Your SlideShare is downloading. ×
Empreendedorismo Corporativo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Empreendedorismo Corporativo

6,219
views

Published on

Published in: Business

3 Comments
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
6,219
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
228
Comments
3
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. BIBLIOGRAFIAEMPREENDEDORISMO CORPORATIVO
  • 2. EMPREENDEDORISMOE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
  • 3. Os negócios cenário mudou não serão Custo X Receita mais osmesmos empoucos anos Velocidade Novos Concorrentes competição aumentouPrecisamos nos preparar para os desafios
  • 4. O “velho” O “novo” modelo modelo econômico econômico A era da A era da inovaçãomanufatura empreendedora
  • 5. Processo de Vantagens CompetitivasPREÇO QUALIDADE INOVAÇÃO
  • 6. NECESSIDADE DO COMPORTAMENTO EMPREENDEDORNAS ORGANIZAÇÕES
  • 7. Líder X Empreendedor Corporativo PREÇO LÍDER ≠ EMPREENDEDOR CORPORATIVO Decisões partidas de alta Cultura empreendedora em todos gerência (Top-Down) os níveis organizacionais LÍDER LÍDERSEGUIDOR X SEGUIDOR X SEGUIDOR LÍDER LÍDER LÍDER
  • 8. INOVAÇÃO
  • 9. INOVAÇÃO ou simplesmente INVENÇÃO ?
  • 10. “Inovar significa fazer qualquer coisa diferente na sua empresa (uma mudança, uma atitude, uma ideia, uma invenção,) que traga uma redução de custos, um maior aproveitamento dos recursos, e, principalmente, novos produtos ou serviços para seu mercado, ou até, que abra mercados com novas soluções. A semelhança entre todos estes tipos de inovação é que traz mais dinheiro para a empresa e gera valor agregado.” Ronald Dauscha Diretor Corporativo de Tecnologia e Inovação do Grupo Siemens no Brasil. Engenheiro Eletrônico pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, especializado emAdministração Industrial pela Universidade Federal do Paraná e MBA em finanças empresariais pela FGV.
  • 11. INOVAÇÃO ou simplesmente INVENÇÃO ?
  • 12. FONTE: http://a-vaca-louca.blogspot.com/2009/09/invencoes-estranhas-vindas-do-oriente.html
  • 13. Quem é o Empreendedor?ALTA Inventor EmpreendedorCriatividade e Inovação A Grande Gerente Maioria AdministradorBAIXA Habilidades Gerenciais e ALTA know-how em business
  • 14. Tipos de Inovação + AvançadaRisco/Retorno Nova Razão Plataforma Derivadas - Competências-chave +
  • 15. Gestão da InovaçãoFONTE: http://thinkoutsidebr.wordpress.com/2009/12/07/gestao-da-inovacao-3/
  • 16. “Inovação é um investimento e, como tal, para trazer resultados, exige aportes iniciais” Ronald Dauscha Diretor Corporativo de Tecnologia e Inovação do Grupo Siemens no Brasil. Engenheiro Eletrônico pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, especializado emAdministração Industrial pela Universidade Federal do Paraná e MBA em finanças empresariais pela FGV.
  • 17. A PRÁTICA DOEMPREENDEDORISMO CORPORATIVO
  • 18. Quem é o Empreendedor Corporativo? O Empreendedor Corporativo é aquele que traz inovações e a partir de uma ideia, dedica-se em transformá-la em realidade com sucesso. Para isso ele não precisa deixar a empresa ondetrabalha, como faria o empreendedor, mas ele precisa de liberdade, incentivo e recursos necessários advindos da empresa para que possa seguir adiante com sua ideia.
  • 19. Um estudo desde 1985... Aumento noNovos negócios, volume de vendas criando dos produtos atuais.necessidades nos Ocupando assim clientes maior parcela do mercado Empresa Crescimento Riqueza Ajuste, adaptação ou modificação da Aumenta o lucro forma de agir dascom a produção de pessoas para assim algo novo Inovação Mudança identificar novas oportunidades Valor Utilização dos Através de algo recursos disponíveis ainda não explorado de forma que o cria -se valor para atual se torne os clientes e obsoleto consumidores. EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO
  • 20. Modelo Interativo do Processo de Empreendedorismo Corporativo- Suporte Gerencial- Tipo de Trabalho- Recompensas/Incentivos- Disponibilidade de tempo- Limites Organizacionais Implementação da ideiaCARACTERÍSTICAS ORGANIZACIONAIS Decisão para Planejamento Habilidade Evento Inicial agir de forma viabilidade do de superar empreendedora negócio barreiras CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS- Propensão de assumir riscos Disponibilidade- Desejo de autonomia de recurso- Necessidade de realização- Orientação e metas- Autocontrole Fonte: DORNELAS, 2003. p. 45
  • 21. Tipos de Empreendedorismo nas Organizações EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO CORPORATE VENTURING INTRAPRENEURSHIP Renovação Inovação Estratégica - Novos Projetos - Joint-Ventures - Novas estruturas - Spin-offs - Equipes de Inovação - Iniciativas de Capital de Risco - Unidades de negócio autônomas - Novos negócios Fora da Organização Dentro da Organização Fonte: DORNELAS, 2003. p. 39
