Jornadas FCCN: RCAAP: Relatório atividades 2012

441 views

Published on

Relatório de Atividades 2012
• Estratégia global face a restrições orçamentais
• Resumo das principais atividades em 2012 designadamente:
o WP1 – Serviços eletrónicos – Gestão e operação
o WP2 – Serviço de helpdesk
o WP6 – Serviços eletrónicos – Desenvolvimento
o WP7 – Políticas e diretrizes
o WP8 – Comunicação, disseminação e formação
o WP9 - Interoperabilidade
o WP11 – Cooperação Luso-Brasileira
o WP12 - Blimunda
• Indicadores
• Análise crítica

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
441
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornadas FCCN: RCAAP: Relatório atividades 2012

  1. 1. RCAAP – Parte I FCCN - João Gomes, João Mendes Moreira, Teresa Costa UMinho - Eloy Rodrigues, José Carvalho FCT/UNL - Ana Alves Pereira, Elsa Ribeiro e Salima RehemtulaApoio Logístico:Patrocinadores PLATINA: Patrocinadores OURO: Patrocinadores PRATA:
  2. 2. AgendaParte I Parte II1. Boas Vindas 1. Indicadores RCAAP 20122. Informações OA 2. Gestão de informação3. Relatório de Atividades científica 2012 3. Plano de Atividades 20134. Painel comunicação e disseminação: como chegar aos autores?12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 2 Acesso Aberto de Portugal
  3. 3. Presenças 20 19 18 16 14 12 #Inst. Aderentes 10 #Inst Presentes 8 7 6 4 4 3 2 0 UN PL LAB HP Data Fev-13 SARCs, Comum Data #Inst. #Inst Jornadas FCCN Tipo Aderentes Presentes #Representantes #Inst. #Inst #Representante Tipo UN 19 16 34 Aderentes Presentes s PL 7 12 15 SARC 10 1 1 LAB 3 1 1 comum 14 2 2 HP 4 2 3 Total 24 3 3 Total 33 31 5312-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 3 Acesso Aberto de Portugal
  4. 4. AgendaParte I Parte II1. Boas Vindas 1. Gestão de informação2. Informações OA científica3. Relatório de Atividades 2. Plano de Atividades 2013 20124. Painel comunicação e disseminação: como chegar aos autores?12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 4 Acesso Aberto de Portugal
  5. 5. Informações OA• Eloy Rodrigues
  6. 6. AgendaParte I Parte II1. Boas Vindas 1. Gestão de informação2. Informações OA científica3. Relatório de Atividades 2. Plano de Atividades 2013 20124. Painel comunicação e disseminação: como chegar aos autores?12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 6 Acesso Aberto de Portugal
  7. 7. Estratégia Global Restrições orçamentais = Manutenção de serviços Suspensão atividades de engenhariaAlteração do modelo gestão serviços eletrónicos
  8. 8. Organização do Trabalho #WP Nome Notas WP1* Serviços electrónicos - 26 SARIs (incluindo comum) √ Operação e manutenção 4 SARDCIs √ (inclui interoperabilidade 10 SARCs √ OpenAIRE, b-on 1 Portal √ (metalib,SFX), DeGóis, DART, 1 Validador √ DIDL, OASIS) 1 Directório √ 1 SECUR √ WP2 Helpdesk Front-office (telefone e e-mail) √ WP3 Infra-estrutura cluster LVS Replicar storage WP4 SARIs e SARDCI 8 CALL Repositórios Institucionais (SARIs) Repositórios Dados Científicos (SARDCIs) *12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 8 Acesso Aberto de Portugal
  9. 9. Organização do Trabalho #WP Nome Notas WP5 Revistas (SARC) CALL 2 CALL 3 WP6 Serviços electrónicos - Minor upgrade Portal Desenvolvimento Usabilidade e ergonomia RI Upgrade Dspace 1.8.2 √ WP7 Políticas e Directrizes Actualização normas e procedimentos Avaliação periódica WP8 Comunicação, Missões √ disseminação e Formação (presencial e online) (Online) formação Semana OA WebSite projecto RCAAP WP9 Preservação Orientações e boas práticas Ferramentas12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 9 Acesso Aberto de Portugal
