Brasil Conflitos

30,634 views
30,150 views

Published on

1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
30,634
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
94
Actions
Shares
0
Downloads
256
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Brasil Conflitos

    1. 1. BRASIL: DELINEANDO OS CONFLITOS REGIONAIS INFLUENCIADOS PELAS QUESTÕES POLÍTICAS, SOCIAIS, CULTURAIS E ECONÔMICAS
    2. 2. Tratado de Tordesilhas e Capitanias Hereditárias - 1574 a 1586
    3. 3. Cinco Brasis <ul><li>Em 1913, o território nacional foi dividido em cinco &quot;brasis&quot; e não em regiões.. A forma como foi feita a divisão revela que, na época, havia uma preocupação muito grande em fortalecer a imagem do Brasil como uma nação, uma vez que a República havia sido proclamada há poucos anos, em 15 de novembro de 1889. </li></ul>
    4. 4. Regiões do Brasil <ul><li>Mas, em 1936, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi criado. E começou uma campanha para adotar uma divisão regional oficial para o Brasil. </li></ul><ul><li>Hoje está dividido assim: </li></ul>
    5. 5. INTRODUÇÃO <ul><li>Primeiro conflito: </li></ul><ul><li>A chegada dos portugueses ao Brasil em 22 de abril de 1500; </li></ul><ul><li>Ataque dos holandeses, ingleses e franceses; </li></ul><ul><li>1530 o rei de Portugal organiza a primeira expedição com objetivos de colonização; </li></ul>
    6. 6. Segundo conflito <ul><li>Invasão dos holandeses ao Brasil em 1630, em Pernambuco; </li></ul><ul><li>1654 - Guerra de Guararapes </li></ul>
    7. 7. Terceiro conflito <ul><li>Guerra dos emboabas; </li></ul><ul><li>1707 a 1709, paulistas descobrem minas de ouro; </li></ul><ul><li>Revolta de Filipe dos Santos; </li></ul><ul><li>Inconfidência Mineira (1789); </li></ul>
    8. 8. Quarto conflito <ul><li>Tratado de AYACUCHO (1867), dava posse a Bolívia, ao estado do ACRE dentro do território brasileiro; </li></ul><ul><li>1899, fica conhecido como Puerto Alonso, sede instalada uma sede administrativa boliviana; </li></ul><ul><li>1900, Bolívia assina acordo com as forças armadas dos USA; </li></ul><ul><li>1902, brasileiros tomam o Acre sobre a liderança de Plácido Castro; </li></ul>
    9. 9. Revolta dos Farrapos (1835-1845)
    10. 10. <ul><li>A revolução Farroupilha, também chamada de Guerra dos Farrapos, explodiu no Rio Grande do Sul. Durou dez anos (1835 a 1845). </li></ul><ul><li>Os problemas econômicos das classes dominantes estão entre as principais causas da Revolução. </li></ul><ul><li>Em 1840, D.Pedro II foi proclamado maior de idade, assumindo então a Chefia do Estado. </li></ul><ul><li>Em novembro de 1842, o governo imperial decidiu nomear o general Luís Alves de Lima e Silva, barão de Caxias, para ocupar os cargos de presidente e comandante das armas na Província do Rio Grande do Sul. </li></ul><ul><li>Os farroupilhas, enfraquecidos após tantos anos de dura luta, aceitaram então as propostas de paz honrosa oferecida pelo general vencedor. </li></ul>
    11. 11. Cabanagem (1835-1840) <ul><li>Trata-se de um dos maiores movimentos populares da História do Brasil, ocorrido na região do atual estado do Pará; </li></ul><ul><li>Envolveu a população pobre; </li></ul><ul><li>Com a interferência do exército do Rio de Janeiro, cerca de 30.000 pessoas morreram. </li></ul>
    12. 12. Sabinada - 1835 <ul><li>Revolta autonomista, aconteceu na província da Bahia sob a liderança do médico Francisco Sabino da Rocha Vieira; </li></ul><ul><li>Após dominar alguns quartéis, os rebeldes não conseguiram ampliar o seu campo de ação, ficando restritos aos limites urbanos ; </li></ul><ul><li>O governante da província reprimiu o movimento com a ajuda de tropas vindas do Rio de Janeiro e acabou com a revolta. </li></ul>
    13. 13. Balaiada, 1838 <ul><li>Foi uma revolta liderada por Francisco dos Anjos, fabricante de balaios; </li></ul><ul><li>Logo no inicio, alguns fazendeiros também se revoltaram, pois lutavam contra o governante da província escolhido pelos regentes. </li></ul>
    14. 14. Política do café-com-leite, 1890 <ul><li>A política do café-com-leite, assim ficou conhecida essa aliança, permitiu à burguesia cafeeira paulista controlar, no âmbito nacional, a política monetária e cambial, e a negociação no exterior de empréstimos para a compra das sacas de café, uma política que garantia aos cafeicultores lucros seguros. </li></ul><ul><li>Para Minas Gerais, o apoio a São Paulo garantia a nomeação dos membros da elite mineira para cargos na área federal e verbas para obras públicas, como a construção de ferrovias; </li></ul><ul><li>A política do café-com-leite, que teve início com o governo de Campos Sales na década de 1890, só terminou oficialmente com a Revolução de 30, quando Getúlio Vargas assumiu o governo do Brasil . </li></ul>
