• Like
Guia Rapido - Linux
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Published

Guia Rápido do Linux

Guia Rápido do Linux

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
56
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. DOCUMENTAÇÃO DOS COMANDOS LINUX
  • 2. HELP Exibe informações sobre os comandos internos do Bash • help [-s] [padrão] Argumentos: -s > Exibe informações resumidas.
  • 3. INFO Exibe documentação no formato Info • info [opções][tópico] Opções: -d > Procura por arquivos info no diretório especificado -- version > Exibe a versão do comando. Entre outros
  • 4. MAN Formata e exibe uma pagina man (man page) • man [opões] [seção] [tópico] Opções: -a > Força a exibição de todas as paginas man do tópico -c > Reformata a pagina man. Entre outros.
  • 5. ARQUIVOS E DIRETÓRIOS
  • 6. BASENAME Exibe o nome do arquivo sem o sufixo e sem a hierarquia de diretórios (path) na qual está contido • basename arquivo [sufixo] Argumentos: -- help > exibe a ajuda do comando -- version > exibe a versão do comando
  • 7. BUNZIP2 Descompacta arquivos criados pelo bzip2, obedecendo o seguinte padrão: • arquivo.bz2 é descompactado como arquivo • arquivo.bz é descompactado como arquivo • arquivo.tbz2 é descompactado como arquivo.tar • arquivo.tbz é descompactado como arquivo.tar • arquivos com quaisquer outros sufixos têm acrescentado a seus nomes, quando são descompactados, o sufixo .out • bunzip2 [opções] [arquivos]
  • 8. BZCAT Descompacta um arquivo para a saída-padrão. Equivale a bzip.2 –dc • bzcat [s] [arquivos] Argumentos: -s > reduz ao máximo a utilização de memoria para o processo de descompactação.
  • 9. BZIP2 Compacto arquivos, substituindo-os por arquivos com o sufixo .bz2, os quais mantem o mesmo proprietário, as mesmas permissões e as mesmas datas e horas de acesso e de modificação dos originais. Também pode ser utilizado para descompactar arquivos previamente compactados. • bzip2 [opções] [--] [arquivos] Opções: -k > Mantém os arquivos originais durante o processo de descompactação/compactação -t > Verifica a integridade dos arquivos, sem descompacta-los. Entre outros
  • 10. CD Altera o diretório de trabalho • cd [diretório] Se for utilizado dois pontos(..) será assumido que o nome do diretório é o do diretório-pai do atual.
  • 11. CHATTR Altera os atributos de arquivos em um sistema de arquivos Linux Second Extended (ext2). • Chattr [opções] [modo] arquivos Opções: -v > Define o numero de versão/geração do arquivo -R > Altera os atributos dos subdiretórios e dos seus conteúdos recursivamente Modos: a -> Somente acrescenta dados ao arquivo A -> Não atualiza a ultima modificação do arquivo c -> Compactado
  • 12. CHGRP Altera a propriedade de arquivos e diretórios, atribuindo-a a um determinado grupo • chgrp [opções] [grupo] arquivos Opções: -c > Similar a –v, mas apresenta diagnostico apenas quando uma alteração é feita -f > Não exibe a maioria das mensagens de erro -R > Altera exclusivamente a propriedade dos arquivos ao grupo ao qual arquivo pertence
  • 13. CHMOD Altera as permissões de acesso de arquivos e diretórios. Não altera as permissões de links simbólicos passados na linha de comando, mas sim as permissões dos arquivos aos quais eles se referem. Contudo, ignora completamente links simbólicos durante chamadas recursivas • chmod [opções] modo arquivos Opções: -c > Similar a –v, mas apresenta diagnostico apenas quando uma alteração é feira -f > Não exibe a maioria das mensagens de erro
  • 14. CHMOD MODO: O modo pode ser especificado de duas formas: Simbólicas e Dígitos Octais Forma Simbólica: Usuários que podem acessar • u > Proprietário do arquivo • g >Outros usuarios do grupo do arquivo • o > Outros usuarios não pertencentes ao grupo • a > Qualquer usuarios, o que é assumido por padrão, caso nada seja informado
