítulo Provinical..........................................................................................04 I. Sobre a Vida Apostólica.................................................................................04 II. Sobre Santuários..............................................................................................06 III. Sobre Missões Itinerantes............................................................................07 IV. Sobre Paróquias Missionárias....................................................................07 V. Sobre Formação................................................................................................08 VI. Sobre Lei Eleitoral da Província................................................................08 VII. Sobre Administração e Economato..........................................................11ORIENTAÇÕES, NOMEAÇÕES E DATAS 1. Prioridades ........................................................................................................12 2. Formação do Secretariado Vocacional...................................................12 3. As comunidades locais...................................................................................13 4. Datas de chegadas nas comunidades......................................................13 5. Envios e Nomeações.......................................................................................13 6. Secretariados e Serviços Provinciais.......................................................17 7. Coordenação Provincial................................................................................17 8. Comissões geradas pelo Capítulo..............................................................18 9. Jubilares 2011...................................................................................................18 10. Algumas datas da Província........................................................................18NOTICIAS PROVINCIAISOrdenação Presbiteral de Edilei Rosa.......................................................................................21 Olhando para Santo Afonso..........................................................................................21Solidariedade em Guaratuba.........................................................................................................22ANIVERSARIANTES DO MÊS.........................................................................................................23 2
  • 2. A Província de Campo Grande, em comunhão com toda a Congregação presente em 77 países, realizou a 1ª. Sessão do VIII Capítulo Provincial, nos dia 3 a 5 de janeiro de 2011, num ambiente de solidariedade e numa perspectiva de partilha fraterna. Nesta mesma linha os membros do Conselho Extraordinário Provincial (CEP) discerniram vários elementos para o início do quadriênio 2011-2014 para Província de Campo Grande. Neste Contact, você encontrará as decisões capitulares, bem como o fruto de discernimento do Conselho Extraordinário. São nomeações, orientações e datas que darão a tônica deste quadriênio. Tanto o Capítulo quanto o CEP propõem a revitalização da VidaApostólica, onde cada confrade possa valorizar mais a vocação a que é chamado eao mesmo tempo ser um promotor vocacional. Já disse Bento XVI: “dotestemunho é que surgem vocações para Igreja”. Também dizem as nossasConstituições: “Todos os confrades, portanto, na medida de sua estima e amor àprópria vocação, dediquem-se ao apostolado de promover vocações para aCongregação” (Const. 79). Assim, O Capítulo e o CEP motivam todos os confradesa trabalharem pelas vocações Redentoristas. Pe. Joaquim Parron C.Ss.R. Provincial 3
  • 3. Durante a primeira parte da Primeira Sessão do VIII Capítulo Provincial,o Superior Provincial, Pe. Joaquim Parron, CSsR, apresentou o nome do Ir. HélioNunes para ser Ecônomo Provincial e foi aprovado pelos capitulares. Em seguida,apresentou os nomes dos confrades: Pe. Henrique Aparecido de Lima, CSsR ePe. Antônio Carlos de Mello, CSsR para serem Conselheiros Ordinários. Ambosforam aprovados. Por fim, os capitulares votaram para escolher o VigárioProvincial, sendo eleito o Pe. Henrique Aparecido de Lima, CSsR. 4
