Aspectos das interações de abelhas nativas e plantas medicinais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Aspectos das interações de abelhas nativas e plantas medicinais

on

  • 259 views

http://label-univille.blogspot.com.br/2013/11/aspectos-das-interacoes-de-abelhas.html

http://label-univille.blogspot.com.br/2013/11/aspectos-das-interacoes-de-abelhas.html

Statistics

Views

Total Views
259
Views on SlideShare
174
Embed Views
85

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

2 Embeds 85

http://label-univille.blogspot.com.br 78
http://label-univille.blogspot.com 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Aspectos das interações de abelhas nativas e plantas medicinais Aspectos das interações de abelhas nativas e plantas medicinais Document Transcript

  • ZOOLOGIA (2.04.00.00-4) ECOLOGIA (2.05.00.00-9) Aspectos das interações de abelhas nativas e plantas medicinais Enderlei Dec1,3 & Denise M.D.S. Mouga2,3 1. Autor, acadêmico do curso de Ciências Biológicas 2. Orientador (a), professora de Zoologia do Depto. de Ciências Biológicas 3. Label – Laboratório de Abelhas da Univille As abelhas, no Brasil, incluem diversas espécies nativas dentre as quais os meliponíneos, grupo que oferece condições ótimas de manejo pelo fato de não possuírem ferrão e de seu mel ser considerado medicinal. Visando verificar as interações que ocorrem entre o arboreto de 116 espécies de plantas medicinais da Univille e a comunidade de abelhas nativas local, este projeto tem como objetivos completar a palinoteca do Laboratório de Abelhas da Univille/Label, examinar a tipologia dos grãos de pólen, organizar a coleção de referência de abelhas, acrescentar elementos ao banco de dados, verificar a concentração do néctar das plantas medicinais floridas e analisar a composição polínica de méis de abelhas nativas. A metodologia de montagem da palinoteca segue procedimentos de acetólise da literatura. Em relação à palinoteca do Label, das 52 plantas de interesse das abelhas, foram acetolisadas 32 espécies. Em relação à tipologia dos grãos de pólen das plantas medicinais, incluem-se principalmente os tipos mônade, esferoidal, com 3 colporos, medindo entre 23 e 180 micrômetros. Com as análises polínicas dos botões florais já realizadas, foi organizado um catálogo polínico, disponibilizado on line, listando as plantas medicinais visitadas, informações sobre a espécie vegetal e seu pólen. Em relação às espécies medicinais de interesse das abelhas, foram obtidas informações em relação à taxa de visitação pelo pólen (19%), néctar (67%) e pólen + néctar (14%). No período de observação, foram avistadas abelhas em 45% das plantas, porém, após esse período, foi constatada sua presença em outras espécies não listadas, consideradas apícolas pela literatura. Entre fevereiro/2009 e março/2010, foram amostradas, no arboreto, 4681 abelhas de 30 espécies, representando 3 famílias, das quais 540 foram capturadas. A verificação da concentração do néctar das plantas medicinais e a análise da composição polínica de méis de abelhas nativas estão em construção, em função do preparo da palinoteca. (PIBIC-UNIVILLE) (enderlei@hotmail.com) Palavras-chave: Apidae, fitoterápicos, polinização.