Tcc club20 impresso

  • 604 views
Uploaded on

Tese de conclusão do Master Fashion Marketing and Communication, no Istituto Europeo di Design. …

Tese de conclusão do Master Fashion Marketing and Communication, no Istituto Europeo di Design.

fevereiro-2014

More in: Marketing
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
604
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
5
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Na Impressão, este é a FRENTE da folha Club. 20
  • 2. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 3. Na Impressão, este é a FRENTE da folha Fabiana Trematerra Fernanda Stefanini Araújo Gabriela Avian Ivo Viana Laís de Luna Luciana Penaforte ESTRATÉGIA DE CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DA MARCA Club.20 Trabalho de Conclusão de Curso Master Fashion Marketing & Communication ISTITUTO EUROPEO DI DESIGN São Paulo | 2014
  • 4. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 5. Na Impressão, este é a FRENTE da folha Fabiana Trematerra Fernanda Stefanini Araújo Gabriela Avian Ivo Viana Laís de Luna Luciana Penaforte ESTRATÉGIA DE CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DA MARCA Club.20 Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à banca examinadora como exigência para a obtenção do título de Master em Fashion Marketing and Communication, do IED-São Paulo Coordenadores: Prof. Me. Victor Megido Prof. Andreia Schmidt Orientador: Prof. Me. Bruno Pompeu
  • 6. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 7. Na Impressão, este é a FRENTE da folha RESUMO Este estudo propõe uma análise do ambiente competitivo, das forças macroambientais, cenário mercadológico específico e principais tendências, para a implantação de uma nova marca de moda no Brasil. Como aliada desta operação está a marca Collins, fundada em 1983, com a intenção de ajudar a mulher super ocupada a ficar elegante. Como estratégia foram abertas inúmeras lojas de bairro, próximas a suas casas ou ao trabalho e tem como missão aliar rapidez, qualidade e preço para se tornar uma marca de moda acessível. Apoiado na experiência de produção e logística de distribuição da Collins, o trabalho a seguir foi desenvolvido com o intuito de posicionar a marca CLUB.20 no varejo brasileiro avaliando a possibilidade de abertura de um canal de vendas online, bem como de pontos de venda convencionais, mas com estratégias de distribuição e atendimento interligadas.
  • 8. Na Impressão, este é o VERSO da folha ÍNDICE Introdução | 07 1.0 Macroambiente | 09 1.1 Ambiente Demográfico | 10 1.2 Ambiente Econômico | 11 1.3 Ambiente Digital | 13 Plano de Negócios 2.0 Público Alvo | 17 2.1 Espírito do Tempo | 19 2.2 Geração 2000 / 2010 | 19 2.3 Fotoetnografia | 20 Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP 3.0 Microambiente | 25 3.1 Mercado de Moda Fast Fashion | 26 3.2 Concorrentes | 28 3.3 Benchmark - Farm | 30 3.4 Benchmark - Quem Disse Berenice | 34 04 4.0 Tendências | 37 4.1 Crowd Shaped | 38 4.2 Hashtag Marketing | 39 4.3 A moda pode ser engraçada? | 39 4.4 Geometria na moda e na decoração | 40 4.5 Fashion Boutique | 41 5.0 Análise SWOT | 43 6.0 Posicionamento | 47 6.1 Omni Chanel, a grande sacada | 49 6.2 Referências em estratégias de canais | 50 6.3 Diferenciais do Projeto | 54 6.4 Vantagens Competitivas | 54 6.5 Identidade Organizacional | 55
  • 9. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 7.0 Linha de Produtos | 57 Conclusão | 78 Bibliografia | 80 Fashion Marketing & Communication 10.0 Plano de Negócios | 75 10.1 Cronograma | 76 10.2 Estimativas de Custos, Retornos e Ticket Médio | 77 Club . 20 9.0 Plano de Comunicação | 69 9.1 Objetivos de comunicação da marca | 70 9.2 Intenção | 70 9.3 Proporção | 71 9.4 Perfil do Público | 71 9.5 Meta | 71 9.6 Conceito | 71 9.7 Proposição básica | 71 9.8 Reason Why | 71 9.9 Imagem desejada | 72 9.10 Objetico | 72 9.11 Ações e Canais de Comunicação | 72 9.12 Logotipo | 73 9.13 Paleta de Cores Institucionais | 73 . IED-SP 8.0 Plano de Marketing | 61 8.1 Análise do ambiente de negócios | 62 8.2 Marketing Estratégico | 63 8.3 Os 4Ps | 64 8.5 Controle e Avaliação | 66 05
  • 10. Na Impressão, este é o VERSO da folha Introdução
  • 11. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha Foi no período pós industrial que os produtos morreram. Nasceram aí as marcas, o novo ser que habita a Terra. Se apropriou dos valores, preferências, expressão, identidade e sentimentos dos seres humanos e construiu seu ser, marcando o início de uma nova era. Diante do cenário da mundialização e grande oferta de produtos e serviços, as marcas assumem o papel de sujeito e ocupam um grande espaço na vida das pessoas. A marca assume uma multiplicidade discursiva e expressiva para conquistar seu espaço, o top-of-mind, e atribuir um novo significado ao ato de comprar e à vida dos consumidores. As relações com o mundo são agora intermediadas pelas marcas. Elas são os novos olhos do consumidor sobre o mundo. Ela recorta e filtra a realidade e entrega o resultado para aqueles que se identificam por meio de vários pontos de contato. Semprini (2006) descreve perfeitamente a representação que as marcas têm em nossas vidas: “As marcas nos oferecem um espelho formidável, nos reenviam uma visão ora charmosa, ora impiedosa de nós mesmos, de nossas escolhas, de nossos desejos. Elas mostram sem disfarce e, às vezes, com rispidez, nossas qualidades, mas também nossas fraquezas, nossas virtudes, mas também as inclinações menos admissíveis de nosso valores e de nossas condutas” (SEMPRINI, 2006, pág 26) COMO IMPACTAR E FAZER DIFERENÇA NUM PÚBLICO ACOSTUMADO A TANTAS MARCAS E INFORMAÇÕES? As análises e estratégias para assertividade em responder a pergunta acima encontram-se nas páginas que seguem... Fashion Marketing & Communication Como interpretação do briefiing estipulado pela marca Collins, hoje uma das maiores redes de moda feminina de São Paulo e que terá papel fundamental na criação desta nova marca através do compartilhamento de experiência em produção e logística, concluímos que a questão de maior importância para a construção do branding da CLUB.20 é: Club . 20 Descrito o contexto, a aplicação destas ideias começa aqui. O presente trabalho trata de um estudo de cenários econômico, demográfico, mercado fast fashion, mercado online, análise de comportamento do público alvo, seguido da elaboração do Plano de Marketing e Plano de Negócios, para a marca CLUB.20. . IED-SP Por estas razões, a responsabilidade e compromisso das marcas também aumentaram ao longo do tempo. Fala-se de transparência, diálogo, co-criação, colaboração, engajamento, abertura. Estas palavras já foram os suprassumos da gestão de uma marca e hoje, após alguns anos de estudo de branding, são determinantes para o sucesso. 07
  • 12. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 13. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 1.0 Macro Ambiente
  • 14. Na Impressão, este é o VERSO da folha 1.1 AMBIENTE DEMOGRÁFICO Os jovens de 18 a 25 anos constituem um grupo populacional de grande importância e sua função na sociedade em termos sociais, politicos e culturais é muito significativa. IBGE - 1997: • 11,6 milhões desses jovens viviam em áreas urbanas, contra 2,7 que vivia no campo; • 52% estava inserida no mercado de trabalho; Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP • 27,4% de jovens entre 15 e 24 anos já teve filhos, sendo que 13% das mulheres desse mesmo subgrupo já tiveram pelos menos 02 filhos; 10 • A região sudeste apresenta a proporção mais baixa de mulheres que tiveram filhos em todos os subgrupos e com o menor número de filhos; Em 2011, esse grupo somava 12 milhões, representando em torno de 17% da população total do país, segundo o IBGE. Plano de Negócios
  • 15. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha Um outro fenômeno demográfico que vem surgindo no país é a distribuição do mercado de luxo para outras regiões, além do eixo São Paulo - Rio. As vendas do mercado de luxo no Brasil triplicaram nos últimos sete anos. Chegaram a 20,7 bilhões de reais em 2012. A expectativa é que haja um crescimento de 10% a 20% ao ano até 2020, segundo a consultoria MCF. Mais de 40 grifes internacionais — como a francesa Hermès e a italiana Prada — começaram a operar no país desde 2009. Nos primeiros anos, era natural que essas marcas se estapeassem para conquistar os maiores mercados do país, São Paulo e Rio de Janeiro. A construção de shoppings como Cidade Jardim e JK Iguatemi, em São Paulo, é um reflexo disso. Mas, com a concorrência apertando, fica mais difícil alcançar as metas de vendas impostas pelas matrizes. O jeito tem sido ir atrás dos ricaços do interior. O estado de São Paulo ainda concentra 49% dos milionários brasileiros, mas é no interior e nas cidades médias que o número de ricos mais cresce, segundo um levantamento do banco americano Haliwell, especializado em gestão de fortunas. De acordo com as contas do Haliwell, o número de moradores do Centro-Oeste com pelo menos 1 milhão de dólares disponível na conta cresceu 10% nos últimos dois anos. 1.2 AMBIENTE ECONÔMICO Fashion Marketing & Communication No mesmo ano a ABIT esteve trabalhando em conjunto com os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário federais, para o acompanhamento e análise diária das leis para possibilitar a participação na elaboração de estratégias junto aos parlamentares e equipes técnicas do Congresso Nacional em prol da industria têxtil brasileira. O setor de vestuário manteve seu crescimento no ritmo de expansão, apesar do desaceleramento de 10,5% em 2012. Novamente, a ABIT afirmou que de acordo com o volume de vendas no varejo, esta categoria registrou alta de 3,43%. O setor varejista foi estimado com um crescimento de 4% para 2013 e o setor têxtil e de confecções como um todo, faturou cerca de US$ 53 bilhões no mesmo período. Club . 20 Em 2012, a ABIT afirmou vários acordos comerciais como: Mercosul, União Européia, entre outros, para melhorar as negociações e formalizar legislações e defesa do comércio exterior. As importações de produtos têxteis e de vestuário foram monitoradas e continuaram sendo trabalhadas em 2013, para definição de uma nova metodologia de revisão do sistema em cooperação com o governo. . IED-SP No Brasil, assim como em outros paises, o setor de confecção é responsável pelo crescimento econômico. A indústria têxtil e de confecção brasileira cresceu tanto na geração de empregos, quanto no valor de sua produção, e pode ser comparada aos melhores e maiores produtores mundiais. Está colocada em 8º lugar dentre os principais países produtores têxteis e em 7º na produção de confeccionados. 11
