Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos

1,454
-1

Published on

Dez tendências que podem mudar nosso futuro. Abra sua mente e continue estudando sobre ideias que já foram premeditadas e continuam em alta.

Published in: Business
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,454
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos

  1. 1. O grande mito sobre as tendências é que elas sempre tem que ser inovadoras. Para algumas pessoas, quanto mais futurista melhor e talvez esse não seja o caminho. Nessa mesma linha de raciocínio, algo que já foi tendência no passado não pode continuar sendo tendência este ano. Cuidado com os mitos – Uma tendência de 2010 pode continuar sendo uma tendência em 2014, isso pode acontecer caso a tecnologia necessária para popularização ainda não atingiu o ápice. Listamos aqui dez tendências que podem mudar nosso futuro. Elas podem fazer grande diferença no nosso dia a dia em 2014 ou mesmo em 2015. Mantenha sua mente aberta e siga em frente.
  2. 2. A ostentação e a perfeição estão enfraquecendo. As máscaras das empresas estão frágeis e o posicionamento deve mudar. Gina Indelicada, Pinguim do ponto frio, Gil Brother ou mesmo PC Siqueira são exemplos de uma nova comunicação mais original e autêntica. O uso do humor e a postura mais humana são duas características em alta. Pessoas criam sintonia com esses “personagens”, pois se identificam com o discurso. A empatia acontece quando conseguimos nos colocar no lugar das outras pessoas. No caso da publicidade seria entre empresa e cliente. Animais fofinhos e bonitos sendo maltratados. Anúncios de filhotes procurando lares. As pessoas carecem de causas. Aderir à uma causa é levantar a bandeira.
  3. 3. A realidade aumentada ainda não mostrou sua real capacidade. A popularização da tecnologia pode viabilizar. Em consequência, veremos mais aplicativos e ações utilizando esse recurso. Google Glass, o óculos do Google, é simplesmente futurista. Possui uma pequena tela visível apenas para o usuário. Através do comando de voz é possível controlar o óculos. Dizendo, “-Glass, take a Picture” (Óculos, tire uma foto) o aparelho executa a tarefa. Além disso, será possível fazer: Videoconferência, realizar pesquisas na internet, usar a geolocalização para traçar rotas e muito mais. Fique de olho. Vuforia da Qualcomm é algo que pode tornar mais popular o uso da RA. É possível criar aplicativos e aplicações de forma simples. Usar a realidade aumentada através da câmera. Requisitando dados
  4. 4. Este conceito pode tornar as coisas mais divertidas. Dessa forma teremos aplicativos e sites mais amigáveis. O uso de mecânicas de jogos podem diminuir a rejeição. Aplicativos, sites, ecommerces e até tarefas do trabalho podem. O maior desafio está em compreender e realizar a aplicação. Visto que muitas das mecânicas são de fácil aplicação técnica. Sistema de medalhas, nível de usuário ou desafios são exemplos dessas mecânicas. Alguns exemplos para ilustrar a gamificação são: Foursquare (Badges), Linkedin (Barra de evolução do cadastro) e newgrounds (sistema de nível e relevância).
  5. 5. A colaboração das multidões torna possível muitos projetos e ideias. A Wikipedia é um dos exemplos mais recorrentes. Milhões de usuários colaboram pra somar conhecimento. Eles criam o conteúdo, revisão e até punem usuários que estão estragando o site. O sistema é composto de ferramentas que promovem a autogestão. Sites como Yelp também utilizam os usuários para alimentar sua base de dados com novos estabelecimentos e recomendações. Para viabilização de projetos existem plataformas próprias. Idealizadores alimentam com projetos. Consumidores e investidores pagam a conta. Veja alguns sites que promovem esse tipo de serviço: kickstarter, catase.me, ativaai.com.br e Impulso http://www.impulso.org.br/pt
  6. 6. As grandes redes sociais são infinitas. É complicado encontrar grupos atraentes andando numa grande metrópole como é o Facebook ou o Twitter. A interação mais pessoal quase sempre fica em segundo lugar. As redes sociais de nicho ou redes sociais especializadas são ambientes mais íntimos e interativos, pois reúnem pessoas em volta de uma paixão. Uma rede social para amantes de carros ou mesmo para fãs de futebol com a administração e recursos próprios podem engajar seus usuários. Elas nunca terão grandes números de usuários, mas sua qualidade de conteúdo, participação e engajamento serão representativos.
  7. 7. Sites como Foursquare ou Yelp possuem muito chão pela frente. O crescente mercado de smartphones mantem o ambiente favorável. O Aplicativo Waze recentemente comprado pelo Google por apenas 1,5 bilhões de dólares reforça essa tendência. Novos aplicativos utilizando o GPS e integração multiplataformas podem facilitar muito nossas vidas.
  8. 8. As grandes metrópoles congestionadas e a expansão da tecnologia estão criando o cenário ideal para se trabalhar home office. Perder 120 minutos todos os dias indo e voltando do trabalho não é tão produtivo. Ganhar essas duas horas em qualidade de vida ou mesmo em produtividade é a nova ordem. Sistemas híbridos é uma espécie de meio home office e meio trabalhar do escritório. É possível estabelecer dias e horários flexíveis. Um acidente parou a cidade? Greve de ônibus ou metro? Não podemos confundir Home Office com dia de folga, é claro que é necessário responsabilidade e disciplina. Trabalhar de casa também requer equipamento e recursos.
  9. 9. Processos mais eficientes darão oportunidade que as pessoas tenham mais tempo livre. Saber entender seus talentos e potencializar seu uso no dia a dia será essencial. Trabalhar em vários empregos e até empreender sozinho tudo ao mesmo tempo já pode ser possível. Uma nova cultura organizacional tornará possível que as pessoas sejam recompensadas por meritocracia. Ao invés de premiar aquele que sai mais tarde do trabalho, temos que premiar aquele que dá resultados. A queda dos chefes e o ascensão dos líderes. Os gestores deverão dosar os desafios certos e administrar os profissionais usando a dose certa de desafios e recompensas. Crescimento profissional não significa, necessariamente, crescimento financeiro.
  10. 10. A nova geração Z também conhecidos como nativos digitais entenderão a internet de outra maneira. A conexão é tão essencial quanto eletricidade ou água. Estar conectado em qualquer lugar e a qualquer hora não é mais luxo. Estar conectado em qualquer lugar e a qualquer hora é uma tendência que não para de crescer. Todos os aparelhos terão sua conectividade. Geladeiras, carros, televisão e qualquer aparelho eletrônico terão funções online.
  11. 11. Tecnologias flexíveis e adaptáveis. Um celular que podemos dobrar ou enrolar? Quem sabe um smartphone que tem poderes de regenerativos no melhor estilo Wolverine? O novo celular da LG é um exemplo. Ele pode levemente flexionado. Ainda não é possível dobrar no meio ou enrolar. Só que o mais impressionante não é isso. Este celular promete se curar de riscos no melhor estilo Wolverine.
  12. 12. WWW.TRIANONS.COM.BR @JULIANOKIMURA

×