XXX CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOLOGIA, 2014 – CADERNO DE RESUMOS

Limiares de movimento externo para Caenohalictus incertus...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Limiares de movimento externo para Caenohalictus incertus (Apidae, Halictini) em Joinville, Brasil

311 views
263 views

Published on

http://label-univille.blogspot.com.br/2014/02/participacao-do-label-no-xxx-congresso.html

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
311
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Limiares de movimento externo para Caenohalictus incertus (Apidae, Halictini) em Joinville, Brasil

  1. 1. XXX CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOLOGIA, 2014 – CADERNO DE RESUMOS Limiares de movimento externo para Caenohalictus incertus (Apidae, Halictini) em Joinville, Brasil Andressa Karine Golinski dos Santos*, Denise Monique Dubet da Silva Mouga*, Manuel Warkentin*, Rogério Nunes Barbosa* & Juliane Valduga da Silva* *Universidade da Região de Joinville Caenohalictus é um gênero de 56 espécies de abelhas, com distribuição da Argentina até o México. Poucos estudos foram conduzidos sobre o comportamento de abelhas comunais em termos de fatores abióticos que podem influenciar os ritmos das colônias. Este estudo visou reunir informações sobre os limiares de temperatura, umidade relativa e intensidade luminosa para a atividade externa de C. incertus que, no Brasil, ocorre na faixa do Trópico de Capricórnio. O trabalho realizou-se na região nordeste de SC, em área de Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas. Foram observados 118 ninhos, agrupados em parede de tijolos maciços de barro dos quais foram escolhidos seis que apresentaram maior movimentação externa. As observações ocorreram de 20/03/2013 a 21/06/2013, no horário 8-16h, cada ninho sendo observado duas vezes por semana (total de 280 horas de observações), a 1-2 m de distância. Foram anotadas a saída e a entrada de indivíduos (com ou sem carregamentos), a temperatura (ºC), umidade relativa(%) e intensidade luminosa (lux). Utilizaram-se termohidrômetro digital ICEL Manaus modelo HT208 para temperatura e umidade relativa e, para intensidade luminosa, luxímetro digital ICEL Manaus modelo LD-51. Em 40 dias foi observado movimento externo em 23 (281 registros). O início da atividade externa se deu em média às 10:22h e o retorno às 14:03h. O pico de atividade externa ocorreu às 10:00-11:00 para a saída (84 registros) e às 13:00-15:00 (103 registros) para o retorno. As abelhas fizeram uma só viagem (saída/retorno) por dia já que todas saíram durante a manhã e só retornaram à tarde, não havendo retorno de manhã e nem saídas à tarde. Em relação à temperatura, a faixa com maior número de registros foi 24ºC-26ºC. Não houve registros com temperatura menor que 19ºC e maior que 31ºC. Em relação à umidade relativa, observou-se que a faixa com maior número de registros (83) foi 70%-80%. Não houve registros com umidade relativa menor que 40% e maior que 90%. Em relação à intensidade luminosa, observou-se que a faixa com maior número de registros (98) foi de 005 lux (valor sob edificação) e 300-400lux (valor fora da edificação)(96 registros). Não houve registros com intensidade luminosa menor que 001lux (valor sob a edificação) e 022 lux (valor fora da edificação) e maior que 011lux (sob a edificação) e 1078lux (fora da edificação). Em relação aos carregamentos, houve 10 registros de retorno com carregamento de água/ néctar, identificado pelo abdome dilatado das abelhas, à tarde. As faixas de movimento evidenciadas indicam uma espécie com atividade diurna e atividades definidas em termos horários, em relação com os fatores abióticos. 596

×