  • 22. Captação de Valor pelo Empreendedor Corporativo DEFINIÇÃO DO PROCESSO DE CAPTAÇÃO DE VALORES PARA A EMPRESA Identificação Desenvolvimento Captura Implementação Requerem mudanças na forma que os recursos são empregados na empresa Conduzem para a criação de novas competências empresariais Essas competências resultam em novas possibilidades de posicionamento no mercado, buscando um compromisso de longo prazo e criação de valor para os acionistas, funcionários e clientes Fonte: DORNELAS, 2003. p. 37-38
  • 23. O Processo do Empreendedorismo Corporativo INOVAÇÃO Mudança de Oportunidades Cultura Novos Ideias Negócios ORGANIZAÇÃO PESSOAS EMPREENDEDORARiscos Novos Processos Estrutura Criatividade Organizacional AMBIENTE DE Flexível REALIZAÇÕES
  • 24. Criação de Riqueza Construir/melhorar a imagem da marcaBusca investimento junto à capitalistas de Busca recursos internos ou realoca os risco, angels, etc existentes Trabalha dentro de uma cultura existente Criar estratégia e cultura organizacional e a estratégia deve estar coerente com ela Sem regras Regras claras Horizonte de curto prazo Horizonte de médio e longo prazo Passos rápidos (caos controlado) Burocracia
  • 25. Alguns mitos sobre o Empreendedor CorporativoEmpreendedores são natos, nascempara o sucesso Empreendedores são “jogadores” que assumem riscos altíssimos Os empreendedores são lobos solitários e não conseguem trabalhar em equipe
  • 26. Os 10 mandamentos do Empreendedor Corporativo
  • 27. Criação de mecanismos para manter afilosofia empreendedora na Organização Buscar desenvolvimento de novos produtos/serviços e processosSistemática criteriosa paraa busca de novos produtos Inovação vista como algoe política de procedimento abrangente de seu desenvolvimento Entendimento claro da Estratégia para a criação e agressividade da inovação desenvolvimento de para os resultados na novos produtos empresa
  • 28. Definição da Estratégia Organizacional Segura aversão ao risco, de Assume riscos calculados, cria preservação do emprego empregos EMPREENDEDORA Voltada ao aprendizado de uma Aprendizado é chave para oTRADICIONAL habilidade específica sucesso e deve ser algo contínuo Focada na estabilidade, tradição, Focada na velocidade, mudança, consistência, robustez adaptabilidade, agilidade Forte estrutura hierárquica, Integração total, estrutura plana, decisões quase sempre top-down grupos semiautônomos CAPITAL: know-how e CAPITAL: Recursos de ativos conhecimento das pessoas são físicos são chaves chave Status é definido, atribuído Status é atingido, conquistado Relação ganha-perda prevalece Relação ganha-ganha prevalece (ndividualismo) (equipes) Controle Empowerment
  • 29. Empresas que adotam essas práticasPesquisa realizada em 2008 e publicada na revista VOCÊ S/A em 10/09/2009
  • 30. Caso VOLVO: Estimulo às práticas do Empreendedorismo Corporativo Diretoria Coordenador Geral 100 Equipes autogerenciais (EAG) Equipe de 12 a 16 funcionários com 1 líderPesquisa realizada em 2008 e publicada na revista VOCÊ S/A em 10/09/2009
  • 31. Caso ODEBRECHT: Formação de novosempreendedores pela delegação planejada Elaborado e negociado entre os “Empresários Parceiros”. Transmissão de Retorno a gestão propósitos e do projeto central recebimento de para avalição e informações da aprovação base. Conversão do Desenvolvimento e projeto central e acompanhamento planejamentos individuais
  • 32. Caso ODEBRECHT: Formação de novosempreendedores pela delegação planejada Delegação Planejada Formação Organização continua de definida por novos Programas não empresários por Funções ENFOQUE NO CLIENTE Participação Distribuição intensiva e de lucros promoção entre os da Inovação empregados Comunicação simples e direta
  • 33. BIBLIOGRAFIA• LIVRO:DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo corporativo: como ser empreendedor, inovar ese diferenciar em organizações estabelecidas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003. 183 p.• ARTIGOS:ANDREASSI, Tales. Empreendedorismo Corporativo. Revista RAE FGV. Vol 4. Núm 3. Ago/Nov 2005• SITES:http://www.endeavor.org.br/endeavor_mag/estrategia-crescimento/inovacao-implementacao-de-cultura-de-inovacao/inovacao-de-resultadoshttp://www.endeavor.org.br/endeavor_mag/estrategia-crescimento/inovacao-gerenciando-a-criatividade/a-inovacao-se-tornou-democraticahttp://mauriciovll.files.wordpress.com/2008/03/empreendedorismo_apostila.pdfhttp://www.sucessonews.com.br/o-empreendedor-corporativo-e-os-erros-das-empresas/