  10. 10. Organização do Trabalho #WP Nome Deliverable WP10 Estudos Avaliação do impacto do RCAAP Ferramentas/Serviços para a comunidade (investigador, gestor, dirigente) Base de dados de autoridade de autores WP11 Cooperação Integração com OASIS √ com o Brasil Directório √ 3ª Conferência Luso-Brasileira OA √* WP12 Revistas Registo SHERPA-ROMEO (revistas, editoras e contactos) √** Científicas Tradução interface SHERPA-ROMEO (Blimunda) WebSite √** * Serviço assegurado voluntariamente pela FCT/UNL ** Financiamento com base em patrocínios ou fees de partipação12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 10 Acesso Aberto de Portugal
  11. 11. WP1 – Gestão e operação Nó Serviço 1 22 SARIs 1 2 Portal/Validador Directório SARDCI 2 1 2 1 2 4 SARIs 10 SARC 3e4 Bases de dados 3 4 3 4 3 412-02-2013 11
  12. 12. WP1 - SE - DisponibilidadeServiço m1 m2 m3 m4 m5 m6 m7 m8 m9 m10 m11 m12 TotalSARI_CHPORTO 99,7% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 99,6% 100,0% 91,9% 98,6%SARI_COMUM 99,7% 91,8% 99,9% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,3% 100,0% 99,6% 100,0% 91,9% 98,6%SARI_Directorio 97,7% 100,0% 99,9% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 90,5% 98,9%SARI_HFF 99,5% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 99,6% 100,0% 92,0% 98,6%SARI_HUC 99,6% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 99,5% 99,9% 91,9% 98,6%SARI_IGC 99,4% 91,6% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 99,6% 99,2% 100,0% 99,6% 100,0% 92,0% 98,5%SARI_IPB 99,9% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 92,0% 98,7%SARI_IPCB 99,4% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,1% 100,0% 99,6% 100,0% 92,0% 98,5%SARI_IPLEIRIA 99,9% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,4% 100,0% 99,6% 100,0% 92,1% 98,6%SARI_IPSANTAREM 99,7% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,4% 100,0% 99,6% 100,0% 91,8% 98,6%SARI_ISPA 99,8% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 98,7% 100,0% 86,9% 98,2%SARI_LNEG 99,7% 91,8% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 99,5% 100,0% 91,9% 98,6%SARI_RCHL 99,7% 100,0% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,3% 100,0% 99,6% 100,0% 91,8% 99,2%SARI_RINSA 99,7% 100,0% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,3% 100,0% 99,5% 100,0% 91,8% 99,2%SARI_RIPL 100,0% 100,0% 100,0% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,5% 100,0% 92,0% 99,3%SARI_RIPP 100,0% 100,0% 100,0% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 85,8% 98,9%SARI_RIPV 100,0% 100,0% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,3% 99,9% 99,5% 100,0% 91,8% 99,3%SARI_RUFP 100,0% 100,0% 98,3% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,5% 100,0% 99,5% 99,8%SARI_UABERTA 98,6% 91,6% 99,4% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 92,1% 98,4%SARI_UAC 99,9% 91,8% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 92,1% 98,7%SARI_UALG 99,9% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 92,1% 98,7%SARI_UBI 99,7% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,1% 100,0% 99,5% 100,0% 92,0% 98,6%SARI_UCP 99,8% 91,9% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 