Your SlideShare is downloading. ×
0
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Slides Seminário Jornalismo Móvel
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Slides Seminário Jornalismo Móvel

1,813

Published on

Published in: Travel, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,813
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
32
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Jornalismo Móvel
    • Jader Gomes
    • Kamilla Bitarães
    • Kívia Oliveira
    • Lilian Lima
    • Luiza Sena
    • Olívia Miquelino
    • Samantha Dias
  • 2.
    • Conceitos
    • Serviços  e aplicações direcionados ao mercado da mobilidade > evolução da internet móvel e dos aparelhos portáteis.
    • Conteúdo móvel = conteúdo acessado via  dispositivos  portáteis   de comunicação sem fio que engloba uma quantidade variada de produtos,  aplicativos  e serviços.
    • Download – MMS – Games - Correio  Eletrônico – Personalização.
  • 3.
    • O celular se figura como  “o quinto suporte pelo  qual  se pode transmitir conteúdo informativo em massa” (BRAGINSKI, 2004)
    • Braginski  (2004) enumera as particularidades do celular no uso do jornalismo definindo o aparelho como um meio  de comunicação:
    • Instantâneo;
    • Permanente;
    • Multimídia;
    • Personalizado;
    • Interativo
  • 4.
    • Além de ser facilmente transportado,  o celular permite a comunicação entre indivíduos  de forma prática e rápida. Ao levar em consideração este 
    • atributo inerente ao celular, as produtoras de conteúdo móvel formatam o material jornalístico para um público que se encontra fora do contexto de suas  casas,  ou seja, certamente executam alguma outra atividade enquanto utilizam o serviço. Desta forma, o conteúdo móvel é influenciado pela forma como consumimos  a informação pelo  celular.
    • Oferecer conteúdo adaptado ao contexto do veículo > modo de produção voltado exclusivamente para conteúdo móvel.
  • 5.
    • O conteúdo é pensado para alcançar uma audiência em deslocamento no espaço urbano e procura acertar uma demanda por informações  imediatas .
    • “ A crescente popularização [...] de aparelhos celulares [...], blogs passam a ser narrados  em tempo real e no espaço físico onde acontecem as interações sociais que pautam os  diários  virtuais” (PELLANDA, 2005)
    • A vivência dos  acontecimentos  em tempo real possui efeitos no conteúdo das mensagens, pois presenciar os fatos e descrevê­los no mesmo instante e local  onde acabaram de ocorrer possui respaldos  no direcionamento da informação.
  • 6.
    • Jornalistas empenhados em produzir conteúdo para celulares
    • Jornalista mobile
    • Jornalismo móvel
    • conteúdo noticioso via celulares e outros aparelhos
    Jornalismo móvel – Distinções
  • 7. Conteúdo produzido para meios móveis
    • não existem modelos definidos para transmissão
    • material mais pesado - depende da capacidade de memória
    • textos ganham ainda mais importância
    • persuasão
    • envolvem conceitos já estabelecidos do jornalismo online
  • 8.
    • se utiliza de conceitos e normas advindas de práticas jornalísticas anteriores ao seu surgimento
    • Impresso, rádio e TV
    • não exclui técnicas - clareza e agilidade na comunicação
  • 9. Diferenças entre o jornalismo online e o tradicional
    • internet potencializa a interatividade
    • banco de dados
    • atualizações instantâneas
    • ambiente virtual ilimitado
    • nova linguagem x nova prática:
    • não elimina características estruturais da notícia
    • resultam da variedade de formatos e enquadramentos
  • 10. Contextualização
    • Década de 70: microeletrônica
    • Década de 90: emergência do jornalismo digital – atualização contínua e publicação instantânea
    • “ Ambiente móvel de produção” – “redação móvel” reconfiguração no jornalismo com mudanças no deadline e nas rotinas de produção, com atualização da notícia de forma instantânea, refletindo no perfil profissional e no produto final
    • Deadline do local do acontecimento
  • 11. Jornalismo Móvel X Jornalismo Multimídia
    • Condição de mobilidade no trabalho de cobertura de campo e não dentro de uma redação.
    • Multi-tarefas ou atividade polivalente.
  • 12.
    • Tradicional X Contemporâneo
    • Produção Jornalística baseada Produção Jornalística baseada
    • em ambiente estático em ambiente móvel
    • Equipamentos : Computadores de Equipamentos:
    • Smarthphones
    • mesa, scanners de mesa, releases via fax, celulares, notebooks,
    • telefones fixos, dicionários e manuais de notebooks, cartão de
    • redação impressos memória, câmeras digitais,
    • GPS, gravadores
    • Funções específicas : fotógrafo, editor, Concentração da produção :
    • diagramador, repórter convergência de funções
  • 13.
    • Conexão mais forte entre as mídias de massa e os novos dispositivos , gerando novos formatos de notícias. (twitter, live streaming e redes colaborativas)
