Estrutura geologica relevo2

6,422 views
6,186 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
6,422
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Estrutura geologica relevo2

  1. 1. Parte IIProf. Fabio Graciute da Rocha
  2. 2.  Eluvial – Argiloso, rico em nutrientes Aluvial – Sedimentos, rico em matéria orgânica – várzeas Latossolo – Profundo, alto intemperismo químico – áreas úmidas Litossolo – Raso, intemperismo físico, árido/semi árido
  3. 3.  Massapé – decomposição do gnaisse e do calcário – argiloso, castanho escuro, ocorre na Zona da Mata –NE – Utilizado no plantio de cana, cacau e fumo principalmente Terra Roxa – decomposição do basalto e do diabásio – argiloso, vermelho escuro, ocorre no Centro sul do país – Utilizado no plantio de café, cana, algodão e laranja principalmente Solo de várzea (Aluvial) – arenoso, rico em humus, ocorre junto às várzeas dos rios – Utilizado para o cultivo de arroz, cabola, juta Salmourão – decomposição do granito em áreas úmidas – argiloso, certa fertilidade, ocorre no Planalto Atlântico e Centro sul
  4. 4.  Erosão Esgotamento Lixiviação Laterização
  5. 5. Minério Principal Componente Argentita: Ag2S Prata Bauxita: Al2O3 Alumínio Blenda: ZnS Zinco Calcopirita: CuFeS2 Bornita: Cu5FeS4 Cobre Todo mineral com componente Calcocite: Cu2S metálico que apresente, Cassiterita: SnO2 Estanho concentração suficiente, para Galena: PbS Chumbo exploração econômica Hematita: Fe2O3 Ilmenita: FeTiO3 Ferro Magnetita: Fe3O4 Calaverita: AuTe2 Ouro Ouro: Au Pirolusita:MnO2 Manganês Uraninita: UO2 Urânio
  6. 6.  Serra do Carajás
  7. 7.  Quadrilátero Ferrífero
  8. 8.  Maciço do Urucum
  9. 9.  Cassiterita (Sn) – AM, RO, RR, MG, PA Calcopirita (Cu) – BA, PA(Carajás), RS Níquel – GO Bauxita – MG (Poços de Caldas, Mariana, Oriximiná) Nióbio – Araxá Urânio – Poços de Caldas, Ceará Ouro/Diamantes – MT, MG
  10. 10. ComposiçãoTipo % O2 % H2 %CCelulose 49,4 6,2 44,4Turfa 40,0 6,0 54 a 60Linhito 25,0 5,0 65 a 75Hulha 15,0 4,5 75 a 85Antracito 3,0 2,0 95,0
  11. 11.  (Puccamp) Não, é nossa terra, a terra do índio. Isso que a gente quer mostrar pro Brasil: gostamos muito do Brasil, amamos o Brasil, valorizamos as coisas do Brasil porque o adubo do Brasil são os corpos dos nossos antepassados e todo o patrimônio ecológico que existe por aqui foi protegido pelos povos indígenas. Quando Cabral chegou, a gente o recebeu com sinceridade, com a verdade, e o pessoal achou que a gente era inocente demais e aí fomos traídos: aquilo que era nosso, que a gente queria repartir, passou a ser objeto de ambição. Do ponto de vista do colonizador, era tomar para dominar a terra, dominar nossa cultura, anulando a gente como civilização. (Revista "Caros Amigos". ano 4. nŽ. 37. Abril/2000. p. 36). 1. Objeto de ambição, eis uma expressão que cabe perfeitamente quando nos referimos ao subsolo brasileiro. Explica a afirmação, dentre outras causas, a) a extensa área de terrenos pré-cambrianos ricos em minérios. b) a ocorrência de combustíveis fósseis no escudo cristalino. c) a baixa altimetria, responsável pela concentração mineral. d) a ausência de alterações geológicas desde o Mesozóico. e) os vários períodos de glaciação durante o Cenozóico.
  12. 12.  2. (Fatec) Observe o perfil topográfico e o mapa a seguir. (Adaptado de Ferreira. Atlas geográfico, 2003.) Assinale a alternativa que identifica no mapa a seqüência encontrada no perfil topográfico apresentado. a) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5.