99,5% 99,9% 92,0% 98,6%SARI_UL 99,6% 91,8% 96,8% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,1% 99,9% 98,3% 100,0% 91,9% 98,2%SARI_UMA 99,8% 91,8% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 99,2% 100,0% 98,7% 100,0% 91,8% 98,5%SARI_UNL 100,0% 100,0% 100,0% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 97,4% 99,8%SARI_UTL 99,8% 90,8% 100,0% 99,8% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 92,1% 98,6%projeto.rcaap.pt 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0%www.rcaap.pt 99,9% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 100,0% 99,9%revistas.rcaap.pt 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 100,0% 100,0%Total 99,7% 94,8% 99,8% 99,9% 100,0% 100,0% 100,0% 99,6% 100,0% 99,5% 100,0% 92,8% 98,9% Sistema de 1) Comportamento aplicações ficheiros 2) Problema Indeterminado Servidor aplicacional
  13. 13. WP1 - SE – número de falhasServiços m1 m2 m3 m4 m5 m6 m7 m8 m9 m10 m11 m12 TotalSARI_CHPORTO 7 7 1 42 1 2 2 3 65SARI_COMUM 11 6 5 1 37 4 1 1 3 69SARI_Directorio 13 2 1 1 1 2 20SARI_HFF 13 7 1 42 3 1 1 1 69SARI_HUC 11 7 1 1 38 3 2 5 6 74SARI_IGC 7 6 1 1 35 3 1 3 3 60SARI_IPB 8 7 1 1 1 18SARI_IPCB 11 7 1 41 1 2 1 3 67SARI_IPLEIRIA 7 6 1 33 1 1 3 2 54SARI_IPSANTAREM 4 6 1 33 2 2 1 4 53SARI_ISPA 10 8 1 36 1 2 3 61SARI_LNEG 7 6 1 39 2 3 7 65SARI_RCHL 1 36 2 4 43SARI_RINSA 1 39 3 2 1 7 53SARI_RIPL 1 1 1 3SARI_RIPP 1 1 2 4SARI_RIPV 1 38 2 2 6 49SARI_RUFP 1 3 1 15 20SARI_UABERTA 27 4 2 1 1 2 37SARI_UAC 7 7 1 1 1 17SARI_UALG 8 8 1 1 1 1 20SARI_UBI 7 7 1 38 1 2 2 5 63SARI_UCP 11 8 1 37 1 2 4 3 67SARI_UL 14 6 3 2 38 5 3 2 6 79SARI_UMA 6 6 1 40 2 1 1 4 61SARI_UNL 3 1 5 9SARI_UTL 10 13 2 1 1 27projeto.rcaap.pt 1 1 1 1 4www.rcaap.pt 5 1 1 2 9revistas.rcaap.pt 1 1 2Total 204 134 15 33 1 2 643 34 41 32 103 1.242 Sistema de 1) Comportamento aplicações ficheiros 2) Problema Indeterminado Servidor aplicacional
  14. 14. WP1 – Gestão e operação - dificuldades• Utilização das infraestruturas – Mais serviços (SARCs, revistas locais, etc) – Visitas portal RCAAP aumentaram mais de 40% – Número de downloads aumentou mais de 100%• Problemas estruturais – Aplicação / Base de dados (ligações penduradas que esgotam os file descriptors da base de dados) – Servidores aplicacionais (falhas não determinísticas)• Mudança de equipa de gestão e operação de serviços eletrónicos
  15. 15. WP1 – Gestão e operação 2012 2013Medidas• Reforço das infraestruturas - adição de mais um cluster aplicacional (ver 2013)• Diagnóstico • do bug das ligações penduradas que esgotam os file descriptors da base de dados • Investigação acerca das falhas nos servidores aplicacionais
  16. 16. WP1 – Gestão e Operação• SCEUR – Agregados: UCoimbra, Uporto – Por agregar: ESEPF, Lusófona, Évora, UMinho• Repositórios Institucionais geridos localmente: – Instalar add-on – Manifestar interesse• Todos / RCAAP – Seleccionar e disponibilizar gráficos em sítios web – Subscrever eventuais alertas de12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico 16 Acesso Aberto de Portugal
  17. 17. WP2 – Serviço de Helpdesk Pedidos por Grupo Jan-12 Fev-12 Mar-12 Abr-12 Mai-12 Jun-12 Jul-12 Ago-12 Set-12 Out-12 Nov-12 Dez-12RCAAP - Helpdesk 132 71 92 83 95 60 98 47 56 53 96 55RCAAP - Info 4 7 4 10 6 5 9 6 6 7 15 10RCAAP - Comum 4 6 6 2 7 4 10 1 2 2 8 23RCAAP - Diretorio 4 1 0 4 1 0 1 0 1 1 2 0RCAAP - Suporte 4 7 11 4 13 10 3 3 5 8 8 14Serviços Eletrónicos Pedidos Por Grupo / Por Trimestre 226 250 201 204 200 150 35 100 17 46 21 8 32 13 50 33 2 11 Homólogo 0 3 30 Anterior Actual