  • 16. Na Impressão, este é o VERSO da folha Em janeiro de 2013, de acordo com a ABIT, a produção de vestuário registrou alta de 5,33% em relação a igual período de 2012, no setor têxtil, houve recuo de 2,83% na mesma comparação. Em relação a dezembro, a produção física do setor têxtil avançou 1,5% e a do segmento de confeccionados caiu 5,9%, conforme números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) compilados pela Abit. No varejo, as vendas cresceram 4,95% em volume em janeiro e 9,41% em faturamento, respectivamente, ente ao mesmo mês de 2012. O setor possui um alto poder de influência para colaborar com a diminuição da taxa de desemprego no Brasil, onde a associação observa que, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o setor demitiu menos do que contratou em Janeiro, onde 7.152 trabalhadores estavam empregados na indústria têxtil e de confecção ante 2.148 em janeiro de 2012. No acumulado dos últimos 12 meses (fevereiro de 2012 a janeiro de 2013), o saldo de empregos foi de 3.743, enquanto no período de fevereiro de 2011 a janeiro de 2012, havia diferença negativa de 16.959, relacionada a campanha com a participação da ABIT, “Moda Brasileira: eu uso, eu assino” elaborando a metodologia utilizada pelo relógio que mostra a estimativa de importações que entram no país e o número de empregos que o setor deixou de gerar. Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP A industria têxtil observa uma oportunidade de avançar em licenciamento para o mercado infantil, de acordo com o Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), o mercado têxtil gira mais de quatro bilhões de reais por ano, movimentando cerca de 698 milhões de peças e R$ 7,5 bilhões em 2012, o que representa alta de 3,2% em volumes e 6,2% em valores quando comparados aos dados de 2011. Com estes dados, a Grafite Feiras está organizando a Textil House Fair, e afirmam que o licenciamento abre portas no varejo e ajuda a construir um forte branding. 12 As maiores ameaças à cadeia têxtil nacional vêm das cadeias produtivas da China e da Índia. O fato é que as importações estão superando as exportações. A China tem conseguido elevar o valor dos produtos dispostos no Brasil. Em janeiro e fevereiro de 2013, as importações de produtos têxteis e confeccionados somaram US$ 1,2 bilhão, aumento de 1,5% ante o mesmo intervalo de 2012. Levando em conta somente as importações de vestuário, houve uma queda de 2,24% nos dois primeiros meses de 2013, em comparação ao mesmo período de 2012, registrando US$ 452,6 milhões. As exportações subiram 1%, para US$ 201,3 milhões, no primeiro bimestre. Com isso, o déficit da balança comercial setorial acumulado em janeiro e fevereiro somou US$ 998,7 milhões. Esse aspecto evidencia a perda de competitividade da empresa brasileira, pois a China mesmo dispondo de produtos com valores mais elevados está aumentando seu volume exportado ao Brasil. Em relação ao primeiro maior exportador de tecidos e vestuários do mundo, a China, o Brasil não tem muito do que se vangloriar. Anualmente, o país asiático exporta ao mundo US$ 167 bilhões de dólares entre tecidos e roupas. Neste sentido, competir com a China parece inviável. Custos altos e carga tributária elevada também contribuem fortemente para esta
  • 17. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha situação. Em 2012, a produção industrial recuou em nove dos 14 locais investigados pela Pesquisa Industrial Mensal, dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Em São Paulo, maior parque industrial do País, a queda chegou a 3,9%. O menor dinamismo foi particularmente influenciado pelos setores relacionados à fabricação de bens de consumo duráveis, e de bens de capital. Outro fator que a cadeia têxtil oferece como ameaça para as empresas nacionais no momento atual é a instalação de lojas de varejo de moda internacionais no Brasil. Com a internacionalização da economia e a estabilização econômica, o Brasil tornou-se um lugar de ótimas oportunidades para as lojas de varejo de moda internacionais, pois as empresas nacionais ainda não conseguem oferecer produtos mais baratos que os importados. 1.3 AMBIENTE DIGITAL As grandes grifes brasileiras já estão apostando nas vendas através do e-commerce. Alexandre Herchcovitch, por exemplo, estilista brasileiro que participa das semanas de moda de São Paulo e Nova Iorque, e exporta suas roupas para o Japão, EUA, Europa e Oriente Médio, aposta no online para atender o público que reside fora no eixo Rio-São Paulo, cidades onde suas lojas físicas estão localizadas. A Dafiti, maior varejista de moda multimarcas online do País, obteve 72 milhões de visitas e um faturamento de R$ 400 milhões em seu primeiro ano de operação. Os gráficos a seguir fazem parte da pesquisa do e-bit, jan-jun/2013: Fashion Marketing & Communication Sobre o perfil dos consumidores na internet: 59% são mulheres, das quais 40% têm entre 25 e 34 anos e 69% são da classe B. Os ítens mais comprados são: tênis, vestido, blusa feminina, sandália e sapato. Club . 20 O aumento do poder aquisitivo da população, associado à maior acessibilidade às tendências de moda internacionais, por meio de sites e blogs, impulsionaram o consumo de roupas, calçados e acessórios, tendo como principais consumidores as mulheres. Isso abriu espaço para o desenvolvimento do que é hoje um dos setores online mais importantes, representando 12% do e-commerce. . IED-SP O setor de moda é um dos que mais crescem no Brasil, segundo pesquisa do IBOPE, com uma perspectiva de consumo de roupas de R$ 129 bilhões em 2013. Um dos maiores eventos de moda do mundo é brasileiro- o São Paulo Fashion Week (SPFW)- que aconteceu recentemente, e que perde somente para Paris, Milão, Nova York e Londres. Criado em 1996, ele foi responsável por instituir diversos eventos paralelos, voltados para redes de fast fashion e grandes produtores têxteis que servem de suporte para levar as coleções apresentadas na semana de moda para as grandes lojas, gerando assim um público mais abrangente. 13
  • 18. Na Impressão, este é o VERSO da folha Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 14
  • 19. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 15
  • 20. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 21. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 2.0 Público Alvo
  • 22. Na Impressão, este é o VERSO da folha Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Jovens Brasileiras entre os 18 e 25 anos pertencentes às classes B e C, com desejo de moda gerado por fácil acesso à informação, além da consciência de preço justo. 18
  • 23. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 2.1 ESPÍRITO DO TEMPO Muitos movimentos nascidos nessa faixa etária acabam se cristalizando como imagens características da geração jovem de um determinado período. Assim aconteceu com os hippies da década de 60 ou com os punks da década de 80. Por isso, os jovens de 18 a 24 anos são uma poderosa “antena” para se captar o espírito de um determinado tempo. FONTE: BOX1824 Fashion Marketing & Communication - 89% dos jovens tem orgulho de ser brasileiro; - 76% acreditam que o Brasil está mudando para melhor; - 56% acreditam que podem transformar o Brasil agindo com honestidade; - 30% acreditam nas oportunidades que o país oferece; Club . 20 Esta é a primeira geração global brasileira que já cresce conectada e integrada ao mundo a partir da internet e redes sociais e que devido a consciência de escassez dos recursos naturais, possui um discurso mais responsável voltado à sustentabilidade. Sua atuação coletiva não é mais retratada necessariamente a partir de modelos revolucionários, hoje os jovens aderem a novas formas de reivindicação. Nascidos em um país mais estável e tendo mais ferramentas de ação à sua disposição, muitos jovens partem para a ação dentro de suas possibilidades, não esperando mais necessariamente que alguém faça algo por eles. . IED-SP 2.2 GERAÇÃO 2000/2010 19
  • 24. Na Impressão, este é o VERSO da folha 2.3 FOTOETNOGRAFIA Plano de Negócios Locais para mapear público alvo: Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP - Shopping Higienópolis 20 - Shopping Morumbi - Shopping Eldorado - Centro - Rua Oscar Freire
  • 25. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 21
  • 26. Na Impressão, este é o VERSO da folha Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 22
  • 27. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 23
  • 28. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 29. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 3.0 Micro Ambiente
  • 30. Na Impressão, este é o VERSO da folha 3.1 MERCADO DE MODA FAST FASHION A análise da indústria mostra que o mercado de moda no Brasil é um mercado concorrido. Há diversos participantes atuando nas diversas classes sociais, além de muitos fornecedores, o que faz com que a disputa por preço fique cada vez mais acirrada, principalmente pela alta capacitação da mão de obra estrangeira que consegue produzir produtos de qualidade com preços mais baixos. A pesquisa do Pyxis, uma ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE, mostrou que os brasileiros gastaram cerca de R$ 129 bilhões no consumo de roupas em 2013, total 18% superior ao estimado em 2012. A pesquisa ainda apontou que cada brasileiro gastou (em 2013) em média R$ 786 com vestuário, sendo que a média nacional do ano anterior foi de R$ 608 per capita. Essa pesquisa mostrou que o mercado ainda tem espaço para crescimento, aumentando o número de novos entrantes, criando mais oportunidades para os fornecedores e deixando os consumidores ainda mais poderosos. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 26 Hoje, a moda brasileira consagra-se como um grande negócio, reconhecido internacionalmente. No Brasil, o setor é considerado pelo Ministério da Cultura como uma expressão da diversidade cultural do país e detentora de grande potencial econômico. Podemos ilustrar o crescimento do setor observando o São Paulo Fashion Week, o maior evento do país que movimenta números crescentes de investimentos. Desde a primeira edição o evento já atraiu cerca de 1,8 milhão de pessoas. Ocorrendo duas vezes ao ano, o São Paulo Fashion Week movimenta no mínimo R$ 1,8 bilhões em negócios, gerando a cada edição mais de 5 mil empregos diretos e indiretos. A cada edição são investidos cerca de R$ 8 milhões no SPFW, sendo que a 29ª edição chegou ao número de R$ 13 milhões investidos. A cidade de São Paulo conquistou esse ano a 8ª posição na lista mundial de capitais da Moda elaborada pela Global Language Monitor (GLM), tendo subido 25 posições. O Rio de Janeiro, outra capital nacional que exerce influência no setor, se encontra em 18ª posição na lista. O Brasil é o 6º maior parque têxtil do mundo, sendo o terceiro maior produtor de malhas e o segundo maior na produção de denim. Além disso, o país é auto-suficiente na produção de algodão. Referência nos segmentos jeanswear, homewear e beachwear, o país produz anualmente 9,8 bilhões de peças de vestuário.