  13. 13.  3. (Fatec 2007) São as únicas unidades do relevo brasileiro cujo arcabouço consiste em bacias de sedimentação recente, formadas por deposições do período Quaternário. As superfícies apresentam-se notavelmente aplainadas e ainda em processo de consolidação. (Demétrio Magnoli e Regina Araújo. "Geografia - a construção do mundo".) No Brasil, o relevo descrito está presente nas feições a) do Pantanal Mato-grossense. b) da Chapada Diamantina. c) do Planalto da Borborema. d) da Serra do Mar. e) da Depressão Sertaneja.
  14. 14.  4. (Fgv) Transitando por estradas de São Paulo ou de outros estados brasileiros, é comum observar-se o fenômeno apresentado na ilustração. Esse fenômeno recebe a denominação de a) voçoroca, que é formada a partir de erosão intensa, provocada pelo desmatamento e uso inadequado do solo. b) voçoroca, que ocorre em áreas onde a agricultura é praticada sem o uso de máquinas que revolvam o solo em profundidade. c) orogênia, formada pela ação dos lençóis freáticos nas rochas do subsolo, que são lentamente dissolvidas. d) sulco laterítico, que ocorre em áreas de várzeas fluviais, facilmente alagadas durante as cheias dos rios. e) sulco lixiviado, que é formado pelo processo de intemperismo físico em áreas de clima tropical com estações bem definidas.
  15. 15.  5. (Fgv 2007) Observe o mapa e a ilustração.Trata-se de um relevo típico de rochas cristalinas sob sistemas morfogenéticos tropicais úmidos. No território brasileiro, o relevo retratado na ilustração é encontrado, apenas, em a) I. b) II. c) III. d) IV. e) V.
  16. 16.  6. (Fgv 2007) Graben e Horst são formas de relevo associadas às falhas tectônicas. No Brasil, os exemplos para I e II são, respectivamente, a) Vale do Itajaí e Serra Geral. b) Vale do Paraíba e Serra do Mar. c) Planície Amazônica e Serra do Cachimbo. d) Vale do São Francisco e Chapada Diamantina. e) Planície Costeira e Serra do Espinhaço.
  17. 17.  7. (Fuvest) Considere o mapa e selecione a alternativa que apresenta corretamente as características das áreas mais suscetíveis a esse processo erosivo.
  18. 18.  8. (Fuvest 2007) Observe os mapas. A correspondência existente entre as áreas dos principais estoques subterrâneos de água e as áreas de bacias sedimentares pode ser explicada, dentre outros, pelo fato de a) a porosidade ser, em geral, maior em terrenos sedimentares, possibilitando maior armazenamento. b) o grau de fraturamento ser, em geral, maior em terrenos sedimentares, possibilitando maior infiltração. c) as bacias sedimentares estarem localizadas em áreas de maiores volumes anuais de precipitação. d) as bacias sedimentares serem constituídas por terrenos mais antigos, armazenando mais água. e) as bacias sedimentares apresentarem materiais mais impermeáveis, facilitando a infiltração.
  19. 19.  9. (Ufpel 2007) Relevo é o conjunto de diferentes formas apresentadas pela superfície terrestre, as quais são definidas pela estrutura geológica a partir da combinação de ações da dinâmica externa e interna da Terra. Com base no texto anterior e em seus conhecimentos, é correto afirmar que a) as modificações ocorridas no relevo brasileiro devem-se à intensa atividade geológica interna no passado, como vulcanismo, terremoto e dobramentos, verificadas no Brasil. b) considerando que planícies são relevos em construção e planaltos relevos em destruição, no caso brasileiro, não devemos levar em conta os processos que os constituíram para tal classificação. c) o clima tipicamente quente e úmido do Brasil não condiciona os mecanismos externos de atuação do intemperismo e da erosão sobre as rochas cristalinas e sedimentares. d) o relevo não exerce influência sobre a pecuária e as atividades agrícolas no caso brasileiro, por sua característica de baixas altitudes. e) predominam baixas altitudes no relevo brasileiro, e isso se deve à inexistência de dobramentos modernos durante o período terciário.