    • Mídias de funções massivas / mídias de funções pós massivas.
    • Para Lemos(2007): mídia de função pós massiva - circulação de informação sem o filtro ou intermédio dos meios de comunicação de massa.
    • No Brasil – aumento da produção e consumo em mobilidade ocorreu pela implantação da tecnologia 3G em 2007.
    •  
    • 3G- tecnologia de terceira geração: banda larga de alta velocidade dos celulares para navegação na internet e realização de atividades como download.
  • 14.
    • As experiências no Brasil de produção através do celular ocorreu antes da tecnologia 3G. Em 2005 a TV Alterosa surge com o projeto Repórter Celular.
    • A tecnologia de conexão e transmissão utilizada na época pelos repórteres era o GPRS – facilitava o envio de arquivos de áudios, vídeos e fotos a distância.
  • 15. Comunicação Móvel no Contexto Brasileiro
  • 16.
    • Quando todos esses dados e conceitos se aplicam a países como o Brasil, eles passam a ter outro valor.
    • O Brasil é um país de extremas diferenças com partes da população vivendo à margem da miséria ao mesmo tempo em que é uma das nações a adotar mais ferozmente novas tecnologias e culturas digitais.
      • O país possui um sistema de votação eletrônica; é líder e pioneiro em recolhimento de impostos pela internet; é uma das nações que mais estão conectadas à rede; além de ser a maioria em comunidades virtuais como o Orkut.
      • No campo de telefonia celular, o Brasil tem 140 milhões de aparelhos ativos e 81% é comercializado em planos pré-pagos.
  • 17.
      • Nesse contexto, a comunicação móvel está transformando atividades econômicas e sociais de maneira profunda.
    • Outra questão relevante com contexto ao acesso aos meios de telecomunicação é o fato de uma grande parcela da população não ter ainda acesso a telefones fixos.
    • O exemplo do Brasil é único porque tem características similares à África, e ao mesmo tempo revela um uso comparável a países desenvolvidos nas tecnologias mais avançadas nos grandes centros urbanos.
    • Assim como no passado o rádio e a televisão uniram o país em trocas culturais e informacionais, a comunicação móvel tem a potencialidade de ser ainda mais transformadora em um país de dimensões continentais e uma população multicultural e única na velocidade da adoção de novas tecnologias.
  • 18. Exemplos
    • JC Online: Período eleitoral de 2008 - realizou coberturas móveis de debates e do acompanhamento da votação e da divulgação dos resultados
    • http://www2.uol.com.br/JC/eleicoes_aovivo/
    • Tv Cultura: Com a transmissão do programa Roda Viva, que mistura vídeo ao vivo, microblogs e transmissão em streaming, a TV Cultura é a primeira rede de televisão no Brasil a experimentar novas ferramentas integradas à sua programação para uma interatividade maior com o seu público
  • 19.
    • TV Band: No “Primeiro Jornal” há um espaço para o Band Repórter Celular 
    • Revista Época: criou o blog Urblog, a partir do qual uma repórter munida de um celular Nokia N95 circula pelo espaço urbano sem uma pauta definida em busca de situações e personagens que possam se transformar em notícia com aberturas para vídeo, seqüências de fotos e mapeamento via geotag que possam trazer uma nova visão da cidade
    • A experiência mais representativa de jornalismo móvel em nível internacional – agência de notícias Reuters em outubro de 2007 com a criação do projeto Reuters Mobile Journalism. Repórteres espalhados pelo mundo inteiro utilizavam um kit composto por um celular Nokia N95, um teclado sem fio bluetooth, um microfone externo, um tripé e aplicativos de edição embutidos no aparelho celular. Com este kit, o repórter produzia suas reportagens em formatos distintos (áudio, vídeo, imagens, textos) para distribuição através de diversas plataformas da agência de notícias.
  • 20.
    • DO CARMO, Fernando Correa. Jornalismo móvel: um estudo do noticiário produzido para celulares .São Paulo, 2008
    •   SILVA, Fernando Firmino da . Jornalismo e tecnologias da mobilidade: conceitos e configurações . II Simpósio Nacional de Pesquisadores em Cibercultura. São Paulo.
    • SILVA, Fernando Firmino da . Tecnologias móveis na produção jornalísticas: do circuito alternativo ao mainstream.
    • SILVA, Fernando Firmino da. Jornalismo reconfigurado: tecnologias móveis e conexões sem fio na reportagem de campo.
    • LEMOS, André; JOSGRILBERG, Fábio(org). Comunicação e mobilidade aspectos socioculturais das tecnologias móveis de comunicação no Brasil. PELLANDA, Eduardo Campos. Comunicação Móvel no contexto Brasileiro.
  • 21.
    • LEMOS, André; JOSGRILBERG, Fábio(org). Comunicação e mobilidade aspectos socioculturais das tecnologias móveis de comunicação no Brasil.  SILVA, Fernando Firmino da. Tecnologias móveis como plataformas de produção no jornalismo.

×