UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA
PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DISCIPLINA DE METODOLOGIA...
2

Este artigo tem como objetivo mostrar que o Marketing Sustentável é um
modelo de gestão que tem como função implantar u...
3

ao que as pessoas realmente querem e valorizam”. Levitt alega claramente que
marketing é obter e manter clientes.
Para ...
4

sustentabilidade. O Marketing como uma definição social é um processo social por
meio do quais as pessoas e grupos de p...
5

mantém interações.” 6. Devido ao mau uso dos recursos ambientais tornou-se
freqüente dentre os meios de comunicação a d...
6

Podemos definir o Marketing Sustentável como uma forma de criar
relacionamentos duradouros e lucrativos com um cliente,...
7

No processo de aplicação do Marketing Sustentável podemos observar que a
estrutura organizacional da empresa será traba...
8

As empresas de um modo geral, seja do rumo alimentício, automobilístico,
etc., tem sentido cada vez mais a necessidade ...
9

5.1. O CASO NATURA

A Natura é uma das empresas mais admiradas do Brasil. Fundada em 1969,
na cidade de São Paulo, é lí...
10

5.3. O CASO BUNGE8

A Bunge é uma empresa que atua no agronegócio, na produção de
fertilizantes e no desenvolvimento d...
11

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo sucinto sobre o Marketing
Sustentável a fim de ...
12

REFERÊNCIAS

AAKER, David. Como construir marcas líderes. São Paulo: Futura, 2000.
BENNETT, Peter D. Dictionary of mar...
13

______. Top 10 em sustentabilidade no Brasil. Disponível em:
<http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/bunge/pat...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

O Marketing Sustentável para além da imagem da empresa

5,204

Published on

Este artigo mostra a importância do Marketing Sustentável para a sociedade do século XXI. O meio ambiente está chorando. A cada dia que passa o ecossistema sofre com o mau uso de todos nós, e é nesse ponto que o marketing sustentável entra, como uma forma de gestão que conduz uma empresa, ou produto, de modo que não cause danos aos seres vivos e o meio ambiente, mas sim que viva em harmonia com ele restaurando e cuidando desse bem valioso.

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,204
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
89
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "O Marketing Sustentável para além da imagem da empresa"