  • 31. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha O setor têxtil é responsável por 17,5% do PIB da indústria de transformação nacional e por cerca de 3,5% de todo o PIB do Brasil.(5)Toda a cadeia produtiva soma um total de aproximadamente 30 mil empresas, movimentando US$ 46 bilhões/ano e empregando 1,65 milhão de trabalhadores. As empresas de pequeno e médio porte representam quase 70% da produção, no entanto, a maior parte dos empregos do setor é gerada nas empresas de pequeno porte.O recorte por público-alvo mostra que são as mulheres as grandes consumidoras de moda no país, correspondendo a 41% da produção, o público masculino 35%, a moda infantil 18% e a moda bebê, apenas 5%. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP A diferenciação e aumento de valor agregado nos vestuários é o caminho para o desenvolvimento da moda brasileira. Estão começando a se formar nichos de mercado com consumidores qualificados, ou seja, que são mais exigentes quanto ao conceito do produto e sua cadeia produtiva. A moda é ampla, vai além do modelo da roupa e está estreitamente ligada à economia. 27
  • 32. Na Impressão, este é o VERSO da folha 3.2 CONCORRENTES De acordo com o perfil do produto, preço e das suas consumidoras, identificamos três principais marcas concorrentes da Club 20: Emme, Rchlo e Youcom. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 28 A marca Emme foi criada em 2008 e faz parte do grupo GEP, que detém também as marcas Cori e Luigi Bertolli. Todas as vinte e sete lojas são próprias e estão presentes em diversos estados brasileiros. Seu objetivo é oferecer roupas e acessórios conectados nas mais atuais tendências de moda a um bom preço para a mulher jovem. Dentre as três concorrentes, a Emme se destaca por sua forte presença nos meios de comunicação, estando presente em diversas redes sociais, como Facebook (onde tem mais de 185.000 seguidores), Instagram, Twitter, Flickr e YouTube. Além disso, possui um blog que também é o site oficial da marca, que é bem informativo e constantemente atualizado com conteúdo pertinente ao universo fashion, divulgando novidades das coleções, promoções, dicas sobre moda e bem estar, assim como o seu e-commerce que e fácil de navegar, entrega em todo o território nacional e possui um alto mix de produtos ofertados. A marca tem um programa de fidelidade muito interessante chamado InFidelidade, onde a cada compra o cliente junta pontos que podem ser trocados através do programa de pontos Multiplus Fidelidade, ou seja há várias opções de trocas sem ser os produtos da própria marca, como passagens aéreas, telefonia ou sapatos. A Emme se posiciona de uma forma a falar com jovens divertidas, cheias de atitude e que recebem informações do todos os lados, estando atentas a tudo o que acontece ao seu redor e que amam música, e sendo assim, reconheceu a oportunidade de fazer uma promoção de final de ano aonde a cada duzentos reais em compras a consumidora ganha um cupom para concorrer a uma viagem para o Festival Coachella na California com um acompanhante. PREÇOS (min e máx) R$ 29,90 a R$ 249,90 *média entre todos os concorrentes
  • 33. Fashion Marketing & Communication A Youcom é a nova marca fast fashion do grupo que controla a Renner e Camicado, mas funciona em lojas totalmente independentes, substituindo as lojas Blue Steel, que volta a ser comercializada somente nas lojas Renner. A inauguração da sua primeira loja própria foi no final de julho deste ano e agora já são 13 lojas em São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Busca atingir um público jovem que está conectado ao mundo, música, arte e tecnologia e a tudo aquilo que faz parte do contexto urbano, oferecendo roupas, acessórios e calçados a preços acessíveis (que variam de R$ 29,00 a R$ 219,00) e abusando das principais tendências com um mix variado de referências e com inspirações e comportamentos que vem do Brasil e do mundo, muito parecida com a proposta da inglesa TopShop, inclusive no layout das lojas. A ideia é que haja uma renovação constante das peças oferecidas, trazendo informação de moda para o público consumidor de maneira rápida e antenada. A marca possui planos de lançar seu e-commerce no início de 2014, e está presente nas redes sociais, com conteúdo pertinente a esse universo de moda, música e atualidades diariamente, assim como no blog próprio. Club . 20 Com 207 lojas distribuídas por todo o país a Riachuelo é considerada uma das maiores empresas de moda do Brasil. Adota o conceito “fast fashion” como sendo a agilidade na produção e na distribuição das coleções - para garantir a rapidez na divulgação das novas tendências e geração de valor agregado para cada coleção. O diferencial da Riachuelo é a integração com o Grupo Guararapes, que possui duas fábricas, uma em Natal (RN), que produz malharia e tecido plano e outra em Fortaleza (CE), que produz jeans e sarja. Toda a produção da Guararapes é comercializada pela Riachuelo. No início de 2011, a Riachuelo resolveu colocar um pé no país que tem a maior produção têxtil do mundo: a China. O aumento das importações não deve, por outro lado, concorrer com a produção brasileira da marca. Localizado em Xangai, o escritório de representação tem como objetivo tornar mais eficiente a compra de peças consideradas mais “básicas”. Antes da abertura do posto, as importações representavam 8% das vendas da Riachuelo. Hoje, o peso dos importados já subiu para 12%. A Riachuelo, está focada nas classes C e D, e conseguiu aumentar em cerca de 10% seu ticket médio no acumulado de janeiro a setembro do ano passado, cujo valor atingiu R$ 121,55. . IED-SP Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 29
  • 34. Na Impressão, este é o VERSO da folha 3.3 FARM | Referência em Relacionamento com Cliente Sua história começou com um investimento de R$1.200,00 na extinta Babilônia Feira Hype – berço de novos talentos da moda carioca no final dos anos 1990, hoje conta com 25 lojas e 170 mil clientes cadastradas. A grife carioca não investe em campanhas para o grande o público ou em desfiles nas semanas de moda brasileiras, acredita no relacionamento com seus clientes e com parceiros da marca, que tornou o grande diferencial da empresa. Dessa forma, hoje, todas as lojas da Farm são próprias. “Temos as nossas crenças e a nossa forma de resolver nossos problemas, mas isso causaria problemas com os franqueados que tivessem planejamentos diferentes”, afirma Bastos, em entrevista ao Mundo do Marketing. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 30 A Farm identificou o seu público-alvo e passou a desenvolver não só as roupas, mas também as estratégias e as ações para mulheres com um perfil determinado: em sua maioria, as clientes da Farm são estudantes universitárias e moradoras da zona sul do Rio de Janeiro. A primeira unidade foi aberta em 1999, mas desde 2005 realiza o programa “Eu Quero Farm!”. As clientes cadastradas ganham um chaveirinho que deve ser apresentado toda vez que elas vão às lojas. As compras servem para, junto com outras informações, traçarem o perfil das consumidoras e ajudar na elaboração de relacionamento. Entre as vantagens de participar do programa estão comunicados, via e-mail, lançamentos, envio de catálogos, direito a liquidações exclusivas, convites para preview de lançamentos, produtos especiais, newsletter mensal e dicas de looks para cada estação. Essa proximidade e o carinho entre a marca e o cliente são reforçados com as ações nas redes sociais. A grife tem um departamento totalmente dedicado ao blog da
  • 35. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha marca Adoro Farm!, suas redes socias no Twitter, Facebook, Instragram, Youtube, com troca de informações direta e objetiva entre a marca e o público. Além da utilização da ferramenta de e-mail marketing, e a disponibilização do serviço da Rádio Farm. Fashion Marketing & Communication Club . 20 Outra iniciativa que faz sucesso nas unidades da Farm são os “mimos” oferecidos para as clientes a partir de parcerias. Uma ação com a Arcor disponibilizou doces da marca nas lojas da Farm em 2009 e possibilitou também a criação de uma linha especial referente ao dia de São Cosme e São Damião. A parceria com a marca de sucos Do Bem, também em 2009 forneceu as bebidas para as clientes. . IED-SP A evolução das iniciativas em redes sociais resultou na criação de um aplicativo para iPhone. A iniciativa fez da marca a primeira grife brasileira de roupas femininas a lançar o seu próprio programa para o aparelho da Apple no Brasil. 31
  • 36. Na Impressão, este é o VERSO da folha Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 32 “Só realizamos parceiras com quem tem a ver conosco ou com a nossa coleção. Caso contrário, não aceitamos mesmo que ela seja benéfica financeiramente”, explica o fundador da marca. Além da parceria feita com a Pantone, onde a marca criou desde roupas, pranchas de surfe em 5 cores e estampas exclusivas. Já com o Estúdio Oppa realizaram uma linha de móveis inspirados nas belezas da natureza, e muitos outros produtos e serviços são oferecidos pela Fram através do trabalho realizado com suas parcerias.
