• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Amigos - Vinicius de Morais
 

Amigos - Vinicius de Morais

on

  • 261 views

 

Statistics

Views

Total Views
261
Views on SlideShare
259
Embed Views
2

Actions

Likes
2
Downloads
2
Comments
0

1 Embed 2

http://jac14.blogspot.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Amigos - Vinicius de Morais Amigos - Vinicius de Morais Presentation Transcript

    • Ligue o somAmigosAmigosDo poetaDo poetaVinicius deVinicius deMoraisMorais
    • Tenho amigosTenho amigosque nãoque nãosabem osabem oquanto sãoquanto sãomeus amigos.meus amigos.Não percebemNão percebemo amor queo amor quelhes devoto e alhes devoto e aabsolutaabsolutanecessidadenecessidadeque tenhoque tenhodeles.deles.
    • A amizade é umA amizade é umsentimentosentimentomais nobre do quemais nobre do queo amor, eis queo amor, eis quepermite que opermite que oobjeto dela seobjeto dela sedivida em outrosdivida em outrosafetos, enquanto oafetos, enquanto oamor temamor temintrínseco ointrínseco ociúme, que nãociúme, que nãoadmite aadmite arivalidade.rivalidade.
    • E eu poderiaE eu poderiasuportar, emborasuportar, emboranão sem dor, quenão sem dor, quetivessem morridotivessem morridotodos os meustodos os meusamores, masamores, masenlouqueceria seenlouqueceria semorressemmorressemtodos os meustodos os meusamigos!amigos!
    • Até mesmoAté mesmoaqueles queaqueles quenãonãopercebem opercebem oquanto sãoquanto sãomeusmeusamigos e oamigos e oquanto minhaquanto minhavida dependevida dependede suasde suasexistências...existências...
    • A alguns deles nãoA alguns deles nãoprocuro, basta-meprocuro, basta-mesaber que eles existem.saber que eles existem.Esta mera condição meEsta mera condição meencoraja a seguir emencoraja a seguir emfrente pela vida.frente pela vida.Mas, porque não osMas, porque não osprocuro comprocuro comassiduidade, nãoassiduidade, nãoposso lhes dizer oposso lhes dizer oquanto gosto deles.quanto gosto deles.Eles não iriamEles não iriamacreditar.acreditar.
    • Muitos deles estãoMuitos deles estãolendo esta crônicalendo esta crônicae não sabeme não sabemque estão incluídosque estão incluídosna sagrada relaçãona sagrada relaçãode meus amigos.de meus amigos.Mas é deliciosoMas é deliciosoque eu saiba eque eu saiba esinta que os adoro,sinta que os adoro,embora nãoembora nãodeclare e não osdeclare e não osprocure.procure.
    • E às vezes, quando osE às vezes, quando osprocuro, noto que elesprocuro, noto que elesnão temnão temnoção de como menoção de como mesão necessários, desão necessários, decomo sãocomo sãoindispensáveis aoindispensáveis aomeumeuequilíbrio vital, porqueequilíbrio vital, porqueeles fazem parte doeles fazem parte domundo que eu,mundo que eu,tremulamente,tremulamente,construí e se tornaramconstruí e se tornaramalicerces do meualicerces do meuencanto pela vida.encanto pela vida.
    • Se um deles morrer,Se um deles morrer,eu ficarei torto paraeu ficarei torto paraum lado.um lado.Se todos elesSe todos elesmorrerem, eumorrerem, eudesabo!desabo!Por isso é que, semPor isso é que, semque eles saibam, euque eles saibam, eurezo pela vida deles.rezo pela vida deles.E me envergonho,E me envergonho,porque essa minhaporque essa minhaprece é, emprece é, emsíntese, dirigida aosíntese, dirigida aomeu bem estar. Elameu bem estar. Elaé, talvez, fruto doé, talvez, fruto domeu egoísmo.meu egoísmo.
    • Por vezes, mergulhoPor vezes, mergulhoem pensamentosem pensamentossobre alguns deles.sobre alguns deles.Quando viajo e ficoQuando viajo e ficodiante de lugaresdiante de lugaresmaravilhosos,maravilhosos,cai-me algumacai-me algumalágrima por nãolágrima por nãoestarem junto deestarem junto demim,mim,compartilhandocompartilhandodaquele prazer ...daquele prazer ...
    • Se alguma coisa meSe alguma coisa meconsome e me envelhececonsome e me envelheceé que aé que aroda furiosa da vida nãoroda furiosa da vida nãome permite ter sempre aome permite ter sempre aomeu lado, morandomeu lado, morandocomigo, andando comigo,comigo, andando comigo,falando comigo, vivendofalando comigo, vivendocomigo, todos os meuscomigo, todos os meusamigos, e, principalmenteamigos, e, principalmenteos que só desconfiam ouos que só desconfiam outalvez nunca vão sabertalvez nunca vão saberque são meus amigos!que são meus amigos!
    • A gente não fazA gente não fazamigos,amigos,reconhece-os.reconhece-os.F i m