• Like
  • Save
Discurso de Formatura
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Discurso de Formatura

on

  • 19,820 views

Discurso de formatura, curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina, formandos 2012.2. Colação de grau em 05 de abril de 2013. Oradores: João Paulo Tomas e Juliana Gulka.

Discurso de formatura, curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina, formandos 2012.2. Colação de grau em 05 de abril de 2013. Oradores: João Paulo Tomas e Juliana Gulka.

Statistics

Views

Total Views
19,820
Views on SlideShare
19,820
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
111
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Discurso de Formatura Discurso de Formatura Document Transcript

    • Oradores: João Paulo Tomas e Juliana GulkaMagnífica Reitora da Universidade Federal de Santa Catarina, ProfessoraRoselane Neckel,Demais componentes da mesa;Sras. e Srs. presentes, familiares e amigos:BOA NOITE!BOA NOITE!Primeiramente gostaríamos de dizer, que a sensação de estar representandotodos os alunos da turma ao proferir esse discurso é indescritível. Sentimos-nos honrados e só temos a agradecer imensamente pela confiança depositada.Sabemos que essa responsabilidade é enorme, mas a abraçamos de corpo ealma.Foram vários os esboços até chegar a essa versão final. É difícil escreverum discurso que sintetize tudo aquilo que gostaríamos de falar. Tivemosmuitas dúvidas se escreveríamos com nossas palavras, se colocaríamos frasesclichês, se citaríamos alguém importante - com aspas e recuo de 4cm se fosseo caso, claro -, se criticaríamos alguma coisa ou se falaríamos do futuro.Amigos, passamos muito tempo juntos, a maior parte desses últimos anos, diaapós dia. Foram mudanças de humor, desespero em provas e trabalhos,panelinhas.Mas a noite de hoje marcará para sempre nossas vidas, ela sela uma fase pelaqual passamos, alguns por 4 anos, outros por mais tempo, mas cada umvivenciando a universidade e o curso de forma única. Mesmo selando essafase, gostaríamos de dizer que não é o inicio, não é o final. Se você pensa queacabou, esta apenas começando...O que vem pela frente, afinal?Pode ser que um dia deixemos de nos falar, certamente tomaremos caminhosdiferentes, as vezes até distantes. O tempo vai passar... mas jamaisesqueceremos do tempo que estivemos na Universidade. Não vamos esquecercomo os 4 volumes do Dewey são pesados para levar embora e estudar nosfins de semana, não vamos esquecer das discussões e das declarações deamor no mailing da turma e também do estágio obrigatório - ou seriapurgatório?
    • Quem não lembra dos rezixtros? Não é minha rente? E de quantos “ta certoné” cabia em uma única frase? Quem nunca tremeu dos pés a cabeça quando aprofessora se aproximava e dizia: fez? Então me mostra! Onde que ta?Assim como nos lembraremos dos exercícios de catalogação em grupos com osconselhos da professora: “o pessoal, eu vou ser sincera pra vocês, se nãofizerem os exercícios não vão passar na minha aula!”E para acessar o johuha? Vão dizer que não sentirão saudades daquelesensinamentos... “entra no sai do guugla, abre uma flaaame, digita no corsoéreos metadados. Alguna pregunta?”E a aula mais tecnológica da 6ª fase? Ah, era pouca tomada...E sabemos que para todas as aulas era necessário muito “silêncio, por favor.”E também que o nosso tcc não tinha que salvar o mundo, mas todosqueríamos que ele fosse o melhor do melhor do mundo!E aprendemos mais, né “meus aluninhos, queridinhos?”Aprendemos muito nesse tempo, principalmente que 10 minutos de intervalo épouco, não dá tempo de comer um cachorro-quente do vermelhinho na praçado comper; aprendemos que o sinônimo da palavra desespero é tcc;aprendemos que - Ufa! Só faltam mais três anos!, passa