Síndromes Psiquiátricas   Profa Euglena Lessa Bezerra
Psicopatologia clássica:                       Teoria das síndromesSN: sintoma nuclear(Ex: alter. Consciência no delirium;...
As Grandes Síndromes Psiquiátricas•   Síndromes Afetivas              •   Síndromes de Agitação e    o Ansiosas           ...
CASOMI APeJuCoL•   Consciência•   Atenção            DELIRIUM•   Sensopercepção•   Orientação         SÍNDROMES COGNITIVAS...
Doençanascimento                  Ciclo da V i d a célula      DNA                               Funcionamento            ...
Do Sintoma à Síndrome• A definição das síndromes psicopatológicas  segue, tradicionalmente, um raciocínio clínico  sintéti...
Tipos de Transfundos• MUTÁVEIS                    • ESTÁVEIS• São aqueles mais            • São aqueles pouco  momentâneos...
Componentes da Etiologia das Síndromes                  Psicopatológicas• Vulnerabilidade Constitucional: fatores hereditá...
Modelo das Séries Complementares na             Psicopatologia, segundo Freud                                             ...
Fatores Envolvidos na Manifestação das           Síndromes Psicopatológicas• Patogenético: está relacionado à manifestação...
Evolução Temporal dos Transtornos                    Mentais       Crônicos            Agudos/subagudos• processo         ...
Curso Crônico• Processo: refere-se a uma transformação lenta e  insidiosa da personalidade, decorrente de alterações  psic...
Curso Agudo•   Quanto ao Aspecto Temporal:        o Crise ou ataque: caracteriza-se pelo surgimento e término abruptos,   ...
Curso Agudo•   Quanto à Forma e Conseqüências:    o Reação Vivencial Anormal: fenômeno psicologicamente compreensível,    ...
Termos Utilizados em Relação ao Curso            dos Transtornos Mentais• Remissão: é o retorno ao estado normal tão logo ...
DSM-IV• Classificação de  Doenças Mentais da  Associação  Psiquiátrica Americana  (APA)• Lançado em 1994 e  revisada em 20...
Eixos Diagnósticos do           DSM-IV I   Diagnóstico do Transtorno Mental    Diagnóstico da Personalidade e do NívelII  ...
CID-10• Classificação  Internacional de Doenças  da Organização Mundial  de Saúde (OMS)• Lançada em 1993• A classificação ...
Categorias Gerais do CID-10F00-F09 Transtornos mentais orgânicos, incluindo sintomáticos           Transtornos mentais e d...
Síndromes ansiosas
Ansiedade:            normal x patológica   adaptativa (permite o desenvolvimento pessoal,    profissional, vida em comun...
Medo x ansiedade ?• Ey (1950):“ansiedade é medo sem um objeto”• Exceção : fobias
Ansiedade: sintomas    1. Sintomas Físicos•   Autonômicos: taquicardia, sudorese, taquipnéia,    vasoconstricção (extremid...
Ansiedade: sintomas2. Sintomas Psíquicos:  tensão, nervosismo, apreensão, insegurança,  dificuldade de concentração,  sens...
Periodicidade• Fásica: em picos (T. de Pânico)• Tônica: constante (TAG)• Situacional: específica (Fobias)• Espontânea: imp...
Transtorno Ansiosos:             DSM - IV• Transtorno do Pânico (com ou sem Agorafobia)• Agorafobia (com ou sem Transtorno...
Diagnóstico diferencial dos           transtornos ansiosos• 1. NÃO PSIQUIÁTRICOS• Doenças endócrinas (tireóide, supra-rena...
Diagnóstico diferencial dos          transtornos ansiosos• Transtornos gastro-intestinais (úlcera péptica)• Doenças imunol...
Diagnóstico Diferencial dos          Transtornos Ansiosos  2. PSIQUIÁTRICOS• Fase inicial das psicoses (ansiedade + perple...
CID 10 - TRANSTORNOS ANSIOSOS ( F4X.X)F40 - Transtornos fóbico-ansiosos   • Agorafobia       o Com ou sem transtorno do pâ...