    15. 15. Guerra de Canudos, 1897 <ul><li>Causas: </li></ul><ul><li>Crise econômica </li></ul><ul><li>Queda nos preços do açúcar fez os engenhos falirem . </li></ul><ul><li>As grandes fazendas de gado foram se reduzindo, porque o gado e seus derivados ficaram sem seu mercado tradicional. </li></ul><ul><li>As secas recomeçaram em 1877. </li></ul>
    16. 16. Migração <ul><li>Os trabalhadores nordestinos foram atraídos para as regiões produtoras de café no centro-sul, para as plantações de cacau no sul da Bahia e para os seringais da Amazônia. </li></ul><ul><li>A onda de migrações do nordeste afetou a estrutura de poder. </li></ul>
    17. 17. O conflito <ul><li>Ocorreu em 1897 no sertão da Bahia. </li></ul><ul><li>O líder foi o cearense Antonio Vicente Mendes Maciel, mais conhecido como Antonio Conselheiro. </li></ul><ul><li>Antonio Conselheiro era um beato que se dedicava a realizar obras de caridade no sertão. </li></ul><ul><li>Canudos era uma cidade “livre”, com regras próprias e simples. </li></ul><ul><li>A fama de Conselheiro foi se espalhando pelo sertão que conseguiu vários seguidores. </li></ul><ul><li>Os fazendeiros começaram a reclamar da falta de mão-de-obra. </li></ul><ul><li>Canudos passou a ser considerada uma ameaça à República, uma conspiração monarquista. </li></ul>
    18. 18. <ul><li>Canudos resistiu a quatro expedições de militares republicanos. </li></ul><ul><li>Os seguidores de Conselheiro não se rederam: resistiram até o fim. </li></ul><ul><li>A República havia sido “salva”. </li></ul><ul><li>Deste conflito restou apenas um velho, dois homens e uma criança. </li></ul>
    19. 19. Revolta da Vacina, 1904 <ul><li>Ocorreu em novembro de 1904, no Rio de Janeiro. </li></ul><ul><li>A cidade enfrentava problemas por causa do aumento repentino de sua população. </li></ul><ul><li>Em 1891, houve um surto de epidemias de varíola e febre amarela. </li></ul><ul><li>Osvaldo Cruz, iniciou uma campanha para combater a febre amarela e a peste bubônica. </li></ul><ul><li>O inimigo não era a vacina, mas o governo que invadia os lares sem consultar os habitantes. </li></ul>
    20. 20. <ul><li>A aprovação da Lei da Vacina foi o estopim da revolta: no dia 5 de Novembro, a oposição criava a Liga contra a Vacina Obrigatória. Entre os dias 10 e 16 de novembro, a cidade virou um campo de guerra. </li></ul><ul><li>O governo reagiu, reprimindo os revoltosos. </li></ul><ul><li>Por fim, o governo voltou atrás e suspendeu a vacinação. </li></ul><ul><li>Ao reassumir o controle da situação, o processo de vacinação foi reiniciado, tendo a varíola, em pouco tempo sido erradicada da capital. </li></ul>Bonde tombado na mobilização popular.
    21. 21. Charges da época retrata Osvaldo Cruz em campanha e a insatisfação popular .
    22. 22. A revolução de 32 em São Paulo,1932 <ul><li>Em 1932, as oligarquias paulista se rebelaram contra a nomeação de um interventor para o governo do estado. </li></ul><ul><li>A Revolução Constitucionalista estourou em 9 de julho de 1932. </li></ul><ul><li>Foi liderada pelo general Isidoro Dias Lopes. </li></ul><ul><li>Os paulistas exigiam respeito aos princípios federalistas, estabelecidos na Constituição de 1891. E eram contrários às medidas centralizadoras adotadas por Vargas. </li></ul><ul><li>O movimento constitucionalista mobilizou grande parte da população do estado contra o governo de Vargas. </li></ul><ul><li>Os rebeldes paulistas resistiram durante três meses até se rederem. </li></ul>
    23. 23. Chico Mendes <ul><li>Francisco Alves Mendes filho, mais conhecido como Chico Mendes, nascido no estado do Acre na cidade de Xapuri. </li></ul><ul><li>Organizava varias ações em defesa da posse de terra. </li></ul><ul><li>Foi eleito vereador pelo MDB. </li></ul><ul><li>Foi torturado secretamente. </li></ul><ul><li>Percorreu varias regiões do Brasil, participando de seminários, palestras e congressos. </li></ul>
    24. 24. Dorothy Stang <ul><li>Missionária americana naturalizada brasileira. </li></ul><ul><li>Dedicou-se a defender os direitos de trabalhadores rurais contra os interesses dos fazendeiros. </li></ul><ul><li>Trabalhou com as comunidades rurais de Anapu (Pará). </li></ul><ul><li>Tentava diminuir os conflitos fundiários e a extração ilegal da madeira. </li></ul><ul><li>Em dezembro de 2005, foi assassinada com tiros a caminho do PDS – Projeto de Desenvolvimento Sustentado. </li></ul>
    25. 25. Movimento dos Trabalhadores Sem Terra – MST <ul><li>Trata-se da luta constante pela distribuição de terra e pelo apoio as pessoas que querem plantar. </li></ul><ul><li>O MST promove ocupações provisórias em fazendas. </li></ul><ul><li>O movimento atua na maioria dos estados brasileiros, com apoio de varias entidades religiosas, sociais e políticas. </li></ul><ul><li>Resultando grandes tragédias. </li></ul>

    ×