  18. 18. Evolução Geral Helpdesk (2011-2012)250 2527 Ocorrências (março 2011 – Dez. 2012)200150 RCAAP-Helpdesk RCAAP-Info RCAAP-Comum100 RCAAP-Directorio RCAAP-Suporte Serviços Eletrónicos50 0
  19. 19. WP 4 - SARI - CALL 7 (2011)• Universidade Nova de Lisboa http://run.unl.pt/• Instituto Politécnico do Porto http://recipp.ipp.pt/• Comum (3 novos / 14 Total)Campo Arqueológico de Mértola, Casa de Camilo, Escola Superior de Educação João de Deus, EscolaSuperior de Enfermagem do Porto, Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, Instituto da DefesaNacional, Instituto de Estudos Superiores Militares, Instituto Politécnico de Beja, Instituto Politécnico dePortalegre, Instituto Politécnico de Setúbal, FCCN, Linguateca, LNEC – Laboratório Nacional deEngenharia Civil e Hospital de Braga12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 19 Acesso Aberto de Portugal
  20. 20. WP4 – Repositório Dados Científicos• UCP - 2011 – 1 CALL SARDCI12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 20 Acesso Aberto de Portugal
  21. 21. WP5 – SARC (Revistas)Revistas Disponíveis em:http://revistas.rcaap.pt
  22. 22. WP5 - Revistas
  23. 23. Satisfação com… Média item Média Grupo Fase I (reunião kickoff, formulário com info básica, layout, parametrização inicial) 4,7 Fase II (formação presencial, apoio à configuração da revista, testes) 4,0Abordagem metodológica Fase III (formação online e entrada em produção) 4,0 4,5 Formulário de parametrização inicial 4,5 Clareza da informação prestada sobre o processo de implementação 4,8 Gestão do processo de implementação por parte da equipa RCAAP 5,0 Adequação do formato de formação (online + presencial) 3,5 Qualidade dos conteúdos da ação de formação presencial 4,5 Utilidade da ação de formação presencial 5,0 Comunicação e Qualidade dos conteúdos das ações de formação online 4,7 4,4 Formação Utilidade das ações de formação online 4,0 Informação sobre o SARC 4,5 Satisfação geral com a comunicação e formação 4,3 Cortesia dos colaboradores do RCAAP 5,0 Tempo de resposta às solicitações 4,8 Clareza da informação disponibilizada 5,0 Eficiência na resolução de problemas ou solicitações 4,5 Apoio A existência de interlocutores responsáveis pelas relações com os serviços/entidades 4,8 4,7 editoras Flexibilidade e autonomia dos colaboradores do RCAAP para resolver situações 4,5 invulgares Satisfação geral com o apoio 4,8 Disponibilidade e estabilidade da plataforma 5,0Serviço de alojamento de Adequação funcional às necessidades da entidade editoras 4,7 4,7 Revistas Científicas Ergonomia e usabilidade 4,0 Satisfação geral com o serviço prestado 5,0
  24. 24. WP5 – Revistas- Geral – Factores Críticos• Tempo de implementação é substancial• Parametrização da revista é complexa• Ciclo de publicação das revistas é específico, as necessidades das revistas são distintas =>implementação à medida.• Requer tempo e disponibilidade dos gestores de revistas para a curva de aprendizagem
  25. 25. WP6 - Desenvolvimentos• SARI - Nova versão do DSpaceForam realizados, em colaboração com osSDUM, testes com a nova (1.8.1) versão doDSpace, tendo sido utilizado o SARI ARCApara o efeito. No início do terceiro trimestreprocedeu-se à migração de todos os SARIpara esta versão.