  • 37. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha Fashion Marketing & Communication Club . 20 Instalada numa casa de dois andares em Ipanema, no verão de 2013, a Casa de Verão Farm se tornou muito mais do que uma simples loja. Além de comportar a linha de moda praia da marca, o projeto também inclui atrações musicais, workshops, intervenções de artistas plásticos e até um nail bar com esmaltes da Granado, que está lançando uma linha com doze produtos. Outra curiosidade da Casa é que todas as pessoas que trabalham no projeto, também moram lá durante esse período. Foram abertas inscrições para o Brasil inteiro, exclusivamente para as meninas. A entrada da Casa Farm de Verão era gratuita e a inscrição foi feita por meio de um aplicativo que esteve disponível no Facebook da marca. . IED-SP • Casa Farm 33
  • 38. Na Impressão, este é o VERSO da folha 3.4 QUEM DISSE BERENICE? | Referência de Lançamento O conceito da marca de maquiagens do grupo Boticário é que maquiagem é a beleza que deve ser testada, criada, recriada. Onde se pode tentar, errar e recomeçar. Não há regras. É o espaço para se descobrir e definir seu próprio estilo, como já se faz livremente com roupas e acessórios. A marca criou uma personagem chamada Maria Berenice, uma mulher sem expressão e cheia de medos. Desde o início de agosto, a protagonista postou mensagens de incentivo e perguntas sobre autoestima no Twitter e no Instagram. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 34
  • 39. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha Na segunda fase, o avatar ganhou corpo e foi levado para as ruas em instalações pela cidade de São Paulo. Dois vídeos para a internet foram ativados por blogueiras de moda e beleza, que também divulgaram informações sobre Maria Berenice. Assim como o case citado anteriormente (FARM), a Quem Disse Berenice também tem uma forte presença nas redes sociais e possui um programa de fidelidade para estreitar a relação com suas clientes. Club . 20 A marca está expandindo sua presença no Brasil com a abertura de 39 lojas no estado de São Paulo, e 55 lojas em diversas partes do país, entre lojas próprias e franquias, e também atende todos os brasileiros pelo e-commerce. Fashion Marketing & Communication . IED-SP Outra ação assertiva de marketing foi lançar a promoção “Troque seu batom por um novo”, onde as clientes poderiam levar batons usados de quaisquer marcas e trocar por um batom novo da Quem Disse Berenice, permitindo a facilidade das consumidoras experimentarem e conhecerem melhor os produtos recém lançados. 35
  • 40. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 41. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 4.0 Tendências
  • 42. Na Impressão, este é o VERSO da folha 4.1 CROWD SHAPED A MULTIDÃO CONECTADA CHEGA À MAIORIDADE EM 2014. Por meio de mídias sociais, históricos de internet, comércio eletrônico, listas de leituras/seriados/filmes e músicas, serviços de GPS dos smartphones, além de outras coisas, consumidores conectados estão criando amplos perfis e deixando para trás rastros de dados que dizem respeito a tudo: de suas preferências musicais a seus deslocamentos diários. As tecnologias que facilitam a criação e o compartilhamento passivo dos fluxos de dados que vão se tornar cada vez mais onipresentes (Google Glass), e as expectativas dos consumidores se ampliam – mais uma vez – por meio dessa onipresença. Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Isso significa que o pessoal conectado chegou à maioridade, por meio do CROWDSHAPING: novos produtos e serviços adaptados de acordo com as preferências ou comportamentos agregados de grupos (grandes e pequenos) de consumidores, da maneira como são expressados por meio de seus dados. 38 Exemplo, temos Casas Noturnas que tocam músicas obtidas por meio de crowdshaping para se adequar aos gostos dos clientes. O CheckinDJ é uma espécie de jukebox que organiza listas de músicas para casas noturnas de acordo com o gosto musical dos clientes presentes. Os usuários se registram online ou por meio de um aplicativo e especificam seus gêneros musicais preferidos. Quando vão a um endereço participante, precisam utilizar um aparelho celular para fazer o check-in. A playlist da casa noturna, então, se ajusta automaticamente para refletir seus gostos. Indivíduos podem ganhar “pontos de influência” ao sincronizar seu aplicativo com suas redes sociais, e ao fazer o check-in junto a grupos de amigos. A plataforma foi desenvolvida pela Mobile Radicals, do Reino Unido. (fonte Trend Watching - Trends 2014)
  • 43. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 4.2 HASHTAG MARKETING - O PODER DA MULTIDÃO As marcas estão cada vez mais usando hashtags em suas campanhas, como meio de geração de conteúdos produzidos pelos usuários. Essa ferramenta tem se expadido para diversas plataformas e meios. É a hashtag que une uma campanha, não importa em que plataforma o usuário escolhe para seu anúncio. Uma chamada para o conteúdo nestes dias está espalhada por Twitter e Instagram, no mínimo. As mensagens do usuário resultantes são então recolhidas pela marca e as informações podem ser analisadas e ainda colaborar para tomada de decisões estratégicas. Cada vez mais, eles também estão sendo incorporados nas homepages e páginas de produtos de sites de e-commerce em uma tentativa de ajudar a conversão de unidade, uma estratégia que está funcionando. Existem hoje 350 milhões de fotos enviadas para o Facebook todos os dias, e mais 55 milhões para Instagram. Marcas estão relaxando seu senso de controle rigoroso para tentar possuir um pedaço dessa nova estratégia. Elas também definem os consumidores que participam como um meio de condução lealdade e defesa da marca. Quinze segundos é o novo 15 minutos de fama UGC (User-generated content Usuário gerador de conteúdo), do público dentro dos meios de comunicação das marcas, e possui três vezes mais probabilidade de conduzir a conversão do que o criado pela empresa. (fonte WGSN - Novembro 2013) Chanel Inverno 2011 Maquiagem tem regra? Quem disse, Berenice | 1.487.246 views Fashion Marketing & Communication Club . 20 Humor não é um conceito novo para os comerciantes dos setores de alimentos e bebidas, por exemplo, mas é novo para as marcas de moda e varejistas. O valor em desenvolver algo engraçado está em criar algo que as pessoas vão querer compartilhar, e o ingrediente final para o sucesso do vídeo viral é comédia. Insights nas mídias sociais nos mostram, consumidores, como somos de fato, muito mais propensos a “curtir” algo que é particularmente emocional, e consequentemente comentar e compartilhar o conteúdo que é engraçado. (fonte WGSN - Agosto 2013) . IED-SP 4.3 A MODA PODE SER ENGRAÇADA? 39
  • 44. Na Impressão, este é o VERSO da folha 4.4 GEOMETRIA NA MODA E NA DECORAÇÃO Nos desfiles de moda nacionais e internacionais da Primavera/Verão 2013/14, predominaram as estampas e recortes geométricos. Com inspiração em movimentos artísticos como art déco e pop art, as composições surgem repaginadas com mistura de desenhos étnicos de diferentes culturas e cores nas paletas atuais. Um reflexo da nossa sociedade urbana, moderna e multicultural. A sobreposição de formas com cores mais acesas e não tão naturais, cria perspectivas tridimensionais e ilusões ópticas típicas da estética digital. As formas geométricas tomaram conta dos novos revestimentos em móveis, uma forma mais sutil, mas não menos interessante, é investir nas formas geométricas de forma tridimensional em mesas, cadeiras ou estantes. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 40
  • 45. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 4.5 FAST FASHION BOUTIQUE As lojas de marcas de moda de alto padrão são reconhecidas como boutiques, termo francês, que são espaços comerciais, de médio a pequeno porte, especializadas em roupas ou jóias. A Fast Fashion Boutique é a união da experiência de compra com a curadoria de peças que transmitem um estilo de vida, possuindo roupas com baixo preço e forte informação de moda, como é encontrado nas Miss Selfridge e Urban Outfitters. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Aplicando o conceito a CLUB.20, é possível envolver os clientes como se estivessem em um clube, em lugar cheio de experiências de compras, onde será possível encontrar desde roupas e acessórios, até objetos de decoração. 41
  • 46. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 47. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 5.0 Análise SWOT
  • 48. Na Impressão, este é o VERSO da folha FORÇAS Know how em Logística e Distribuição - COLLINS; Preço competitivo; Foco em um segmento jovem do mercado; Plano de Negócios Variedade de mix de produtos e diferentes perfis; Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP OPORTUNIDADES 44 Aumento do número de jovens consumidores de moda fast fashion entre 18 e 25 anos; Aumento das vendas com o crescimento do setor varejista; Estabilização da economia nacional (poder de compra); Melhor distribuição de renda da população; Abertura de mercados - entrada de fornecedores de matéria prima estrangeira - tecidos e aviamentos mais baratos;