  20. 20.  10. (Ufla 2007) Com base no esquema a seguir, pode-se classificar o movimento de criação da dorsal identificada como a) Movimento convergente. b) Movimento tangencial. c) Movimento transformante. d) Movimento divergente.
  21. 21.  11. (Ufmg 2007) Analise esta seqüência de figuras, em que está representada a formação do solo ao longo do tempo geológico, sabendo que as divisões que aparecem em cada figura e na legenda representam as etapas dessa evolução: A partir dessa análise, é INCORRETO afirmar que essa seqüência de figuras sugere que a) a evolução e o aumento da espessura do solo estão condicionados à escala do tempo geológico. b) o crescimento aéreo e subterrâneo da vegetação é inversamente proporcional ao desenvolvimento do solo. c) o desenvolvimento do solo, ao longo do tempo, resulta na sua diferenciação em horizontes. d) o material inorgânico presente no solo resulta de alterações ocorridas na rocha.
  22. 22.  12. (Fatec 2005) Observe a figura.(Suertegaray, D. M. A. - "Terra: Feições Ilustradas". Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.) Sobre a forma de relevo representada é correto afirmar que se trata de a) um planalto cristalino bastante erodido pela ação das águas. b) uma chapada ou planalto sedimentar com topos aplainados. c) uma planície formada por camadas sedimentares horizontais. d) um planalto tabular sobre rochas magmáticas e metamórficas. e) uma planície fortemente erodida pelo intemperismo físico.
  23. 23.  13. (Fgv 2006) A questão está relacionada ao perfil topográfico e ao mapa apresentados a seguir. O perfil topográfico apresentado corresponde, no mapa, ao trajeto indicado pelo número a) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5.
  24. 24.  14. (G1 - cftmg 2005) Observe as figuras a seguir. FONTE: FERREIRA, Graça M. L. "Geografia em mapas." São Paulo: SP, Moderna, 2000. Os agentes do intemperismo predominantes nas figuras 1, 2, 3 e 4 são, respectivamente, de origem a) pluvial, fluvial, nival, glacial. b) glacial, eólica, pluvial, nival. c) fluvial, marinha, eólica, nival. d) fluvial, pluvial, marinha, eólica.
  25. 25.  15. (Uel 2006) Analise a imagem e leia o texto a seguir. "O dinamismo da superfície da Terra é fruto da atuação antagônica de duas forças ou de duas fontes energéticas - as forças endógenas ou internas e as forças exógenas ou externas. Do jogo dessas duas forças opostas resulta toda dinâmica da crosta terrestre ou litosfera.[...] Esse processo de criação de formas estruturais pelas forças endógenas e de esculturação pelas forças exógenas é permanente ao longo do tempo e do espaço". (ROSS, Jurandyr L. S. (Org.). "Geografia do Brasil". Edusp: São Paulo, 1995. p. 17.) Com base na imagem, no texto e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar: a) A orogênese, processo causado pela ação das forças exógenas, é responsável pelo padrão de esculturação das formas de relevo mostradas na imagem. b) Os morros com topos convexos apresentados na imagem são causados pelas forças endógenas próprias de climas áridos, atuantes no Sudeste brasileiro. c) As formas de relevo apresentadas na imagem decorrem da ação de forças exógenas, relacionadas a climas úmidos, sobre áreas de dobramentos antigos nas quais estão presentes rochas cristalinas. d) As formas de relevo presentes na imagem decorrem da predominância do intemperismo físico, força endógena que, por meio da desagregação mecânica, atua sobre as rochas sedimentares da região. e) A orogênese, processo decorrente da ação das forças exógenas, é responsável pelo tipo de intemperismo que definiu o modelado do tipo "mares de morro" que a imagem mostra.
  26. 26.  16. (Ufpe 2005) Observe o desenho esquemático a seguir. Sobre essa paisagem, é correto afirmar que: a) ela não apresenta vestígios de tectonismo. b) a área 1 representa um talvegue, que, pelas características morfológicas, não apresenta erosão. c) a área 2 funciona como nível de base para a erosão. d) no talvegue 3, não estão ocorrendo processos erosivos, mas, apenas, deposicionais. e) ela não exibe marcas de processos morfogenéticos fluviais.