rapidinho;Aprendemos que responder o questionário da pesquisa dos outros é muitoimportante; e que o quentão comprado na festa da Igreja da Trindade nãochega assim tão quente até a sala de aula no CED.Mas aprendemos acima de tudo, aspectos da vida que não estão nos livros,não estão em bases de dados mas em relacionamentos: tenham certeza meusamigos, que isso fará uma grande diferença lá fora!Fez parte da vida de muitos de nós ser “escraviário” nesse tempo, digo,estagiário, alguns com duas bolsas! Fez parte comer no RU, juntar asmoedinhas pra tirar xerox ou tomar café no intervalo, correr para não perder oônibus que passava as 10 da noite no ponto, depois da torcida para a aulaacabar antes disso, dormir, digo, meditar nos pufs da BU mas sem perder ahora do estágio. Também fez parte da nossa vida as mudanças, estamosinseridos na história dessa grande e respeitada instituição, pois participamosda eleição onde pela primeira vez uma mulher assume o cargo máximo nauniversidade, nosso departamento de Ciência da Informação hoje oferece odoutorado proporcionando a continuidade da formação acadêmica e, commuita alegria celebramos nessa semana os 40 anos de existência do curso deBiblioteconomia na Universidade Federal de Santa Catarina. Meus amigos,fazemos parte de tudo isso...
    • O nosso esforço para chegar até aqui não foi em vão. Precisamos acreditar quepodemos fazer a nossa parte, que podemos fazer a diferença e que seremossempre os melhores naquilo que escolhemos fazer.Daqui pra frente basta querer e traçar metas para chegar a nosso destino, sódepende de nós, mas envolve persistência.Tenham consciência das injustiças que existem no mundo, da riqueza, dapobreza, das doenças, mas também do poder que a informação certa pode ter.A informação também pode reduzir desigualdades. Sejam facilitadores doacesso a informação, do contrário, nos encaixaremos no que a Profa. Magdasempre disse: "Morreu, e esqueceu de deitar."Honrem seus diplomas, ele não é somente um pedaço de papel. Ele representamuito mais que um título: representa tudo aquilo que vivemos na faculdade etudo aquilo que nos tornamos. Encarem os 4 anos de faculdade não como umtempo que passaram enclausurados em salas de aula, estudando, lendo,fazendo provas, trabalhos e exercícios: mas como a oportunidade que tiveramde passar por uma experiência fascinante e desafiadora. As ideias queformamos e as amizades que construimos, permanecem.Somos bibliotecários sim! E devemos ser gratos aos ensinamentos que tivemose as oportunidades que surgiram dentro das salas de aula, nos estágios, nosencontros de estudantes, nos grupos especializados e até numa conversadescontraída em algum barzinho, cantina ou pelo campus.É claro que queríamos a presença de muitas pessoas aqui. Pessoas que nãopoderão nos abraçar, nos beijar e olhar no fundo dos nossos olhos fazendo-nosentender somente com esse olhar a dimensão da felicidade que estariamsentindo nesse momento. Acreditamos que, mesmo sem a presença dessaspessoas queridas, o que guardamos delas na memória e no coração deve sermotivo para nos impulsionar a seguir nosso caminho tendo a certeza de quesomos amados, independente de quaisquer aspectos.A amizade verdadeira não impõe condições, é simplesmente querer bem aoutra pessoa, é amar além dos limites.Amigos, nós somos responsáveis por nossa alegria diária, pelo nossocompromisso profissional e pela nossa felicidade. As outras pessoas são ocomplemento, o toque final, mas essenciais. Cabe a nós escolher comoqueremos decorar os nossos dias.Senhoras e Senhores, se orgulhem dessa turma de Biblioteconomia, ela éformada pelos melhores alunos: ela é formada pelo seu filho, pelo seu neto,amigo... pelo seu formando!Parabéns e sucesso para todos nós! Obrigada (o).