  • 49. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha FRAQUEZAS Baixa fidelização do público alvo de 18 a 25 anos Falta de tradição e reconhecimento da marca; Produtos com tecido de qualidade inferior; Depender de fornecedores tercerizados; Alto custo para implementação e divulgação da marca; Contínua minimização dos custos dos concorrentes; Custos altos e carga tributária elevada; Grande concorrência com marcas consolidadas e experientes; Aumento da inadimplência no sistema de crédito; Aumento da inflação; Fashion Marketing & Communication Falta de mão de obra especializada na cadeia têxtil; Club . 20 Economia brasileira forte estimula a entrada de novos players no mercado (Forever 21 e H&M); . IED-SP AMEAÇAS 45
  • 50. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 51. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 6.0 Posicionamento
  • 52. Na Impressão, este é o VERSO da folha Plano de Negócios Para jovens de 18 a 25 anos que se permitem Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP viver um estilo a cada dia. A marca Club 20 oferece tendências de moda e com variedade no mix de produtos e preço justo,lançando o estilo Fast Fashion Boutique. Sua diferenciação está focada em estratégias de distribuição Omni Channel. 48
  • 53. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 6.1 OMNI CHANNEL, A GRANDE SACADA Muitos especialistas do mercado tem considerado o omni channel o futuro do varejo digital, tendo em vista que o consumidor é cada vez mais multi e cross channel, em que nesse quadro novo, o mais importante é o fato de o cliente não mais separar o que é on do que é off, e sim, optar por soluções que melhor o atendem. Quando está conectado, compra e compartilha, dá opiniões, indica e recebe indicações, participa da marca de todas as formas possíveis e, quando não está, – se é que isso ainda existe, também compra e participa no varejo tradicional. Hoje, as empresas devem pensar em estratégias cada vez mais personalizadas e experiências de compra que os façam sentir integrados, para manter a competitividade e reter os consumidores, pois este não vê mais grandes diferenças do varejo on-line para o tradicional, o consumidor pode pesquisar na rede e comprar na loja física ou o contrário, ele vive do que é mais conveniente. E é esse o principal produto do e-commerce: Conveniência. Este assunto ainda é bastante polêmico, mas, com certeza, veio para ficar. O mais interessante desse conceito de Omni channel é não focar exclusivamente em um canal, mas, integrar várias possibilidades: ambiente físico, virtual, mobile, social commerce, venda porta a porta, e tudo mais. O que importa é a venda e atender o cliente com a melhor experiência. Esse é o sonho de consumo do varejo e já estamos nesse tempo. Fashion Marketing & Communication Para muitos isso vai contra a conveniência do “delivery” do e-commerce. No entanto, quantas vezes o consumidor não consegue receber o produto a tempo, por não estar em casa para receber a entrega feita pelo entregador da loja virtual? Não seria mais agradável retirar o produto na loja mais próxima? Afinal, ele já fez toda a pesquisa e acertou na compra, agora, basta apenas retirá-lo. Club . 20 Muitas empresas já estão trabalhando esse conceito em conjunto com suas lojas físicas e virtuais, em que o consumidor compra no site e pode retirar em qualquer uma das suas lojas físicas sem custo de frete, mesmo que esse produto esteja apenas no Centro de Distribuição da rede. Ele é enviado para a loja física, embalado e fica lá, separado para o consumidor ter a experiência de ser recebido com o seu desejo pronto. Se isso for bem feito, pode gerar outra compra espontânea na mesma hora. . IED-SP Daqui pra frente, cada vez mais se investirá em estudos sobre o consumidor, em novas tecnologias que irão aparecer nos próximos meses, e, para acompanhar essas novas demandas, devem-se criar serviços cada vez mais especiais, como tipos de entregas diferentes, personalizações, troca a jato e outros serviços que ainda serão inventados, tudo isso para tornar a experiência do cliente mais agradável e eficiente. 49
  • 54. Na Impressão, este é o VERSO da folha 6.2 REFERÊNCIAS EM ESTRATÉGIAS DE CANAIS AMAZOM.COM A Amazon.com foi fundada em 1995 por Jeff Bezos como um site para o comércio eletrônico de livros. Para seu fundador, somente a Internet poderia oferecer uma experiência única a esses consumidores, disponibilizando a compra de milhares de livros num só lugar. Sua plataforma de comércio eletrônico é referência mundial e hoje oferece um dos maiores sortimentos de produtos pela Internet. Plano de Negócios Tecnologia da Informação e CRM (Gestão do Relacionamento com o Cliente) são as bases da estratégia de negócios da Amazon. Além de possibilitarem à empresa a solidez na gestão do relacionamento com seus clientes, agregam valor aos serviços e produtos oferecidos. No que diz respeito à tecnologia da informação, a Amazon coleta todos os dados que se referem ao comportamento dos seus clientes ao navegar pelos sites da empresa. Esse montante é processado de modo a fornecer métricas e informações agrupadas aos gestores, que se baseiam nesses dados para tomar decisões críticas com confiança. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Para se ter um CRM, antes de tudo, é necessário existir Marketing de Relacionamento nas empresas, e para colocar isso em prática é necessário conhecer os clientes, diferenciá-los, interagir com eles e personalizar o atendimento. 50 Ao visitar o site da Amazon, o cliente é incentivado de diversas maneiras a interagir e, dessa forma, fornecer à empresa informações sobre si próprio. Além de ter fácil acesso ao seu histórico de compras e às métricas como recência, freqüência e valor (RFV), a Amazon transforma cada clique do cliente em informações importantes sobre seu comportamento de compra. Na primeira página aberta, os clientes já cadastrados visualizam uma ferramenta interativa na qual podem indicar os livros, filmes e músicas que mais gostam, sem compromisso de compra. Assim, o sistema automaticamente rastreia produtos semelhantes para oferecer a eles. Ou seja, o trabalho que seria de um representante de vendas ou de um atendente de telemarketing é o próprio cliente que faz; suas preferências ficam registradas no sistema para gerar recomendações adequadas de produtos nas próximas visitas.
  • 55. São diversos os pontos de contato da Amazon com seus clientes, entre eles, telefone (SAC), e-mail, chat, página de perfil pessoal, listas de desejos, redes sociais, entre outros. Em sua página de “Fale Conosco” a empresa indica todas as formas de contato. Todas as conversações com o cliente são armazenadas para posterior consulta do atendente, seja por telefone, e-mail ou chat. Os e-mails são guardados por até seis meses, mas podem ser recuperados depois disso, se necessário. O atendimento por chat é caloroso, com linguagem adequada para um bate-papo pela Internet. Após o contato o cliente recebe um e-mail direcionando-o à pesquisa de satisfação quanto ao atendimento prestado. Ao selecionar a opção “telefone”, por exemplo, o cliente pode: ligar diretamente para o SAC, solicitar que o SAC ligue imediatamente para ele ou solicitar uma ligação após 5 minutos. Segundo a Amazon, a última opção permite que o cliente não fique esperando na linha para falar com o atendente e esse, ao efetuar a ligação, esteja com todas as informações do sistema CRM em mãos, preparado para responder as perguntas de maneira objetiva e satisfatória. O cliente pode personalizar suas preferências quanto aos e-mails enviados a ele pela empresa, com opções de conteúdo em HTML, texto ou mensagem para celular. É possível ainda selecionar os assuntos de seu interesse para recebimento ou não de E-mails Marketing. A Amazon sugere que o cliente cadastrado melhore sua experiência de compra autorizando a conexão entre Amazon e Facebook. Ou seja, baseada no perfil do cliente no Facebook, a empresa mapeia seus interesses e lhe faz recomendações ainda melhores para as próximas compras, além de lhe apontar quais dos seus amigos na rede social farão aniversário em breve, para que acesse suas listas de desejos e suas sugestões de presentes. Há uma equipe de funcionários preparados para cuidar da personalização do atendimento. Essa equipe tem posse do sistema de recomendações de produtos, para todos os websites da Amazon. Eles analisam o comportamento do consumidor em tempo real, combinam os interesses de cada cliente em particular e recomendam a ele produtos relevantes. Porém, a equipe também alimenta as informações comportamentais dos clientes em outros sistemas que direcionam as campanhas promocionais de todos os sites da Amazon. Assim, a empresa une estudo, pesquisa e sistemas condizentes com a realidade, que funcionam em escala massiva, para surpreender e encantar seus milhões de clientes todos os dias.