  • 4. Na busca de “anunciar o Evangelho de modo sempre novo”, como buscavaS. Clemente, “com renovada esperança, corações renovados e estruturas renovadaspara a missão”, os capitulares da Província de Campo Grande estiveram reunidosem Curitiba, entre os dias 03 a 05 de Janeiro de 2011. O material de estudoelaborado pelas comissões e que havia sido enviado anteriormente a todos osconfrades foi a base para todos os trabalhos do Capítulo. No material que segue abaixo, estão apenas as decisões finais eencaminhamentos. Tais decisões foram organizadas dentro das áreas específicasda província, a saber: vida apostólica, santuários, missões itinerantes, paróquiasmissionárias, formação, lei eleitoral e sobre administração e economato. O espírito que conduziu toda essa sessão capitular foi muito agradável efraterno. Foi, com toda certeza, um momento de Deus falando ao coração de nossaprovíncia. Essas decisões servirão para animar a nossa caminhada missionária.Que Santo Afonso interceda por todos nós, que temos o desejo de “continuar oexemplo de Jesus Cristo Salvador” anunciando o Evangelho de modo sempre novo. 1. No que se refere à vida comunitária: Que o Conselho Ordinário forneça mensalmente subsídios para que levem os confrades a partilharem (sentimentos, aspirações...) em comunidades. Que os conselhos estejam atentos para ajudar os confrades que mais precisam de ajudas na área humana. 2. No que se refere à vida de oração: que os confrades rezem ao menos uma vez por dia juntos nas comunidades locais para fortalecer a espiritualidade pessoal e comunitária. E que continuem as motivações para que todos participem do retiro provincial. 3. No que se refere à vida pastoral: Que o Secretariado da Vida Apostólica forneça subsídios para a conversão pastoral. E que os conselhos continuem insistindo na linha de nova abordagem pastoral nas paróquias-santuários-missões, que seja ‘eminentemente missionária conforme pede a Conferência de Aparecida’. 5
  • 5. 4. No que se refere à consagração: Que a Profissão Religiosa e os conselhos evangélicos sejam revitalizados na vivência, para que sejam sinais proféticos na ação evangelizadora. A espiritualidade da consagração seja fortalecida com encontros e retiros. 5. No que se refere às vocações: -“A promoção vocacional deve ser uma prioridade em cada Unidade.” (Manuale da CSsR, p. 391). Desse modo, o Capítulo aprovou a estruturação do SECRETARIADO VOCACIONAL como pede o “Manuale Formatorum” do Secretariado Geral de Formação. O secretariado seja formado: pelo Provincial, promotores vocacionais, os junioristas e dois postulantes escolhidos e outros confrades que o Conselho Ordinário considere necessário. Que os promotores vocacionais residam em comunidade da Província, tendo no mínimo 15 dias, mensalmente, de atuação direta na pastoral vocacional, e os outros 15 dias atuando na comunidade local (seja paroquial, formativa ou itinerante). Que os promotores promovam semanas ou tríduos vocacionais, dirigidas aos jovens, em nossas comunidades e também nas paróquias não pastoreadas pelos Redentoristas. Este trabalho também deve ser feito em comum com as comunidades missionárias itinerantes. 6. No que se refere às coordenações da vida apostólica: Que o Conselho Ordinário intensifique os encontros regionais e setoriais da Província, especialmente animando a Vida Apostólica Redentorista. Quanto aos reitores: “Assim como a primeira responsabilidade do Provincial é a Província, do mesmo modo a primeira responsabilidade do superior local é a comunidade local e sua missão. Deve ser pastor, administrador e animador a serviço da comunidade. Sua principal responsabilidade é ajudar a comunidade a viver inteiramente sua vocação Redentorista”. 2 “Os superiores locais animam com seu exemplo. As palavras caem no vazio quando não são sustentadas por uma prática visível. Os superiores locais são homens que devem estar capacitados para o trabalho em comum.”3 7. No que se refere ao Postulado enviando pelo Pe. Lourenço Kearns (“Que os superiores locais promovam uma reunião semanal dos membros da comunidade. E que o cumprimento dessa reunião seja cobrado pelo COP1 Secretariatus Generalis de Formatione C.Ss.R. Manuale formatorum. Roma, 2009,pp. 27 – 39.2 Cúria Generalis da C.Ss.R., Guia pastoral para os superiores. Roma, 2002, p. 33.3 Ibid, p. 35. 6