  1. 1. UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA ORIENTADOR: PROFESSOR LUNDE BRAGHINI JÚNIOR O MARKETING SUSTENTÁVEL PARA ALÉM DA IMAGEM DA EMPRESA Karina Barbosa do Carmo1 RESUMO Este artigo mostra a importância do Marketing Sustentável para a sociedade do século XXI. O meio ambiente está chorando. A cada dia que passa o ecossistema sofre com o mau uso de todos nós, e é nesse ponto que o marketing sustentável entra, como uma forma de gestão que conduz uma empresa, ou produto, de modo que não cause danos aos seres vivos e o meio ambiente, mas sim que viva em harmonia com ele restaurando e cuidando desse bem valioso. O objetivo desse estudo é mostrar o quanto o Marketing Sustentável pode ser benéfico para a imagem da empresa em meio à sociedade, pois, essa estratégia de mercado futuramente será fundamental para uma boa gestão empresarial. Apesar de ser um conceito bastante utilizado pela mídia, ele ainda é desconhecido para a grande maioria da sociedade, por isso é importante dizer que a gestão sustentável é aquela que tem consciência ambiental, social e econômica, a fim de oferecer benefícios para a comunidade local da empresa. Palavras-chave: ambiente, empresa, gestão, marketing, sustentabilidade. Existem três tipos de empresas: as que fazem as coisas acontecerem, as que ficam observando o que aconteceu e as que ficam se perguntando o que aconteceu. Anônimo INTRODUÇÃO 1 Graduanda do 7º semestre, do curso de Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda da Universidade Católica de Brasília.
  2. 2. 2 Este artigo tem como objetivo mostrar que o Marketing Sustentável é um modelo de gestão que tem como função implantar um processo estratégico de planejamento e implantação de um produto, ou empresa, de forma a dar resposta às necessidades imediatas e futuras dos consumidores, da organização, do ecossistema e da sociedade. Os benefícios para o meio ambiente, a sociedade e a economia que irão desfrutar do Marketing Sustentável são muitos, por isso é tão importante à difusão desse tema entre os meios de comunicação. Mas de fato, o que é marketing? O que é sustentabilidade? Explicar o que significam esses termos se faz necessário para obter maior conhecimento e poder de discussão da sociedade. Conceituar o Marketing Sustentável e apresentar suas funções dentro de uma empresa; Citar exemplos de empresas, as chamadas „empresas verdes‟, que utilizam o Marketing Sustentável; e a presença do Marketing Sustentável na sociedade brasileira. Pretendemos fazer uma reflexão sobre o quanto o Marketing Sustentável pode ser benéfico para a empresa que dele usufruir, pois futuramente ele será fundamental para uma boa gestão empresarial. O assunto será abordado de modo a permitir que o leitor possa compreender e analisar as funções e objetivos do Marketing Sustentável e aplicá-lo em seu dia-a-dia. Com os exemplos de empresas sustentáveis que serão apresentados ao longo desse artigo, iremos observar os benefícios de ser uma empresa ecologicamente correta, com o conceito sustentável em meio a sua estrutura. Falar sobre o Marketing Sustentável se faz necessário, pois, esse modelo de gestão deve ser difundido para a sociedade como ponto de partida para nova fase de consumo. O planejamento estratégico e a implantação de um produto/empresa devem ser feitos de modo responsável, de maneira a proteger o meio ambiente e melhorar a vida das pessoas. 1. MARKETING, O QUE É? Segundo Theodore Levitt, que escreveu sobre a Miopia de Marketing na década de 60, “a prática ampla do conceito de Marketing ocorre quando se entende que o sucesso é mais garantido quando a empresa responde, de todas as maneiras,
