Your SlideShare is downloading. ×
Rinite alérgica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Rinite alérgica

2,370
views

Published on

Published in: Health & Medicine

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,370
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Rinite Alérgica
  • 2. INTRODUÇÃO
    • A rinite é uma inflamação das mucosas nasais que pode ou não ser alérgica. No segundo caso, como em qualquer alergia, ela é caracterizada por uma resposta imunológica alterada do indivíduo.
    • 3. Ocorre uma reação de defesa do organismo contra substâncias geralmente consideradas inofensivas. Um indivíduo alérgico costuma apresentar reações a diversos tipos de substâncias.
  • CAUSA
    • A rinite alérgica possui características hereditárias, mas pode se manifestar mesmo sem que os pais apresentem a doença.
    • 4. O indivíduo pode possuir um sistema imune que desenvolve respostas exageradas quando em contato com determinadas substâncias.
  • SINTOMAS
    • Entre os sintomas principais estão:
    Obstrução nasal, devido ao inchaço da mucosa
    Coriza
    Espirros
    Coceira no nariz, garganta e olhos.
  • 5. DIAGNÓSTICO
    • O diagnóstico da rinite é essencialmente clínico e será fornecido pelo médico após examinar o paciente. O histórico familiar, exame de sangue e testes de pele podem ser úteis em alguns casos.
  • TRATAMENTO
    • Até o momento não há cura para a rinite alérgica. Como medidas para aliviar as crises, é preciso ter cuidado com a higiene do ambiente.
    • 6. O médico poderá, também, indicar o uso de medicamentos paliativos e aplicação de vacinas antialérgicas, que podem prevenir e auxiliar no controle das crises.
  • PREVENÇÃO
    A melhor forma de prevenção, após a definição do diagnóstico de rinite alérgica diferenciando-a dos demais tipos de rinite, é identificar as substâncias que provocam alergia para evitar o contato com elas.
  • 7. Consulte sempre o seu médico.
    Fontes: 
    http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/rinite-alergica-2/
    http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?18
      
    Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)
    Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)