  • 56. Na Impressão, este é o VERSO da folha MACYS.COM A tecnologia está em constante evolução, e hoje está ajudando a Macy’s de uma maneira fundamental: possibilitando diferentes cruzamentos entre os canais de vendas, transformando os inventários de estoques em ferramentas mais assertivas e até mesmo criando uma experiência mais personalizada para o cliente, a magia da Macy’s é toda baseada no cliente. Ao longo dos últimos cinco anos, a empresa mudou seus investimentos de capital de forma agressiva direcionando-os à tecnologia e infra-estrutura para apoiar a sua visão omnichannel, e por consequência fez desaparecer o fantasma da falência,   Cada decisão tomada é pensada a partir do cliente e mesmo que a forma como ele deseja comprar seja a mais difícil, a Macy’s tenta lidar com isso. É tudo sobre o que o cliente quer e escolhe.   “O que é on-line ? Você sabe o que é online? Se o cliente começa a sua jornada em seu telefone, mas acaba comprando em nossas lojas, a compra foi online ou offlline? Se o cliente compra o produto on-line e retorna para o nosso loja,a compra foi online ou offlline? E se ele compra alguma coisa em nossa loja, onde o atendimento começa e termina?“, disse Terry Lundgren , CEO da Macy na Conferência Mundial do Consumidor Morgan Stanley. “A resposta é que não importa e não deve importar. Devemos envolver o cliente na forma como sempre ele ou ela escolhe para fazer compras com a gente. Eu quero quebrar esses paradigmas na minha própria organização e certificar que estão colocando o cliente no centro de todas as nossas decisões.“   A grande preocupação do estudo foi se o varejista seria capaz de se comunicar com o cliente sobre onde ir para pegar o casaco que ele comprou on-line e como pegar na loja, porque cada loja é diferente.   “Estamos em uma posição muito boa. A indústria tem sido chacoalhada de cima para baixo e esse depoimento é realmente sobre empresas individuais ao invés de declarações arrebatadoras sobre a nossa capacidade de execução. Nós temos o melhor time do indústria de varejo e não é apenas uma pessoa, duas pessoas, é a melhor equipe na indústria e é uma equipe muito sólida, estamos juntos e tomamos decisões juntos, estamos trabalhando constantemente. Nós estamos juntos há um longo período e cada pessoa em sua função é excelente no que faz, então, eu realmente acho que tudo isso é o que está conduzindo nosso negócio, não uma tendência da indústria ou qualquer outra coisa “, disse Lundgren. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Plano de Negócios 52
  • 57. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha APPLE A Apple é a referência do que todas as empresas desejam ser. Em um período de crise a marca se tornou uma das mais bem sucedidas do mundo, com somente quatro produtos e em um mercado nada favorável. A estratégia deles foi pensar diferente do varejo e transformar a loja em um ambiente que vai além da transação da compra, gera experiência e proximidade com os consumidores. Outra característica é o status que possui em relação a design, inovação e tecnologia. Uma das estratégias da marca foi tratar a loja da mesma maneira que tratam qualquer produto Apple, desenvolvendo os para que sejam fáceis para o consumidor. Este processo de aprimoramento é contínuo e atualmente ainda é feito através da evolução do design das lojas, dos negócios da marca e da experiência de compra. Fashion Marketing & Communication A essência da Apple renasce do slogan “Think Different” e é este o seu grande marco, a diferenciação em relação a tudo e com isto a criação de uma maneira singular e inovadora de atender o seu consumidor e construir uma imagem de marca. Club . 20 Outro grande diferencial é a interação entre a loja online, física e meios de comunicação, pois o foco está no que as pessoas fazem com os produtos e não no que os produtos fazem. Naturalmente os consumidores são orientados para desfrutarem de um universo de facilidades e não importa se ele precisa de ajuda através da equipe online ou do de uma loja física, pois o atendimento sempre será o mesmo visando sua satisfação. Por isto mesmo encontrando os produtos da Apple em outros sites, muitos consumidores preferem comprar no da própria marca pela experiência de compra que terá e pela sensação de ser membro daquele universo. . IED-SP Pode parecer paradoxal mas a Apple não vende “produtos”. O grande diferencial está na linguagem da marca que sempre ressalta a experiência do uso de seus produtos, as propagandas sempre transmitem a sensação do uso e não a interface com os comandos dos aparelhos e suas características ou vantagens tecnológicas. Os consumidores quando adquirem um produto viram membros da atmosfera da marca e se sentem beneficiados pelos valores agregados a ela como status e experiência de compra. 53
  • 58. Na Impressão, este é o VERSO da folha Plano de Negócios 6.3 DIFERENCIAIS DO PROJETO • Buscar inovações em estratégias de canais; • Promover ações que fidelizem o cliente; • Formato de loja inovador: Fast Fashion Boutique; • Criação de uma quarta linha mais voltada para pessoas ativas no mercado de trabalho; Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP 6.4 VANTAGENS COMPETITIVAS 54 • Ações e Treinamento focado em um atendimento mais personalizado, • Produtos com linguagem de moda por um preço acessível; • Diálogo franco com o cliente. Objetivo de saber o que ele quer e oferecer o que ele precisa;
  • 59. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 6.5 IDENTIDADE ORGANIZACIONAL • Missão Proporcionar condições para as jovens que desejam se expressar através das atuais tendências de moda a um preço justo. Fashion Marketing & Communication Club . 20 • Valores Ética e respeito, satisfação do consumidor, foco em resultados, inovações em estratégias de canais e comunicação clara e precisa. . IED-SP • Visão Estar entre as principais marcas do segmento fast fashion, tornando-se referência ao oferecer excelência e praticidade no momento da compra, proporcionados por fortes estratégias de Omni Channel. 55
  • 60. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 61. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 7.0 Linhas de Produtos
  • 62. Na Impressão, este é o VERSO da folha Linha CASUAL: Denim, Poliéster, tricô e modelagem básica Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Linha ROMÂNTICA: Rendas, cetins, bordados e alfaiataria 58
  • 63. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha Linha FASHION: Estampas, malha, algodão e oversized Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Linha LOUNGE: Aninal print, paetês, fendas e decotes 59
  • 64. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 65. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 8.0 Plano de Marketing
  • 66. Na Impressão, este é o VERSO da folha No seminário HSM Marketing 3.0 realizado em 2012 na cidade de Recife, Philip Kotler ainda mostra disposição ao circular pelo mundo disseminando seus conceitos em palestras e consultorias, apesar dos seus 81 anos. Nesta palestra, foram apresentados os principais conceitos que definem o Marketing atual: “O marketing antigo morreu. Antes, os consumidores não tinham tanto conhecimento da empresa, eles só viam o que dizia a publicidade. Ou seja, as empresas detinham o monopólio da informação. Hoje, isso mudou. Você pode conhecer a empresa tanto quanto ela. Você pode entrar na internet e saber todos os detalhes de um produto, quem são seus concorrentes e tudo mais. Hoje, quando você vai comprar um carro, você não vai simplesmente entrar na concessionária para saber do veículo, você vai perguntar aos seus cinco mil amigos no Facebook. No novo marketing, os consumidores estão mais inteligentes e bem informados”... ...”Se você inovar frequentemente terá muitos fracassos, mas se você não inovar, sairá do mapa. Então, você não tem escolhas”, indaga o professor Kotler. Para ele, “não basta ter apenas uma cultura de inovação, é preciso mantê-la constantemente, porque o mundo não para” Plano de Negócios Philip Kotler defende que o departamento de Marketing deve ser um setor parceiro do planejamento estratégico, um elemento propulsor do crescimento da empresa. Ele relata que ainda hoje muitos desses setores se preocupam apenas com a publicidade e em elaborar comerciais, enquanto o objetivo deve atingir todos os 4Ps do Marketing (produto, preço, promoção e praça). Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP “O marketing é um processo que deve passar por quatro etapas: planejamento, gestão, execução e mensuração” 62 Para elaboração do Plano de Marketing de lançamento da CLUB.20, levamos em consideração os 4 pilares defendidos por Kotler, não apresentando-o como uma fórmula de sucesso, mas sim uma bússola para guiar as diretrizes estratégicas e comerciais da empresa: 8.1 ANÁLISE DO AMBIENTE DE NEGÓCIOS A CLUB.20 é uma nova marca de moda jovem feminina que surge a partir dos pilares e know how da marca mãe “Collins”, que atua no mercado de vestuário há mais de 30 anos. Fatores como o aquecimento do mercado de moda, o fortalecimento das classes B e C, a maior participação econômica dos jovens de 18 a 25 anos, a vinda de marcas estrangeiras e o grande crescimento do e-commerce, formam um cenário favorável para o lançamento de uma marca que atingirá um público alvo diferente do da Collins através de uma proposta mais atual e inovadora em relação a comunicação, estrutura de marca e canais de venda.
  • 67. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 8.2 MARKETING ESTRATÉGICO Nossa proposta de varejo tem como base a estrutura de coleção do fast fashion, que preza a diversidade e variedade constante em relação a número de peças e estilo(mix de produto), mas com um formato de loja intimista, que além de roupas também oferecerá objetos variados com venda limitada e que tenham ligação com o espírito da marca. Estes produtos complementarão o ambiente da marca e constantemente serão modificados, variando de objetos decorativos até para uso pessoal, mas sempre com um apelo singular e com a característica de uma venda de oportunidade. Nomeamos este formato de Fast Fashion Boutique. Como facilitardor, bússola ou guia de diretrizes estratégicas, a seguir apresentamos os 4Ps desenvolvidos para a CLUB.20: Fashion Marketing & Communication A experiência de compra que queremos oferecer independe do meio utilizado, pois a personalização e a conveniência sempre serão oferecidas da mesma maneira, seja na loja física ou na virtual. Através da fusão dos canais e de uma comunicação integrada o cliente sentirá que faz parte do universo da marca, gerando uma compra espontânea, agradável e facilitada. Club . 20 Utilizaremos como canais de venda a loja física(varejo próprio) e o e-commerce que estarão totalmente integrados através da estrátegia de Omni Channel. A fusão e harmonia do digital com o físico será a principal característica do nosso modelo de negócio visto que a maioria das marcas brasileiras ainda não oferecem este serviço aos seus clientes. Através deste sistema o nosso cliente poderá optar por comprar online e retirar na loja, pois todos os canais oferecem as mesmas vantagens e trabalham de maneira unificada. Além da oferta de um serviço diferenciado em relação aos nossos concorrentes, também estabeleceremos um relacionamento com os consumidores que visa personalização, conveniência e proximidade. Para uma eficiente realização deste projeto precisaremos de três meses para desenvolvimento do sistema e mais um mês para homologação. . IED-SP Aproveitaremos a estrutura da Collins em relação a quadro de fornecedores e know how em importação para produção e compra dos produtos da Club 20, assim teremos maior poder de negociação e seremos mais representativos junto aos nossos parceiros. 63
  • 68. Na Impressão, este é o VERSO da folha PRODUTO Kotler e Keller (2006) afirmam que o produto pode ser definido como tudo o que pode ser oferecido a um mercado para satisfazer uma necessidade ou um desejo, ou seja, bens físicos, serviços, experiências, eventos, pessoas, lugares, propriedades, organizações, informações e idéias. Levando em conta que uma grande porcentagem do público alvo está inserido no mercado de trabalho, sentimos a necessidade de criar uma linha de produtos mais voltada a este perfil, portanto, a CLUB.20 será composta por 4 linhas de produtos: Casual, Romântica, Fashion e Lounge. Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP PREÇO 64 O preço é o único elemento do composto de marketing que produz receita, os demais produzem custo, afirmam Kotler e Keller. Como estratégia competitiva, a CLUB.20 entrará no mercado praticando preços agressivos, como parâmetro dos valores já estabelecidos pelos concorrentes diretos. A intenção é que o produto seja acessível, estimando um ticket médio de R$155,00 - O detalhamento destes valores está descrito no ítem 10 (Plano de Negócios).