Síndrome Depressivao   Estado de tristeza ou    desinteresse com cansaço    físico e mentalo   Desproporcionalo   Pelo men...
Síndrome Depressiva• Sinais e sintomas  o mantidos num período de semanas a meses  o afastamento acentuado do funcionament...
Síndrome DepressivaEpisódio Depressivo  o Causa conhecida    •   doenças endócrinas,    •   neurológicas,    •   intoxicaç...
Síndrome Depressiva• Causa conhecida ou desconhecida.  o compartilham a mesma via final comum,  o fatores precipitantes,  ...
O Que Compartilham?• Sintomas psíquicos (psicológicos)• Sintomas e sinais físicos:   o vegetativos e psicomotores• Manifes...
Sintomas Fundamentais da síndrome depressiva1. Humor depressivo, irritável e/ou falta de   interesse e motivação2. Redução...
Sintomas da Depressão                                 • Pensamento• Sentimentos                      o Lentificado        ...
Sintomas da Depressão                              • Psicomotricidade• Ideais                        lentificada    o Cont...
Sintomas da Depressão• Sintomas ansiosos       • Crítica da doença• Redução de energia        geralmente está• ↓ Volição  ...
Sintomas da Depressão•   Alterações do            •   Sintomas vegetativos    biorritmo                    o   Inapetência...
Síndromespsicóticas
História • Esquizo = divisão• Frenia = pensamento
•   Emil Kraepelin (1856-1926)    -   Alterações de vontade    -   Embotamento afetivo    -   Alterações da atenção e comp...
• Eugen Bleuler (1857-1939)   -   Afrouxamento e dissociação de associações   -   Ambivalência afetiva   -   Autismo   -  ...
Sintomas Positivos•   delírios•   alucinações•   distúrbios das associações•   sintomas catatônicos•   agitação•   vivênci...
Sintomas Negativos• redução das expressões  emocionais• diminuição da produtividade  do pensamento e da fala• retraimento ...
Sintomas desorganizados• desorganização do  pensamento e do  comportamento• comprometimento da  atenção
Etiologia               (múltiplos fatores)      Estressores                  Mecanismos de      ambientais               ...
Etiologia                     Hipótese dopaminérgica• Produção aumentada de dopamina• Hipersensibilidade dos receptores de...
CLASIFICACIÓN DSM-IV-ROUTROS TRASTORNOS PSICÓTICOSTrastorno esquizofreniformeTrastorno esquizoafetivoTrastorno deliranteTr...
Diferença entre Neurose e Psicose                                    Neurose PsicoseCorte com a realidade                 ...
Aula 05   curso de psicopatologia - síndromes psiquiátricas
Aula 05   curso de psicopatologia - síndromes psiquiátricas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Aula 05 curso de psicopatologia - síndromes psiquiátricas

30,104

Published on

Published in: Education
1 Comment
17 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
30,104
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
999
Comments
1
Likes
17
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 05 curso de psicopatologia - síndromes psiquiátricas

  1. 1. Síndromes Psiquiátricas Profa Euglena Lessa Bezerra
  2. 2. Psicopatologia clássica: Teoria das síndromesSN: sintoma nuclear(Ex: alter. Consciência no delirium; mudança de humor nostranstornos afetivosSP: sintomas periféricos.(Ex: fadiga, irritabilidade, insônia)
  3. 3. As Grandes Síndromes Psiquiátricas• Síndromes Afetivas • Síndromes de Agitação e o Ansiosas Lentificação Psicomotora o Depressivas • Síndromes relacionadas a o Maníacas Substâncias Psicoativas• Síndromes Neuróticas • Síndromes relacionadas à o Fobias Sexualidade o Quadros obsessivo- • Síndromes relacionadas ao compulsivos Sono o Quadros histéricos • Síndromes Mentais Orgânicas o Somatizações e hipocondrias e Demências• Síndromes Psicóticas o Esquizofrenias o Paranóia e Parafrenias
  4. 4. CASOMI APeJuCoL• Consciência• Atenção DELIRIUM• Sensopercepção• Orientação SÍNDROMES COGNITIVAS• Memória• Inteligência• DEMÊNCIA Afeto• Pensamento• Juízo Crítico SÍNDROMES NEURÓTICAS• Conduta SÍNDROMES PSICÓTICAS E AFETIVAS• Linguagem SÍNDROMES DE PERTURBAÇÃO DA CONDUTA