  3. 3. 3 ao que as pessoas realmente querem e valorizam”. Levitt alega claramente que marketing é obter e manter clientes. Para a American Marketing Association o termo utilizado para a palavra marketing é o processo de planejar e executar a concepção, a determinação do preço (pricing), a promoção e a distribuição de idéias, bens e serviços para criar trocas que satisfaçam metas individuais e organizacionais.2. Abaixo seguem algumas definições técnicas sobre o termo Marketing3: 1.1. O Marketing são as atividades sistemáticas de uma organização humana voltadas à busca e realização de trocas para com o seu meio ambiente, visando benefícios específicos (RICHERS, 1986). 1.2. Marketing se observada de forma pragmática, a palavra assume sua tradução literal: Mercado. Pode-se, então, afirmar que Marketing é o estudo do mercado. É uma ferramenta administrativa que possibilita a observação de tendências e a criação de novas oportunidades de consumo visando à satisfação do cliente e respondendo aos objetivos financeiros e mercadológicos das empresas de produção ou prestação de serviços (FRAGA, 2006). 1.3. Marketing é despertar nos consumidores suas necessidades reprimidas e demonstrar como supri-las através de produtos e/ou serviços. (NÓBREGA, 2008). 1.4. Marketing é a capacidade de identificar por meio de estudos científicos do mercado as necessidades e oportunidades de produtos e serviços gerados para um determinado público-alvo, trazendo benefícios financeiros e/ou administrativos aos clientes através de transações bilaterais. (JAQUES, 2009). Dentre esses, e outros conceitos de Marketing, nesse artigo será utilizada a definição do professor Philip Kotler, que se encaixa perfeitamente com o conceito de 2 BENNETT, Peter D. Dictionary of marketing terms, 2.ed. Chicago: American Marketing Association, 1995. 3 PROFESSORES DA FGV. Gestão de Marketing. Editora Saraiva. São Paulo, 1ª edição 2003.
  4. 4. 4 sustentabilidade. O Marketing como uma definição social é um processo social por meio do quais as pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros4·. De modo mais abrangente marketing é uma forma de criar relacionamentos duradouros e lucrativos com um cliente, ou fornecedor, podendo ser ele em individual ou corporativo. O marketing tem como função planejar e executar a distribuição de um produto a fim de satisfazer o cliente. A venda de um produto pode ser feita por necessidade ou por desejo. O consumidor ao sentir uma necessidade, estado de carência percebida, vai em busca de algo que satisfaça essa necessidade, de forma a satisfazer o seu desejo. Após isso ele irá analisar a utilidade do produto a ser consumido. Dessa forma, podemos dizer que o papel do marketing é proporcionar um padrão de vida superior àqueles que utilizam dele em suas estratégias de venda e consumo, a fim de obter um relacionamento seguro entre ambos, cliente/empresa. Segundo Peter Drucker, teórico renomado da área da administração, marketing não é simplesmente „a arte de vender produtos‟, é muito mais que isso, ele expõe esse assunto da seguinte maneira: Pode-se presumir que sempre haverá necessidade de algum esforço de vendas, mas o objetivo marketing é tornar a venda supérflua. A meta é conhecer e compreender tão bem o cliente que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda por si só. O ideal é que o marketing deixe o cliente pronto para comprar. A partir daí, basta tornar o produto ou o serviço 5 disponível. Com os conceitos de marketing acima citados, podemos iniciar o processo de discussão a cerca do termo sustentabilidade trazendo clareza ao significado do Marketing Sustentável e a influência da sustentabilidade na imagem da empresa. 2. E ESSA TAL DE SUSTENTABILIDADE, O QUE É? “Empresa sustentável é aquela que gera lucro para os acionistas, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a vida das pessoas com que 4 KOTLER, Philip. Administração de marketing: a edição do novo milênio / Philip Kotler; tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo: Prentice Hall, 2000, p. 30. 5 DRUCKER, Peter. Management: tasks, responsibilities, practices. Nova York: Harper & Row, 1973, p. 64-65.
  5. 5. 5 mantém interações.” 6. Devido ao mau uso dos recursos ambientais tornou-se freqüente dentre os meios de comunicação a discussão sobre os problemas ambientais e a necessidade de se ter uma consciência ambiental. Era preciso uma mudança radical dentro das empresas, para que elas pudessem perceber a importância de estabelecer regras para um consumo mais responsável e sustentável. O termo sustentabilidade surgiu durante a década de 80, a partir da conscientização das empresas que almejavam prosperar economicamente sem agredir o meio ambiente, de forma a “economizar” recursos econômicos, sociais e ambientais, tudo isso com foco nas gerações futuras. O marketing sustentável é uma gestão que conduz uma