  • 69. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha PROMOÇÃO Ainda segundo Kotler e Keller, o marketing moderno é muito mais do que apenas criar bons produtos e disponibilizá-los ao mercado consumidor, é indispensável neste processo a comunicação com os clientes Ainda de acordo com os autores, as principais ferramentas do Composto Promoção são: propaganda, promoção de vendasl e relações públicas. As estratégias de lançamento da marca CLUB.20, bem como de fidelização de seus clientes estão detalhadas nos presente trabalho - Planos de Marketing e Comunicação. Fashion Marketing & Communication Como explicado anteriormente, o ponto forte da CLUB.20 é estruturado em estratégias de Omni Channel, onde os clientes podem realizar uma compra online e retirar o produto na loja de sua preferência, ou comprar o produto na loja física e recebê-lo em casa e ainda realizar trocas no ambiente online ou offline, independente do canal onde realizou a compra. Club . 20 O Ponto de Vendas ou Praça pode ser entendido como a combinação de agentes por onde o produto flui, desde o vendedor inicial (geralmente o fabricante) até o consumidor final. . IED-SP PRAÇA 65
  • 70. Na Impressão, este é o VERSO da folha 8.4 MARKETING TÁTICO Ações dentro do espaço físico da loja, como eventos de apresentação de novas coleções, datas especiais, promoção com troca de brindes (comprou ganhou) e/ou promoção com sorteio de prêmios com opções que agregam valor a cliente. É importante também criar uma rede de recompensas, onde cada R$ 50,00 em compras as clientes ganham um ponto que vai se acumulando no “Club in”. Com dez pontos (acumulados dentro de 3 meses, num total de R$ 500,00 em compra) a terceira peça de uma nova compra sai de “graça”. Com isso, vamos estimulando o consumo e a fidelidade da marca. Esses pontos são cumulativos e podem também ser trocados por ingressos, assim como tickets de cinema ou qualquer outro evento que esteja no nosso calendário de eventos patrocinados, ou de empresas parceiras. Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Patrocínio de eventos como festas, eventos de moda e eventos relacionados ao público alvo, como festivais por exemplo. Colocar uma pop up dentro dos eventos expondo sempre novidades (peças que ainda não estão no site nem nas lojas). Sempre que patrocinarmos um evento teremos um número determinado de convites que serão sorteados previamente a partir do lançamento de uma promoção cultural no Facebook e Instagram. Com isso, nosso público ficará sempre bem informado e recebendo um tratamento especial. 66 8.5 CONTROLE E AVALIAÇÃO Queremos acompanhar o crescimento e desempenho da marca através de fontes de dados em relação ao perfil e hábitos de compra dos nossos consumidores. A partir do seu lançamento já contaremos com meios para efetuar o cadastramento dos clientes e assim formar uma base de dados que contemple informações demográficas, comportamentais, transacionais, composição familiar e psicográfica. Também contaremos com pesquisas quantitativas e qualitativas para controlar respectivamente relatórios de vendas, ticket médio, números de peças, relatórios de mídias virtuais, número de acessos, compras online, trocas, seguidores, entre outros, e grupos de pesquisa para traçar dados em relação ao perfil do consumidor e imagem real da marca.
  • 71. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha Demográfico • Nome • Contatos e-mail telefone endereço • Nascimento • Estado Civil • Interações Transacional Familiar Psicográfico • Data • Motivo • Família • Valores • Produtos • Filhos nomes nascimento decisão • Hobbies • Data • Tipo • Tipo • Valor • Cônjuge • Forma de Pagamento • Outros • Preferências cores músicas tecidos marcas • Meio Uma base como esta é fundamental para o relacionamento que queremos ter com o público alvo, para a integração dos meios de comunicação e definição de metas e objetivos. Vale lembrar ainda que o constante monitoramento e limpeza das bases geradas são fundamentais para garantir análises coerentes e decisões assertivas. Club . 20 Através destas informações conseguiremos medir o alcance e desempenho das nossas ações, adquiriremos dados decisivos para ações estratégicas e teremos um profundo conhecimento do perfil dos nossos consumidores. Fashion Marketing & Communication . IED-SP • Escolaridade Costume 67
  • 72. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 73. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 9.0 Plano de Comunicação
  • 74. Na Impressão, este é o VERSO da folha Adriano Rodrigues define em seu livro sobre “Comunicação e Cultura” que: Plano de Negócios “A comunicação não é um produto, mas um processo de troca simbólica do qual se alimenta a sociabilidade, gerando os laços que estabelecemos com os outros.” Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP E esse “outros”, citado no texto pode representar as relações também criadas com as empresas e os serviços trocados. Foi-se o tempo em que as marcas posicionavam-se num degrau superior, emitindo apenas ordens, estabelecendo padrões estéticos e comportamentais. Hoje, o consumidor virou a mesa desse jogo e atua como protagonista da relação emissor-receptor. Não é à toa que muitos teóricos vem estudando e identificando o fenômeno inverso, ou seja, a moda que começa nas ruas e depois invade as passarelas. 70 O universo virtual com suas redes sociais é perfeito para que uma marca se aproxime mais do público. Essas ferramentas permitem um diálogo próximo e por isso mesmo, devem ser usadas como ferramentas estratégicas de branding, criando, comunicando e dialogando sobre o universo imagético que a marca representa, identificando o estilo do público almejado e por fim construindo uma relação estreita com seus consumidores. Com o intuito de criar uma rede de fortes laços com o público, apresentamos, agora, as estratégias para o Plano de Comunicação da CLUB 20: 9.1 OBJETIVOS DE COMUNICAÇÃO DA MARCA: Lançar a marca Club.20 como uma marca de atitude jovem para pessoas que se permitem viver um estilo de vida a cada dia, através de uma comunicação on-line e off line bem integrada, dinâmica e atualizada com seus consumidores, com uma linguagem coloquial, jovem e urbana; usando neologismos e gírias atuais, além de modismos, memes, vídeos interessantes,etc. Treinar a equipe de vendas para também serem propagadores desse universo. 9.2 INTENÇÃO A missão de comunicação é de transformar a Club.20 numa marca aspiracional, como se fosse um Clube focado no forte relacionamento com os clientes vindos de vários meios de contatos: site, loja física, (marcas não possuem blog, divulgam-se em seu site e nas redes sociais) mídias sociais, participação em eventos e festivais de música como o Planeta Terra e Lollapalooza, explorar canais de video no youtube. Ter periodicamente
  • 75. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha fãs a postar vídeos no canal da marca no Youtube e convidar blogueiros e personalidades para assinar linhas ou itens especiais durante as coleções, Rádio Club 2.0, Online: conteúdo multimídia, multi interatividade, promoções, ações culturais - como patrocínio de exposições, tendências, música, gastronomia, lazer,etc. 9.3 PROPORÇÃO Jovens Brasileiras entre os 18 e 25 anos pertencentes às classes B e C, com desejo de moda gerado por fácil acesso à informação, além da consciência de preço justo. 9.4 PERFIL DO PÚBLICO Sonhadora, consumista, responsável e batalhadora. Gosta de mimos e novidades: produtos para casa, quarto, ambiente de trabalho, etc.. 9.5 META Se expressar de uma forma livre, por isso não quer estar presa apenas a loja física e sim explorar todos as formas de contato possíveis que a marca pode oferecer. Ser um local de referência de estilo e do universo jovem com a preocupação não só com o relacionamento on-line, mas também com a criação de conteúdo relevante e que faça sentido para seus clientes; algo que seja útil no seu dia-a-dia; como dicas de aplicativos, gastronomia, eventos, festivais culturais,etc. 9.8 REASON- WHY Incentivar a divulgação da marca e do “clube”, fazendo assim dos consumidores verdadeiros fãs e seguidores. Ser uma marca aspiracional, fortemente embasada no conceito de Omni Chanel e se comunicar com consumidores presentes em todas as mídias on-line. Fashion Marketing & Communication 9.7 PROPOSIÇÃO BÁSICA Club . 20 O conceito de uma loja de Fast Fashion Boutique que vai definir a atmosfera de Clube. Essa atmosfera vai ser dada a marca graças a uma consultoria de estilo, não só das peças de roupas, mas de todo o ambiente com a cara e a linguagem visual dos 4 perfis de consumidores da marca: casual, romântica, fashion e lounge. Essa atmosfera será conquistada através de parcerias com marcas que tenham produtos que agreguem valor e estilo à Club 20, como sandálias, toalhas, xícaras, balas, cupcakes,etc. . IED-SP 9.6 CONCEITO 71
  • 76. Na Impressão, este é o VERSO da folha 9.9 IMAGEM DESEJADA Propagação da noção de pertencer a um Clube exclusivo, mas sem ser esnobe, criando um ambiente único e de fácil identificação que atraia a todos sem segregar e sim encontre naturalmente os consumidores através do estilo de vida de cada um. 9.10 OBJETIVO Associação ao Club. 20: fazer parte de um clube, uma congregação com a cara, a linguagem e o approach dos consumidores, tornando os mesmos fãs incondicionais da marca, propagadores da Clube 20; como embaixadores, mediadores e curadores do Clube. Plano de Negócios 9.11 AÇÕES E CANAIS DE COMUNICAÇÃO · E-mails marketing: comunicando novas coleções, informações direcionadas, datas especiais, data de aniversário da cliente;para entrar no site precisam fazer um mini cadastro de email ou entrar pelo face. A partir disso já vamos colhendo dados para o nosso email marketing, o que será muito importante na hora de identificarmos as clientes “premium”. Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP · Malas-direta: enviado às clientes classificadas como “premium”, comunicando novas coleções, informações direcionadas, datas especiais, data de aniversário da cliente; 72 - Ter um canal próprio no Youtube: Criações de vídeos com conteúdos diversos, que vão desde making off de campanhas, até passo a passo de Guia de Estilo; - Facebook: Fazer planejamento mensal dos conteúdos postados e após análises constantes de métricas, avaliar os assuntos mais bem recebidos pelo público, para então planejar os posts patrocinados; - Pinterest: Essa ferramenta pode ser usada como uma Biblioteca de Referências, que pode ser compartilhada com o público. - Instagram: O canal pode ter conteúdos mais diversos, mostrando o life style da marca, como se o perfil representasse uma pessoa que viaja, vai a restaurantes, assite a shows e festivais, além de gostar de moda e falar da marca.