  5. 5. Doençanascimento Ciclo da V i d a célula DNA Funcionamento social individual neuronal
  6. 6. Do Sintoma à Síndrome• A definição das síndromes psicopatológicas segue, tradicionalmente, um raciocínio clínico sintético dos sintomas e vivências psicopatológicas, segundo duas perspectivas fundamentais: o Transfundos das vivências psicopatológicas: espécie de palco, de contexto mais geral, em que emergem os sintomas o Sintomas emergentes: sintomas específicos vivenciados que se destacam dos transfundos
  7. 7. Tipos de Transfundos• MUTÁVEIS • ESTÁVEIS• São aqueles mais • São aqueles pouco momentâneos e mutáveis e mais estáveis variáveis, que também que influenciam de uma atuam decisivamente na forma geral as vivências determinação da e sintomas qualidade e do sentido do • Exemplos: a conjunto das vivências personalidade e a psicopatológicas inteligência• Exemplos: nível de consciência, o humor e os estados afetivos
  8. 8. Componentes da Etiologia das Síndromes Psicopatológicas• Vulnerabilidade Constitucional: fatores hereditários, genéticos, gestacionais e perinatais que precedem a vida de relações de um sujeito• Fatores Predisponentes: são aqueles que ocorrem no início da vida (nos primeiros 5 anos de vida, sobretudo, além de todo o período escolar) que sensibilizam o indivíduo para as diversas situações que a vida lhe colocará• Fatores Precipitantes: eventos que ocorrem em proximidade temporal ao surgimento propriamente dos sintomas psicopatológicos e no contexto da história de vida e do projeto de vida de um indivíduo
  9. 9. Modelo das Séries Complementares na Psicopatologia, segundo Freud Adoecimento Mental Desencadeamento da Psicopatologia Fator Endógeno Fator Exógeno Elementos constitucionais e históricos Traumatismo e frustração atuais que predispõem à doença mental desencadeantes e precipitadores da e dão sua forma e estrutura doença mentalConstituição Hereditária Vivência Infantil Fatores predisponentes decorrentes Fatores constitucionais das experiências constituintes da de origem genética personalidade na infância
  10. 10. Fatores Envolvidos na Manifestação das Síndromes Psicopatológicas• Patogenético: está relacionado à manifestação dos sintomas diretamente produzidos pelo transtorno mental de base• Patoplástico: inclui as manifestações relacionadas à personalidade pré-mórbida do doente, à história de vida específica do sujeito que adoece e aos padrões de comportamento relacionados à cultura, ou seja, são fatores externos e prévios ao processo patológico• Psicoplástico: relaciona-se aos eventos e às reações do indivíduo e do meio psicossocial posteriores ao adoecer que contribuirão para a manifestação específica do transtorno mental, ou seja, são fatores externos e posteriores ao processo patológico
  11. 11. Evolução Temporal dos Transtornos Mentais Crônicos Agudos/subagudos• processo • crise (ou ataque),• desenvolvimento • reação vivencial, • fase • surto
  12. 12. Curso Crônico• Processo: refere-se a uma transformação lenta e insidiosa da personalidade, decorrente de alterações psicologicamente incompreensíveis, de natureza endógena, configurando um processo irreversível que rompe com a continuidade do sentido normal do desenvolvimento histórico de vida de uma pessoa• Desenvolvimento: refere-se à evolução psicologicamente compreensível de uma personalidade. Essa evolução pode ser normal, configurando os distintos traços de caráter do indivíduo, ou anormal, determinando os transtornos de personalidade e as neuroses
  13. 13. Curso Agudo• Quanto ao Aspecto Temporal: o Crise ou ataque: caracteriza-se pelo surgimento e término abruptos, durando de alguns minutos até poucas horas. o Episódio: tem a duração de alguns dias até semanas. Também utilizado quando não há precisão quanto ao fenômeno mórbido envolvido.• .
