Uma breve história da astronomia telescópios

3,272 views
3,085 views

Published on

Uma breve história dos telescópios.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,272
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
73
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Uma breve história da astronomia telescópios

  1. 1. Uma breve história da astronomiaUma breve história da astronomia clique
  2. 2. Há incontáveis milênios, desde que o ser humano ergueu seu corpo à posição ereta e evoluiu até adquirir uma consciência e uma inteligência, olhou para o Zênite, extasiou-se e nunca mais deixou de se encantar com o espetáculo cósmico.
  3. 3. Na parte inicial da sua história, a astronomiaNa parte inicial da sua história, a astronomia envolveu somente a observação e a previsãoenvolveu somente a observação e a previsão dos movimentos dos objetos no céu quedos movimentos dos objetos no céu que podiam ser vistos a olho nu.podiam ser vistos a olho nu.
  4. 4. Os observadores do céu notavam que alguns pontos permaneciam fixos enquanto outros deslocavam-se ao longo do mês, do ano... Os pontos fixos seriam as estrelas enquanto os que se moviam seriam os planetas.
  5. 5. As observações a olho nu prosseguiamAs observações a olho nu prosseguiam ee as descobertas, sem instrumentos,as descobertas, sem instrumentos, verdadeiras proezas, vinham à tona.verdadeiras proezas, vinham à tona. Ao longo dos séculos os véus iam seAo longo dos séculos os véus iam se descortinando.descortinando. A Europa finalmente despertou de seuA Europa finalmente despertou de seu longo sonho medieval.longo sonho medieval.
  6. 6. Tycho Brahe, Galileu e KeplerTycho Brahe, Galileu e Kepler desenvolviam e aperfeiçoavam a teoriadesenvolviam e aperfeiçoavam a teoria heliocêntrica de Copérnico, a nova visãoheliocêntrica de Copérnico, a nova visão de mundo.de mundo. Mas eis que de repente...Mas eis que de repente...
  7. 7. Entre os círculos intelectuais de Veneza, noEntre os círculos intelectuais de Veneza, no verão de 1609, começou a circular a notícia deverão de 1609, começou a circular a notícia de um fantástico novo artefato, um simples tuboum fantástico novo artefato, um simples tubo contendo duas lentes com o qual o observadorcontendo duas lentes com o qual o observador podia ver objetos distantes como se estivessempodia ver objetos distantes como se estivessem próximospróximos.
  8. 8. A informação sobre essa invenção eraA informação sobre essa invenção era incompleta, mas parecia que umincompleta, mas parecia que um experimentador e fabricante de óculos deexperimentador e fabricante de óculos de Middleburg, na Holanda, chamado HansMiddleburg, na Holanda, chamado Hans Lippershey, havia sido o primeiro a fazer algoLippershey, havia sido o primeiro a fazer algo como um telescópio, que, de acordo com seuscomo um telescópio, que, de acordo com seus relatórios, podia aumentar os objetosrelatórios, podia aumentar os objetos observados em atéobservados em até OITOOITO vezes.vezes.
  9. 9. Em 2 de outubro de 1608, Lippershey solicitou uma patente de invenção. A patente foi negada porque considerou-se que o dispositivo não poderia ser mantido em segredo, uma vez que no decorrer do ano 1608 Lippershey fabricou vários telescópios binoculares para os Estados Gerais (Holanda) para uso militar, que foram muito bem pagos por seus serviços.
  10. 10. Pode-se dizer, então, que Lippershey é o 'pai' da luneta que Galileu aperfeiçoou. (Se "a luneta de Galileu" leva este nome é porque o astrônomo chegou a uma ampliação de 100 diâmetros, o que o levou a fazer uso científico da invenção).
  11. 11. Galileu logo apontou o telescópio para o céu noturno, sendo considerado o primeiro homem a usar o telescópio para investigações astronômicas. O telescópio de Galileu também é conhecido por luneta.