  26. 26. WP7 – Políticas e directrizes• Actualização e Documentação dos procedimentos actuais• Actualização das directrizes (DRIVER / OpenAIRE)• Teses e dissertações12-02-2013 28 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso
  27. 27. Atualização de Normas TécnicasPROPOSTA DE NOVASREGRAS DE AGREGAÇÃO NOPORTAL RCAAP12-02-2013 29 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  28. 28. Novas Regras de Agregação do PortalPorquê?• Integrar Revistas e Dados Científicos• Novos termos para dc.rightsComo? OAI-PMH + Diretrizes DriverRevistas » Adicionar dc.types e dc.languageDados » Adicionar novo dc.type: scientific data12-02-2013 30 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso
  29. 29. Novos dc.rights• Baseado em http://wiki.surffoundation.nl/display/standards/info-eu-repo#info-eu- repo-AccessRights• openAccess• restrictedAccess• embargoedAccess• closedAccess Com prefixo: info:eu-repo/semantics/12-02-2013 31 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso
  30. 30. Repositórios VS RevistasRepositórios Revistas Dados Científicos- OAI-PMH - OAI-PMH- Dc.title - Dc.title = Repositórios- Dc.date - Dc.date- Dc.description - Dc.description +- Dc.righs - Dc.rights- Dc.type - Dc.type dc.type: scientific data- Dc.language - Dc.language- Set driver - Só revistas em acesso aberto!- 97% acesso livre com texto integral completo!12-02-2013 32 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  31. 31. Calendário de Implementação das Novas Regras1. Documento submetido à comunidade para análise – 9 Fevereiro 20122. Correções / alterações até final de Fevereiro3. Divulgação das novas condições de agregação junto das instituições no Portal RCAAP4. Data de transição: 31 Março 2013 - Novos dc.rights no portal e no validador
  32. 32. WP8 – Comunicação, disseminação e formação• Missões12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 34 Acesso Aberto de Portugal
  33. 33. WP8 – Comunicação, disseminação e formação• Missões – colaboração em painel de especialistas12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 35 Acesso Aberto de Portugal
  34. 34. WP8 – Comunicação, disseminação e formação
  35. 35. WP9 – Interoperabilidade• OpenAIRE• Portal b-on (Metalib e SFX)• DIDL e ETDMS12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 37 Acesso Aberto de Portugal
  36. 36. OpenAIRE: alguns resultados e desafios RESEARCHERS FUNDERS OPEN ACCESS PROJECT REPOSITORIES INFORMATION12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 38 Acesso Aberto de Portugal
  37. 37. OpenAIRE e repositórios NacionaisRepositórios OpenAIRE compliant em Portugal: • 28 repositórios validados e registados • 121 publicações de projetos FP7 OPEN ACCESS REPOSITORIES12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 39 Acesso Aberto e Portugal
  38. 38. SARI – DIDL e ETDMS• Inclusão de esquema ETD-MS para teses e dissertações (recolhe todos os registos com o valor masterThesis e doctoralThesis)• Activação do DIDL (integração com NEREUS) [BUG – em fase de resolução]12-02-2013 40 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso
  39. 39. WP11 – 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto• 235 inscrições, 175 participantes• 6 países
  40. 40. WP11 – 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 43 Acesso Aberto de Portugal
  41. 41. WP11 – 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto Grau de satisfação em relação aos seguintes itens:
  42. 42. WP11 – 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto Qualidade das Sessões
  43. 43. WP11 – 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso AbertoQ6-Qual o seu grau de satisfação em relação à 3ª Conferência Luso-Brasileira? Q6 - Qual o seu grau de satisfação em relação à 3ª ConfOA 100% 80% 60% 52% 38% 40% 20% 10% 0 0 0% Muito insatisfeito Insatisfeito Indeciso Satisfeito Muito satisfeito
