Escola Escola Estadual São Benedito
A produção de poemas na
sala de aula- PROETI- vesp.
Josiane Amaral de
Amorim
Poema - Apresentação da situação inicial
Objetivo Geral: Despertar o aluno para a apreciação e
para o fazer poético atravé...
• Quem poderia recitar outro poema?
Tomando como exemplo os poemas que
oscolegasrecitaram, como nóspodemos
definir “poema”...
O TEMPO (Mario Quintana)
A vida é o dever que nós trouxemos para fazer
em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de...
• POEMA E POESIA
• Poema e Poesia: A poesia é uma forma diferente de escrever sobre os
sentimentos e emoções. É diferente ...
Soneto de Fidelidade
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior ...
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.“ (Vinic...
Quem me compra este formigueiro?
E este sapo, que é jardineiro?
E a cigarra e a sua canção?
E o grilinho dentro do chão?
h...
Sarau literário
Objetivo: Sensibilizar o aluno paraossentimentos
expressosno gênero poema.
• Distribuir aclasseem grupos, ...
A casa
Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto, não tinha nada
Ninguém podia entrar nela, não
Porque na casa não tinha chão
N...
Produções iniciais
• Rimas:
• Pato=>rato, sapato, casaco, gato,
mato...
• Abelha=> telha, meia, vermelho,
grelha, areia......
O pato
O pato matou o rato
E se escondeu no sapato
Depois foi parar debaixo do casaco
E bicou um gato
Que correu pro mato
...
Abelhinha
Abelha, abelhinha
Ela é tão vermelhinha
Fica voando sobre a telhinha
da casa da vizinha
Que acendeu a velinha
Pr...
A abelha O sol
A abelha voou até a telha vermelha
E caiu na areia da trilha
Ficou presa e pensou estar frita
Mas conseguiu...
Convite – José Paulo Paes (1926 -1998)
Poesia
é brincar com palavras
como se brinca
com bola, papagaio, pião.
Só que
bola,...
Motorista
• Motorista, motorista
• Olha a Bruninha,
• Olha a Bruninha
• Ela não é uma bonequinha
• Ela não é uma bonequinh...
Que solidão
• Houve um tempo que fui abandonada
• E eu fiquei maltratada
• Mas logo acolheu um poeta
• Que trouxe consigo ...
A casa
• Quando a casa rosa estava
habitada
• Eu acabei ficando irritada
• Era cheia de vida a bela menina
que lá morava
•...
A abelhinha
• A abelha tão bonitinha
• Voa, voa para seu jardim
• E pousa no girassol
• Que brilha debaixo do sol
• Thayná
Minha Mãezinha
• Você é linda!
• Eu sempre te amarei
• Por você eu faço tudo
• E nunca te esquecerei
• Bruna Balbo
Meu amorzinho
• Meu amorzinho tão bonitinho
• Fica correndo peladinho
• Eu amo tanto meu amorzinho
• Ele é tão atrapalhadi...
Meus irmãozinhos
• Meus irmãozinhos ainda tão
pequenininhos
• Quando brincam ficam sujinhos
• Quando vão para a escola vão...
Escola
• Na escola eu tenho um professor
• Que me ensino com amor
• Me ensina a saber o que nunca saberia
• Me ensina cois...
Mãe
• Minha mãe, minha mãezinha
• Cuida de mim e da minha irmãzinha
• Ela ajuda na minha vidinha
• Quando levanto ela arru...
Me sinto
• Me sinto tão amado e isso faz bem
• Ao coração da gente quando tem
• Alguém pra dividir um grande amor
• Como a...
Meu namorado
• Meu namorado brigou comigo
• Pensando que eu choraria
• Não choro por pai nem por mãe
• Vou chorar por porc...
Iago e seu carro
• Quem diria Iago
• De caro na periferia
• Elânio
O Rato
• Eu vi um rato dentro do sapato
• Então sai pro mato
• Corri tanto que quando vi
• Já tinha desmaiado.
• Thawanny
A formiguinha
• Eu vi uma formiguinha dentro da
cozinha
• Ela correu para o banheiro
• E foi parar na cozinha
• Thawanny
O lugar que eu vivo
• Cidadezinha toda rosinha
• Tão pequena que até rosinha é bonitinha
• A pracinha é engraçadinha
• Com...
Tarefas:
• Copiar um poema do livro
• Escolher um poema e declamar
decorado na volta as aulas
• Reescrever o poemas de voc...
Referências:
• http://www.ensinar-aprender.com.br/2014/03/sequencia-didatica-poema-
casa-vinicius.html
• http://lendoeuapr...
Produção de poemas
Produção de poemas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Produção de poemas

2,919
-1

Published on

Sequência didática de produção de poemas

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,919
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Produção de poemas

