ApresentaçãO Feelgood 07

879 views

Published on

Marketing sistem of Vidal

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
879
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ApresentaçãO Feelgood 07

  1. 1. Marketing de Serviços<br />Paz<br />Harmonia<br />Calma<br />Eu, Feelgood e Você?<br />
  2. 2. Caracterização da Empresa<br />A Feelgood surgiu em 2003, no concelho do Seixal, pela mão do Dr. António Sales e da sua esposa, Dra. Alda Sales.;<br />Surge com uma aposta arrojada, em que associava a Medicina Complementar aos centros de bem-estar.;<br />A Feelgood posiciona-se assim como uma clínica de bem-estar que oferece aos seus clientes não só tratamentos físicos mas também tratamentos psicológicos;<br />
  3. 3. Caracterização da Empresa<br />Surge como a primeira empresa na zona a oferecer serviços como :<br />Jacuzzi, <br />Banhos turcos, <br />Saunas, <br />Massagem,<br />E ginástica passiva. <br />Estes serviços inovadores, com uma filosofia própria da Feelgood virada para a humanização do serviço, para a proximidade entre as componentes do mesmo e com um modus operandi único, consolidaram esta empresa como uma empresa de referência a nível de benchmarketing na região do Seixal.<br />
  4. 4. Caracterização da Empresa<br />A Feelgood aposta fortemente no toque pessoal com os seus clientes acreditando neste conceito como uma capacidade de diferenciação da sua empresa. <br />No entanto, o mercado de trabalho não estava adaptado a empresas como a Feelgood. <br />Existia no mercado técnicos especializados no ramo, no entanto sem a componente humana adequada para uma empresa com a filosofia Feelgood; <br />Ou aqueles que apesar de terem essa componente humana não possuíam conhecimentos técnicos ajustados às exigências da empresa.<br />
  5. 5. Caracterização da Empresa<br />Surge em 2005 os centros de formação Feelgood com uma oferta diversificada de cursos de formação em Medicina natural e complementar, que vão desde cursos de massagem geral, a cursos de estética.<br />Para além da formação prática e teórica dos cursos estes contemplam uma formação pessoal e humana, procurando o lado mais sensitivo do serviço.<br />
  6. 6. O sistema de servuction<br />
  7. 7. Componentes do Sistema<br />Clientes<br />
  8. 8. Componentes do Sistema<br />Pessoal de contacto<br />
  9. 9. Componentes do Sistema<br />suporte Físico – Material necessário à formação<br />O material necessário à formação é fornecido num kit constituído por:<br />Dispensadores de hidro-óleo, substância utilizada para as massagens;<br />Uma mala de transporte própria, para além de uma pequena caixa de arrumação individual.<br />O material de uso corrente, tal como toalhas, é fornecido diariamente.<br />
  10. 10. Componentes do Sistema<br />suporte Físico – Material necessário à formação<br />O modelo humano é um instrumento necessário para a formação de massagens visto serem trabalhos práticos que exigem aperfeiçoar o desempenho manual. <br />Neste sentido, a política de formação e adaptação da Feelgood, incentiva os seus formandos a quebrarem as barreiras das suas inibições.<br />
  11. 11. Componentes do Sistema<br />suporte Físico – Ambiente físico<br />Quanto ao ambiente físico, reveste-se com características únicas e similares: <br />Localizada no meio de um bairro urbano assemelha-se a outra qualquer loja bairrista, simples e clara. <br />No entanto, ao passar a porta de entrada, acontece de forma transcendental, a inclusão numa outra realidade. <br />Numa dimensão de calma e harmonia, em que somos despertados pelos sons calmos das melodias orientais, o cheiro suave do incenso e pelas cores verde e roxo.<br />
  12. 12. Componentes do Sistema<br />suporte Físico – Ambiente físico<br />Este ambiente cria não só uma identidade de marca mas uma experiência única e inigualável que só a Feelgood consegue transmitir. <br />É assim uma aposta clara no marketing sensorial. <br />