  • 6. em suas visitas”). Esse postulado foi muito apreciado pelos capitulares e ficou como uma recomendação a ser encaminhada pelo conselho.8. Conforme os documentos Pontifício Conselho para Pastoral dos Migrantes e itinerantes, O Santuário, Memória, Presença e Profecia do Deus Vivo. Edições Paulinas, 1999. Documento de Aparecida, V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe. E baseado no Diretório Provincial de Pastoral de 2006, o VIII Capitulo, em sua primeira sessão decidiu:9. Assumir os Santuários em uma perspectiva Pastoral que lhe são próprias, tornando-os centros de acolhida, de peregrinações, encontro com Deus e com o outro. Assim como lugar de evangelização e entusiasmo para a vivência Cristã e eclesial.10. A partir da devoção popular valorizada e resgatada realizar a evangelização, seja no Santuário ou em suas atividades nos veículos de comunicação.11. Tornar nossos santuários acolhedores dinâmicos, missionários e “atrativos” durante todos os dias da semana promovendo retiros, celebrações especiais e romarias.12. Oficializar os convênios com as dioceses a fim de regularizar as relações mútuas.13. Criar maior intercâmbio entre os confrades dos Santuários da Província.14. Fazer com que os Santuários estejam sempre pautados na mídia.15. Ter como extensão pastoral dos Santuários redes de comunicação em rádios, TVs, revistas e jornais.16. Envolver os formandos Redentoristas nas Pastorais dos Santuários e em seus veículos de comunicação.17. Dinamizar a Ação Social e tê-la como Pastoral que caracteriza o trabalho e a Missão dos Redentoristas nos Santuários juntos aos necessitados.18. Ter uma assessoria de Marketing voltada para a captação de recursos, 7
  • 7. que ajude a pensar o Santuário em sua expansão em uma perspectiva evangelizadora.19. De acordo com a necessidade, ampliar a infra-estrutura de acolhida.20. Incentivar e criar a dimensão Vocacional nos Santuários.21. Que cada Santuário faça um Plano de ação Pastoral e o apresente ao Governo Provincial.22. Que o CEP indique confrades para formarem uma comissão para pensar a dimensão da comunicação nos Santuários, e em especial, para viabilizar a aquisição de veículos de comunicação para os mesmos.23. O Capítulo aprovou a criação do Centro Missionário. Que as equipes missionárias dinamizem e viabilizem o centro missionário, contemplando os Parceiros da Missão Redentorista (PMR) e a Juventude Missionária Redentorista (JUMIRE) e outras pessoas interessadas em aderir ao projeto.24. Que haja uma avaliação dos encaminhamentos e novos procedimentos desse trabalho na segunda sessão deste Capítulo. As Equipes ficam responsáveis de apresentar os relatórios ao Capítulo para que a avaliação possa ser feita.25. Que a província fortaleça o trabalho com a juventude na dimensão missionária, agregando todos os jovens que despertam para essa área.26. O Capítulo pede o fortalecimento do carisma redentorista; Mapear, rever, e fortalecer as pastorais. Aprofundar a dimensão da pastoral urbana (DAp, 509-519). Despertar para o espírito missionário: Formar, capacitar as lideranças. Setorizar as paróquias (DAp., 372). Fortalecer os grupos de base (DAp., 372) Ter vida financeira equilibrada. Destacar a ação social. Elaborar, junto com as lideranças, o planejamento pastoral paroquial. Atuar mais diretamente com os meios de comunicação social. Ser uma paróquia realmente missionária, modelos de organização e dinamismo missionário. 8