  • 15. CHMOD - MODOS Forma Simbólica: Definição de permissões – Utiliza-se mais (+) para adicionar a permissão, menos (-) para remover e igual (=) para substituir. • r > Leitura • w > Gravação • x > Execução ou acesso a diretórios • X > Execução somente se o diretório ou arquivo já tiver permissão de execução para algum usuário • s > Define ID de usuário e grupo durante a execução • t > Salvar o texto do programa na área de swap • u > As permissões atuais do proprietário do arquivo • Entre outros
  • 16. CHMOD Dígitos Octais: • O modo de permissão também pode ser especificado usando de um a quatro dígitos octais, que variam de 0 a 7
  • 17. CHOWN Altera o proprietário e o grupo de arquivos e diretórios • Chown [opções] [usuário] [:grupo] arquivos Opções: -c > Similar a –v, mas apresenta diagnostico apenas quando uma alteração é feita -h > Afeta os links simbólicos anteriores e não os arquivos aos quais se referem Entre outros
  • 18. CKSUM Exibe o CRC checksum e o numero de bytes de arquivos • cksum [arquivos]
  • 19. CMP Compara dois arquivos, exibindo na saída - padrão a suposição do caractere e o numero de linha em que a primeira diferença entre eles ocorre • cmp [-l] [-s] arq1 arq2 [salto1[salto2]] arq1 e arq2 > Arquivos que devem ser comparados salto1 > É o lugar, a partir do inicio de arq1 e contado em bytes, onde a comparação começa salto2 > É análogo a salto1, só que em relação a arq2 Opções: -l > Exibe a posição dos caracteres que diferem e seus valores, em octal. -s: Não exibe nenhuma saída, retornando apenas um dos seguintes códigos de status: • 0 > Nenhuma diferença • 1 > Ocorrência de diferença • >1 >Erro.
  • 20. COMM Compara dois arquivos ordenados linha por linha, exibindo o resultado na saída – padrão • comm [opções] arq1 arq2 Opções: -1 > Exclui linhas únicas para arq1 -2 > Exclui linhas únicas para ar2 -3 > Exclui linhas unias para ambos
  • 21. CP Copia arquivos e diretórios • cp [opções] origem [destino] Opções: -d > Não segue links simbólicos -L > Sempre segue links simbólicos -p > Mantém, se possível, os atributos dos arquivos copiados -s > Cria links simbólicos, ao invés de copiar -u > Copia somente quando o arquivo de origem é mais recente que o arquivo de destino existente ou quando este não existe. Entre outros
  • 22. CPIO Copia arquivos de/ para archives do tar ou do próprio cpio. Apresenta-se de três forma diferentes, já que tem três modos de operação: • Cópia de saída (cria um novo archive) • cpio –o| - -create [opções] <arquivos[archive] • Cópia de entrada (extrai arquivos de um archive) • cpio –i|- -extract [opções] [padrão] [<archive] • Copia de passagem (não usa nenhum archive, copiando arquivos para um diretório pré-existente) • cpio –p|- -pass-through [opções] diretório<arquivos
  • 23. CPIO Opções: -0 > Lê uma lista de nomes de arquivos terminada pelo caractere nulo em vez do caractere de nova linha, de maneira que arquivos cujos nomes contenham caráteres de nova linha possa ser arquivados (copia de saída e passagem) -a > Redefine a data e a hora de acesso aos arquivo de maneira que não pareça que eles foram recentemente lidos (copia de saída e passagem) -d > Cria diretórios sempre que necessário -i > Especifica o modo de copia de entrada -n > Exibe uma mensagem quando for atingido o final do volume da mídia de backup (copia de entrada e saída)
  • 24. CSPLIT Quebra um arquivo em seções que são determinadas por um ou mais padrões, salvando essas seções em arquivos de saída com prefixo xx e tendo por sufixo, em geral, uma sequencia linear de dois dígitos de 00 a 99. A contagem de bytes de cada pedaço do arquivo de entrada é enviada para a saída – padrão • csplit [opções] arquivo padrões Padrões: Um ou mais padrões que determinam onde o arquivo deve ser quebrado.