  44. 44. WP11 – 3ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto• Desafios – Conferência de qualidade com o mínimo de custos• Inovações – Sessões paralelas – Sessões específicas para patrocinadores – Inquérito de Satisfação• A alterar/melhorar – Participação remota (gravada) – Diminuir partipação de oradores convidados (existe massa crítica)
  45. 45. WP12 - Projeto Blimunda III Levantamento das políticas das editoras e revistas científicasportuguesas em relação ao depósito em Repositórios Institucionais (RIs) Ano III (2012) – Principais atividades e resultadosAtividades: Contacto com os responsáveis das editoras e revistas científicas sem política definida Validação formal pelos responsáveis das revistas científicas da informação incluída na base de dados do projeto SHERPA/RoMEO Gestão da informação na base de dados do projeto SHERPA/RoMEO Suporte (Helpdesk) Comunicação e DisseminaçãoPrincipais resultados: 166 novos títulos identificados (164 através do Índex de Revistas Médicas Portuguesas e 2 através de sugestões registadas no SHERPA/RoMEO) 44 revistas contactadas 11 novos títulos incluídos no SHERPA/RoMEO 155 frases da base de dados SHERPA/RoMEO traduzidas para a língua portuguesa 1 poster apresentado na 3ª ConfOA e 1 comunicação apresentada no 11º Congresso da BAD
  46. 46. WP12 - Projeto Blimunda III Principais resultados 2010-2012 Política de depósito Nº revistas Nº revistas com Nº revistas que Nº revistas que identificadas e política definida permitem o autorizam a contactadas depósito em RIs disponibilização imediata dos artigos depositados (acesso aberto) 310 184 152 (83%) 110 (72%)
  47. 47. WP12 - Projeto Blimunda III Principais resultados 2010-2012 Áreas científicas  Interesse em aderir ao SARC Versão eletrónica  Blimunda e SHERPA/RoMEO  116 editoras portuguesas com política registada no SHERPA/RoMEO  ≈ 2500 frases traduzidas para a língua portuguesa
  48. 48. WP12 - Projeto Blimunda III Trabalhos futuros Contactar os responsáveis das editoras e revistas científicas portuguesas sem política definida Elaborar uma lista de revistas científicas portuguesas com informação atualizada tendo como base a informação presente na seguintes bases de dados: Blimunda, SHERPA/RoMEO, DOAJ, Latindex, Scielo e Diretório Luso-Brasileiro Contribuir para a atualização da informação sobre as revistas científicas portuguesas nas bases de dados referidas Atualizar a tradução dos conteúdos da base de dados SHERPA/RoMEO para a língua portuguesa Contribuir para a disseminação do Projeto Blimunda junto das partes interessadas
  49. 49. Indicadores Evolução de Repositórios 40 35 30 25 20 15 10 5 0 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012RI (locais) 1 1 1 4 10 13 12 11 11 10SARIs 5 14 20 23 24Total Agregados 18 26 31 34 34
  50. 50. Indicadores – docs agregados Portal Total de Novos Novos Documentos Dep./Rec. CrescimentoTRIMESTRE PT Documentos Documentos Documentos Recursos (PT) (PT) (PT + BR) PT (PT+BR) T1 - 2010 41244 - 4434 - 26 170,54 T2 - 2010 43372 - 2128 - 28 76 T3 - 2010 46541 - 3169 - 29 109,28 T4 - 2010 49685 135262 3980 - 31 128,39 T1 - 2011 58128 229523 7607 94261 33 230,52 26% T2 - 2011 63747 235142 5619 5619 33 170,27 55% T3 - 2011 68464 420535 4717 185393 33 142,94 24% T4 - 2011 75076 427147 6612 6612 37 178,7 28% T1 - 2012 89432 441503 14356 14356 39 368,1 37% T2 - 2012 95616 447687 6184 6184 42 147,24 -16% T3 - 2012 101829 453900 6213 6213 45 138,07 -4% T4 - 2012 112084 464155 10255 10255 48 213,65 16% 2012 = 37 K 2011 = 25 K 45%
  51. 51. Políticas/Mandados OA em PortugalInstituição AnoUniversidade do Minho 2005ISCTE 2007Universidade do Porto 2008Universidade Aberta 2010Instituto Politécnico de Bragança 2010Universidade de Coimbra 2010Universidade de Lisboa 2010Hospitais Universitários de Coimbra 2011Instituto Politécnico de Leiria 2011Universidade de Trás os Montes 2011Instituto Politécnico de Castelo BrancoUniversidade do AlgarveInstituto Politécnico de Viseu 2012Instituto Superior de Psicologia AplicadaUniversidade Fernando PessoaHospital Fernando Fonseca