  1. 1. Escola Escola Estadual São Benedito A produção de poemas na sala de aula- PROETI- vesp. Josiane Amaral de Amorim
  2. 2. Poema - Apresentação da situação inicial Objetivo Geral: Despertar o aluno para a apreciação e para o fazer poético através das habilidades de audição, leitura, compreensão, interpretação, declamação eprodução depoemas. OBJETIVO: Construir o conceito depoemaedespertar o aluno parao fazer poético. Apresentação da situação – Entregar para os alunos poemas de autores modernos e clássicos e perguntá- lossobrequal énomedessetexto. Realizar estratégias de ativação do conhecimento prévio. Questionamentos: Vocês já leram ou ouviram alguém ler um poema? O que acharam? Quem escreveu o poemaquevocêrecitou pragente?
  3. 3. • Quem poderia recitar outro poema? Tomando como exemplo os poemas que oscolegasrecitaram, como nóspodemos definir “poema”? • O que leva alguém a fazer um poema? Qual assunto pode ser tratado em um poema? • Vocêsjáescreveram poemas? • Em que uma entrevista é diferente de um poema?
  4. 4. O TEMPO (Mario Quintana) A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são seis horas! Quando de vê, já é sexta-feira! Quando se vê, já é natal... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. Quando se vê passaram 50 anos! Agora é tarde demais para ser reprovado...
  5. 5. • POEMA E POESIA • Poema e Poesia: A poesia é uma forma diferente de escrever sobre os sentimentos e emoções. É diferente porque para fazer uma poesia, não basta só escrever o que pensa, o importante é combinar as palavras. • Quem escreve poesias é o poeta e não basta apenas ter criatividade, tem que estar atento à riqueza da linguagem e os aspectos gramaticais. Por isso, alguns dizem que o poeta é o mestre em lapidar as palavras. • Toda poesia é formada por versos, que são linhas de um poema. Eles têm que ter efeitos sonoros, além de apresentar unidade que tenham sentido. • Os versos estão organizados em grupos chamados de estrofes
  6. 6. Soneto de Fidelidade De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto seu pesar ou seu contentamento Vinicius de Moraes
  7. 7. Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure.“ (Vinicius de Moraes) http://www.youtube.com/watch? v=eHgU4ERc7Nc Leilão de Jardim (Cecília Meireles) Quem me compra um jardim com flores? Borboletas de muitas cores, lavadeiras e passarinhos, ovos verdes e azuis nos ninhos? Quem me compra este caracol? Quem me compra um raio de sol? Um lagarto entre o muro e a hera, uma estátua da Primavera?
  8. 8. Quem me compra este formigueiro? E este sapo, que é jardineiro? E a cigarra e a sua canção? E o grilinho dentro do chão? http://www.youtube.com/watch?v=f4z1b9ol3Og Tem tudo a ver (Elias José) A poesia tem tudo a ver com tua dor e alegrias, com as cores, as formas, os cheiros, os sabores e a música do mundo. (Ver cadernos das Olimpíadas – Poetas na escola) http://www.youtube.com/watch? v=Mf23WR56Uy8
  9. 9. Sarau literário Objetivo: Sensibilizar o aluno paraossentimentos expressosno gênero poema. • Distribuir aclasseem grupos, entregar paracada grupo um poemaepedi-losparaapresentá-lo paraa saladaformacomo elespreferirem (com gestos, fundo musical, performanceteatral....). Nestedia, dê-lhesaoportunidadedecombinar aapresentação. • Organizar um diaparaessasapresentações. Quetal dá um nomeparaesteevento? Apósas apresentações teçacomentáriossobreajunção do texto verbal com o modo deapresentação. • Selecionar, por fim, um poemadosquefoi apresentado ou outro efazer perguntasdo tipo:
  10. 10. A casa
  11. 11. Era uma casa muito engraçada Não tinha teto, não tinha nada Ninguém podia entrar nela, não Porque na casa não tinha chão Ninguém podia dormir na rede Porque na casa não tinha parede Ninguém podia fazer pipi Porque penico não tinha ali Mas era feita com muito esmero Na rua dos bobos, número zero Vinícius de Morais
  12. 12. Produções iniciais • Rimas: • Pato=>rato, sapato, casaco, gato, mato... • Abelha=> telha, meia, vermelho, grelha, areia... • Sol=> girassol, farol, futebol, caracol, Carol
  13. 13. O pato O pato matou o rato E se escondeu no sapato Depois foi parar debaixo do casaco E bicou um gato Que correu pro mato Denis
  14. 14. Abelhinha Abelha, abelhinha Ela é tão vermelhinha Fica voando sobre a telhinha da casa da vizinha Que acendeu a velinha Pra fazer uma costurinha Abelha, abelhinha ela é tão vermelhinha Fica voando sobre a telhinha Bruna Balbo