  14. 14. Curso Agudo• Quanto à Forma e Conseqüências: o Reação Vivencial Anormal: fenômeno psicologicamente compreensível, desencadeado por eventos vitais significativos para o indivíduo que o experimenta, que, embora tenha uma intensidade marcante, não ocasiona ruptura da personalidade. o Surto: é uma ocorrência aguda, que se instala de forma repentina fazendo eclodir uma doença de base endógena, não compreensível psicologicamente e que, necessariamente, produz seqüelas irreversíveis à personalidade ou inteligência do indivíduo. o Fase: refere-se particularmente aos períodos de oscilação entre depressão e mania dos transtornos afetivos. É uma ocorrência que é incompreensível psicologicamente e de caráter endógeno, na qual uma vez passada a fase, a personalidade do indivíduo retorna ao que era antes, sem alterações duradouras ou seqüelas na personalidade.
  15. 15. Termos Utilizados em Relação ao Curso dos Transtornos Mentais• Remissão: é o retorno ao estado normal tão logo acaba o episódio agudo. Quando o paciente se recupera sem o auxílio de intervenção terapêutica, denomina-se remissão espontânea.• Recuperação: é o retorno e a manutenção do estado normal, já tendo passado um bom período de tempo sem que o paciente apresente recaída do quadro• Recaída ou recidiva: é o retorno dos sintomas logo após haver ocorrido uma melhora parcial do quadro clínico ou quando o estado assintomático é ainda recente.• Recorrência: é o surgimento de um novo episódio, tendo o indivíduo estado assintomático por um bom tempo.
  16. 16. DSM-IV• Classificação de Doenças Mentais da Associação Psiquiátrica Americana (APA)• Lançado em 1994 e revisada em 2000• Baseado em um sistema multidimensional de categorias diagnósticas segundo 5 eixos
  17. 17. Eixos Diagnósticos do DSM-IV I Diagnóstico do Transtorno Mental Diagnóstico da Personalidade e do NívelII Intelectual Diagnóstico de Distúrbios SomáticosIII Associados Problemas Psicossociais e Eventos da VidaIV Desencadeantes ou Associados Avaliação Global do Nível de Funcionamento V Psicossocial
  18. 18. CID-10• Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial de Saúde (OMS)• Lançada em 1993• A classificação dos transtornos mentais restringe-se ao capítulo V• Baseada em um sistema mais simples de categorização das síndromes
  19. 19. Categorias Gerais do CID-10F00-F09 Transtornos mentais orgânicos, incluindo sintomáticos Transtornos mentais e de comportamento decorrentes do uso deF10-F19 substância psicoativaF20-F29 Esquizofrenia, transtorno esquizotípico e delirantesF30-F39 Transtornos de humor (afetivos)F40-F48 Transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes Síndromes comportamentais associadas a perturbações fisiológicas eF50-F59 fatores físicosF60-F69 Transtornos de personalidade e de comportamentos em adultosF70-F79 Retardo mentalF80-F89 Transtornos do desenvolvimento psicológico Transtornos emocionais e de comportamento com início usualmenteF90-F98 ocorrendo na infância e adolescência F99 Transtorno mental não especificado
  20. 20. Síndromes ansiosas
  21. 21. Ansiedade: normal x patológica adaptativa (permite o desenvolvimento pessoal, profissional, vida em comunidade); não – adaptativa (restrições na rotina, prejuízos nas relações inter-pessoais, profissionais); contexto, desencadeantes? A resposta é proporcional em intensidade, duração e freqüência ?