  13. 13. Componentes do Sistema<br />suporte Físico – Espaços de formação<br />Podemos diferenciar dois espaços de formação distintos: <br />A formação teórica <br />E a formação prática<br />
  14. 14. Componentes do Sistema<br />suporte Físico – Formação Teórica e Formação Prática<br />Como ambiente de formação teórica temos a sala de formação teórica constituída por:<br />Um quadro de explicação e de demonstração de apresentações audiovisuais;<br />Gráficos e quadros explicativos da anatomia do corpo humano;<br />E todo o material necessários numa sala de aula.<br />Como ambiente de formação prática temos a sala prática constituída por:<br />As respectivas marquesas<br />
  15. 15. Componentes do Sistema<br />Serviço<br />Marketing Interno<br />Marketing Externo<br />Marketing Interactivo<br />
  16. 16. Componentes do Sistema<br />Organização Interna<br />
  17. 17. Componentes do Sistema<br />Os Outros clientes<br />Todos aqueles que tenham necessidade ou desejo de aprofundar os seus conhecimentos sobre a área.<br />
  18. 18. Marketing Estratégico<br />Processo Geral de Segmentação<br />Principais Critérios Utilizados<br />
  19. 19. Marketing Estratégico<br />Processo Geral de Segmentação<br />Selecção e definição do mercado alvo<br />
  20. 20. Marketing Estratégico<br />Processo Geral de Segmentação<br />Posicionamento<br />Estratégia de diferenciação, visto todos os seus serviços, ideais e conceitos de funcionamento e de formação, serem diferentes de todas as alternativas no mercado.<br />A Feelgood apresenta-se como uma empresa viva, que aposta num dinamismo social e interactivo num conceito simples, como é a procura de bem-estar.<br />É assim, uma empresa diferente, que numa dimensão diferente cria profissionais diferentes.<br />E este posicionamento diferente sente-se nos seguintes factores:<br />Na personalização do serviço, em que cada cliente é uma pessoa diferente que carece de um tratamento único, especial e adequado;<br />No valor acrescentado proporcionado pelos seus processos e pelos seus funcionários, em que através de uma relação de proximidade e acompanhamento, se cria uma relação profissional de confiança e de cumplicidade não só com os métodos Feelgood, mas com a filosofia desta empresa;<br />
  21. 21. Marketing Operacional<br />Serviço<br />
  22. 22. Marketing Operacional<br />Preço<br />Preços assentes na percepção e valorização pelo cliente e nos custos inerentes a essa formação<br />Curso de Massagens<br />Duração de 12 meses<br />Preço de 2200€<br />Formas de pagamento:<br />Pronto pagamento – Menos 10% no preço total<br />Mensalidade – 175€<br />
  23. 23. Marketing Operacional<br />Preço<br />Promoções:<br />Sazonais<br />Épocas festivas (natal)<br />Épocas balneares (verão)<br />Campanha de Natal<br />Menos 25% em todos os cursos<br />Menos 10% nas mensalidades<br />Menos 10% na subscrição de formações futuras<br />Vale de desconto de 50 € pela promoção do serviço<br />
  24. 24. Marketing Operacional<br />Distribuição<br />A empresa Feelgood aposta numa distribuição regional, encontrando-se em 12 regiões, que vão desde Viana do Castelo ao Algarve, estando nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, e também em Copenhaga e na Tailândia.<br />O sistema de organização é através de filiais reguladas por uma casa-mãe que gere toda a política de marketing e gestão externa.<br />
  25. 25. Marketing Operacional<br />Distribuição<br />Esta distribuição tem também a característica de se adaptar e enquadrar no ambiente cultural e social das regiões. <br />Deste modo, a empresa reforça ainda mais a sua relação de proximidade, estando perto dos seus clientes e “fazendo parte da terra e das gentes”.<br />
