África do sul
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

África do sul

on

  • 1,472 views

Trabalho De Geografia...

Trabalho De Geografia...
Danilo,Adrielly,Etielle,Amanda,Gerliane e Camila

Statistics

Views

Total Views
1,472
Views on SlideShare
1,472
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

África do sul África do sul Presentation Transcript

  • África do Sul
    População
    Taxa de Mortalidade
    Taxa de Natalidade
    Taxa de Crescimento
    MortalidadeInfantil
    Economia
    Taxa de Alfabetização
    PIB ( ProdutoInternoBruto)
    PIB ( ProdutoInternoBruto) per capita
    Taxa de Desemprego
    Estradas
    Ferrovias
    Canais
  • População
    No ano de 2000 a população era de aproximadamente 43 milhões de habitantes, aumentandogradativamenteem 2005 paraaproximadamente 45 milhões e em 2009 suapopulação
    Aumentoupara 49,05 milhões de habitantes.
  • Taxa de Mortalidade
    O registro de mortesem 2000 foi de 14,96% , o maisbaixoatéentão . Sendoqueem 2007 o registrosubiupara 22,45%, se estabilizandosónosanos de 2008 e 2009 com 17%.
  • Taxa de Natalidade
    No ano de 2000 foiregistradomaiortaxa de natalidade, com 24,56%. Jáem 2007 foiregistrado a menortaxa de natalidade, com 17,94 % ; voltando a subirem 2008 paraaproximadamente 20% , se estabilizandoem 2009.
  • Taxa de Crescimento
    No ano de 2000 a África do Sulteveum crescimento de 0,5% aoano , tendoumaquedaem 2002 e 2003 chegando a quase zero . Aumentando de 2004 com 0,2% a 2008 com 0,8% , tendoumaquedabruscaem 2009.
  • MortalidadeInfantil
    Permaneceuestávelaté 2005 variando de 58% a 62% . Iniciando a queda no ano de 2005 atéterumaquedabruscaem 2007 a 2008 , baixando de 59% a 45%.
  • Taxa de Alfabetização
    O número de alfabetizadosnosanos de 2000 e 2001 foi de 82% . Aumentandopara 85% no ano de 2002, em 2003 aumentoupara 86,5% . Se mantendoestávelaté 2009.
  • Economia
    A África do Sul é rica em recursos naturais. Sua economia é bem desenvolvida, sendo que seu mercado de ações, o JSE Limited, está entre os 20 maiores do mundo. Seu PIB - Produto Interno Bruto - também é notável. Ele lhe dá a posição de vigésimo no mundo.
    A nação possui a quarta maior renda per capita do continente africano. Só perde para as Ilhas Seychelles, Botswana e algumas regiões sob domínio europeu, quando consideradas em conjunto.
    A moeda oficial é o rande, que possui bom valor no mercado internacional. É a moeda de um país emergente mais movimentada pelos mercados financeiros globais. Atualmente, faz parte de um seleto clube, o ContinuousLinkedSettlement, que executa transações internacionais de forma imediata e sem necessidade de se preocupar com os riscos da diferença de fuso horário.
  • PIB – ProdutoInternoBruto
    O PIB de 2000 é de 300 bilhões de reais , aumentandogradativamenteem 2007 para 600 bilhões de reais , com umaquedanosanos de 2008 e 2009.
  • PIB – Renda Per capita
    Desde o ano de 2000 a renda per capita daÁfrica do Sulaumentou de 6,8 bilhões de US$ á 13,3 bilhões de US$ , tendoumaquedabruscaem 2008 , ficando com 9,7 bilhões de US$.
  • Taxa de Desemprego
    Nosanos de 2000 e 2001 manteve-se estável com 30% , aumentandonosanos de 2002 e 2003 com 37% . Tendoumaquedarepentinaaté o ano de 2005 , se estabilizandoem 2006 e caindo de 26,6% á 22,9% até 2009.
  • Estradas
    A rede total de estradas na África do Sul tem aproximadamente 754.000 quilómetros, 9.600 km dos quais são estradas nacionais. A viagem de Musina, na fronteira a norte, até à Cidade do Cabo, no sul, são 2.000 km de jornada ao longo de estradas perfeitas.
    Cerca de 2.400 km das estradas do país são auto-estradas com portagem.
    O Ministério dos Transportes é responsável pela política geral do sector, porém a construção de estradas e a sua manutenção é da responsabilidade da Agência Nacional de Estradas Sul Africana (SouthAfricanNationalRoadsAgency – SANRA), bem como as nove províncias e os governos locais.
  • Ferrovias
    A Gautrain, uma rede de comboio rápida de 80 km, ligará Joanesburgo, Pretória e o Aeroporto Internacional OR Tambo, facilitando e aliviando a congestão da auto-estrada Joburg-Pretória, proprocionando a quem viaja diariamente uma alternativa segura e viável em vez de viagem de carro.
    A África do Sul dispõe de uma extensa rede de caminhos de ferro – a 10ª mais longa do mundo – ligando com as redes da região subsaariana.
    A estatal TransnetFreightRail (TFR) é a maior via férrea e o maior transportador de cargas pesadas da África austral, com cerca de 22.000 km de via férrea, dos quais cerca de 1.500 km são vias de transporte. A infra-estrutura da empresa, que liga os portos com o resto da África do Sul, representa aproximadamente 80% do total do continente africano.
  • Canais
    As linhas de navegação principais passam ao longo da costa africana nos oceanos Atlântico e Indico. Aproximadamente 96% das exportações do país são transportadas por barco e os sete portos comerciais são a via de comunicação comercial entre a África do Sul e os seus parceiros na África austral, como também os centros para tráfego de e para a Europa, Ásia, Américas e as costas oriental e ocidental de África.
    A TransnetNationalPortsAuthority (autoridade portuária nacional), empresa do estado, controla todos os portos do país: Richards Bay e Durban, na província de KwaZulu-Natal, EastLondon e Port Elizabeth, no Cabo Oriental, e MoselBay, Cidade do Cabo e Saldanha, no Cabo Ocidental.
    Durban é o porto com mais tráfego em toda a África e que tem maior capacidade para receber contentores na África austral, ao passo que Richard’sBay é o maior terminal de carvão a granel do mundo. Juntos, os portos da África do Sul representam um movimento de 183 milhões de toneladas de carga em 2007 e estão a ser feitas melhorias para aumentar ainda mais a capacidade de movimentação.