  27. 27.  17. (Ufpe 2007) Na Região Sudeste do Brasil, existem dois tipos bem definidos de paisagem fisiográfica, representados, de um lado, pelas "serras" do Mar e da Mantiqueira e, do outro, pela serra do Espinhaço. Essas duas primeiras "serras" originaram-se em conseqüência do tectonismo. Quais as evidências dessa formação tectônica? 1- Solos bem desenvolvidos, sobretudo nas escarpas. 2- Adaptação da drenagem a uma rede de falhas. 3- Assimetria do relevo. 4- Domínio de colinas convexas e vales em V. 5- Patamares escalonados. Estão corretas apenas: a) 1 e 2 b) 3 e 4 c) 1, 2 e 3 d) 2, 3 e 5 e) 1, 2, 4 e 5
  28. 28.  18. (Ufrs 2006) A classificação do relevo brasileiro feita por Jurandyr L. S. Ross (1995) constitui um grande avanço no estudo geomorfológico do Brasil, por contribuir para o planejamento territorial. Com base nessa classificação, associe adequadamente as características apresentadas no bloco inferior, a seguir, às respectivas unidades do relevo brasileiro listadas no bloco superior. 1 - Planaltos e Chapadas da Bacia do Paraná 2 - Planaltos e Serras do Atlântico Leste e Sudeste 3 - Planalto da Borborema 4 - Depressão Periférica Sul-Rio-Grandense 5 - Planícies e Tabuleiros Litorâneos ( ) Esta unidade, drenada pelo rio Jacuí, para leste, e pelo rio Ibicuí, para oeste, apresenta altitude média em torno de 200 m. ( ) O contato desta unidade com as depressões circundantes é feito através de escarpas que, do Rio Grande do Sul a São Paulo, são sustentadas predominantemente por rochas vulcânicas. ( ) Esta unidade é constituída por morros com formas de topos convexos, tem elevada densidade de drenagem e vales profundos - área definida por Aziz AbSaber como "domínio dos mares de morros". A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) 3 - 5 - 2. b) 4 - 1 - 2. c) 4 - 2 - 1. d) 5 - 1 - 3. e) 5 - 1 - 4.
  29. 29.  19. (Ufrs 2006) Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações a seguir, referentes à classificação genética das rochas. ( ) A rocha ígnea intrusiva mais abundante no crosta terrestre é o granito. ( ) As rochas sedimentares são formadas a partir da compactação de fragmentos provenientes somente das rochas ígneas e metamórficas. ( ) Quando ocorrer a litificação do material magmático em áreas profundas da crosta terrestre, a rocha resultante será do tipo ígnea vulcânica. ( ) O gnaisse e o mármore são rochas metamórficas resultantes da transformação de outras rochas devido ao aumento de pressão e temperatura sobre a rocha preexistente. A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) V - F - F - V. b) F - F - V - V. c) V - V - F - F. d) V - F - V - V. e) F - V - F - F.
  30. 30.  20. (Fgv 2007) Considere o mapa apresentado. A partir dos dados apresentados, assinale a alternativa correta. a) A maior quantidade de minerais concentra-se em áreas sedimentares, situadas em região de clima tropical de estações contrastadas e, em menor grau, na Amazônia. b) As áreas de escudos são responsáveis por grandes reservas de minerais, sendo as localizadas no Brasil-Central e no Atlântico as mais abundantes. c) Na Bacia do Paraná, encontram-se as maiores reservas de manganês no Brasil, associadas também a reservas de ouro e prata. d) No Maciço de Urucum, no Mato Grosso, as reservas de ferro e manganês situam-se em áreas sedimentares. e) O clima semi-árido encontrado no Nordeste é o responsável pela ausência de grandes reservas de minerais metálicos.
  31. 31.  1. [A]  11. [B] 2. [C]  12. [B] 3. [A]  13. [D] 4. [A]  14. [D] 5. [C]  15. [C] 6. [B]  16. [C] 7. [C] 8. [A]  17. [D] 9. [E]  18. [B] 10. [D]  19. [A] 11. [B]  20. [B]

×