empresa, ou produto, de modo que não cause danos aos seres vivos e o meio ambiente, mas sim em harmonia com ele restaurando e cuidando desse bem valioso. Os benefícios de uma empresa sustentável devem ser desfrutados pela empresa e em especial pelos clientes. A sustentabilidade funciona de forma trinitária: economicamente viável, ambientalmente correta, e socialmente justa. Esses três pontos interligados fazem da gestão sustentável uma gestão inteligente, provocando sucesso e crescimento para a empresa. O conceito de sustentabilidade ainda é um termo confuso dentro das empresas. Ser sustentável não é ser bonzinho, fazer uma doação aqui, ou ali. Segundo Andrew Savitz, sustentabilidade não tem nada a ver com filantropia. A empresa sustentável conduz seus negócios, de modo a gerar 7 naturalmente um fluxo de benefícios para todos os seus stakeholders, inclusive para empregados, para os clientes, para os parceiros de negócios, para as comunidades em que opera e, obviamente, para os acionistas. [...] As empresas de fato sustentáveis não precisam emitir cheques para instituições de caridade ou como “retribuição” à população local, pois suas operações diárias enriquecem a comunidade, em vez de exaurir os seus recursos. As empresas sustentáveis encontram áreas de interesse mútuo e desenvolvem maneiras de equiparar as expressões “fazer o bem” e “fazer bem-feito”, evitando, assim, o conflito implícito entre comunidades e acionistas. (SAVITZ, 2007, p. 28-29). 3. O MARKETING SUSTENTÁVEL E SUA APLICAÇÃO 6 SAVITZ, Andrew W. A empresa sustentável: o verdadeiro sucesso é lucro com responsabilidade social e ambiental/Andrew W. Savitz, com Karl Weber; tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2007 – 2ª reimpressão, p. 02. 7 Stakeholders são os investidores, gestores, comunidade, governo e consumidores que praticam a sustentabilidade.
  6. 6. 6 Podemos definir o Marketing Sustentável como uma forma de criar relacionamentos duradouros e lucrativos com um cliente, ou fornecedor utilizando os recursos econômicos, ecológicos e sociais de maneira ponderada, a fim de que ambos os lados saiam beneficiados por tal gestão. O Marketing Sustentável funciona como um processo estratégico de planejamento e implantação de um produto, ou empresa, de forma a dar resposta às necessidades imediatas e futuras dos consumidores, da organização, do ecossistema e da sociedade. Segundo o consultor Percival Caropreso, sócio da empresa Setor Dois e Meio Comunicação de Marketing em Responsabilidade Socioambiental, o Marketing Sustentável deve ser baseado em um princípio básico de transparência. Ele pregou essa transparência quando a Grendene decidiu executar um projeto de recuperação das águas de uma comunidade indígena na Amazônia no ano de 2006. Ele deixou claro que não se tratava de esmola ou bom-mocismo. A Grendene lucraria com a ação e os índios conseguiriam alcançar um objetivo que tinham há anos. Segundo o autor Andrew Savitz, (SAVITZ, 2007, p. 74-76) o Marketing Sustentável deve atuar diretamente na produção e fabricação da elaboração do produto, ou empresa. O gestor tem de ter em mente a proteção ambiental, a segurança dos funcionários e a responsabilidade social. O processo de fabricação deve ser ecoeficiente, com a reutilização dos resíduos, o controle da poluição e a visão voltada para a reciclagem. Tudo o processo deve ser elaborado dentro do tripé da sustentabilidade. O marketing também deve está envolvido no processo. O gerente de Marketing irá lidar com questões sociais e políticas na promoção do produto. Também cabem nesse processo à pesquisa e o desenvolvimento, a empresa deve analisar as questões ambientais do inicio do planejamento de um produto. A análise do ciclo de vida do produto/empresa ao longo da sua história é de suma importância, pois prevê além dos impactos ambientais, os impactos sociais e econômicos. A relação com o cliente deve ser pensada de forma estratégica, pois trará um feedback para a empresa. O cliente deve ser sempre ouvido, seja uma reclamação ou elogio. Nesse contato com o cliente é o momento de a empresa formar parcerias com eles em busca de melhorias.
