Your SlideShare is downloading. ×
Trabalho ziraldo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Trabalho ziraldo

19,069
views

Published on

Published in: Education, Travel, Technology

1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
19,069
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
232
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O nome Ziraldo veio da combinação criativa dos nomes de sua mãe, Zizinha, com o de seu pai, Geraldo. Ziraldo Alves Pinto era o mais velho de uma família de sete irmãos. Em 1957, formou-se na faculdade de Direito de Minas Gerais, em Belo Horizonte. No ano seguinte casou-se com Vilma Gontijo com quem teve três filhos. ZIRALDO ALVES ZIRALDO » Quem é Ziraldo? Nasceu em Caratinga/MG, no dia 24 de Outubro de 1932.
  • 2. Artista desde pequeno, gostava de desenhar e de ler Monteiro Lobato, Viriato Correia, Clemente Luz, e as revistas em quadrinhos da época. A carreira de Ziraldo começou com colaborações mensais na revista “Era uma vez...”. Em 1954 começou a trabalhar no jornal “ A Folha de Minas”, com uma pagina de humor. ZIRALDO ALVES ZIRALDO » Quem é Ziraldo? Chargista, desenhista, dramaturgo, cartunista, escritor e pintor.
  • 3. Em 1957, publicou seus trabalhos na revista “ A Cigarra” e, posteriormente em “ O Cruzeiro”. Em 1963, começou colaborar para o “ Jornal do Brasil”. Trabalhou nas revistas “Visão” e “Fairplay”. ZIRALDO ALVES ZIRALDO » Quem é Ziraldo? Ziraldo foi um dos fundadores da Banda de Ipanema.
  • 4. ZIRALDO » A importância dele para a literatura Brasileira ↗ Na década de 70, alguns de seus desenhos foram selecionados ↗ Em 1969 foi lançado seu primeiro livro infantil
  • 5. ZIRALDO » A importância dele para a literatura Brasileira ↗ No ano seguinte, Ziraldo recebeu sua maior consagração como autor infantil, na Bienal do Livro de São Paulo, com o lançamento de “O Menino Maluquinho”
  • 6. ZIRALDO » A importância dele para a literatura Brasileira ↗ Desvinculada a qualquer compromisso pedagógico, a nova literatura infanto/juvenil obedece às novas palavras de ordem.
  • 7. ZIRALDO » A importância dele para a literatura Brasileira ↗ O objetivo central agora é atrair o pequeno leitor para o processo de descoberta do mundo.
  • 8. ZIRALDO » A importância dele para a literatura Brasileira ↗ As linguagens, ritmos e perspectivas que singularizam o novo livro infantil.
  • 9. O bichinho da maçã e seus amigos é um livro divertido e  que mostra a importância de amar o lugar onde você mora, com figuras e versos simples. O bichinho da maçã apresenta seus amigos e suas casas (pêra, laranja...). Esse livro é indicado para crianças em fase de alfabetização.   Um dos títulos da série "O bichinho da maçã" um dos seus principais O BICHINHO DA MAÇÃ ZIRALDO » livros
  • 10. Esse livro é a história da infância de um menino e que corresponde a vida de muitas crianças. É um livro que mostra a verdadeira infância. O personagem desse livro mostra um menino cheio de vida e entusiasmo e que curte a infância de todas as maneiras. Com várias ilustrações bem divertidas e versos gostosos que mostram as estrepolias de um menino maluquinho .   Principal obra do autor "O Menino Maluquinho" O MENINO MALUQUINHO ZIRALDO » livros
  • 11. Agora vamos comentar um pouco sobre a leitura do livro Vito Grandam. É uma história que conta aventuras de um garoto de dezessete anos que quer ser escritor. O narrador era apaixonado por sua professora de inglês, Glória, ele viaja para vários lugares com o pai, e com sua mãe vivia a aventura de fazer Vito crescer. E seu tio Vito Grandam , adorava voar de asa-delta.Essa história se passa em um buraco onde esse garoto escreve um livro para passar o tempo, porque naquele momento era a única coisa que ele conseguia fazer. VITO GRANDAM ZIRALDO » livros
  • 12. Esse livro é integrante da coleção corpim. Ele conta de como vive um joelho de um menino desde sua infância até crescer e virar um adulto. O livro mostra com muitas ilustrações as felicidades e tristezas de um joelho chamado Juvenal. O JOELHO JUVENAL ZIRALDO » livros "O joelho juvenal" outra grande obra de Ziraldo
  • 13. Esse livro conta a vida dos dedos de uma mão. É um livro que com palavras simples mostra a união dos dedos que podem fazer juntos mil e uma coisas. Com ilustrações simples e legais. OS DEZ AMIGOS ZIRALDO » livros Uma das obras da “Coleção Corpim”.
  • 14. O MENINO MALUQUINHO De ZIRALDO ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 15. ZIRALDO » O menino maluquinho Era uma vez um menino maluquinho. Ele tinha o olho maior que a barriga
  • 16. ZIRALDO » O menino maluquinho fogo no rabo e vento nos pés
  • 17. ZIRALDO » O menino maluquinho umas pernas enormes (que davam para abraçar o mundo) e macaquinhos no sótão (embora nem soubesse o que significava macaquinhos no sótão).
  • 18. Ele era um menino impossível! A melhor coisa do mundo na casa do menino maluquinho era quando ele voltava da escola A pasta e os livros chegavam sempre primeiro voando na frente ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 19. Um dia no fim do ano escolar o menino maluquinho chegou a casa com uma notícia "Mãe, tenho aqui uma bomba” "Ai, o meu neto é um bombista, um maluco!" gritou o avô. ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 20. "Ele vai matar o gato!" gritou a avó. “ Tira-me essa bomba daqui!"-gritou a empregada lá de casa ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 21. ZIRALDO » O menino maluquinho Mas o menino explicou: "A bomba já explodiu… Lá no colégio." "Esse menino é maluquinho!" disse o pai, nervoso." E foi conferir o boletim
