Apresentação mononucleose

2,520 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,520
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
59
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação mononucleose

  1. 1. Mononucleose
  2. 2. INTRODUÇÃO• Mononucleose é uma síndrome infectocontagiosa comumcausada por um vírus e que acomete principalmente adolescentese adultos jovens.
  3. 3. • Os vírus Epstein-Barr (VEB) e citomegalovírus (CMV) são os quemais frequentemente causam mononucleose.• A infecção é adquirida por contato da saliva contaminada com amucosa da boca e da garganta de um indivíduo que não tevecontato anterior com este vírus.• Pode-se contraí-la também, embora raramente, por transfusão desangue ou contato sexual. Esta característica, junto com a faixaetária de acometimento, responde pelo apelido conferido de“doença do beijo”.CAUSAS
  4. 4. SINTOMAS• Os três sintomas mais comuns (tríade clássica) incluem:• Mas outros sintomas como mal-estar, falta de apetite, doresmusculares, calafrios, náuseas, desconfortoabdominal, tosse, vômitos e dores articulares podem estarpresentes.• O período de incubação é de cerca de duas a três semanas.Dor de garganta Febre Ínguas pelo corpo(linfoadenomegalias),principalmente nopescoço
  5. 5. DIAGNÓSTICO• O diagnóstico é clínico, feito por meio dos sintomas e achadosque o médico faz durante o exame clínico. A confirmação pode serfeita, quando necessário, por exames de sangue em que sedetecta a presença de anticorpos.
  6. 6. TRATAMENTO• Procurar um médico aos primeiros sinais da doença é fundamentalpara a indicação do melhor tratamento para cada caso;• Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aosprocedimentos adequados e ao uso de remédios;• Como a maioria das doenças causadas por vírus, não há umtratamento específico para a mononucleose. O objetivo principal éaliviar os sintomas, com a administração de analgésicos eantitérmicos.
  7. 7. PREVENÇÃO• A doença confere imunidade permanente, sendo muito raroapresentar manifestações de uma segunda infecção.• Embora exista uma vacina disponível, ainda não há este recursocom a eficiência e a segurança recomendáveis.
  8. 8. Consulte sempre o seu médico.Fontes:Manual Merck. Biblioteca OnlineMayo Clinic. http://wwwmayoclinic.comhttp://www.abcdasaude.com.brEditora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

×