  • 8. 27. No que se refere ao postulado enviado pelo Pe. Dirson Gonçalves (Que os confrades que trabalham em paróquias e/ou santuários redentoristas elaborem um planejamento administrativo-pastoral contendo metas pastorais, composição dos Conselhos Comunitários e Conselho Administrativo Paroquial e Programação Anual; assim como uma organização administrativa capaz de ter sustentabilidade e arcar fielmente com os compromissos financeiros: quota diocesana, contribuição para a província, manutenção da casa paroquial e dos confrades). O postulado foi apreciado pelo Capítulo e decidiu-se que ele fica como uma recomendação para que o Conselho encaminhe.28. Que se eleja o nosso “Diretório de Formação” como documento norteador de toda a linha formativa da Província.29. Que o Secretariado durante o primeiro semestre de 2011 estude atentamente o Diretório de Formação e elabore um Plano Formativo, definindo O QUE se precisa cumprir em cada etapa, (Propedêutico, Postulantado e Juniorato) e COMO isso será feito para que se atinja esse objetivo.30. Que seja pedido aos formadores – e àqueles que se pretende encaminhar para esse serviço – que entrem num programa sistemático de formação permanente pertinente à missão que vão exercer. Que possam, por exemplo, cursar, uma “Escola para Formadores”.31. Quanto ao Postulado enviado pelo Pe. Lourenço Kearns (Que a formação integral seja dada em todos os níveis por meio de uma equipe determinada pelo secretariado de formação). O Capítulo apreciou a proposta e acolheu como recomendação que será considerada pelo Conselho e pelo Secretariado de Formação.32. Quanto ao Postulado enviado pelo Pe. Geraldo Oberle (Que os confrades que por transferência oficial trabalham fora da área geográfica da Província de Campo Grande, possam votar para Superior Provincial pelo correio ou outra maneira determinada, sem estarem presentes na Assembléia). O Capítulo apreciou o Postulado, aprovou e encaminhou para ser anexado à Lei Eleitoral da Província. 9
  • 9. 33. Quanto ao Postulado enviado pelo Pe. Donaldo Roth (Que a lei eleitoral 2.2, d) continue como está, mas que seja incluído: 2.2 – d.1: Os candidatos votados devem entregar para a comissão eleitoral até a data estipulada pela mesma: A) os nomes dos confrades que seriam indicados por eles para serem os conselheiros e ecônomo; B) junto com uma “Carta de Intenções” apresentando o que seriam a visão e as prioridades do seu governo. Que este material seja publicado para a província numa data que antecede o início da assembléia eletiva para permitir estudo por parte dos confrades (e.g. duas semanas). 2.2 – d.2: Que antes do início da votação para o provincial na assembléia seja realizado um plenário com os candidatos dando tempo para os confrades questionarem os candidatos sobre a sua “Carta de Intenções”. Depois a votação continua seguindo a lei eleitoral). O Capítulo apreciou a proposta, porém após longa reflexão decidiu que não é o momento para a província dar esse passo, que provoca substancial mudança do processo eleitoral. Agradecemos ao confrade pelo envio da proposta, mas ela não foi aprovada. 34. Quanto ao texto da Lei Eleitoral da Província: ESTAVA ASSIM FICOU ASSIM2.0 – ELEIÇÃO DO SUPERIORPROVINCIAL2.2 – Método da Eleição f) Esta eleição será realizada emf) A eleição será realizada em Assembléia Provincial, após a oração deAssembléia Geral. A votação discernimento, mas, de acordo comcomeçará depois de devida determinação do Conselhopreparação espiritual através de Extraordinário, a Comissão Eleitoraloração de discernimento. poderá proceder a eleição através de outros meios ( Ex. pelo Correio...). h) O superior Provincial será eleito parah) O Superior Provincial será eleito um quadriênio, que iniciará na primeirapor um triênio (DS 103.2) que semana de janeiro do ano seguinte.iniciará com a sua eleição na Terminado o quadriênio, poderá serAssembléia Geral. Terminado o reeleito para mais um quadriênio. Nãotriênio, poderá ser reeleito por será aceito um terceiro quadriênio, amais um triênio. Normalmente não não ser com a dispensa do Conselhose admite um terceiro triênio Geral.consecutivo. 10