  26. 26. Marketing Operacional<br />Comunicação – A Nível Interno<br />Em toda a edificação e decoração encontramos os valores de harmonia e vivacidade propostos pela Feelgood. <br />A um nível interpessoal, o pessoal de contacto vai ser responsável pela ligação entre os diversos órgãos da empresa, nomeadamente, os directores e os formadores.<br />
  27. 27. Marketing Operacional<br />Comunicação – A Nível Externo<br />Aposta bastante diversificada:<br />Jornais regionais e metropolitanos<br />Prospectos informativos<br />Internet<br />Outdoors<br />
  28. 28. Marketing Operacional<br />Pessoal de Contacto<br />No caso da Feelgood sendo uma empresa virada para as pessoas, enfoca muito este aspecto. <br />A relação entre as diversas partes é muito estreita, relacionando o pessoal de contacto com os clientes, entre os vários clientes e entre os vários órgãos da empresa. <br />E esta aposta numa relação de confiança e intimidade entre as pessoas, na medida em que cada funcionário e cliente se sinta acolhido e confortado.<br />
  29. 29. Marketing Operacional<br />Pessoal de Contacto<br />Esta filosofia enquadra-se com a filosofia humana e relacional da Feelgood e dos cursos promovidos em que se promove uma grande proximidade e confiança entre todas as pessoas. <br />Criando-se confiança e empatia e por isso cria-se valor.<br />Aposta-se, por isso, na qualificação das pessoas e da informação para que esta seja acessível e credível, mas essencialmente, aposta-se na disponibilidade das pessoas. <br />
  30. 30. Marketing Operacional<br />Pessoal de Contacto<br />Como funções, o pessoal de contacto que se encontra na recepção tem como principal função:<br />O apoio de todas as necessidades dos formandos, nomeadamente as informações constantes dos cursos, <br />O fornecimento de material necessário, <br />O agendamento de pagamentos e promoções<br />E apoiam na adesão de novos cursos. <br />Já os formadores, irão ser responsáveis por toda a formação e assistência específica dos cursos.<br />A nível de uniforme é política da empresa o reforço dos valores de harmonia e tranquilidade. <br />Uso de roupas largas, adaptáveis, cómodas, em tons claros e harmoniosos. <br />
  31. 31. Marketing Operacional<br />Evidência Física<br />Podemos determinar como componentes de evidência física o ambiente e condições do edifício e a funcionalidade das instalações.<br />
  32. 32. Marketing Operacional<br />Processo<br />A gestão do processo de funcionamento é feita de forma integrada pelos responsáveis da empresa.<br />No caso Feelgood do Seixal, a pessoa responsável é a Dra. Alda, que irá definir todo o processo, temáticas, métodos e dinâmica do curso.<br />
  33. 33. Análise Crítica<br />Toda a mística Feelgood, o conceito inerente à marca, os valores, a sua gestão e toda a sua filosofia mostram uma importante aposta em benchmarketing criando valor, confiança e fidelidade.<br />A relação entre os seus funcionários e clientes, o ambiente único e paradoxal e a inovação tanto de métodos como de filosofia tornam a Feelgood numa empresa única e similar com características próprias das grandes marcas.<br />No entanto, esta similaridade pode trazer alguma miopia de marketing. <br />Por vezes, a empresa esquece os diversos factores estratégicos de marketing que devem ser constantemente definidos e ajustados consoante a mutante realidade do mercado.<br />
  34. 34. Análise Crítica<br />A empresa, numa altura em que deixou de ser única no mercado deveria rever a sua dinâmica empresarial para se conseguir posicionar como uma marca na vanguarda conceptual no serviço de massagens.<br />É essencial que esta analisa-se o mercado e concluí-se se o marketing-mix do seu serviço está a ser bem executado.<br />Podemos sugerir a revisão de factores como a evidência física e a comunicação, em que achamos que a empresa unicamente se analisa de forma interna devendo esta percepcionar estes factores pelos olhos dos clientes.<br />
  35. 35. Criticas, dúvidas ou sugestões<br />Eu, Feelgood e Você?<br />

×