  • 22. ZIRALDO » O menino maluquinho Este susto não era nada comparando aos outros que ele pregava. Às vezes sem qualquer ordem do pai e da mãe trancava-se lá no quarto e estudava e estudava e voltava do colégio com as provas terminadas. Tinha dez no boletim que não acabava mais E ele dizia aos pais todo feliz: "Só tem um zerinho aí. Num tal de comportamento!..."
  • 23. O papagaio que o menino maluquinho soltava era o mais bonito de todos rodopiava doido caía de ponta cabeça dava cabeçadas e a sua linha cortava mais que um fio de pesca ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 24. E o papagaio quem fazia era mesmo o menino pois ele havia aprendido a amarrar a linha a colar papel de seda e fazer com pó a cola para colar o papagaio triangular como o pai lhe ensinara do jeito que havia aprendido com o pai e o pai do pai do pai. ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 25. ZIRALDO » O menino maluquinho Era preciso ver o menino maluquinho na casa da avó!
  • 26. ZIRALDO » O menino maluquinho Ele deitava e rolava pintava e bordava e se empanturrava de bolo e sumo E ria com a boca cheia e dormia cansado no colo da avó suspirando de alegria E avó dizia: "Este meu neto é tão maluquinho"
  • 27. O menino maluquinho tinha dez namoradas ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 28. Ele era um namorado formidável que desenhava corações nos troncos das árvores ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 29. e fazia versos… ZIRALDO » O menino maluquinho e fazia canções.
  • 30. E escorregava nos paralelepípedos da sua rua porque ERA MESMO distraído ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 31. rasgava os fundilhos das calças no arame da cerca e tinha tanto adesivos nas canelas e nos cotovelos No colégio tinha o apelido de Múmia! ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 32. Chorava escondido se tinha tristezas ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 33. O menino maluquinho tinha lá os seus segredos e nunca ninguém sabia os segredos que ele tinha (pois segredo é assim mesmo). Tinha uns mais segredáveis E outros que eram menos. ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 34. O menino maluquinho jogava futebol. E toda a escola esperava por ele para então começar o jogo. ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 35. A equipa estava cheia de craques e ninguém queria ficar na baliza Só o menino maluquinho que dizia sempre: ZIRALDO » O menino maluquinho "Deixa comigo!" E ia rindo para a baliza para o jogo começar.
  • 36. E o menino maluquinho voava na bola e caía de lado e caía de frente e caía de pernas para o ar e caía de rabo para o chão ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 37. E todos diziam: "Que futebolista maluquinho!" ZIRALDO » O menino maluquinho E a escola ria e gostava de ver a alegria daquele futebolista
  • 38. E, como toda a gente o menino maluquinho cresceu. ZIRALDO » O menino maluquinho E como tudo na vida Os anos foram passando
  • 39. Cresceu e tornou-se num rapaz muito ajuizado Aliás, tornou-se no rapaz mais ajuizado do mundo! ZIRALDO » O menino maluquinho
  • 40. ZIRALDO » O menino maluquinho E foi então que toda a gente descobriu que ele não tinha sido um menino maluquinho   ele tinha sido era um menino FELIZ!!!!!!!
  • 41. ↗ Não ter o dom de escrever ZIRALDO ↗ Ler com prazer ↗ Ser lapidado para florescer
  • 42. ↗ Requer teoria porque ela é a bagagem onde se guarda o conteúdo que sai em forma de escrita. No entanto, não há teoria que se sustente sem prática. E muita prática, diga-se de passagem, se o objetivo é um aperfeiçoamento cada vez maior. Há algum tempo a cantora Gal Costa comentou com o pianista Arthur Moreira Lima que daria a vida para tocar tão bem quanto ele. “Eu dei”, disse o músico. ZIRALDO
  • 43. ZIRALDO ↗ Saber escrever é, antes de tudo, o resultado de um exercício como outro qualquer.
  • 44. Centrar parte do Ensino Fundamental – da alfabetização até os três primeiros anos de escolaridade – em apenas três pontos: PROPOSTA DE ZIRALDO ZIRALDO 1. Leitura e escrita 2. Aritmética: as Quatro Operações 3. Ensino da Regra de Três Simples
  • 45. “ semear sobre pedras” ZIRALDO “ não se joga sementes num terreno que não esteja arado”
  • 46. ZIRALDO “ menino tem, antes de tudo, que aprender a ler e escrever como quem respira. Com um detalhe: tem que aprender a gostar de ler, a descobrir que o livro é o melhor amigo...”
  • 47. ZIRALDO ↗ A tabuada deve ser aprendida como quem aprende a letra de uma canção ↗ As quatro operações são como uma espécie de chave para que a criança saiba se localizar no tempo. ↗ A regra de três simples é um bom passaporte para quem deseja “se localizar no espaço, saber as proporções do mundo em que habita e ler o mapa da mina”.
  • 48. Por: Elaine Juliana Leandra Neide Vilma ZIRALDO