Apresentação hpv na laringe
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Apresentação hpv na laringe

on

  • 809 views

 

Statistics

Views

Total Views
809
Views on SlideShare
809
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação hpv na laringe Presentation Transcript

  • 1. HPV na Laringe
  • 2. INTRODUÇÃO• Os papilomavírus humanos (HPV) são vírus da famíliaPapillomaviridae que causam lesões na pele ou mucosas.• Podem ser divididos em dois grupos:Alto risco(principalmente os tipos 16 e 18)Baixo risco para neoplasia(principalmente os tipos 6 e 11)
  • 3. INTRODUÇÃO• A papilomatose laríngea(PL) é uma doençacausada pelos vírus debaixo risco que acometepregas vocais, epiglote epregas vestibulares, maspode atingir toda a laringe.• Em casos extremosocasiona quadros deinsuficiência respiratóriaaguda.
  • 4. CAUSAS• O modo de transmissão do HPV ainda não foicompletamente elucidado.• Nos casos de infecções na laringeem crianças acredita-se nacontaminação vertical, que ocorredurante o parto; em adultos, natransmissão por meio de sexo oralsem preservativo.
  • 5. SINTOMAS• Em crianças os sintomas incluem rouquidão, que podeevoluir para falta de ar, chegando a quadros dramáticos dedesconforto respiratório.• Em adultos e adolescentes as lesões são menosnumerosas, focais e menos recorrentes, porém com maiorpotencial de malignização.
  • 6. DIAGNÓSTICO• O diagnóstico da doença poderá ser feito mediante arealização de uma laringoscopia, exame em que o médicoexamina de forma direta toda a cavidade oral, epiglote elaringe do paciente.
  • 7. TRATAMENTO• Procurar um médico aos primeiros sinais da doença éfundamental para a indicação do melhor tratamento paracada caso.• Somente o especialista poderá orientar o paciente emrelação aos procedimentos adequados e ao uso deremédios.
  • 8. • Devido ao conhecimento ainda limitado da doença, nãoexiste um consenso sobre a forma de tratamento.• A opção cirúrgica, com remoção das lesões, não ofereceresultados sempre eficazes, e as lesões podem voltar empouco tempo.TRATAMENTO
  • 9. PREVENÇÃONa transmissão pelo sexo oral, a formade prevenção da doença é o uso depreservativos durante o ato sexual. Natransmissão vertical, o ideal é que amãe faça o tratamento do vírus antesde engravidar, tendo em vista que aindanão existem comprovações de que acesariana possa evitar a contaminação.
  • 10. Procure sempre o seu médico.Fontes:http://oglobo.globo.com/saude/vivermelhor/mat/2007/05/10/295697808.asp.http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72992003000400003.http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/079.pdf.http://www.ipo.com.br.Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)