  12. 12. Galileu descobriu que haviaGalileu descobriu que havia um número muito maior deum número muito maior de estrelas além daquelasestrelas além daquelas visíveis a olho nu.visíveis a olho nu. Apontando seu instrumento para aApontando seu instrumento para a constelação de órion, ele contouconstelação de órion, ele contou pelo menos oitenta delas. A Viapelo menos oitenta delas. A Via Láctea, escreveu ele, era um densoLáctea, escreveu ele, era um denso aglomerado de estrelas.aglomerado de estrelas.
  13. 13. A partir da demonstraçãoA partir da demonstração de Galileu os céus jamaisde Galileu os céus jamais seriam os mesmos.seriam os mesmos.
  14. 14. Galileu Galilei! (15 fev 1564 - 08 de jan de 1642). Foi um físico italiano, matemático astrônomo e filósofo que desempenhou um papel importante na Revolução Científica. Suas realizações incluem a melhoria do telescópio e consequentes observações astronômicas, e suporte para o Copernicanismo.
  15. 15. Galileu foi chamado de "pai "da moderna observação astronômica“, o "pai da física moderna“, o “pai da ciência" e "o pai da ciência moderna ". Stephen Hawking diz: “Galileu, talvez mais do que qualquer outra pessoa , foi responsável pelo nascimento da ciência moderna. "
  16. 16. A Lua estava longe de ser uma esfera perfeita, sendo pontuada por montanhas e vales, parecendo-se bastante com a Terra. Ele, Galileu, até calculou a altura das montanhas lunares, que podia chegar a até quatro mil metros. (Um pouco menos do que a metade da altura do nosso monte Everest).
  17. 17. Grandes astrônomos foram se sucedendo com telescópios cada vez mais aperfeiçoados e mais poderosos, descobrindo novos corpos celestes, dentro e fora do nosso Sistema Solar.
  18. 18. 1781. William Herschel, alemão,1781. William Herschel, alemão, construiu 400 telescópios. Comconstruiu 400 telescópios. Com um deles encontrou pela primeiraum deles encontrou pela primeira vez um planeta invisível a olho nu,vez um planeta invisível a olho nu, Urano.Urano.
  19. 19. 1845 – William Parson, irlandês com seu gigantesco (para a época) telescópio Leviatã enxergou galáxias de formato espiralado.
  20. 20. 1846 – Johann Galle, alemão, mostrando a maturidade da astronomia apontou o telescópio do observatório de Berlim para o ponto do céu onde cálculos sugeriam existir um planeta. Encontrou Netuno.
  21. 21. 1927 - O padre católico, astrônomo e físico belga Georges Lemaître lançou a hipótese que estipulava que todo o Universo (não somente a matéria, mas também o próprio espaço) estava comprimido num único átomo chamado por ele de "átomo primordial" ou "ovo cósmico". Foi Lemaître portanto quem propôs a Teoria do Big Bang, mais tarde desenvolvida por George Gamow. E aí... Lemaitre George Gamow
  22. 22. 1930 – Edwin Hubble. Em Monte Wilson foi construído o primeiro supertelescópio do século 20. Lá Hubble revelou que a Via Láctea é uma entre as muitas galácteas existentes.
  23. 23. Edwin Hubble e Milton Humason comprovaram a expansão do Universo usando o efeito Doppler. Hubble apontou o telescópio Hooker para o espaço profundo e constatou a expansão do Universo proposta por Lemaître.
  24. 24. 1990 Lançamento do HUBBLE, o telescópio orbital que revolucionou a astronomia de um modo geral.
  25. 25. O Hubble Space Telescope (HST) foi colocado em órbita por um ônibus espacial em 1990. Apesar de não ser o primeiro telescópio espacial, o Hubble é um dos maiores e mais versáteis, e é conhecido tanto como uma ferramenta de pesquisa fundamental como uma benção de relações públicas para a astronomia.
  26. 26. O Hubble é um dos grandes observatórios da NASA juntamente com os observatórios Comptom de raios gama, o Chandra de raios-X e o Spitzer Space Telescope de raios infravermelhos..
  27. 27. A SEGUIRA SEGUIR ALGUMASALGUMAS ‘VISÕES’ DO‘VISÕES’ DO HUBBLEHUBBLE
  28. 28. Galáxia do Sombrero distante 28 milhões de anos luz da Terra. (1 ano-luz mede aproximadamente 9 trilhões e 500 bilhões de km) Ela tem 800 bilhões de sóis e um diâmetro de 50.000 anos luz. Foi eleita a melhor foto captada pelo Hubble.
