Trabalho de frutos e frutas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Trabalho de frutos e frutas

on

  • 4,206 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,206
Views on SlideShare
4,206
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
40
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Trabalho de frutos e frutas Trabalho de frutos e frutas Presentation Transcript

  • Grupo 02
    ALUNOS (as): KAMILA CARVALHO
    JULIANA GREFE
    MARIA GABRIELA
    LÉCIO CALACHEQUE
    LARISSA RAMOS
    COSMO FREIRE
    JORGE LUIS
    SÉRIE: 2º F TURNO: NOTURNO
    PROFESSORA: PATRÍCIA BIOLOGIA
  • Frutos E Frutas
    Há uma certa confusão entre os termos "fruto" e "fruta". Nem todos os alimentos conhecidos como frutas são frutos, e muitos frutos não são reconhecidos pelo leigo como frutas.
    Exemplos de frutos rotulados como "legumes" são a abobrinha, o tomate, e o quiabo, que são frutos por terem se desenvolvido a partir de ovários fecundados, e por apresentarem sementes em seu interior.
  • FRUTOS SIMPLES
    São derivados de um único ovário de uma flor
  • FRUTOS AGREGADOS
    São derivados de muitos ovários de uma única flor, mais ou menos concrescidos.
     
  • FRUTOS MÚLTIPLOS
    Consistem em ovários amadurecidos de muitas flores de uma inflorescência que crescem mais ou menos juntas numa só massa,
  • ORIGEM
     Os frutos derivam-se do ovário das flores. Após a fecundação dos óvulos em seu interior, o ovário inicia um crescimento, acompanhado de uma modificação de seus tecidos provocada pela influência de hormônios vegetais, que interferem na estrutura, consistência, cores e sabores, dando origem ao fruto.
    Os frutos mantêm-se fechados sobre as sementes até, pelo menos, o momento da maturação. Quando as sementes estão prontas para germinar, os frutos amadurecem, e podem se abrir liberando as sementes ao solo, ou tornam-se aptos a serem ingeridos por animais, que depositarão as sementes após estas passarem por seu aparelho digestivo.
    Segundo registros fósseis, os primeiros frutos não passavam de folhas carpelares, como as encontradas em Gimnospermas, porém fechadas sobre as sementes, formando folículos.
    Os frutos mais simples nas espécies atuais possuem estrutura similar, foliculares, mas os mais comuns são frutos formados pela combinação de vários carpelos unidos entre si.
  • FORMAÇÃO DO FRUTO
  • Pseudofruto, ou "falso fruto", termo que vem sendo substituído por “fruto acessório”, é um desenvolvimento de um tecido vegetal adjacente à flor que sustenta o fruto, de forma que este se assemelhe em cor e consistência a um fruto verdadeiro (que, por definição, é proveniente do desenvolvimento do ovário).
    É uma estrutura característica da família Anacardiaceae, onde o caju é o exemplo mais conhecido. O pedúnculo desenvolve-se em uma estrutura carnosa, doce em algumas variedades, de forte cor amarela ou alaranjada, que consiste na parte comestível do caju. A fruta em si é o "caroço" em forma de meia-lua no seu ápice, onde encontra-se a castanha de caju, sua semente.
    Este processo de desenvolvimento do pedúnculo também ocorre em certas Gimnospermas da família Podocarpaceae, onde o pedúnculo que assenta a semente sofre um ligeiro espessamento e uma mudança de cor e consistência, atraindo pássaros. Neste caso, curiosamente, não é comum o uso da denominação "pseudofruto", provavelmente pelo fato da planta ser uma Gimnosperma, e portanto não possuir um fruto propriamente dito.
    PSEUDOFRUTO
  • Pseudofruto
    A maçã é da família da flor rosa. Seu verdadeiro fruto é o que protege suas sementes dentro, aquela casquinha. No morango o fruto são os vários pontinhos pretos, a parte suculenta, assim como a maçã e o abacaxi - que seu verdadeiro fruto está na "casca" - é o receptáculo floral (ovário).
    O caju é muitas vezes tido como o fruto do cajueiro (Anacardiumoccidentale) quando, na verdade, trata-se de um pseudofruto.
    O que entendemos popularmente como "caju" se constitui de duas partes: o fruto propriamente dito, que é a castanha; e seu pedúnculo floral, o pseudofruto, um corpo piriforme, amarelo, rosado ou vermelho.
  • Fruto do abacateiro
  • Folhas Modificadas
    São folhas que têm funções especiais e, por isso mesmo, suas formas se adaptam a essas especializações.
  • São Exemplos:
    Espinho - folha modificada para economia de água
    Escama - folha geralmente subterrânea modificada que protege brotos, como, por exemplo, no lírio
    Catáfilo - folha subterrânea modificada que protege o broto nos bulbos tunicados, como na cebola
    Gavinha- folha modificada para permitir a fixação dos caules sarmentosos
    Bráctea - folha modificada que acompanha as flores com função de proteção ou atração
    Espata - bráctea especial que protege as inflorescências do copo-de-leite e do antúrio
    Carnívorora ou insetívora - folha adapatada para atrair, capturar e digerir pequenos animais que vão ser utilizados como adubo.
  • Legume
    Legume, oleráceaou vagem, é o nome comum para o fruto das leguminosas e que, caracteristicamente, se abre em duas fendas, possuindo apenas um carpelo.
    Com acepção ampliada para todo os vegetais comestíveis que não sejam verduras nem frutas, os legumes compõem um importante elemento da dieta humana. Neste sentido, no Brasil, a Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária definiu normativamente legume como "o fruto ou a semente de diferentes espécies de plantas, principalmente das leguminosas, utilizados como alimentos.
  • Verduras
    Verdura - Denominação popular para folhas comestíveis, como a alface, manjericão, folhas de repolho etc.