Dengue<br />
INTRODUÇÃO<br /><ul><li>  A dengue é uma virose desenvolvida pelo arbovírus, da mesma família do vírus da febre amarela.
  Para que o vírus se propague ao homem é necessário um vetor. No caso da dengue, os transmissores são os mosquitos Aedesa...
 A doença é mais comum em áreas tropicais e subtropicais, pois os mosquitos são atraídos pelo calor. Não há transmissão ho...
 A dengue é, atualmente, a arbovirose</li></ul>mais importante do mundo.<br /> <br />
CAUSAS<br /><ul><li>  A doença é causada por qualquer um dos quatro vírus da dengue (dengue 1 a 4), classificados em um co...
 O paciente pode manifestar diversos episódios de dengue, pois cada vez que se contrai a doença por um tipo específico de ...
 Clássica,
 Hemorrágica;
 Síndrome do choque da dengue.</li></li></ul><li>SINTOMAS<br />A dengue indiferenciada ou clássica é caracterizada por: <b...
SINTOMAS<br /><ul><li> A hemorrágica se inicia como a forma clássica, porém a febre cede após três a cinco dias;
 Ela volta posteriormente acompanhada de manifestações hemorrágicas na gengiva e na pele e de dores abdominais fortes. A h...
DIAGNÓSTICO<br /><ul><li> A forma mais comum de diagnóstico da dengue é por meio de exame clínico e história coletada dura...
 Existe teste específico para constatação da presença de anticorpos contra o arbovírus no sangue do paciente, entretanto e...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Dengue

3,472 views

Published on

Published in: Health & Medicine
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,472
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
369
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dengue

  1. 1. Dengue<br />
  2. 2. INTRODUÇÃO<br /><ul><li> A dengue é uma virose desenvolvida pelo arbovírus, da mesma família do vírus da febre amarela.
  3. 3. Para que o vírus se propague ao homem é necessário um vetor. No caso da dengue, os transmissores são os mosquitos Aedesaegypti (principal) e Aedesalbopictus, que picam apenas durante o dia.
  4. 4. A doença é mais comum em áreas tropicais e subtropicais, pois os mosquitos são atraídos pelo calor. Não há transmissão homem-homem sem a ação do vetor.
  5. 5. A dengue é, atualmente, a arbovirose</li></ul>mais importante do mundo.<br /> <br />
  6. 6. CAUSAS<br /><ul><li> A doença é causada por qualquer um dos quatro vírus da dengue (dengue 1 a 4), classificados em um complexo antigênico do gênero Flavivirus, transmitidos pelo mosquito Aedesaegypti. Todos eles são capazes de desencadear infecção.
  7. 7. O paciente pode manifestar diversos episódios de dengue, pois cada vez que se contrai a doença por um tipo específico de vírus é adquirida imunidade somente contra esse vírus.</li></li></ul><li>SINTOMAS<br />Os sintomas de infecção são variados e dependem de fatores <br />individuais do paciente e da virulência da cepa do vírus infectante. <br />Existem quatro diferentes formas da doença:<br /><ul><li> Indiferenciada,
  8. 8. Clássica,
  9. 9. Hemorrágica;
  10. 10. Síndrome do choque da dengue.</li></li></ul><li>SINTOMAS<br />A dengue indiferenciada ou clássica é caracterizada por: <br />
  11. 11. SINTOMAS<br /><ul><li> A hemorrágica se inicia como a forma clássica, porém a febre cede após três a cinco dias;
  12. 12. Ela volta posteriormente acompanhada de manifestações hemorrágicas na gengiva e na pele e de dores abdominais fortes. A hemorragia raramente é a primeira manifestação de dengue no indivíduo.</li></li></ul><li>SINTOMAS<br />A forma mais rara, porém gravíssima, da doença é a síndrome do choque da dengue. Seu quadro clínico se caracteriza por febre alta e dores no corpo, porém, após três ou quatro dias, o paciente evolui com choque, complicação de prognóstico muito ruim.<br />
  13. 13. DIAGNÓSTICO<br /><ul><li> A forma mais comum de diagnóstico da dengue é por meio de exame clínico e história coletada durante a consulta médica, eliminando outras doenças de sintomas semelhantes.
  14. 14. Existe teste específico para constatação da presença de anticorpos contra o arbovírus no sangue do paciente, entretanto esse exame só se mostra positivo após seis dias do início dos sintomas.
  15. 15. Outro exame que pode agilizar o processo de diagnóstico é o teste molecular, capaz de detectar mais precocemente o vírus no sangue do paciente.</li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li>Procurar um médico aos primeiros sinais da doença é fundamental para a indicação do melhor tratamento para cada caso.
  16. 16. Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aos procedimentos adequados e ao uso de remédios.</li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li> O tratamento da dengue é realizado com base em hidratação e uso de antitérmicos e analgésicos para baixar a febre e controlar as dores.
  17. 17. Nenhum dos medicamentos deve ser ingerido sem prescrição médica, já que muitos anti-inflamatórios contêm substâncias ativas que alteram a coagulação do sangue, favorecendo hemorragias, como é o caso do ácido acetilsalicílico (AAS), presente na aspirina.
  18. 18. A dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue requerem internação hospitalar para reidratação venosa e monitoramento contínuo para evitar complicações mais severas.</li></li></ul><li>PREVENÇÃO<br /><ul><li> Não existe vacina ou medicamento que proteja individualmente contra a dengue.
  19. 19. A prevenção é não permitir a reprodução do mosquito transmissor, evitando o nascimento de novos mosquitos.
  20. 20. Medidas educativas de repercussão ambiental e de conscientização da sociedade para diminuir os locais onde as larvas dos mosquitos se criam são decisivas na prevenção. </li></li></ul><li>PREVENÇÃO<br /><ul><li> Também é importante utilizar produtos repelentes à base de dietiltoluamida (DEET) e evitar lugares que retêm água parada, como terrenos baldios.</li></li></ul><li>PREVENÇÃO<br /><ul><li> Recomenda-se colocar terra no prato dos vasos das plantas, limpar as calhas dos telhados para evitar acúmulo hídrico, não expor à chuva objetos que possam armazenar água, acondicionar o lixo em sacos ou recipientes fechados e tampar caixas d’água, entre outras providências.</li></li></ul><li>Consulte sempre o seu médico.<br />Fontes: <br />Dengue<br />www.dengue.org.br.<br />www.cives.ufrj.br/informacao/dengue/den-iv.html.<br />  <br />Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)<br />Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)<br />

×