  29. 29. Nebulosa Olho de Gato. Região super quente com gases irradiando raios-x.
  30. 30. Nebulosa Borboleta no Cosmo
  31. 31. Nebulosa Helix também conhecida como “olho de Deus”
  32. 32. E, para terminar, algumas imagens de outros telescópios orbitais...
  33. 33. O Observatório de raios Gama Compton foiO Observatório de raios Gama Compton foi o segundo telescópio do grupo doso segundo telescópio do grupo dos Grandes Observatórios Espaciais daGrandes Observatórios Espaciais da NASA, destinado a estudarNASA, destinado a estudar principalmente, as radiações gama dosprincipalmente, as radiações gama dos corpos celestes.corpos celestes. Foi lançado em 5 de abril de 1991. DevidoFoi lançado em 5 de abril de 1991. Devido a problemas com os seus giroscópios, aa problemas com os seus giroscópios, a NASA decidiu fazê-lo reentrar comNASA decidiu fazê-lo reentrar com segurança na atmosfera da Terrasegurança na atmosfera da Terra, em 4em 4 de junho de 2000.de junho de 2000.
  34. 34. Compton detectou mais de 2.600 explosões de raios gama, indicando que este é um fenômeno que ocorre por todo o Universo. Também descobriu centenas de fontes desconhecidas de raios gama, incluindo 30 objetos celestes exóticos. Detectou emanações de raios gama de buracos negros, de estrelas que explodem e do nosso próprio Sol.
  35. 35. Concepção artística do Compton
  36. 36. O Observatório de raio-x Chandra foi lançado em 23 de julho de 1999. Foi assim chamado em honra do físico indiano Subrahmanyan Chandrasekhar, um dos fundadores da astrofísica. O Chandra é a terceira missão da NASA pertencente aos grandes observatórios espaciais, consistindo numa família de quatro observatórios orbitais, cada um observando o Universo em um comprimento diferente de onda, como a luz visível, raios gama, raios-X e o infravermelho.
  37. 37. Observatório de raios-x Chandra
  38. 38. No dia 25 de agosto de 2003 foi lançado pela NASA o 'Observatório' Espacial Spitzer. Ele consiste de um telescópio refletor cujo espelho primário tem 85 cm de diâmetro e possui três detectores de IV (infravermelho) para cobrir quase todo intervalo desta radiação no espectro eletromagnético. Além disso, possui também uma unidade de refrigeração (criostato) para manter os instrumentos em baixa temperatura. O observatório tem 4 m de altura e pesa quase 870 kg.
  39. 39. Observatório espacial de infravermelho Spitzer
  40. 40. A agência espacial Americana (NASA) apresentou um novo telescópio espacial que deverá substituir o Hubble, lançado em 1990.       Com um comprimento total de 24 metros e 12 de altura, e ainda com um espelho de 6,5 metros de diâmetro, o novo equipamento será quase três vezes maior que o Hubble, e segundo os cientistas, terá capacidade de observar todo o Universo, até aos seus limites.. Este novo telescópio, custará cerca de 4,5 bilhões de dólares, e já foi batizado de James Webb Space Telescope, em homenagem a um antigo diretor da Nasa.       De acordo com a Nasa, o JWST deverá ser lançado em junho de 2013 e será posicionado a 1,5 milhão de quilômetros de distância da Terra. Até lá, o Hubble continuará em funcionamento.
  41. 41. Observatório espacial James Webb Observatório espacial James Webb
  42. 42. E assim caminha a ciência. De um simples tubo com duas lentes que mal divisava as montanhas da Lua ao observatório espacial James Webb levantando as cortinas dos confins do Universo, o ser humano descobre coisas fantásticas, passando por cima até mesmo da ficção científica. E, para não terminar com uma fria palavra ‘fim’, colocarei uma das mais expressivas fotos do Hubble. Clique.
  43. 43. O nosso planeta fotografado desde o solo lunar.
  44. 44. Marcelo Gleiser
  45. 45. Créditos Formatação: Euclides Freire Supervisão técnica: Vincent de Troz Supervisão geral de slides: Mônica Santana

×