  • 77. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 9.12 LOGOTIPO Club.20 Club.20 Club.20 Club.20 9.13 PALETAS DE CORES INSTITUCIONAIS RGB | 205 . 12 . 129 RGB | 204 . 11 . 178 RGB | 188 . 11 . 205 RGB | 147 . 09 . 206 RGB | 87 . 11 . 205 RGB | 25 . 10 . 187 RGB | 14 . 53 . 206 RGB | 11 . 111 . 205 RGB | 11 . 162 . 205
  • 78. Na Impressão, este é o VERSO da folha
  • 79. Na Impressão, este é a FRENTE da folha 10.0 Plano de Negócios
  • 80. Na Impressão, este é o VERSO da folha Como o diferencial da marca é o OMNI CHANNEL, os maiores investimentos iniciais serão focados em soluções de tecnologia, distribuição de estoque e logísticas de entrega. O plano inicial da operação foi traçado considerando um período de 9 meses, sendo esse o tempo necessário para amadurecimento de uma operação diferenciada e inovadora. 10.1 CRONOGRAMA | AÇÕES DE IMPLANTAÇÃO: Plano de Negócios Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP Primeiro Trimestre (período de abril à junho de 2014): - Através de uma concorrência, será definida a(s) agência(s) para comunicação, produção e mídia. - Desenvolvimento do Omni-Channel. Sistema de logistica de vendas, para funcionamento online em conjunto com o da loja física. - Logistica de Distribuição de Estoque; - Desenvolvimento dos materiais de comunicação em conjunto com a agência - Lançamento do site em conjunto com as mídias sociais - Início das divulgações através dos principais canais de mídia online 76 Segundo Trimestre (período de julho à setembro de 2014): - Ações teaser de lançamento através de mídias, casas noturnas e eventos de grande público - Abertura das lojas, e-commerce e flag ship para atendimento em São Paulo / Capital Terceiro Trimestre (período de outubro à dezembro de 2014): - Abertura de 02 lojas fisicas- Rio de Janeiro e Goiânia - Lançamento de coleção inverno 2015 Durante o quarto trimestre de operação, constantes avaliações serão feitas, para verificar a possibilidade de expansões na rede de lojas físicas e atendimento de vendas online para Brasil.
  • 81. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha 10.2 ESTIMATIVA DE CUSTOS, RETORNO E TICKET MÉDIO • CÁLCULO DE INVESTIMENTO INICIAL: PRIMEIRO TRIMESTRE - Verba para pesquisa, desenvolvimento tecnológico e materiais de branding: R$ 200.000,00 SEGUNDO TRIMESTRE - Loja física, considerando adaptação de um ponto existente da Collins: R$ 500.000,00 - Loja online: R$ 300.000,00 TERCEIRO TRIMESTRE - Loja física Rio de Janeiro: R$ 500.000,00 - Loja física Goiânia: R$ 500.000,00 CUSTO IMPLANTAÇÃO: R$ 2.000.000,00 - Ações de Marketing (15% Investimento Inicial): R$ 300.000,00 - Ações de Comunicação (15% Investimento Inicial): R$ 200.000,00 INVESTIMENTO PRIMEIRO ANO: R$ 2.500.000,00 • CÁLCULO DO TICKET MÉDIO: • Estima-se uma média de 600 vendas mensais • R$ 92.000,00 / 600 = Ticket Médio TICKET MÉDIO DE COMPRA: R$ 155,00 Fashion Marketing & Communication • Em 30 meses é preciso vender R$ 2.750.000,00 • Meta de Vendas Mensais: R$ 92.000,00 (considerando vendas de todas as lojas) Club . 20 - Prazo para retorno do Investimento: 30 meses - Lucro sobre o investimento: 10% . IED-SP • CÁLCULO DO RETORNO DE INVESTIMENTO: 77
  • 82. Na Impressão, este é o VERSO da folha Conclusão
  • 83. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha A marca é um dos ativos mais valiosos de uma empresa e, por esta razão, requer análise, autoconhecimento, estratégia, direcionamento, gestão e, por que não dizer: dedicação, coragem, cuidado e carinho. Esse “cuidado” com a imagem da marca é branding, definido por Machado e Keller (2006) como o “conjunto de atividades que visa otimizar a gestão de marcas de uma organização como diferencial competitivo”. Há diversas formas de gerir uma marca, estudos e livros falando a respeito, porém, uma coisa é certa: branding é mais arte do que ciência, porque sempre tem um componente de criatividade e originalidade (Keller, 2006). O sucesso ou o fracasso de uma estratégia de branding, considerando que esta não é uma ciência exata e tem um caráter subjetivo, ainda depende de como as decisões serão tomadas, qual o objetivo, o direcionamento, o background. Enfim, cada caso é um caso e não existe o segredo do sucesso. Fashion Marketing & Communication Nossa proposta buscou definir a essência da marca e expô-la de uma forma integrada ao público, levando em consideração que este é apenas um caminho para o reconhecimento da CLUB.20 como uma marca admirada e desejada. Club . 20 Acreditamos que além do plano apresentado, a marca também possuirá, com o passar do tempo, outros pilares que formarão sua estrutura, sendo que será na alma da empresa que o branding será encontrado - a arte de descobrir sua identidade e comunicá-la de forma clara, direta e por que não, sedutora. . IED-SP A individualização do parecer ganhou uma legitimidade mundana; a busca estética da diferença e do inédito tornou-se uma lógica constitutiva do universo das aparências. Por mais primordial que seja a consagração da individualidade e da novidade no estabelecimento da moda, ela não fornece, por si só, toda a inteligibilidade do fenômeno. Uma lógica tão complexa como a moda não pode aparecer senão pela sinergia de uma multipicidade de fatores sociais, culturais e estéticos. São os valores, o sistema de significação, os gostos e as normas de vida que explicam o porquê da irrupção única na aventura humana que é a febre das novidades... A moda é uma prática dos prazeres. (Gilles Lipovestsky, 1989) 79
  • 84. Na Impressão, este é o VERSO da folha BIBLIOGRAFIA SEMPRINI, Andrea. A marca pós moderna: Poder e Fragilidade da marca na sociedade contemporânea. São Paulo, Estação das Letras Editora, 2006 KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. São Paulo, Prentice Hall, 2006. RODRIGUES, Adriano Duarte. Comunicação e Cultura - a experiência cultural na era da informação. Lisboa, Editorial Presença, 1994 Plano de Negócios LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero. Amoda e seu destino nas sociedadesmodernas. Tradução: Maria Lucia Machado. São PauloCompanhia das Letras, 2009 http://www.proxxima.com.br/home/negocios/2013/08/21/Ecommerce-brasileiro-cresce24-por-cento-no-primeiro-semestre-destaque-para-categoria-Moda-e-Acessorios.html?xxi_ campaign=portal&xxi_source=destaque&xxi_medium=principal, acessado dia 21/08/2013 Bibliografia http://www.epochtimes.com.br/moda-brasileira-deve-se-desenvolver-em-nichos-de-mercado-diz-consultora/, acessado em 04/10/2013 http://www.ibope.com.br/pt-br/conhecimento/Infograficos/Paginas/Mercado-de-moda-brasileiro.aspx, acessado em 05/10/2013 http://www.ebit.com.br/webshoppers, acessado dia 16/11/2013; Club . 20 Fashion Marketing & Communication . IED-SP http://www.bocc.ubi.pt/pag/fidalgo-peirce-how-to-make.pdf, acessado dia 16/11/2013; 80 http://trendwatching.com/pt/trends/7trends2014/, acessado dia 04/12/2013; http://gepmrv.linxsaas.com.br/site/emme/ acessado dia 05/12/2013 http://www.blogdaemme.com acessado dia 05/12/2013 http://www.e-emme.com.br/default.aspx acessado dia 05/12/2013 http://www.valdacglobalbrands.com.br/site/ acessado dia 05/12/2013 http://memove.com.br acessado dia 05/12/2013 http://vogue.globo.com/moda/moda-news/noticia/2013/08/fast-fashion-novo-youcom-inaugura-primeira-loja-de-olho-no-publico-jovem.html acessado dia 05/12/2013
  • 85. Na Impressão, esta é a FRENTE da folha http://youcom.com.br acessado dia 05/12/2013 YouthMode, um estudo sobre a Liberdade - BOX 1824: https://medium.com/p/ d0466e1be491, acessado dia 08/12/2013; Estudo sobre o Brasil e o Futuro, a partir da perspectiva do jovem de 18 a 24 anos: http://pesquisa.osonhobrasileiro.com.br/, acessado dia 08/12/2013; http://www.brasileconomico.com.br/noticias/riachuelo-persegue-estilo-e-poder-de-comprada-classe-c_111333.html, acessado dia 7/12/13 http://www.riachuelo.com.br/imprensa.aspx, acessado dia 7/12/13 http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2013/09/06/Quem-DisseBerenice-quer-um-mundo-sem-regras.html#ixzz2nDfxUm6i, acessado dia 11/12/2013 https://www.quemdisseberenice.com.br, acessado dia 11/12/2013 http://www.grupoboticario.com.br/nossos-negocios/Paginas/quem-disse-berenice.aspx, acessado dia 11/12/2013 http://www.farmrio.com.br/, acessado dia 11/12/2013 http://trendwatching.com/pt/trends/7trends2014/, acessado dia 23/01/2014 Artigo Hashtag marketing: the power of the crowd - Rachel Arthur & Grace Earl, WGSN, 19 de Novembro de 2013 - acessado dia 23/01/2014 Artigo Viral content: can fashion do funny? - Rachel Arthur, WGSN, 21 de Agosto de 2013, acessado dia 23/01/2014 http://www.administradores.com.br/noticias/marketing/7-coisas-que-voce-deve-aprendersobre-marketing-com-philip-kotler/56277/, acessado dia 01/02/2014 Fashion Marketing & Communication http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1049/noticias/riqueza-e-luxo-para-exibir, acessado dia 10/01/2014 Club . 20 http://risnews.edgl.com/retail-best-practices/Macy-s-Wins-with-Omnichannel89629, acessado dia 09/01/2014 . IED-SP http://meioselinguagens.blogspot.com.br/2011/05/case-farm.html, acessado dia 11/12/2013 81