  • 10. ESTAVA ASSIM FICOU ASSIM3.0 – DESIGNAÇÃO DO COP3.1 – Método a designarb) Na mesma sessão que elege os b) Durante a Assembleia Provincial,moderadores do Capítulo, os dois onde é eleito o Superior Provincial,conselheiros serão indicados pelo convoque-se uma sessão extraordináriaSuperior Provincial, e aprovados dos novos capitulares eleitos, onde ospelo Capítulo por maioria dois conselheiros serão indicados peloabsoluta. Provincial e aprovados pelo Capítulo por maioria absoluta. ESTAVA ASSIM FICOU ASSIM5.0 – ELEIÇÃO DO CEP5.2 – Método da Eleiçãoa) Na mesma assembléia que a) Na mesma assembléia que elege oelege o Superior Provincial, serão Superior Provincial, serão eleitos os trêseleitos os três membros que membros que compõem o Conselhocompõem o Conselho Extraordinário da Província (CEP) mas,Extraordinário da Província (CEP). de acordo com determinação do Conselho Extraordinário, a Comissão Eleitoral poderá proceder a eleição através de outros meios (pelo Correio, por exemplo). ESTAVA ASSIM FICOU ASSIM7. DESIGNAÇÃO DE OUTROSOFICIAIS a) Durante a Assembleia Provincial, onde a) O Ecônomo Provincial será é eleito o Superior Provincial, convoque- indicado pelo Superior se uma sessão extraordinária dos novos Provincial e confirmado capitulares eleitos, onde o Ecônomo será pelo Capítulo Provincial, indicado pelo Provincial e aprovado pelo por maioria absoluta dos Capítulo por maioria absoluta. votos. 11
  • 11. 35. A re-organização administrativa foi a responsável pelo avanço na nossa economia. Novos passos são necessários: informatização e controle digital da área comercial dos artigos religiosos; a preparação de novos administradores jovens.36. Que a ‘Campanha do Devoto Perpétuo’ seja assumida pela Província, seja ampliada para todas as comunidades e torne-se uma prioridade nos dois Santuários do Perpétuo Socorro.37. No que se refere ao Postulado enviando pelo Pe. Álvaro Cavazzanni (Que o pároco ou reitor de uma paróquia ou santuário, NÃO seja o ecônomo da casa paroquial, e que junto com leigos preste conta mensalmente aos demais confrades e ao povo). Esse postulado foi muito apreciado pelo Capítulo, e decidiu-se por encaminhar a seguinte orientação: Que se cumpra o Estatuto Geral 0183, que diz: “Haja em cada comunidade o ecônomo que cuide dos negócios temporais, sob a autoridade do superior e de seu conselho”. Curitiba, Paraná, 05 de Janeiro de 2011. 12
  • 12. 2011-2014 Orientações, nomeações e datas No dia de São João Newman, C.Ss.R., missionário Redentorista dos pobresmigrantes na América do Norte, após a 1ª. Sessão do VIII Capítulo Provincial, oConselho Extraordinário Provincial (CEP) discerniu as orientações, as nomeaçõese as datas para o início do quadriênio 2011-2014. De fato, estamos iniciando um Quadriênio, iluminados pelo tema“Anunciar o Evangelho de modo sempre novo (S. Clemente): renovada esperança,corações renovados, estruturas renovadas para a missão”. Neste espíritopartilhamos as nomeações e envios para o início deste Quadriênio na Província deCampo Grande. Ressaltamos o espírito de disponibilidade dos confrades e por istoagradecemos a doação e a entrega nesta caminhada da Congregação/Província. A prioridade deste quadriênio será: Pastoral Vocacional, envolvendo todos osmembros da Província nesta urgência. Sabemos para que a Pastoral Vocacional tenha êxito, é necessário revitalizara Vida Apostólica, onde o testemunho de cada confrade seja cada vez maisentusiasmador aos jovens. Por isto, vamos trabalhar na linha do fortalecimentoda Vida Apostólica, destacando a Vida em Comunidade, a Vida Pastoral e a Vida deOração - Consagração ao Santíssimo Redentor. Seguindo as linhas propostas pela Ia. Sessão do VIII Capítulo Provincial oConselho Extraordinário Provincial está organizando o Secretariado Vocacionalda Província de Campo Grande. A proposta é que o trabalho vocacional seja feitoem equipe (comunidade) e que todas as comunidades tenham um envolvimentoconcreto com esta dimensão tão importante de nossa vida. O Secretariado será composto pelos confrades:- Presidente: Provincial- Dois promotores atuando meio-período: no MS: Donizete Araujo. No PR:Antonio Mello.- Três junioristas: Aparecido Filho e Marcos Leutério e Thiago Palmeira.- O confrade que atuará na 4ª. Fase: Agenor Martins. 13
