Josemariodeandrade Transpoquip 100808
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Josemariodeandrade Transpoquip 100808

on

  • 463 views

 

Statistics

Views

Total Views
463
Views on SlideShare
460
Embed Views
3

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

3 Embeds 3

http://www.lmodules.com 1
http://www.linkedin.com 1
https://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Josemariodeandrade Transpoquip 100808 Josemariodeandrade Transpoquip 100808 Presentation Transcript

  • Medidores Eletrônicos de Velocidade. Uma visão da engenharia para implantação. Obra de autoria da Eng. MSc. Lúcia Maria Brandão, publicada em 2006. José Mario Fonseca de Andrade [email_address] ++ 55 41 3544.3232 www.perkons.com
  • Os objetivos
    • Apresentar um método prático e eficaz para prevenir acidentes de trânsito graves e fatais
      • Orientar o tratamento de locais críticos em Acidentes de Trânsito por Excesso de Velocidade
  • O motivador: excesso de velocidade
    • O excesso de velocidade como fator comprovado de risco
  • Êxito
    • “ O Brasil possui um PROGRAMA URBANO DE FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA que em termos de número de equipamentos em uso, volume de trânsito monitorado e de resultados obtidos, é o maior programa e o mais exitoso do mundo, com uma redução de fatalidades da ordem de 1500 vidas por ano, gerando benefícios socioeconômicos em torno de centenas de milhões de reais por ano ”.
    • Alan E. R. Cannel (consultor de BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2000)
  • Legislação
  • Tipos de Medidores Eletrônicos de Velocidade
    • Indicado para áreas com restrição de visibilidade e de conflito pedestre x veículos.
    Lombada Eletrônica Estrutura ostensiva do tipo pórtico, semipórtico ou totem; Conjunto de lâmpadas indicadoras; Display marcador de velocidade
  • Tipos de Medidores Eletrônicos de Velocidade
    • Indicada para áreas de circulação intensa de veículos e com restrição de visibilidade.
    Bandeira Estrutura ostensiva em semipórtico; Luz intermitente indicadora
  • Tipos de Medidores Eletrônicos de Velocidade
    • Indicada para áreas de circulação intensa de veículos para fiscalização da velocidade regulamentada.
    Pardal Estrutura discreta
  • Tipos de Medidores Eletrônicos de Velocidade
    • Indicado em lugares e períodos que necessitem fiscalização eventual da velocidade.
    Radar Estrutura discreta, pode ser instalado em tripé, veículos ou sobre pontes e passagens de nível
  • Os resultados
    • Redução da proporção de condutores que excedem a velocidade máxima permitida
    • Redução de vítimas fatais de acidentes de trânsito
    • Redução da gravidade das vítimas feridas não fatais
    • Redução de acidentes de trânsito
    • Redução dos custos sociais
    • Aprovação da opinião pública
  • Os resultados
    • Importante diminuição da freqüência de acidentes fatais
    • Redução da freqüência de acidentes que resultam em lesões (menos de 20%)
  • Correio Braziliense, maio2008
  • O método
    • Reconhecimento dos cenários de risco em ATEV
        • Levantamento e localização da rede de vias estruturais
        • Identificação em um mapa dos locais com conflitos de tráfego – cenários de risco
        • Levantamento de solicitudes e reclamações da comunidade sobre locais com periculosidade
    Etapa 1
  • Exemplos Cenários de risco Trecho viário, via de trânsito rápido ou arterial durante eventos ou picos de temporadas Via arterial semaforizada com trechos extensos entre cruzamento (400 a 500m) Via de trânsito rápido ou arterial com entrada/saída de pólo gerador de tráfego antes, durante ou depois de trechos com curva Trecho viário com caminhos de pedestres nas proximidades de cruzamentos Via de trânsito rápido ou arterial com presença de pólo gerador de viagens a pé ou caminho de pedestres e de ciclistas
  • Etapa 2
    • Hierarquização dos cenários de risco
        • Levantamento de dados de acidentes
        • Identificação de locais críticos
            • Peso 1 = Graves
            • Peso 3 = Fatais
        • Hierarquização dos locais críticos
  • Mapeamento Mapa 1 – Etapa 1 Mapa 2 – Etapa 2
  • Etapa 3
    • Tratamento dos cenários de risco
        • Inclusão das zonas especiais de velocidade
        • Seleção dos medidores de velocidade
        • Elaboração de projetos executivos
        • Implantação dos medidores eletrônicos de velocidade
  • Etapa 3 Radar A critério Trecho viário, via de trânsito rápido ou arterial durante eventos ou picos de temporadas Pardal 50 a 70 Via arterial semaforizada com trechos extensos entre cruzamento (400 a 500m) Lombada Eletrônica ou Bandeira 50 a 60 Via de trânsito rápido ou arterial com entrada/saída de pólo gerador de tráfego antes, durante ou depois de trechos com curva Lombada Eletrônica 30 a 50 Trecho viário com caminhos de pedestres nas proximidades de cruzamentos Lombada Eletrônica 30 a 50 Via de trânsito rápido ou arterial com presença de pólo gerador de viagens a pé ou caminho de pedestres e de ciclistas
  • Etapa 3
    • Implantação dos medidores eletrônicos de velocidade
        • Procedimentos recomendados
          • Antes da implantação
            • Projeto; intervenções de tráfego para instalação; comunicação com os usuários
        • Durante a implantação
          • Obra; sinalização
        • Após a implantação
          • Acompanhamento da operação e orientação aos usuários
    • Avaliação de desempenho dos medidores eletrônicos de velocidade
      • Desempenho técnico
      • Desempenho econômico
    Etapa 4
  • Atividades geradas
    • Reconhecer e priorizar locais críticos para tratamento
    • Definir o limite de velocidade adequado ao local crítico
    • Identificar o modelo de MEV adequado
    • Avaliar o desempenho dos MEVs implantados
    • Otimizar base de dados de locais com riscos de acidentes
    • Realizar acompanhamento permanente
    • Identificar soluções de engenharia de tráfego diversas
  • Muito Obrigado
    • Para conhecer a obra na íntegra,
    • acesse ‘ estudos e pesquisas ’ no site www.perkons.com.br
    José Mario Fonseca de Andrade www.perkons.com