  15. 15. A abelha O sol A abelha voou até a telha vermelha E caiu na areia da trilha Ficou presa e pensou estar frita Mas conseguiu escapar aflita O sol brilha como o farol E a bela Carol parece um girassol Com seus cabelos dourados como o sol e enrolados como o caracol Elânio
  16. 16. Convite – José Paulo Paes (1926 -1998) Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam. Como a água do rio que é água sempre nova. Como cada dia que é sempre um novo dia. Vamos brincar de poesia?
  17. 17. Motorista • Motorista, motorista • Olha a Bruninha, • Olha a Bruninha • Ela não é uma bonequinha • Ela não é uma bonequinha • Ela é uma menininha • Ângela
  18. 18. Que solidão • Houve um tempo que fui abandonada • E eu fiquei maltratada • Mas logo acolheu um poeta • Que trouxe consigo a sensibilidade e a paixão da tua bondade • Mas perdeu a razão por uma moça, perdeu a tua paixão alucinada • Thifanny e Jeniffer
  19. 19. A casa • Quando a casa rosa estava habitada • Eu acabei ficando irritada • Era cheia de vida a bela menina que lá morava • Bonita era a senhora que parecia uma rosa • Bonita era a menininha • que foi para a casa da Terezinha • Thifanny e Jeniffer
  20. 20. A abelhinha • A abelha tão bonitinha • Voa, voa para seu jardim • E pousa no girassol • Que brilha debaixo do sol • Thayná
  21. 21. Minha Mãezinha • Você é linda! • Eu sempre te amarei • Por você eu faço tudo • E nunca te esquecerei • Bruna Balbo
  22. 22. Meu amorzinho • Meu amorzinho tão bonitinho • Fica correndo peladinho • Eu amo tanto meu amorzinho • Ele é tão atrapalhadinho • E nele eu vou dar um beijinho • Bruna Balbo
  23. 23. Meus irmãozinhos • Meus irmãozinhos ainda tão pequenininhos • Quando brincam ficam sujinhos • Quando vão para a escola vão todos limpinhos • E quando dormem parecem anjinhos. • Bruna Balbo
  24. 24. Escola • Na escola eu tenho um professor • Que me ensino com amor • Me ensina a saber o que nunca saberia • Me ensina coisas que nunca aprenderia • Lá descubro coisas que nunca descobriria • Bonita é a dona Vera que brilha como a primavera • Ela tanto ajuda a gente • Como sempre ajudamos ela • Fazemos isso em pleno fim de primaver. •
  25. 25. Mãe • Minha mãe, minha mãezinha • Cuida de mim e da minha irmãzinha • Ela ajuda na minha vidinha • Quando levanto ela arruma minha caminha • E com certeza faz o menino com sua irmãzinha • Iago
  26. 26. Me sinto • Me sinto tão amado e isso faz bem • Ao coração da gente quando tem • Alguém pra dividir um grande amor • Como a brisa da manhã em dia de calor • Uma ética perfeita de amor • Uma fonte do rio de dor • Naquele dia um sonho lindo se realizou • Um presente enviado do meu Senhor • Você foi como um dilúvio de amor • Arrancando do meu peito essa dor • E no lugar daquela cicatriz que marcou • As cenas lindas que o tempo já mostrou • Você é minha tempestade do bem • Trazendo chuva ao meu deserto me fazendo sentir alguém • Amada simplesmente pelo o que é • Ontem namorada, agora minha mulher.... Iago Oliveira
  27. 27. Meu namorado • Meu namorado brigou comigo • Pensando que eu choraria • Não choro por pai nem por mãe • Vou chorar por porcaria? • Thâmara
  28. 28. Iago e seu carro • Quem diria Iago • De caro na periferia • Elânio
  29. 29. O Rato • Eu vi um rato dentro do sapato • Então sai pro mato • Corri tanto que quando vi • Já tinha desmaiado. • Thawanny
  30. 30. A formiguinha • Eu vi uma formiguinha dentro da cozinha • Ela correu para o banheiro • E foi parar na cozinha • Thawanny
  31. 31. O lugar que eu vivo • Cidadezinha toda rosinha • Tão pequena que até rosinha é bonitinha • A pracinha é engraçadinha • Com os encantos da cidadezinha • Eu fico coradinha. • Quando vou dormir, • Só penso como ela é lindinha. • A cidadezinha ficou mais bonitinha • Com os canteiros da pracinha • Repletos de flores rosinhas. • Keylla Vitória
  32. 32. Tarefas: • Copiar um poema do livro • Escolher um poema e declamar decorado na volta as aulas • Reescrever o poemas de vocês • Fazer um desenho para o poema • Cada aluno escolherá um poema e lerá para toda a turma!
  33. 33. Referências: • http://www.ensinar-aprender.com.br/2014/03/sequencia-didatica-poema- casa-vinicius.html • http://lendoeuaprendo.blogspot.com.br/2013/02/sequencia-didatica-genero- poema_6709.html
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×