  • 13. - Dois postulantes.Datas:  Primeira reunião do Secretariado Vocacional: dia 1º. de fevereiro, às 10h, em Curitiba.  Dia 15 de março, em Curitiba, às 9h até 17h – para os promotores locais e também para os reitores de comunidade e párocos. Na busca de fortalecer a nossa vocação Redentorista, no chamado à‘Continuar o exemplo de Jesus Cristo Salvador, pregando aos pobres a Palavra deDeus... pela vida apostólica que compreende, a um só tempo, a vida especialmentededicada a Deus e a obra missionária... (Const. 1), recomendamos que:a – Os confrades reúnam-se ao menos uma vez por semana para partilharsentimentos, espiritualidade e pastoral.b - Todos devem saber sobre a caminhada econômica da comunidade e daparóquia (relatórios devem ser partilhados mensalmente para fortalecercorresponsabilidade de todos).c - Reitores sejam verdadeiramente pastores, sendo guia espiritual dacomunidade. Com isto, acreditamos que a lei essencial de nossa vida, “viver emcomunidade e por meio da comunidade realizar o trabalho apostólico’ (Const. 21)será mais vividamente assumido por todos. Os confrades devem entrar em contato com o reitor da comunidade paradeterminar a data de chegada. Esta data não deve ultrapassar 14 de fevereiro de2011. Os párocos que estão saindo devem fazer contatos com os que estãochegando para encaminhar o processo de transferência na paróquia. a- NO ESPÍRITO DA REESTRUTURAÇÃO (SOLIDARIEDADE)Manaus: Edson Ulanowicz e Afonso Tremba (Padre Afonso escreveu ao Conselho,em carta datada 19/10/2010, colocando-se à disposição para ser enviado à Vice-Província de Manaus. O Conselho discerniu como importante esta ajuda à Vice-Província de Manaus na perspectiva da reestruturação.Academia Afonsiana – Roma: Alfeo PrandelLíbano - Beirute : Charles Coury (Líbano). 14
  • 14. (O Padre Geral, Brehl, solicitou à Provincia que Edson permaneça mais um períodona Vice-Província de Manaus, que Alfeo permaneça mais período também naAcademia Afonsiana e Charles ao menos mais um ano no Libano). Obs: o primeiro nome é o reitor da Comunidade Religiosa.b- MISSÕES NO MS (Aquidauana)*Wilson Marques DiasRoberto Claudiano da Silva FilhoEdilei Rosa Silvac- MISSÕES NO PR (Curitiba)*Gelson Luiz MikuszkaAlexandre de CastroAdilson Schamne* Os confrades das duas comunidades itinerantes serão responsáveis emimplementar o Centro Missionário Redentorista.d- COMUNIDADE SÃO JOSÉ (Ponta Porá)Paulo do Nascimento SousaJoão HennessyJaime Figueiredoe- COMUNIDADE IMACULADA CONCEIÇÃO (Aquidauana)Reginaldo Nascimento Padilha,Jorge Luiz WatthierFrancisco Cáceresf- COMUNIDADE N. SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (CampoGrande) *Dirson Ferreira Gonçalves,Donizete Araujo (15 dias na PV no MS e 15 na paróquia/santuário)Álvaro Cezar CavazzaniJorge Oliveira RochaMiguel Rocheg- COMUNIDADE NOSSA SENHORA DA GUIA (Campo Grande) *Sérgio Reis de LimaAgenor Martins da Silva (ITEO + 4ª. Fase)* As Comunidades do Perpétuo Socorro e N. Senhora da Guia devem ter um trabalhoconjunto (apoio pastoral e econômico). 15
  • 15. h- COMUNIDADE SÃO LUIZ E JUNIORATO (Londrina)Antonio Carlos de Mello (Reitor e PV)Pedro de Aguiar (Pároco S. Luiz e co-formador)Aparecido FilhoMarco LeutérioThiago Palmeira.i- PARÓQUIA N. SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (Londrina)*Marcelo das Graças Pereira*O confrade Marcelo faz canonicamente parte da Comunidade S. Luiz. E deveparticipar ao menos uma vez por semana da vida desta comunidade, e também faráum caixa comum com a Com. S. Luiz.j- COMUNIDADE N. SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO(Curitiba)Primo Aparecido HipólitoLourenço KearnsRoque Sutil GabrielRodrigo Augusto de Souza (Santuário e doutorado na UFPR)k- COMUNIDADE S. JAMES (Newark)Clemente KrugCelso JuniorKarl EskerGeraldo Oberlel- PROPEDÊUTICO REDENTORISTA (Ponta Grossa)Pedro Helio de OliveiraEstevão VanyoPropedeutasm- POSTULANTADO REDENTORISTA (Curitiba)Celso Vieira da CruzJorge Tarachuque (um ano para o mestrado na PUCPR e tb. Pastoral dos moradoresde rua).Postulantesn- PASTORAIS ESPECIAIS:Guilherme Tracy (Com. Vida Nova)Patrício McGuillicuddy (Com. Sarnelli)Wilton Moraes (Com. Copiosa Redenção) 16