  22. 22. Medo x ansiedade ?• Ey (1950):“ansiedade é medo sem um objeto”• Exceção : fobias
  23. 23. Ansiedade: sintomas 1. Sintomas Físicos• Autonômicos: taquicardia, sudorese, taquipnéia, vasoconstricção (extremidades frias, palidez), midríase, piloereção, aumento do peristaltismo• Musculares: dores, contraturas, tremores• Cenestésicos: parestesias, calafrios, adormecimentos• Respiratórios: sensação de sufocamento, falta de ar
  24. 24. Ansiedade: sintomas2. Sintomas Psíquicos: tensão, nervosismo, apreensão, insegurança, dificuldade de concentração, sensação de estranheza ou despersonalização
  25. 25. Periodicidade• Fásica: em picos (T. de Pânico)• Tônica: constante (TAG)• Situacional: específica (Fobias)• Espontânea: imprevisível (ataques de pânico espontâneos)
  26. 26. Transtorno Ansiosos: DSM - IV• Transtorno do Pânico (com ou sem Agorafobia)• Agorafobia (com ou sem Transtorno do Pânico)• Fobia Específica• Fobia Social• Transtorno de Ansiedade Generalizada• Transtorno de Estresse Pós-Traumático• Transtorno Obsessivo-Compulsivo (?)
  27. 27. Diagnóstico diferencial dos transtornos ansiosos• 1. NÃO PSIQUIÁTRICOS• Doenças endócrinas (tireóide, supra-renal, feocromocitoma)• Síndrome de Tensão Pré-Menstrual• Intoxicação por drogas (cafeína, anfetamina, outras)• Doenças circulatórias/cardiovasculares (arritmias, infarto do miocárdio, prolapso de valva mitral, outras)• Doenças respiratórias (hipóxia, asma, DPOC, outras)
  28. 28. Diagnóstico diferencial dos transtornos ansiosos• Transtornos gastro-intestinais (úlcera péptica)• Doenças imunológicas (LES, arterite temporal)• Disfunções metabólicas (acidose, distúrbios eletrolíticos, porfiria aguda intermitente, anemia perniciosa)• Doenças neurológicas (tumores, epilepsia, neurossífilis, vasculopatias, esclerose múltipla, polineurite, cefaléias, vertigem, síndrome pós-ictal)
  29. 29. Diagnóstico Diferencial dos Transtornos Ansiosos 2. PSIQUIÁTRICOS• Fase inicial das psicoses (ansiedade + perplexidade + estranheza/desconfiança = humor delirante / “trema”)• Esquizofrenia (isolamento social ~ fobia social/agorafobia)• Abstinência do álcool, BDZ ou barbitúricos: devem ser pesquisados ativamente (alta taxa de associação entre essas condições e os transtornos ansiosos!!)• Sintomas ansiosos durante um episódio depressivo maior
  30. 30. CID 10 - TRANSTORNOS ANSIOSOS ( F4X.X)F40 - Transtornos fóbico-ansiosos • Agorafobia o Com ou sem transtorno do pânico • Fobia Social / EspecíficaF41 - Outros transtornos ansiosos • Transtorno do pânico • Transtorno de ansiedade generalizada • Transtorno misto ansioso e depressivoF42 - Transtorno obsessivo-compulsivoF43 - Reações ao estresse grave e t. adaptação • Reação aguda ao estresse / Estado estresse pós-traumático • Transtornos de adaptação
  31. 31. Síndrome Depressivao Estado de tristeza ou desinteresse com cansaço físico e mentalo Desproporcionalo Pelo menos 2 semanas
  32. 32. Síndrome Depressiva• Sinais e sintomas o mantidos num período de semanas a meses o afastamento acentuado do funcionamento habitual do paciente o tende a recorrer de forma periódica ou cíclica• Múltiplas etiologias (causas)
  33. 33. Síndrome DepressivaEpisódio Depressivo o Causa conhecida • doenças endócrinas, • neurológicas, • intoxicação ou abstinência de drogas, • medicamentos, • ou estressor precipitante (luto complicado) o Causa desconhecida • distimia, • depressão maior, • depressão bipolar
  34. 34. Síndrome Depressiva• Causa conhecida ou desconhecida. o compartilham a mesma via final comum, o fatores precipitantes, o causas e conseqüências o levando a um mesmo grupo de sinais e sintomas.