  • 25. CSPLIT Opções: -b > Usa um formato no estilo do printf para o sufixo -f > Usa o prefixo especifico -k > Não remove os arquivos de saída quando ocorrem erros -n > Usa n dígitos para o sufixo -q > Não exibe o tamanho dos arquivos de saída Entre outros
  • 26. DD Copia dados entre duas diferentes localizações usando tamanhos de bloco de E/S variáveis • dd [opções] [<entrada][>saída] Entrada: Localização original dos dados Saída: Localização para onde os dados devem ser copiados Opções: bs=n > Lê e escreve n bytes de cada vez cbs=n > Converte n bytes de uma vez conv=tipos > Converte os arquivos como especificado.
  • 27. DIFF Compara o conteúdo de dois arquivos, exibindo as diferenças entre eles • diff [opções] arq1 arq2 Opções: -n > Exibe n linhas de contexto -a > Trata os arquivos como sendo arquivos de texto -b > Ignora alterações na quantidade de espaços em branco -B > Ignora alterações que apenas adicionam ou excluem linhas em branco Entre outros
  • 28. DIFF3 Compara três arquivos, exibindo as diferenças entre eles • diff3 [opções] arq1 arq2 arq3 Opções: -a > Trata o conteudo dos arquivos como texto -e > Gera um script do ed que incorpora em arq1 todas as alterações de arq2 para arq3 -i > Acrescenta os comandos w (salvar) e q (sair) ao script do ed gerado Entre outros
  • 29. DIRNAME Exibe a hierarquia de diretórios (path) na qual esta contido um determinado arquivo ou diretório • dirname arquivo
  • 30. FILE Determina o tipo de um arquivo. Para tanto, realiza três testes: um teste do sistema de arquivos, um teste de números mágicos e um teste de linguagem. O primeiro teste bem-sucedido determina o tipo do arquivo que será mostrado na saída – padrão. Se um arquivo não pode ser identificado por file, seu tipo é definido simplesmente como data • file [opções] arquivos Opções: -b > Não inclui os nomes dos arquivos nas linhas de saída -c > Cria uma lista para a verificação dos valores passados em um arquivo de números mágicos -C > Cria um arquivo magic.mgc contendo uma versão pré analisada do do arquivo Entre outros
  • 31. FIND Procura por arquivos • find [paths] [expressão] Opções: -depth > Processa o conteúdo cada diretório antes do próprio diretório -mount > Não desce em diretórios localizados em outros sistemas de arquivos Entre outros
  • 32. FIND Testes: -anewer arquivo > O arquivo foi acessado mais recentemente que a ultima modificação do arquivo -newer arquivo > O arquivo foi modificado mais recentemente do que arquivo Entre outros Ações: -exec comando > Executa comando -print > Exibe o nome completo do arquivo na saída – padrão Entre outros
  • 33. GUNZIP Descompacta arquivos compactados (em geral por gzip). Os arquivos dever ter os sufixos .gz, -gz, .z, -z, _z ou .Z e começar com o numero magico correto. Na descompactação são substituídos pelos arquivos descompactados corresponde tens, sem tais sufixos. • gunzip [opções] [arquivos] Argumentos: -c > Envia a saída do comando para a saída – padrão -f > Força a compactação/descompactação mesmo em situações em que isso não seria normalmente possível ou desejável Entre outros
  • 34. GZEXE Compacta arquivos executáveis que serão automaticamente descompactados assim que colocados em execução. Será criado um arquivo de backup para o executável original, com o sufixo ~. É bastante útil em sistemas com pouco espaço em disco, mas pode acarretar em custo considerável em termos de desempenho. • gzexe [arquivos]
  • 35. GZIP Compacta (também descompacta) arquivos. Ao compactar arquivos, gzip os substitui, sempre que possível, por arquivos menores com sufixo .gz, que mantem o mesmo proprietário e as mesmas datas e horas de acesso e de modificação dos originais • gzip [opções] [arquivos] Argumentos: Os mesmos do gunzip
  • 36. BIBLIOGRAFIA Comandos do Linux – Guia de consulta rápida – Roberto G. A. Vejga