  • 16. Ed. Moriarty (Com Mensageiras do Amor Divino)Wilson de Jesus (formação na Diocese de Paranaguá: ele está como enviado pelaProvíncia na área formativa no seminário maior diocesano).o- COMUNIDADE DO ROCIO (Paranaguá)Sérgio Sviental CamposLuiz Langer,Ademar Maiap- COMUNIDADE N. SENHORA DO BOM SUCESSO (Guaratuba) *Miguel Nascimento,Vicente Gomes de MeloMarcos Vinicius T. BorgesFrancisco Santos Lima* O bispo diocesano, Dom João A. dos Santos OFMcap, solicitou a criação de umaárea pastoral nesta paróquia. O conselho discerniu que o confrade FranciscoSantos Lima será o administrador desta área pastoral.q- COMUNIDADE N. SENHORA DE FÁTIMA (Telêmaco Borba)Henrique Aparecido de Lima,Marcos Mont’Serrat MartinsAdriano FranzoiDonaldo RothÂngelo Schembergerr- COMUNIDADE DA (Curitiba)Joaquim Parron (provincial)Helio Nunes (ecônomo provincial)Armando RussoRicardo BlissertEgído Gardiners- LICENÇA DE AUSÊNCIA:Odair Costa (Arq. de C. Grande).Laércio Chebelo da Costa (Arq. de C. Grande: um ano para discernimento).Marcos Just (Arq. de Curitiba: um ano de discernimento)t- AINDA PARA DISCERNIRMan Young Lee, depois de 20 anos na missão Redentorista da Coréia, estáretornando este ano, 2011, para Província. Logo que ele retornar o conselho teráum diálogo com ele para definir a sua nomeação. 17
  • 17. John Gallagher (da Província de Baltimore – experiência na chácara S. Geraldoem T. Borba por um ano).u- SAÍDASSandro Cruz, Flávio Santos e Vanderley Chiquito estão no processo dedesligamento canônico da Congregação. O Loacir Resner não renovará os votosreligiosos que vencerão no dia 1º. de fevereiro de 2011.a- SECRETARIADO DE EVANGELIZAÇÃO*:Agenor Martins, Francisco Lima e Sérgio Reis.*Conforme o Governo Geral, em vez de Secretariado de Vida Apostólica, será usado alinguagem Secretariado de Evangelização (Cf. Secretariado Geral para aEvangelização. O que é evangelizar? Roma, SGE, 2009).b- SECRETARIADO DE ECONOMIA*:Helio Nunes, Joaquim Parron, Primo Hipólito, Celso Cruz e Luiz Langer.*Este secretariado além das reflexões sobre a administração provincial, deverá serum fórum de estudo sobre economia/gestão.c- SECRETARIADO DE FORMAÇÃO:Antonio Mello, Celso Cruz, Donizete Araujo e Pedro Helio.d- ARQUIVISTA PROVINCIAL:Celso Cruz.e- SECRETÁRIO PROVINCIAL:Antonio Mello.f- CONTACT:Coordenador: Dirson Gonçalves; Diagramador: Marco Leutériog- PÁGINA WEB DA PROVÍNCIA:Gelson Mikuszka.Provincial: Joaquim Parron.Vigário Provincial: Henrique Aparecido de Lima. 18
  • 18. Conselheiro Ordinário: Antonio Carlos de MelloEcônomo Provincial: Helio NunesConselho Extraordinário Provincial: Celso Cruz, Agenor Martins e DirsonGonçalves.O Capítulo deu mandato que as decisões da Ia. Sessão do VIII Capítulo fossemestudadas nos setores da Província. A data será a mesma para todos os setores:dia 1º. de março de 2011, das 9h30 até 12h.a - Para as comunidades de Campo Grande, Ponta Porá e Aquidauana, a reuniãoserá em Campo Grande. Responsáveis: Dirson Gonçalves e Wilson Marques.b - Para as Comunidades de Londrina e T. Borba, a reunião será Londrina.Responsáveis: Henrique de Lima, Antonio Mello e Marco Leutério.c – Para as Comunidades de Ponta Grossa/Curitiba e região, será na Casa Central.Responsáveis: Gelson Mikuszka, Primo Hipólito, Helio Nunes, Adilson Schamne eCelso Cruz.d – Litoral (Guratuba e Paranaguá), será na Comunidade de Guaratuba.Responsáveis: Sérgio Campos, Vicente Melo e Francisco Lima.60 anos de Vida Religiosa: Ricardo Blissert (dia 02 de agosto)25 anos de Vida Religiosa: Adilson Schamne e Roque Sutil (dia 02 de fevereiro).  Profissão Religiosa de Thiago Palmeira Machado, P. Porã, dia 30 de janeiro de 2011, às 10h, matriz São José.  Encontro Nacional das Missões Itinerantes: 7 a 12 de fevereiro, BH, MG.  Primeiro encontro – Espiritualidade Red. e Santuários: 21 a 25 de fev. – Aparecida. 19
  • 19.  Próxima reunião do CEP: Dia 23 de fevereiro de 2011, em Curitiba, das 9h30 até 17h. Casa Central. Assembleia da Conferência da Am. Latina: 7 a 12 de março – Aparecida Reitores de comunidades 14 de março: Curitiba Responsáveis pelas vocações nas comunidades e reitores 15 de março: Curitiba. São Clemente Maria Hofbauer: 15 de março. Segundo encontro – Espiritualidade Red. e Santuários: 21 a 25 de março – Aparecida. Retiro Provincial: 5 a 8 de abril – Ponta Grossa. Regional do PR: 23 e 24/Maio e MS: 30 e 31/Maio. N. Sra. do Perpétuo Socorro: 27 de junho. Santíssimo Redentor: 17 de julho. Santo Afonso Maria: 1º. de agosto. Visita do Conselho Geral à Província: 7 de agosto a 7 de setembro. Assembleia 5 a 8 de setembro, C. Grande. São Geraldo Magela: 16 de outubro. Fundação da C.Ss.R.: 9 de novembro. Nesta festa de S. João Newman, C.Ss.R., grande missionário dos imigrantes na América do Norte, queremos agradecer as atitudes de abertura e disponibilidade para novos desafios na Província de Campo Grande. Muito obrigado a você que acolheu a nomeação com um espírito de serviço! Fraternalmente, CEP: Joaquim Parron, Henrique de Lima, Antonio Mello, Celso Cruz, Agenor Martins e Dirson Gonçalves. 20