  35. 35. O Que Compartilham?• Sintomas psíquicos (psicológicos)• Sintomas e sinais físicos: o vegetativos e psicomotores• Manifestações comportamentais
  36. 36. Sintomas Fundamentais da síndrome depressiva1. Humor depressivo, irritável e/ou falta de interesse e motivação2. Redução de energia, fadigabilidade3. Redução da capacidade sentir prazer e alegria4. Lentificação psicomotora5. Pensamentos e sentimentos negativos6. Sintomas físicos: o Insonia/hipersonia o ↑ ou ↓ apetite/peso o Dores difusas
  37. 37. Sintomas da Depressão • Pensamento• Sentimentos o Lentificado o ↓ Raciocínio depressivos o ↓ Concnetração o Negativos e sofridos o ↓ Atenção • Baixa auto-estima o ↓ Memória (retenção e • Culpa evocação) o ↑ Latência de tempo para • Desesperança resposta • Falta de inteligência • Tristeza • Apatia • Ansiedade • Falta de sentido • Perda de motivação
  38. 38. Sintomas da Depressão • Psicomotricidade• Ideais lentificada o Conteúdo negativo o ↓ energia mental e física • Pessimismo o Fadigabilidade • Culpa o Preguiça • Falta de sentido o Sensação de sono ou • Ruína torpor • Menosvalia o Necessidade de mais • Doença esforço para realizar • Morte atividades • Suicídio • Agitação ou• Preocupações inquietação exageradas o Mais característicos de estados mistos
  39. 39. Sintomas da Depressão• Sintomas ansiosos • Crítica da doença• Redução de energia geralmente está• ↓ Volição preservada o ↓ vontade • Distorção da realidade o ↓ ânimo para o negativo o Perda de iniciativa o Passado, presente, futuro • Delírios de ruína • Alucinações auditivas, visuais, sensoriais
  40. 40. Sintomas da Depressão• Alterações do • Sintomas vegetativos biorritmo o Inapetência o Variação circadiana o Aumento de apetite • Piora matinal o Perda ou ganho de peso • Piora vespertina o Sono não reparador• Padrão sazonal o Insônia • Inicial • Intermediária • Terminal o Hipersônia o Sintomas dolorosos o Diminuição/perda de libido o Disfunção erétil, ou ejaculatória
  41. 41. Síndromespsicóticas
  42. 42. História • Esquizo = divisão• Frenia = pensamento
  43. 43. • Emil Kraepelin (1856-1926) - Alterações de vontade - Embotamento afetivo - Alterações da atenção e compreensão - Associações frouxas - Alucinações auditivas - Sonorização do pensamento - Vivências de influência - Evolução deteriorante
  44. 44. • Eugen Bleuler (1857-1939) - Afrouxamento e dissociação de associações - Ambivalência afetiva - Autismo - Dissociação ideoafetiva - Evolução muito heterogênia
  45. 45. Sintomas Positivos• delírios• alucinações• distúrbios das associações• sintomas catatônicos• agitação• vivências de influência externa e desconfiança
  46. 46. Sintomas Negativos• redução das expressões emocionais• diminuição da produtividade do pensamento e da fala• retraimento social• diminuição da objetividade
  47. 47. Sintomas desorganizados• desorganização do pensamento e do comportamento• comprometimento da atenção
  48. 48. Etiologia (múltiplos fatores) Estressores Mecanismos de ambientais defesa VulnerabilidadeGenética F. ambientais F. psicológicos F. físicos (Nuechterlein e Dawson, 1984)
  49. 49. Etiologia Hipótese dopaminérgica• Produção aumentada de dopamina• Hipersensibilidade dos receptores de dopaminaRegião mesolímbica Hiperexcitabilidade Região frontal Dopamina diminuída
  50. 50. CLASIFICACIÓN DSM-IV-ROUTROS TRASTORNOS PSICÓTICOSTrastorno esquizofreniformeTrastorno esquizoafetivoTrastorno deliranteTrastorno psicótico breveTrastorno psicótico compartilhadoTrastorno psicótico devido a uma enfermidade médicaTrastorno psicótico induzido por substânciasTrastorno psicótico não especificado
  51. 51. Diferença entre Neurose e Psicose Neurose PsicoseCorte com a realidade - +Consciência do patológico + -Capacidade de discernimento + DCapacidade de argumentação lógica + DActividade delirante - +Actividade alucinatória - +Turvação da consciência - -/+
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×