  52. 52. Análise crítica• Restrições orçamentais e esforço no insource condicionaram fortemente as atividades de desenvolvimento• Crescimento sustentado (nº mandados, nº docs, visitas, dws)• Balanço muito positivo da ConfOA 2012• SARC – boa procura, satisfação com o serviço, taxa de sucesso estimada de 70% => tomar medidas para aumentar taxa
  53. 53. ESSE Frassineti UAçoresUTAD UAveiro
  54. 54. AgendaParte I Parte II1. Boas Vindas 1. Gestão de informação2. Informações OA científica3. Relatório de Atividades 2. Plano de Atividades 2013 20124. Painel comunicação e disseminação: como chegar aos autores?12-02-2013 RCAAP - Repositório Cientifico de 57 Acesso Aberto de Portugal
  55. 55. Painel comunicação e disseminação: como chegar aos autores Teresa Costa BibliotecáriaApoio Logístico:Patrocinadores PLATINA: Patrocinadores OURO: Patrocinadores PRATA:
  56. 56. ESSE Frassineti UAçoresUTAD UAveiro
  57. 57. TRABALHO DESENVOLVIDO
  58. 58. Iniciativas Nacionais• Serviços eletrónicos • Merchandising – Portal • Conferência Luso-Brasileira – Directório – Sítio web • Kit Institucional – Interoperabilidade – Plano de divulgação• Web 2.0 – checklist• E-learning• Comunicação social
  59. 59. Serviços Eletrónicos
  60. 60. Repositório de dados científicos
  61. 61. SARC (Revistas)Revistas disponíveis em:http://revistas.rcaap.pt
  62. 62. SCEUR
  63. 63. e-learningMódulos1 - O Acesso Aberto2 – RCAAP3 – O Rep. Comum4 – Auto-arquivo5 – Os direitos de autor
  64. 64. Web 2.0
  65. 65. Sensibilização e Divulgação
  66. 66. Serviços - Disseminação
  67. 67. Documentos relevantes• PLANO DE DIVULGAÇÃO DO PROJECTO RCAAP• CHECKLIST DA DIVULGAÇÃO DO PROJECTO RCAAP
  68. 68. Comunicação e disseminação
  69. 69. INDICADORES
  70. 70. Indicadores Evolução de Repositórios 40 35 30 25 20 15 10 5 0 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012RI (locais) 1 1 1 4 10 13 12 11 11 10SARIs 5 14 20 23 24Total Agregados 18 26 31 34 34
  71. 71. Políticas e mandados OA em PortugalInstituição AnoUniversidade do Minho 2005ISCTE 2007Universidade do Porto 2008Universidade Aberta 2010Instituto Politécnico de Bragança 2010Universidade de Coimbra 2010Universidade de Lisboa 2010Hospitais Universitários de Coimbra 2011Instituto Politécnico de Leiria 2011Universidade de Trás os Montes 2011Instituto Politécnico de Castelo Branco 2012Universidade do Algarve 2012Instituto Politécnico de Viseu 2012
  72. 72. Portal de pesquisa e site RCAAP- 2009-2012
  73. 73. Blog RCAAP
  74. 74. Facebook RCAAP Semanalment Diariamente Toda a Semanalment e Número Semanalmente Pessoas duração e Utilizadores total de Data Pessoas que falam que falam Número total ativos da impressões sobre isto sobre isto de Gostos página das tuas publicações1.º semestre 2012 169 1122 58479 1728 76087
  75. 75. ANA MIGUÉIS
  76. 76. Divulga Ciência RCAAP – Estúdio HD João Gomes Diretor Área de Serviços Avançados joao.gomes@fccn.ptApoio Logístico:Patrocinadores PLATINA: Patrocinadores OURO: Patrocinadores PRATA:
  77. 77. I Estúdio de Vídeo HD IVídeo de apresentação: http://zappiens.pt/Z1897
  78. 78. Espaço• Plateau com 80m2
  79. 79. Efeito Chroma key / Cenario virtual
  80. 80. Produção no Estúdio HD
  81. 81. PilotoCaro Investigador,Está a receber este e-mail porque se encontra entre os autores commaior produção científica registada num dos repositórios do RCAAP -Repositório Científico de Acesso Aberto da zona de Lisboa e também nasequência de um projeto piloto para ajudar a promover a ciênciaportuguesa.Este projeto piloto consiste em apoiar o(s) autor(es) de um documentocientífico a produzir um pequeno vídeo de 3 a 5 minutos sobre essemesmo documento.Se está interessado em participar nesta fase piloto agradecemos quenos confirme o seu interesse até ao próximo dia 10 de Janeiro. Maisinformamos que as gravações decorrerão estre os dias 14 a 25 deJaneiro.Agradecemos, desde já, a sua colaboração.