  7. 7. 7 No processo de aplicação do Marketing Sustentável podemos observar que a estrutura organizacional da empresa será trabalhada de acordo com o tripé da sustentabilidade. Todos devem colaborar para que não contenha falhas no processo. O Setor de Recursos Humanos de uma empresa sustentável deve estar atualizado com as normas legais e culturais sobre admissão, demissão, promoção e treinamento do seu corpo administrativo. Isso engloba questões referentes aos direitos humanos e trabalhistas, diversidade, privacidade e trabalho infantil. Os especialistas em Tecnologia da Informação serão convocados para interagir e customizar os sistemas de informação (em especial o uso de software livre) que atendam as necessidades da empresa e do consumidor. O Setor de Compras é responsável pelo monitoramento interno e externo, para que não haja transgressões de direitos humanos e trabalhistas pelos seus fornecedores. As finanças e contabilidade são responsáveis por manter os relatórios de sustentabilidade atualizados, a fim de monitorar, verificar e apresentar informações concretas com relação ao tripé da sustentabilidade. Os profissionais de Relações Públicas desempenham um papel importante na divulgação e no envolvimento dos clientes, fornecedores com relação à sustentabilidade. Eles precisam garantir que a empresa ganhe créditos por suas iniciativas sustentáveis, sem que isso pareça uma “jogada de marketing”. A saúde e a segurança ambiental têm como função interagir as questões ambientais nas práticas gerenciais gerais. Os responsáveis pelos assuntos legais e governamentais terão de desenvolver conhecimentos não só sobre as áreas de risco, mas criar condições para ampliar a zona de influência, a divulgação de informações, a prestação de contas e a transparência do desempenho das empresas. É importante ressaltar que nada disso terá sucesso se o gerente do produto ou empresa não aderir às ações de sustentabilidade. Todos da empresa devem se envolver nas iniciativas sustentáveis. 4. O MARKETING SUSTENTÁVEL E A SOCIEDADE BRASILEIRA
  8. 8. 8 As empresas de um modo geral, seja do rumo alimentício, automobilístico, etc., tem sentido cada vez mais a necessidade de uma gestão consciente de forma a obter um desenvolvimento econômico em harmonia com o ecossistema. No Brasil o Governo Federal tem incentivado a contratação de empresas que forneçam bens e serviços que adotem práticas sustentáveis em sua produção. A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que lançou o programa de contratações públicas sustentáveis, prevê a inclusão gradual de critérios ambientais, sociais e econômicos para contratações públicas e processos licitatórios (DIARIO DO GRANDE ABC, 2011). O Marketing Sustentável é um modelo de gestão que se encaixa bem na sociedade brasileira. A diversidade do ecossistema, o multiculturalismo e a variação econômica, faz com que a sustentabilidade ganhe espaço dentro das empresas. Sendo assim, o consumidor brasileiro tem se adaptado bem as empresas sustentáveis, e a cada dia cobra mais esse tipo de ação em categorias de negócio distintas. Aqui no Brasil temos ótimos exemplos de empresas que utilizam a Sustentabilidade como fonte de renda e construção de uma marca. A Natura, empresa de cosméticos, é um grande exemplo de empresa, pois, além de cuidar do meio ambiente, fonte primária dos seus produtos, cultiva uma boa imagem entre seus clientes e fornecedores (NATURA, 2010). No Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente – CONAREC de 2010, o maior e mais prestigiado evento de relacionamento com clientes da América Latina e um dos mais importantes do mundo, os recursos que são direcionados à sustentabilidade representam cerca de 2,4% do total de faturamento das empresas. Além do caráter social a empresa que adota medidas relacionadas à sustentabilidade percebe que tais práticas contribuem diretamente para a boa imagem corporativa (CONAREC, 2010). 5. EMPRESAS SUSTENTÁVEIS NO BRASIL O Marketing Sustentável é fundamental para passar ao consumidor o benefício emocional da marca, como veremos a seguir.
