Your SlideShare is downloading. ×

TCC:: Arte poética

183

Published on

TCC apresentado na UNIESP-FIT, como requisito parcial para obtenção do grau de Licenciatura em Letras, Inglês/Português e suas respectivas literaturas.

TCC apresentado na UNIESP-FIT, como requisito parcial para obtenção do grau de Licenciatura em Letras, Inglês/Português e suas respectivas literaturas.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
183
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Arte Poética: um estudo biográfico entre eminentes poetas brasileiros do romantismo ao modernismo unindo reflexões sobre a linguagem Koguen Gouveia LETRAS 2013
  • 2. A sabedoria bú dica nunca foi uma á rvore O espelho da mente não está em parte alguma Se, desde o princí pio, nada existe Onde irá se acumular o pó ?   Huineng
  • 3. JUSTIFICATIVA   1. REFLEXÃO: as possíveis associações entre o potencial da linguagem e o meio-ambiente do poeta . 2. OBSERVAÇÃO: alguns poetas eram precoces, enquanto outros afloravam em idade avançada .
  • 4. METODOLOGIA BIOGRÁFICA BIBLIOGRÁFICA PALAVRAS-CHAVE A R T E P O E S I A L I N G U A G E M
  • 5. PROBLEM Á TICA •  Há alguma característica preponderante, ou em comum, entre os poetas brasileiros que obtiveram prestígio nacional ou internacional? •  Até que ponto a aceitação e convencimento de uma nova ideia por um grupo social significa que este também não seja um novo conceito? • A linguagem, sobretudo a poética, poderá desvendar as origens do incompreensível?
  • 6. OBJETIVO   Aferir características em comum de renomados poetas/poetisas brasileiros , do romantismo ao modernismo, trazendo reflexões sobre a linguagem .
  • 7. PERGUNTAS A DETERMINAR AS VARIÁVEIS, QUESTIONAMOS: I. Com quais pessoas os renomados poetas conviviam? II. Sofreram influências de outras culturas? III. O nascimento em dada classe social foi a força motriz desses poetas?
  • 8. HIPÓTESES 1 . Outro dom artístico 2 . Obras artísticas, ou prestaram apoio à arte 3 . Alto letramento 4 . Habilidade em outro idioma não vernáculo 5 . Evolvem-se com causas políticas 6 . Ampla perspectiva multicultural 7 . Inclinam-se às causas ecológicas
  • 9. PENSAMENTOS NORTEADORES : I. Guy Claxton II . Gary Snyder III . C. G. Jung
  • 10. ESTATÍSTICAS : PRIMEIRO GRUPO Jabuti Poesia ........................................... 63 Camões ................................................... 23 Século XIX ............................................... 45 Século XX ................................................ 40 SEGUNDO GRUPO Rio de Janeiro ........................................... 212 São Paulo ..................................................189 Biografias Incompletas (RJ e SP) .............. 87 Escritores (22) + Lusófonos ....................... 31 TOTAL ......................................................... 688
  • 11. 0,6% dos CASOS
  • 12. 2% dos CASOS SÉ CULO XIX Ascenso Ferreira (~1965): não se formou Casimiro de Abreu (~1860): instrução primária Cora Coralina (~1985): cursou primeiras quatro séries Lima Barreto (~1922): escola politécnica Luíz Gama (~1882): alfabetizou-se com 17 / Direito (SP) Lúcio de Mendonça (~1909): recorte jornais; idealizou ABL Orestes Barbosa (~1966): leitura cabeçalhos de jornais Machado de Assis (~1908): baixa frequência escolar SÉ CULO XX Adalgisa Nery (~1980): instrução Fundamental 1 Érico Veríssimo (~1975): Fundamental 1, em seminário Nelson Rodrigues (~1975): abandonou o Ensino Médio
  • 13. 1% dos CASOS PREENCHEM 5 REQUISITOS Aluísio Azevedo Antonio Miranda Clarice Lispector Gilberto Freyre Herman Lima Jorge de Lima Pascoal Carlos Magno
  • 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS Quem não conhece nenhuma língua estrangeira não conhece integralmente a sua própria língua. Goethe (in: VYGOTSKY, 2001, p.354) O domínio de IDIOMAS sobrepõe, porém, ISOLADAMENTE, não determina o sucesso lírico. É uma capacidade RELATIVA a outras variáveis. Pois “a linguagem não é faculdade cognitiva autônoma”. Croft & Cruse (2004, in: FIT, 2010, p. 78)
  • 15. EPÍLOGO Uma escrita é uma escuta feita voz mar de mármore ou de papel lançado a esmo . . . A. C. Secchin

×