  • 20. 21
  • 21. Edilei Rosa Missionário Redentorista Recebe o Segundo Grau da Ordem 22
  • 22. O Missionário Edilei Rosa recebeu o segundo grau da ordem no dia 04 dedezembro de 2010, a celebração de ordenação foi realizada no santuário de NossaSenhora do Perpétuo Socorro de Curitiba, pela imposição das mãos de DomMoacir arcebispo da arquidicose de Curitiba. Com participação de muitos confrades manifestando a alegria de nossaprovíncia em oferecer a Igreja povo de Deus, mais um sacerdote que se coloca aserviço de anunciar o Evangelho ao modo Redentorista para a redenção de todos. Que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro derrame muitas benções sobrenosso neo-sacerdote, que o faça a presença viva do Cristo Salvador junto aospobres de Deus, como fez Santo Afonso. a gente percebe:Despojamento:Tudo que ele tinha, foi colocado para a evangelização: dons, talentos, sabedoria,inteligência, habilidades, carisma, zelo, capricho, saúde. “Não basta fazer muitascoisas, é preciso fazê-las bem”.Intimidade:Era bem clara a profunda confiança que ele tinha em Jesus e Maria Santíssima.Tanto é que escreveu tão belamente sobre como deve ser a “prática do amor aJesus Cristo” e como devemos perceber e celebrar as “glórias de Maria”.Ousadia:Com apenas 36 anos de idade ele fundou a Congregação do Santíssimo Redentor.Um jovem corajoso, decidido, confiante. Nunca desistiu. Foi uma vida marcadapor momentos de grandes decisões, mas sempre em vista de algo maior para amissão.Olhando para Santo Afonso a gente compreende quando Jesus disse: “Em verdade,em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu façoe outras maiores fará.” (João 14-12). Santo Afonso rogai por nós! 23
  • 23. Redentoristas promovendo a vida A coordenação pastoral da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, junto com o padre Miguelito e padre Vicente e padre Donaldo, realizaram um levantamento de cestas básicas para ajudar as famílias assistidas pela Paróquia em Guaratuba no período do natal. Foram levantadas mais de 200 cestas com alimentação básica. Além de ser um trabalho de ajuda, foium momento forte de conscientização da comunidade local para resgatar a vida eajudar especialmente os mais pobres. É importante a promoção da solidariedadecom os necessitados, afirmou um dos leigos envolvidos nesta ajuda. Uma das famílias assistidas dizia: “Vamos ter alimento por dois meses emnossa família. Obrigado por este gestão cristão de ajuda!” Celso Junior Ricardo Blissert Primo Hiólito 09/01 09/01 13/01 Armando Russo 27/01 24
  • 24. FERNANDO BATISTA CORDEIRO.(Telêmaco Borba/PR) nasceu no dia 24 desetembro de 1990.Ingressou no seminário em fevereiro de 2006.Cursou Filosofia na PUC Curitiba.No dia 11 de Janeiro de 2011 iniciará o retirode convivência do grupo de noviços 2011/12.Força e Coragem Fernando, nós redentoristasestamos rezando por você! A Espiritualidade é condição para não sermos figueirasestéreis, cristãos de muita folha e pouco fruto; uma caminhadainterior de aprofundamento é a atitude pessoal que constrói o“quarto secreto” dentro do nosso ser, onde o encontrotransformador com o Pai acontece e possibilita uma novadensidade, a todos os outros encontros nos quais a nossa vida se vaiconstruindo. Sem o rosto do Deus-Amor é impossível a Espiritualidadecristã. O selo da Espiritualidade cristã é a sua dimensão de respostaamorosa ao Amor Primeiro de Deus. A explicação disto está nopróprio rosto de Deus revelado em Jesus de Nazaré: Deus é Amor.Então, Deus é, em si mesmo, proposta de Aliança. Texto sobre a Espiritualidade Redentorista das Origens SANTE RAPONI, CSSR. 25

×