  9. 9. 9 5.1. O CASO NATURA A Natura é uma das empresas mais admiradas do Brasil. Fundada em 1969, na cidade de São Paulo, é líder no mercado nacional de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal, além de estar no ranking das marcas mais valorizadas do país. Tem um portfólio extenso nas categorias de maquiagem, perfumaria, proteção solar, cuidados com o rosto, corpo e cabelos. A marca Natura é um ótimo exemplo de como incorporar à imagem da empresa a sustentabilidade. A missão da empresa desde a sua fundação é a sustentabilidade. Tudo na empresa é politicamente correto, dos produtos até a decoração (PORTAL DO MARKETING, 2010). A responsabilidade social é exercida pela empresa investe através de vários programas sociais. Ela é parceira do Instituto Ethos, uma organização nãogovernamental que tem como objetivo mobilizar e ajudar empresas a administrarem seus negócios de forma socialmente responsável. A Natura também apóia e patrocina alguns projetos que promovem a igualdade dos sexos. A responsabilidade ambiental é realiza com o uso sustentável da biodiversidade nas áreas de produção e manejo vegetal. Nesse processo são utilizadas técnicas que contribuem para a fertilidade do solo. A Natura também atua no controle dos gases poluentes (PORTAL DO MARKETING, 2010). 5.2. O CASO PLANETA SUSTENTÁVEL O Planeta Sustentável é um projeto de comunicação multiplataforma, via web, com participação de revistas e sites da Editora Abril. A missão do Planeta Sustentável é criar um ambiente pluralista, no qual diferentes pontos de vista contribuam para o desenvolvimento do pensamento autônomo e criativo, capaz de despertar a consciência e qualificar a ação. O projeto tem como objetivo agir de maneira sustentável, a fim de atender as necessidades do presente sem comprometer as possibilidades de as futuras gerações atenderem as suas próprias necessidades (PLANETA SUSTENTÁVEL, 2011).
  10. 10. 10 5.3. O CASO BUNGE8 A Bunge é uma empresa que atua no agronegócio, na produção de fertilizantes e no desenvolvimento de alimentos. Ela opera em toda a cadeia produtiva, do campo à mesa do consumidor. Foi fundada em 1818, com sede em Nova York, atua em mais de 30 países, gera mais de 22 mil empregos diretos e fatura por ano cerca de US$ 25 bilhões. Desde 1905 no Brasil é uma das principais empresas de agrobusiness e alimentos do país. Além disso, mantém também a Fundação Bunge, criada há mais de 50 anos, voltada à valorização da educação e do conhecimento. Para a Bunge, o importante é produzir de forma responsável e eficiente, para viabilizar a produção nas gerações futuras. Assim, a empresa acredita que a sustentabilidade só pode ser real quando utilizado o tripé (BUNGE, 2011). O desenvolvimento econômico é feito por meio de uma parceria com o produtor rural e a cadeia produtiva do agronegócio. Como conseqüência gera empregos e riquezas para o país. A responsabilidade social da Bunge tem como objetivo, valorizar a educação e a produção do conhecimento. Isso é a base que sustenta projetos como a Fundação Bunge. A responsabilidade ambiental tem como foco o cuidado com os recursos naturais e o respeito ao meio ambiente. A Bunge trabalha com a biodiversidade e a preservação de biomas sensíveis. Ela estimular a consciência ecológica e o uso de energia renovável, dessa forma a Bunge investe, produz e conserva as riquezas do país. Segundo o gerente de Marketing Corporativo & Sustentabilidade da Bunge, Michel Santos, a Bunge recebeu as melhores notas nos quesitos materialidade e engajamento de stakeholders, além de ter obtido destaque em gestão, envolvimento com políticas públicas, acessibilidade e verificação. Essa pesquisa foi divulgada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, no ano de 2009. 8 Estudo de caso retirado do site Planeta Sustentável, artigo Top 10 em sustentabilidade no Brasil. Segundo o artigo, a empresa Bunge está entre as dez melhores empresas sustentáveis do país e foi a única do setor de alimentos, agronegócio e mineração a integrar a lista da consultoria inglesa SustainAbility.