  82. 82. Resultados Piloto
  83. 83. Divulga Ciência• O que inclui? - Estúdio HD (apoio para preparação, realização e publicação) - Alojamento vídeo no zappiens.pt (acesso via link ou embebido) - Vídeo para colocar em outras plataformas• Slots reservadas Estúdio HD: - Quartas-feiras de manhã - Quintas-Feiras à tarde• Reservas serviço: servico-estudio@fccn.pt
  84. 84. DEBATE
  85. 85. Debate – Pergunta 1• Como chegar aos Investigadores?• Em que eventos deveríamos estar presentes?
  86. 86. Debate – Pergunta 2• Que tipo de actividades de promoção e disseminação do RI desenvolve?
  87. 87. Debate – Pergunta 3• Quais as actividades cujo retorno percebido é mais elevado? E menos elevado?
  88. 88. Debate – Pergunta 4• Como pode o RCAAP contribuir para ajudar a promover e disseminar o vosso RI?
  89. 89. Fim
  90. 90. BOAS PRÁTICAS COAR
  91. 91. BOAS PRÁTICAS• Use diferentes ações e que tenham resultados. Por exemplo, estabeleça políticas de AA• Tente participar ativamente com o seu “público- alvo”, não só em grupo, mas também individualmente. É importante trabalhar com adeptos do AA das instituições como defensores e participantes das suas atividades de divulgação.
  92. 92. BOAS PRÁTICAS• É muito eficiente apresentar estudos de caso de repositórios AA e de revistas AA às comunidades de investigação. Exemplos reais são sempre importantes, daí poder fazer demonstração de repositórios OA já estabelecidos / revistas• Quando o AA é um conceito novo para a comunidade, tenta apresentá-lo juntamente com outras questões mais familiares de modo a captar mais atenção
  93. 93. RECOMENDAÇÕES
  94. 94. RECOMENDAÇÕES• Qualquer projeto de promoção/divulgação a nível institucional deve ser projetado para várias comunidades de profissionais (professores, investigadores, alunos,…).• O momento certo para propor uma política de AA é extremamente importante. Ao trabalhar com os responsáveis da instituição deve estar ciente de suas prioridades• Tente começar planear todas as atividades o mais cedo possível, os especialmente eventos principais como workshps. Tentar evitar deixar tudo para a última hora
  95. 95. RECOMENDAÇÕES• Visitas pessoais a diretores / chefes de departamentos e instituições é uma maneira muito eficaz para incentivar a compreensão partilhada do conceito de AA, bem como para obter mais adeptos• É absolutamente necessário ter uma equipe treinada disponível para dar formação e esclarecer dúvidas• É importante ter um plano continuado ações de sensibilização, não se limitando a um único evento
  96. 96. RECOMENDAÇÕESResumo de práticas ​para divulgar os repositórios• 1 Apoiar o investigador• 2 Usar estatísticas para incentivar os depósitos• 3 Controlar os serviços de submissão• 4 Download automatizado de dados de citações• 5 Interoperabilidade com ferramentas de avaliação da investigação/produção (DeGois)• 6 Acesso ao texto completo• 7 Depósito autorizado pela editora
  97. 97. DESAFIOS
  98. 98. Desafios• Disseminação e consciencialização da comunidade, em particular a de autores• Mandados nas instituições de Ensino e Investigação• Mandados nas agências financiadoras da ciência (públicas e privadas)• Prosseguir esforços de internacionalização

×