  11. 11. 11 CONSIDERAÇÕES FINAIS O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo sucinto sobre o Marketing Sustentável a fim de orientar melhor o leitor sobre o que é, e qual a finalidade desse conceito na sociedade. O primeiro passo do trabalho foi identificar os conceitos Marketing e Sustentabilidade, para posteriormente compreende-los melhor. A sustentabilidade, por ser um tema em construção, ainda tem muito a ser explorado. Há muito que se aprender a respeito do que é o “viver verde”. Esse estilo de gestão e consumo tem muito a ver com a maneira como usamos os recursos e energias disponíveis em nossa sociedade, tem ligação com nossa atitude, em cada momento de nossas vidas. O termo marketing tem vários conceitos e aplicações, é uma base inicial para o desenvolvimento de uma gestão sustentável. Criar relacionamentos duradouros e lucrativos com um cliente, com a função de planejar e executar a distribuição de um produto a fim de satisfazer o consumidor, de forma que não degrade o meio ambiente, sem gastos desnecessários é o que propõe o Marketing Sustentável. Ele deve ser visto e praticado de forma a renovar e cuidar do meio ambiente e de todos que colaborarem para esse desenvolvimento limpo, ecologicamente correto. A última parte do trabalho mostra o envolvimento do governo e o interesse da sociedade brasileira em aplicar a sustentabilidade dentro de suas empresas, de forma a consumir bens ecologicamente corretos. Tirando proveito dos estudos feitos nas fases anteriores do trabalho, o objetivo foi aprender mais sobre o tema exposto a fim de utilizá-lo como fonte de aprendizado e conscientização sobre o consumo responsável.
  12. 12. 12 REFERÊNCIAS AAKER, David. Como construir marcas líderes. São Paulo: Futura, 2000. BENNETT, Peter D. Dictionary of marketing terms, 2.ed. Chicago: American Marketing Association, 1995. BUNGE, disponível em: <http://www.bunge.com.br>. Acesso em: 20 de fevereiro de 2011. ______. Política de Sustentabilidade Bunge. Disponível em: < http://www.bunge.com.br/sustentabilidade/politica.asp>. Acesso em: 23 de setembro de 2011. CONAREC, Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente. Clientes querem empresas sustentáveis, disponível em: <http://www.conarec.com.br/conarecnews/clientes-querem-empresas-sustentaveis.html>. Acesso em: 04 de abril de 2010. DIARIO DO GRANDE ABC. Governo incentiva compra de empresas sustentáveis. Disponível em: <http://www.dgabc.com.br/News/5806316/governoincentiva-compra-de-empresas-sustentaveis.aspx>. Acesso em: 21 de abril de 2011. DRUCKER, Peter. Management: tasks, responsibilities, practices. Nova York: Harper & Row, 1973, p. 64-65. ETHOS, Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, disponível em: < http://www.ethos.org.br/_Uniethos/Documents/RevistaFAT03_ethos.pdf>. Acesso em 28 de marços de 2011. KOTLER, Philip. Administração de Marketing. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1998. ______. Administração de Marketing: a edição do novo milênio / Philip Kotler; tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo: Prentice Hall, 2000. KOTLER, Philip e ARMSTRONG, Gary. Introdução de Marketing. São Paulo: LTC, 1999. KOTLER, Philip e KELLER, Kevin. Administração de Marketing. 12. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006. LEVITT, Theodore. Miopia em Marketing, 1960. NATURA, disponível em: <http://www.natura.com.br>. Acesso em: 21 de abril 2011. PLANETA SUSTENTÁVEL, disponível em <http://planetasustentavel.abril.com.br/movimento/>. Acesso em: 21 de abril 2011.
  13. 13. 13 ______. Top 10 em sustentabilidade no Brasil. Disponível em: <http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/bunge/patrocinador_414856.shtml>. Acesso em: 20 de fevereiro 2011. PORTAL DO MARKETING. A Importância do Marketing para a Incorporação da Sustentabilidade da Marca Natura. Disponível em: < http://www.portaldomarketing.com.br/Artigos/Importancia_do_marketing_para_a_Inc orporacao_da_sustentabilidade_da_marca_natura.htm>. Acesso em 28 de abril de 2010 PRINGLE, Hamish e THOMPSON, Marjorie. Marketing social: marketing para causas sociais e a construção das marcas. São Paulo: Editora M. Books, 2000 PROFESSORES DA FGV. Gestão de Marketing. Professores do Departamento de Mercadologia da FGV-EAESP e convidados. Editora Saraiva. São Paulo, 1ª edição 2003. RICHERS, Raimar. O que é marketing. São Paulo: Brasiliense, 1986. SAVITZ, Andrew W. A empresa sustentável: o verdadeiro sucesso é lucro com responsabilidade social e ambiental/Andrew W. Savitz, com Karl Weber; tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2007 – 2ª reimpressão, p. 02. USELESS DESIGN BLOGSPOT, Marketing Sustentável. Disponível em: <http://uselessdesign.blogspot.com/2007/10/marketing-sustentvel.html>. Acesso em: 15 de abril 2011.

×